Tratamento para transtorno de Bachmann-Bupp incomum estabelecido em 16 meses

Tratamento para síndrome de Bachmann-Bupp rara desenvolvida em 16 meses

Diagnosticar um problema clínico incomum é um desafio. Identificar uma terapia para ele pode levar anos de experimentação. Em uma junção fortuita de competência de estudo, um indivíduo doente nesta situação, uma criança e também uma inovação engenhosa, o transtorno de Bachmann-Bupp passou de uma lista de verificação de sinais e sintomas a uma terapia eficaz em apenas 16 meses.

O artigo narrando essa ação clínica ultrarrápida para o BABS foi lançado em 13 de julho no jornal de acesso aberto, eLife

Por mais de 25 anos, Andr é Bachmann, professor de medicamentos pediátricos na Faculdade de Medicina Humana da Universidade Estadual de Michigan, estava realmente examinando a genética ODC1. Essa genética e também seu item de proteína saudável ODC, que gera poliaminas, são vitais para a sobrevivência celular e também agregam a muitos processos de desenvolvimento, que consistem no tônus ​​da massa muscular e também nas habilidades motoras elétricas em crianças.

Através do estudo de Bachmann, ele também reconheceu que o medicamento difluorometilornitina, ou DFMO, (ocasionalmente descrito como eflornitina), tinha atualmente alcançado sucesso e também autorizado pela Food and Drug Administration para lidar com várias outras doenças relacionadas a problemas com ODC como o africano doença de repouso e também hirsutismo (crescimento excessivo do cabelo). Ele também foi pesquisado em testes médicos de células cancerosas de células de câncer de cólon e também neuroblastoma pediátrico.

Em 2018, Caleb Bupp, um geneticista clínico do Hospital Infantil Helen DeVos em Grand Rapids e também professor assistente médico no Departamento de Pediatria e Desenvolvimento Humano na Faculdade de Medicina Humana da Universidade Estadual de Michigan, tinha um indivíduo incomum. Os sinais e sintomas de Marley Berthoud, de três anos, consistiam em uma grande dimensão da cabeça, perda total de cabelo, redução do tônus ​​da massa muscular e também desenvolvimento de retenções. Ela não pode mantê-la direta, alimentar-se, arrastar-se ou conectar-se.

Quando Bupp sequenciou o exoma de Marley (o componente do genoma humano que contém o código hereditário para fazer proteínas saudáveis), ele descobriu uma anomalia em sua genética ODC1. Bupp se lembrou de uma discussão de Surender Rajasekaran, médico pediátrico da UTI de Helen DeVos e também professor assistente no Departamento de Pediatria e também de Desenvolvimento Humano na Faculdade de Medicina Humana da Universidade Estadual de Michigan, e também Bachmann sobre ODC1, e também conectado a eles .

A anomalia genética ODC1 de Marley acionou seu corpo para acumular grandes quantidades de proteína ODC saudável que estava se acumulando em seu sistema. Bachmann reconheceu em seu trabalho anterior que o DFMO desliga as proteínas saudáveis ​​ODC.

“Não podemos impedir seu corpo de acumular proteína ODC, mas podemos tornar a proteína inativa”, afirmou Bachmann.

Bupp foi incentivado pelo estudo anterior de Bachmann, revelando que o DFMO era isento de riscos e também tinha muito poucos efeitos adversos sobre os clientes, principalmente crianças. Com a autorização de sua família, Marley começou a tomar DFMO em 2019. Esta foi a primeira pesquisa de paciente único aprovada pelo FDA no planeta para lidar com uma pessoa com uma anomalia ODC1 fazendo uso de DFMO.

“Da descoberta da síndrome até a primeira dose do paciente, demorou menos de dois anos”, afirmou Bachmann. "Isso geralmente não acontece tão rapidamente."

Enquanto Bachmann, Bupp, Rajasekaran e também a família de Berthoud esperavam para ver se o DFMO certamente funcionaria, a lista de verificação de sinais e sintomas de Marley recebeu o nome principal de Síndrome de Bachmann-Bupp pelo Online Mendelian Inheritance in Man, uma fonte de dados online de genética humana e também doenças congênitas.

“Isso raramente acontece”, afirmou Bachmann. “A partir de hoje, e ainda muitos anos a partir de agora, os estudantes de medicina aprenderão sobre a Síndrome de Bachmann-Bupp e tudo isso começou na MSU.”

Desde que começou a tomar DFMO, Marley teve um desenvolvimento notável. Ela realmente adquiriu tônus ​​de massa muscular, o que sugere que ela pode mantê-la direta, alimentar-se com uma colher e também engatinhar, mas um dos indicadores mais notáveis ​​de sucesso foi realmente uma cabeça completa de desenvolvimento de cabelo totalmente novo.

“É espantoso”, afirmou Bachmann. “Quando vi uma foto dela pela primeira vez, não pude acreditar que ela tinha crescido tanto cabelo em um ano e conseguiu descer de trenó morro abaixo sozinha.”

Ver cada um desse desenvolvimento exterior foi encorajador, mas Bupp desejava ir ainda mais longe para obter mais informações sobre os ajustes internos que ocorrem dentro do corpo de Marley com a terapia DFMO. Bupp chamou Metabolon, uma empresa de inovação de bem-estar com sede em Morrisville, Carolina do Norte, que criou um dispositivo para descobrir canetas orgânicas de doenças incomuns e também ação para terapia.

A inovação Metabolon's Precision Metabolomics pode examinar os exemplos de sangue de Marley antes e também durante a terapia para aprender especificamente como o processo metabólico de seu corpo respondeu à terapia DFMO e também o resultado que o medicamento carregava em seu corpo.

“Não há realmente um teste de laboratório regular que você possa fazer para ver isso, então trabalhar com o Metabolon nos deu aquela janela para a bioquímica de Marley que não teria sido possível de outra forma”, afirmou Bupp. “O que vimos nos números estava de acordo com o que observávamos com nossos olhos - o corpo dela também estava mudando por dentro.”

O resultado do que estava ocorrendo dentro do corpo de Marley validou os trabalhos do DFMO e também foi tão notável quanto o que estava ocorrendo fora.

“Agora Marley está usando uma linguagem de sinais, onde antes ela não conseguia se comunicar”, afirmou Bupp. “Meu coração derreteu quando ela foi capaz de me dar um high five pela primeira vez.”.

Detonic