Pacientes com doença renal, mesmo sem anemia, podem se beneficiar do tratamento com ferro

rim

Novo estudo sugere que lidar com a escassez de ferro, também na ausência de anemia, pode beneficiar pacientes com problemas renais. As pesquisas por aparecem em um problema de aproximação de JASN.

A escassez de ferro ocorre em 30% a 45% dos pacientes com doença renal persistente (DRC), e também como o ferro é muito importante para a fabricação de hemácias (ou eritropoiese), graus reduzidos podem ocasionar anemia.

Testes clínicos em pacientes com parada cardíaca e escassez de ferro revelaram que o aumento dos níveis de ferro dos pacientes aumenta sua saúde cardiovascular e bem-estar, não importa se os pacientes têm anemia. Roberto Pecoits-Filho, MD, Ph D., Murilo Guedes, MD (Arbor Research Collaborative for Health, em Ann Arbor, Michigan), e também seus associados procuraram ver se isso também pode ser verdadeiro nos resultados de doença renal crônica e também Practice Patterns Study (CKDopps), uma pesquisa empírica de pacientes com DRC não dialítica progredida.

Entre 5,145 pacientes com DRC do Brasil, França, Estados Unidos e também Alemanha que foram aderidos por um período típico de 3 anos, houve 47 fatalidades por 1,000 pacientes anualmente, e também houve 48 ocasiões cardiovasculares significativas por 1,000 pacientes anualmente. A escassez de ferro foi associada a maiores riscos de fatalidade e também ocasiões cardiovasculares, em pacientes com e também sem anemia.

“Estudos de intervenção que abordem o impacto do tratamento da deficiência de ferro além de seus efeitos eritropoiéticos são necessários para desafiar o paradigma focado na anemia do manejo da deficiência de ferro na DRC, potencialmente promovendo estratégias mais ideais para melhorar os resultados dos pacientes”, afirmou o Dr. Pecoits-Filho. Ele lembrou que testes profissionais regulamentados e randomizados são necessários para desenvolver a função de tratamento com ferro, também na ausência de anemia, em pacientes com DRC.