México entra na 3ª onda de coronavírus, infecções aumentam 29%

México entra na 3ª onda de coronavírus, infecções aumentam 29%

O México está entrando em sua terceira onda de pandemia de coronavírus, já que as infecções aumentaram 29% em comparação com a semana anterior.

Mas o departamento de saúde do país disse na sexta-feira que o crescimento vem em grande parte de infecções entre pessoas mais jovens e menos vulneráveis. O número de casos está agora tão alto quanto no início da última onda em setembro; essa onda atingiu o pico em janeiro e diminuiu continuamente até junho.

Mas, atualmente, apenas cerca de 22% dos leitos hospitalares do país estão ocupados; leitos hospitalares em muitas partes do país estavam essencialmente lotados durante a última vaga.

As autoridades disseram que o declínio relativo de casos graves entre os idosos é resultado da campanha de vacinação do país, que até sexta-feira deu pelo menos uma dose a cerca de 39% de todos os adultos.

O secretário adjunto da Saúde, Hugo López-Gatell, disse que o aumento das infecções não se deve à chegada da variante Delta, mas sim ao aumento da atividade pública.

As autoridades de saúde da Cidade do México disseram que esperam que a terceira onda atinja o pico em agosto na capital, que foi a mais atingida pelo COVID-19 nas duas ondas anteriores.

O México sofreu quase 235,000 mortes confirmadas por testes, mas como o país faz tão poucos testes, os próprios números do governo sobre o excesso de mortes sugerem que o número real é de cerca de 360,000 mortes.