Cardioneurosis sintomas tratamento e medicamentos

A cardioneurose é uma doença psicossomática. De acordo com a classificação internacional - disfunção vegetativa somatoforme. Isso enfatiza que a doença da cardioneurose é igualmente determinada por distúrbios do coração e dos vasos sanguíneos e por problemas mentais. Pelo mesmo motivo, os psiquiatras, respondendo à pergunta sobre o que é cardioneurose, costumam chamá-la de "neurose de órgãos".

Um ataque de neurose cardíaca é comparável a um círculo vicioso. Inicialmente, a ansiedade aparece, uma sensação premente no peito. A ansiedade se transforma em medo, cada vez mais forte, que afeta negativamente a condição física e fortalece os sintomas. O ataque desaparece sem distúrbios funcionais perceptíveis no corpo, o que não pode ser dito sobre as consequências psicológicas. Uma pessoa tem medo de ter um ataque de pânico. Para alcançar a vitória sobre a doença, esse círculo vicioso deve ser quebrado.

Uma pessoa propensa a crises de neurose cardíaca muitas vezes não entende o que é cardioneurose e leva seus sintomas para uma patologia cardíaca grave.

Um paciente com verdadeira dor no coração fornece uma descrição breve e clara de seus sentimentos. Seus movimentos são cuidadosos para não causar aumento da dor. O paciente não mostra emocionalidade excessiva. Mas, é claro, apenas um exame detalhado pode finalmente confirmar ou refutar a patologia do coração.

A cardioneurose (ou como também é chamada de neurose cardíaca) é uma doença psicossomática relacionada a distúrbios somatoformes. O diagnóstico oficial da CID-10, que é feito para pacientes com essa doença, é F45.3 - disfunção somatoforme do sistema nervoso autônomo.

Kardionevroz - tratamento e medicamentos para sintomas de cardioneurose

Com a cardioneurose, a percepção normal de uma pessoa sobre sua própria atividade cardíaca é interrompida, o que leva ao desenvolvimento de aumento da ansiedade e ataques de pânico.

Como regra, um sobrevivente de um ataque de neurose cardíaca uma vez se lembra desse estado monstruoso por muitos anos. E custa-lhe apenas uma vez, apenas um pouco, ficar nervoso, ter um leve surto, ficar com medo ou sentir uma dor incomum, ocorre uma recaída, e novamente - dor, medo e pânico.

Esses ataques geralmente duram pouco: uma neurose repentinamente, como uma onda, rola e capitula com a mesma rapidez. Mas, não tendo uma idéia objetiva da situação com o coração, sem saber ao certo se há uma doença, um paciente com neurose cardíaca, cujos sintomas ele observa e o confunde com outra doença, ele é capaz, tendo torcido para convencer todos ao seu redor e seu próprio corpo, incluindo que ele realmente tem um ataque cardíaco.

Naturalmente, em tal situação, uma ambulância é chamada e o paciente é imediatamente levado a uma instituição médica para estabelecer um diagnóstico e iniciar o tratamento o mais rápido possível. Mas o que realmente acontece? Uma ambulância chega, um ECG é dado urgentemente ao paciente. E acontece que o paciente está completamente saudável, seu coração está em excelente forma e funciona com um estrondo, e não há motivo para uma deterioração repentina.

No entanto, quando um paciente é examinado por um médico, apenas taquicardia pronunciada é detectada e, em alguns casos, sopro sistólico no ápice do coração e arritmia são ouvidos. Ao realizar um eletrocardiograma, ecocardiografia, monitoramento Holter, etc., desvios significativos não são detectados. Até taquicardia e arritmia detectadas no momento do ataque desaparecem após um tempo e nem sempre são registradas no ECG.

Nesse caso, a dor, falta de ar e outros sintomas que o paciente experimentou foram realmente fortes e com intensidade semelhante à clínica da síndrome coronariana aguda. Ou seja, há queixas e o exame mostra que a pessoa é saudável.

Esse paradoxo é típico para neurose cardíaca e ataques de pânico.

Atenção. Durante a história médica, via de regra, verifica-se que antes do início do ataque, o paciente experimentava excesso de tensão emocional, medo ou estresse. Esses pacientes não são “simuladores” e realmente precisam de cuidados médicos qualificados. No entanto, seu tratamento não deve ser tratado por um cardiologista, mas por um neurologista, psicólogo ou psiquiatra.

O ataque de pânico e a neurose cardíaca são frequentemente observados em pacientes emocionais jovens, com tendência a hipocôndrias e transtornos depressivos. Eles também podem ser observados em crianças durante a puberdade (no contexto de desequilíbrio hormonal), estudantes durante exames, mulheres grávidas, etc.

A cardioneurose é uma patologia funcional do sistema cardiovascular, de natureza psicossomática.

Importante A neurose cardíaca difere das doenças CVS verdadeiras, pois não é acompanhada por distúrbios orgânicos.

Ou seja, os sintomas da cardioneurose estão associados a distúrbios funcionais temporários (taquicardia, arritmia, falta de ar, etc.) que ocorrem no solo do nervo. Ataque de pânico e neurose cardíaca freqüentemente se sucedem. A história do paciente sobre as queixas é marcada por coloração emocional.

Nesse caso, lesões orgânicas características de aterosclerose, doença cardíaca coronariana, infarto do miocárdio ou outras doenças cardiovasculares (dano miocárdico, isquemia tecidual, estreitamento do lúmen dos vasos sanguíneos, distúrbios hemodinâmicos, desequilíbrio lipídico grave (colesterol “ruim” acentuadamente aumentado)) , etc.), o exame completo não é revelado.

Atenção! Apesar dos primeiros ataques de neurose cardíaca não estarem associados a doenças orgânicas da CVS, ataques freqüentes de neurose cardíaca podem aumentar o risco de seu desenvolvimento.

Portanto, após um exame completo e exclusão da patologia cardíaca, os pacientes com neurose cardíaca são encaminhados para tratamento adicional a um psicólogo, psiquiatra ou neurologista (dependendo da gravidade da neurose, ataques de pânico, depressão e ataques de cardioneurose).

Patogênese

A neurose cardíaca é um distúrbio no funcionamento do sistema nervoso, que leva a uma perturbação no funcionamento dos órgãos internos. Nesse caso, lesões orgânicas não ocorrem. O coração ainda lida bem com o bombeamento de sangue. No entanto, há uma dupla violação das conexões do sistema nervoso autônomo com o órgão:

  1. Por um lado, o estado psicoemocional, os medos e os medos levam à preparação do sistema nervoso autônomo para repelir o perigo. O fundo hormonal muda. O papel principal começa a desempenhar adrenalina, noradrenalina.
  2. Por outro lado, a cadeia de transmissão adequada de impulsos do coração para os centros do sistema nervoso é interrompida. Seu trabalho normal é acompanhado por sensações de dor.

Tudo isso leva ao aparecimento de um processo circular: uma sensação de perigo provoca uma descarga de adrenalina, faz o coração bater mais rápido, estreita os vasos sanguíneos, aumenta a pressão sanguínea. Ao mesmo tempo, há alguma perturbação na percepção dos processos que ocorrem no corpo, o que apenas aumenta os medos e os leva à vida.

O efeito complexo constante de fatores exógenos e endógenos é a causa do desequilíbrio no complexo mecanismo de regulação da atividade do coração e dos vasos sanguíneos. O papel de coordenação é desempenhado pelo hipotálamo, portanto, o elo inicial na patologia é a incompatibilidade de sinais da zona hipotalâmica e do córtex cerebral.

A violação da regulação provoca um aumento na atividade dos sistemas simpático-adrenal e colinérgico e um aumento na sensibilidade dos receptores periféricos. Tudo isso leva a uma reação excessiva dos órgãos aos sinais do sistema nervoso central, distúrbios metabólicos, que se manifestam por reações inadequadas à situação: taquicardia, taquipnéia em repouso, contrações cardíacas ineficazes, tônus ​​vascular prejudicado até espasmo periférico e aumento da pressão arterial . Falhas na regulação neurohumoral são mais frequentemente manifestadas no contexto do estresse físico ou emocional.

Causas do desenvolvimento de cardioneurose

O desenvolvimento da doença pode ser devido a vários fatores. Choques mentais, traumas físicos, problemas familiares, insatisfação com a vida sexual, excesso de trabalho ou estudo, má alimentação, maus hábitos - tudo isso pode servir de impulso para o aparecimento da doença.

Para o corpo feminino, esse impulso geralmente é causado por distúrbios no sistema endócrino que ocorrem na adolescência, durante a menopausa ou durante a gravidez. A falta de hormônios nos ovários também pode causar cardioneurose.

Um papel importante na progressão da doença é desempenhado pela atividade física de uma pessoa. As pessoas que se exercitam de forma ativa e regular praticamente não apresentam distúrbios psicossomáticos, incluindo cardioneurose.

Pessoas com um estado psicoemocional instável são especialmente suscetíveis a essa patologia. Eles não conseguem lidar com uma situação estressante, resultando em uma condição psicossomática dolorosa. Idosos com demência senil ou doença de Alzheimer também costumam sofrer de neurose cardíaca.

Para provocar um maior desenvolvimento da patologia, infecções virais podem. Pacientes com SARS ou gripe são mais propensos a mostrar sinais de patologia.

Em crianças, um ataque neurótico cardíaco às vezes ocorre com medo ou excitação severos (antes dos exames ou da cirurgia).

Como a cardioneurose é uma doença psicossomática, os fatores que a causam são divididos em físicos e psicogênicos e, às vezes, têm caráter misto:

  • lesões (físicas, mentais);
  • estresse associado ao trabalho ou estudo (exames, horas irregulares etc.),
  • violação de sono e descanso, falta de sono;
  • dieta desequilibrada, junk food;
  • insatisfação sexual;
  • os efeitos de substâncias tóxicas (álcool, drogas, tabagismo);
  • Conflitos
  • tensões e problemas psicofísicos causados ​​por eles;
  • desequilíbrio hormonal.

Frio e doenças infecciosas, distúrbios patológicos no sistema cardiovascular: pericardite, miocardite, endocardite, malformações, consequências da febre reumática podem se tornar as causas da cardioneurose.

Existem muitas razões para o desenvolvimento da cardioneurose, e muitas vezes essa patologia se desenvolve no contexto de uma combinação de vários fatores predisponentes. Esta doença é provocada por distúrbios no funcionamento do sistema nervoso, que causam desarmonia no trabalho do coração.

Muitos pacientes experimentam dor no coração pela primeira vez (o principal sintoma da cardioneurose) após uma situação estressante, que pode ser causada por brigas na família, distúrbios sexuais, problemas no trabalho, perda de um ente querido, sentimentos durante os exames, notícias de doenças etc. Os fatores predisponentes para o desenvolvimento dessas doenças podem se tornar:

  • alterações hormonais (adolescência, gravidez, menopausa);
  • estresse crônico;
  • doenças prolongadas;
  • falta crônica de sono;
  • intoxicação crônica e maus hábitos;
  • esforço físico frequente e excessivo;
  • desnutrição.

Há um grande número de possíveis causas e pré-requisitos para a ocorrência de cardioneurose. Apesar do coração se contrair automaticamente, o sistema nervoso humano percebe e regula a atividade cardíaca. No caso de um mau funcionamento de seu trabalho, especialmente na parte vegetativa, há uma violação da relação normal entre o cérebro e o sistema cardiovascular.

Como resultado, uma pessoa pode sentir que o coração não está funcionando adequadamente, com interrupções ou sensações dolorosas. As principais causas de tais problemas no funcionamento do sistema nervoso podem ser:

  • situações estressantes graves ou prolongadas, choques mentais, recentes e passados;
  • instabilidade mental e labilidade emocional, características individuais do personagem (ansiedade, desconfiança), acentuação ou transtorno de personalidade;
  • doenças do sistema endócrino, problemas metabólicos, mau funcionamento do metabolismo hormonal, especialmente durante a reestruturação do corpo (adolescência, gravidez);
  • excesso de trabalho físico, mental ou emocional permanente, falta de sono;
  • estilo de vida pouco saudável - modo instável de trabalho e descanso, fumo, consumo de álcool, entorpecentes ou substâncias psicoativas;
  • doenças de longo prazo que enfraquecem o sistema imunológico e aumentam o cenário geral alarmante;
  • doença cardiovascular, infarto do miocárdio ou acidente vascular cerebral;
  • deficiência de ferritina ou ferro sérico no sangue.

Na maioria das vezes, a neurose cardíaca ocorre quando existem várias causas ou fatores desencadeantes, mas às vezes um é suficiente - por exemplo, exposição a forte estresse. Os principais grupos de risco são jovens com psique vulnerável e idosos com grande número de doenças crônicas.

Também de grande importância é o nível de atividade física. Pessoas que preferem um estilo de vida ativo e praticam esportes, ou passam muito tempo ao ar livre, têm muito menos chances de sofrer de neurose cardíaca do que aquelas que levam um estilo de vida inativo.

Note-se que manifestações de neurose cardíaca são frequentemente características de pessoas que evitam esportes e qualquer atividade física. Eles fumam, bebem energia, café, chá forte e, em alguns casos, álcool. Muitas vezes, são solitários, inseguros de si mesmos, incapazes de realizar suas habilidades, e acreditam que a sociedade os subestima. Deprimido, não acredite no bem. Facilmente vulnerável. Mais frequentemente, convulsões são características de pessoas com neurastenia.

- Tratamento e medicamentos para sintomas de cardioneurose

O transtorno é diagnosticado em pessoas de profissões criativas, grávidas, durante mudanças hormonais repentinas. Na velhice, a cardioneurose pode ser uma das manifestações da doença de Alzheimer.

No entanto, o distúrbio nem sempre se manifesta apenas no grupo de pessoas descrito. Atinge um espírito forte e uma pessoa fisicamente. Trauma mental grave, doença prolongada leva a manifestações patológicas associadas à neurose cardíaca.

As principais causas de violações são:

  1. Estresse associado a exames, conflito, realocação, morte, doença grave de parentes.
  2. Maus hábitos.
  3. Doenças infecciosas graves. Em pessoas predispostas à patologia, até a gripe ou a otite média a longo prazo podem causar isso.
  4. Excesso de trabalho. O estresse mental e físico enfraquece o corpo, tornando-o suscetível a trauma psicológico.
  5. Desequilíbrio hormonal. Isso é evidenciado por crises freqüentes de cardioneurose em mulheres na menopausa durante a gravidez, bem como em adolescentes.
  6. Lesão craniocerebral.

Patologia refere-se a doenças polietiológicas, portanto, determinar a causa principal causa complexidade suficiente. Existem dois grupos de fatores: predispondo e diretamente causador dessa condição. Um pano de fundo favorável para o desenvolvimento da doença em jovens é a instabilidade do sistema nervoso, hipersensibilidade, tendência a reações histéricas ou depressivas, em idosos - doenças do SNC que provocam instabilidade das reações psicoemocionais.

  • Fatores psicogênicos. O desenvolvimento da patologia é facilitado por condições ou eventos com uma cor emocional negativa pronunciada. Isso inclui alguns transtornos mentais do nível neurótico (neurose, fobia), choques graves (desastres naturais, catástrofes, perda de entes queridos), estresses agudos e crônicos, condições sociais e econômicas desfavoráveis ​​da vida.
  • Um fundo hormonal instável. Mais frequentemente, as mulheres sofrem devido a um desequilíbrio dos hormônios sexuais: estrogênio, progesterona. A probabilidade de sintomas aumenta durante a puberdade, menopausa, gravidez e parto, com o uso de drogas hormonais (principalmente contraceptivos orais), a formação de tumores produtores de hormônios. Nos homens, a cardioneurose pode ser diagnosticada durante a puberdade, na presença de distúrbios endócrinos.
  • Efeitos físicos, químicos. A doença se desenvolve como resultado de excesso de fadiga crônica, inclusive em pessoas com trabalho mental no contexto da inatividade. Os fatores provocadores são os efeitos constantes de vibração, ruído, luz solar direta, mudanças de temperatura, além de intoxicação crônica por venenos domésticos, sais de metais pesados, drogas e certos grupos de drogas, abuso de álcool e bebidas com cafeína.
  • Processos infecciosos. As infecções focais do trato respiratório superior e do sistema nervoso levam principalmente à cardioneurose: amigdalite crônica, sinusite, rinossinusite, faringite, traqueíte, doenças respiratórias agudas, meningite, encefalite, neurossífilis, neurite de várias localizações. Os agentes causadores de infecções podem ser vírus, bactérias, fungos, protozoários.

A base da ocorrência de ataques de cardioneurose são distúrbios psicossomáticos.

A medicina psicossomática é a direção da psicologia que estuda o papel dos fatores psicológicos na patogênese do desenvolvimento de doenças somáticas, bem como sua influência no curso das patologias crônicas existentes.

Importante Uma doença psicossomática pode ser classificada desde que tenha sido estabelecida a conexão de convulsões com efeitos emocionais (mentais) provocadores e, ao realizar um exame completo, outras causas dos sintomas de um paciente perturbador sejam excluídas.

O impacto de fatores psicogênicos no sistema nervoso e cardiovascular é particularmente pronunciado. Na maioria dos casos, o estresse emocional atua como fator desencadeante no desenvolvimento de uma crise hipertensiva, angina de peito, infarto do miocárdio ou acidente vascular cerebral.

Segundo as estatísticas, em pacientes com depressão ou neurose prolongada, o risco de desenvolver doenças cardiovasculares é maior do que em outras pessoas. Deve-se notar que pessoas emocionalmente estáveis ​​que praticam esportes regularmente não sofrem crises de cardioneurose.

Classificação

Não existe uma classificação universalmente aceita de cardioneurose. Na prática clínica, a gravidade da doença é usada de acordo com a gravidade, levando em consideração vários critérios: freqüência cardíaca, presença e frequência de crises vegetativo-vasculares, localização e intensidade da síndrome da dor, dependência da gravidade dos sintomas em relação à gravidade. atividade física. Existem três graus de severidade da patologia:

  • Fluxo fácil. A capacidade de trabalho e a atividade social do paciente são totalmente preservadas, havendo uma ligeira diminuição na capacidade de realizar trabalhos pesados. A dor atrás do esterno é moderada, surge após esforço psicoemocional ou físico, não há paroxismos. Os distúrbios respiratórios praticamente não afetam a condição do paciente, os distúrbios no ECG não são detectados. A terapia medicamentosa geralmente não é necessária.
  • Curso moderado. Uma parte significativa do tempo, os sintomas estão ausentes ou leves, durante o período de exacerbação, a incapacidade diminui até sua perda temporária. Síndrome da dor expressa, não tendo uma conexão clara com as cargas, crises vasculares são possíveis. A taquicardia aparece de repente, a taxa de pulso é superior a 100 batimentos por minuto. Recomenda-se a realização de terapia medicamentosa.
  • Curso severo. Sintomas múltiplos persistentes são característicos, afetando vários órgãos e sistemas. A incapacidade é criticamente reduzida ou ausente, taquicardia constante, distúrbios do ritmo, pressão alta são detectados. Falta de ar pronunciada, inchaço das extremidades inferiores, insônia. É necessária uma ingestão sistemática de medicamentos.

Causas do desenvolvimento de cardioneurose

Os sintomas da cardioneurose ocorrem devido ao comprometimento do funcionamento do sistema nervoso. Mas suas razões exatas são difíceis de identificar. É necessário levar em consideração todos os fatores que provocam cardioneuroses no complexo.

O impulso para a manifestação dos sintomas da cardioneurose pode ser:

  • sobrecarga física;
  • estresse crônico e depressão;
  • psicotrauma;
  • conflitos na família e no trabalho;
  • disfunções sexuais;
  • distúrbios do sono;
  • flutuações acentuadas no fundo hormonal;
  • dieta não saudável (incluindo dietas difíceis);
  • abuso de álcool e outras substâncias nocivas.

Fatores de risco adicionais para cardioneurose são doenças crônicas: lesões infecciosas, hipertensão, distonia vegetativo-vascular, disfunções da tireóide, cardiosclerose aterosclerótica e outros.

Frequentemente, associam o desenvolvimento da cardioneurose à inferioridade congênita das células cerebrais no cérebro e a outras patologias hereditárias.

Na maioria das vezes, a cardioneurose se manifesta:

  • em pessoas que sofrem estresse constante;
  • atletas com sobrecarga física;
  • viciados em trabalho que colocam uma carreira acima da saúde;
  • em mulheres histéricas;
  • adolescentes impressionáveis;
  • aqueles que são propensos a autocontrole excessivo e perfeccionismo.

Hipodinâmica, distúrbios do sono, outras manifestações de um estilo de vida saudável também podem se tornar as causas da doença e levar ao aparecimento de sintomas de cardioneurose.

Na maioria das vezes, a cardioneurose é diagnosticada em pacientes jovens (as mulheres sofrem mais frequentemente do que os homens).

Os fatores predisponentes para o desenvolvimento da cardioneurose podem ser:

  • alterações hormonais (puberdade, gravidez, menopausa, etc.);
  • excesso de fadiga (trabalho duro, período de exames para os alunos, exames finais e admissão em uma instituição de ensino superior, etc.);
  • mudança, mudança de trabalho, vôos frequentes, viagens de negócios, etc .;
  • fumar, beber, abuso de café e chá forte;
  • estilo de vida sedentário;
  • estresse, depressão, neurose, falta de emoções positivas, medos frequentes, ansiedade constante, sensação de solidão, mania, psicose, etc .;
  • insônia prolongada;
  • a presença de trauma psicológico profundo, começando na infância;
  • uma mudança brusca em ambientes familiares, saia da “zona de conforto”.
!  Hipertensão de 2º grau - sintomas e tratamento com drogas ou remédios populares, riscos

2 Os principais sinais da doença

Os sintomas da cardioneurose se manifestam de maneira abrupta e inesperada, geralmente em pessoas propensas a doenças semelhantes (suspeitas, com várias fobias e medos, propensas a ataques de pânico). O principal sinal da presença de patologia é uma dor premente no coração. Outros sintomas (secundários) podem ocorrer:

  • fraqueza e letargia;
  • pressão sanguínea baixa;
  • falta de ar, dificuldade em respirar;
  • distúrbios do sono;
  • arritmia, interrupções no pulso;
  • suor frio;
  • constante sensação de desconforto.

Um ataque vegetativo pode durar de alguns minutos a vários dias. O período de remissão (o desaparecimento dos sinais da doença parcial ou completamente) às vezes dura anos. Uma pessoa que experimentou os sintomas da doença se torna suscetível a ataques de pânico e começa a temer por sua vida.

Neurose Cardíaca - Sintomas

Um ataque de cardioneurose começa repentinamente e parece uma forte dor no coração. A dor é descrita pelos pacientes como prensagem, constrição, costura ou queimação. Além de sintomas de dor de natureza diferente, são observados taquicardia (batimento cardíaco acelerado) e extra-sístole (contrações cardíacas extraordinárias). Além da dor no peito, outros sintomas fisiológicos podem estar presentes:

  • respiração superficial, incapacidade de respirar fundo, asfixia;
  • tontura, possível perda de consciência;
  • flutuações acentuadas na pressão sanguínea;
  • palidez ou rubor da face;
  • insônia;
  • fraqueza, suor frio, fadiga;
  • sensação geral de desconforto.

O ataque também é acompanhado por manifestações psicofisiológicas:

  • ansiedade descontrolada e pensamentos obsessivos sobre a morte;
  • mudanças de humor;
  • irritabilidade aumentada;
  • estado deprimido.

Os sintomas da cardioneurose, especialmente em mulheres, são frequentemente descritos por eles excessivamente emocionalmente, podendo até ser exagerados. Comparações vívidas e incomuns, pressentimentos imaginários, gestos são usados. Cada novo ataque é caracterizado por novos epítetos.

O primeiro episódio de cardioneurose aparece repentinamente e o paciente experimenta um batimento cardíaco forte e uma frequência cardíaca aumentada. Ele pode sentir que o pulso bate literalmente em todas as células do corpo, a pele está coberta de suor frio e há uma sensação de perda iminente de consciência. O paciente pode sentir falta de ar, dor ou desconforto no coração e uma sensação de medo.

Posteriormente, o paciente sempre sente medo de um novo ataque de cardioneurose. A frequência de tais ataques pode ser diferente - de 1 a 5 vezes por dia ou 1-2 vezes por ano. Eles aparecem após um esforço mental ou físico.

Particularmente digno de nota é o tipo de dor no coração na neurose cardíaca. Os pacientes descrevem seus sentimentos de diferentes maneiras:

  • “Torno de aperto”;
  • “Um espartilho apertado aperta a parede torácica”;
  • "Um nódulo aparece devido a uma dor de garganta";
  • “O coração aumenta (ou diminui) de tamanho”;
  • “Vazio no peito”;
  • “O coração está coberto de gelo”;
  • “O coração pára”;
  • "O coração queima com fogo", etc.

Uma característica de tais descrições é sempre a sua coloração emocional. Em alguns casos, com um novo ataque, a característica da dor pode ser diferente.

A dor no coração (ou cardialgia) com cardioneurose pode ser a seguinte:

  • dor constante e transformação em dor pulsátil na região do coração, acompanhada de aumento da sensibilidade do mamilo esquerdo;
  • dor aguda, acompanhada de compressão, compressão ou queimação no hipocôndrio esquerdo ou coração;
  • rebentamento e uma sensação de vazio na região do coração;
  • formigamento, beliscando, cortando, pressionando, maçante e apertando dor no peito na região do coração;
  • dor irradiada para a escápula, coluna vertebral, região lombar, pescoço e genitais;
  • dor capturando toda a esquerda s>maxresdefault 6 - Tratamento e medicamentos para sintomas de cardioneurose

Ao conversar com os superiores, durante uma consulta ao médico, ao assistir a um filme emocionante ou antes de falar a um grande número de pessoas, o paciente pode sentir um batimento cardíaco e suas mãos suar. O bem-estar e o humor podem mudar frequentemente ao longo do dia. Muitos dos pacientes notam que pela manhã eles têm “um influxo de pensamentos dolorosos” e isso causa uma deterioração no bem-estar e, quando distraídos por outras preocupações, todos os sintomas podem desaparecer.

Os sintomas da neurose cardíaca podem ocorrer em pacientes em diferentes combinações e com diferentes intensidades. Essa variedade é típica para doenças mentais e psicossomáticas, e as manifestações do distúrbio podem variar de ataques leves de curto prazo que ocorrem esporadicamente à ocorrência diária e intensificação de sintomas com ataques de pânico desdobrado concomitantes.

A neurose cardíaca é geralmente paroxística e é acompanhada por combinações dos seguintes sintomas:

  • uma sensação de dor ou desconforto no peito. A natureza da dor pode ser pontada, queimação, constrição ou qualquer outra. Freqüentemente, a dor não tem uma localização exata e pode ser moderada ou bastante intensa, mas não interfere nos movimentos do paciente;
  • sensação subjetiva de aumento dos batimentos cardíacos ou, pelo contrário, desvanecimento a curto prazo do coração (extra-sístoles);
  • fraqueza geral, uma condição caracterizada pelos pacientes como desmaio, embora não exista perigo real de perda de consciência;
  • dor nos templos, tontura psicogênica, instabilidade e distúrbios da marcha;
  • tremores no corpo, dormência dos membros, transpiração excessiva;
  • vermelhidão ou palidez da pele, sensação de calor, boca seca;
  • aceleração da frequência cardíaca, aumento da pressão arterial;
  • falta de ar, respiração superficial, difícil ou rápida, sensação de falta de ar;
  • ansiedade, medo da morte, doença, loucura ou condenação de outros. Na maioria das vezes - pânico medo de morrer de ataque cardíaco, derrame ou parada respiratória
  • com curso moderado e grave durante convulsões, é possível desrealização e despersonalização.

Como regra, o paciente começa a "ouvir constantemente" os sintomas emergentes da neurose cardíaca, e essa atenção a eles apenas provoca um aumento na cardioneurose. Além dos sintomas observados imediatamente no momento dos ataques de cardioneurose, os pacientes geralmente apresentam distúrbios do sono e aumento da ansiedade.

O ataque em si se desenvolve com o mesmo princípio dos transtornos fóbicos da ansiedade. Primeiro, uma pessoa percebe uma violação real ou aparente do coração, por exemplo, de natureza arrítmica. Essa violação causa um sentimento de medo e foco no trabalho do sistema cardiovascular, e então duas opções são possíveis.

ExternalLink shutterstock 683169130 - Tratamento e medicamentos para sintomas de cardioneurose

Os primeiros ataques de pânico são difíceis de tolerar pelo paciente e, no futuro, ele começa a esperar uma nova AF, aumentando, sem saber, seu próprio cenário alarmante e provocando sua aparência. Existe um círculo vicioso, e apenas o tratamento adequado ajuda a romper com ele.

Os sintomas da neurose cardíaca são em muitos aspectos semelhantes aos sintomas de doenças do sistema cardiovascular, mas não há patologia orgânica concomitante, portanto, um competente cardiologista após o exame necessário encaminhará o paciente a outro especialista - um psiquiatra, psicoterapeuta ou neurologista. Às vezes, a cardioneurose se desenvolve no contexto da presença de doenças cardiovasculares reais, o que requer a colaboração de dois ou mais médicos no tratamento do paciente.

Após forte estresse emocional em uma situação de estresse, a cardioneurose se desenvolve. Seus sintomas estão associados a desconforto no coração, distúrbios mentais, distúrbios autonômicos.

A duração do ataque é de 15 minutos, mas pode demorar várias horas.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Coração

As principais queixas em pacientes com neurose cardíaca estão associadas a dor no coração, distúrbios do ritmo, palpitações. A dor pode variar em intensidade, localização, natureza. Portanto, dor maçante e compressiva sob a escápula, atrás do esterno, geralmente aparece. Eles se estendem para o braço esquerdo, pescoço, coluna vertebral.

Em casos graves, uma pessoa é chamada ambulância, mas os médicos não encontram nada além de uma violação do ritmo cardíaco e da pressão. Lesões orgânicas não são detectadas, o eletrocardiograma geralmente também não mostra alterações.

Qualquer situação desagradável - uma fila, recusa em aceitar documentos, chegar atrasado, acordar com o entendimento de que nem todos os problemas podem ser resolvidos em um dia, causa taquicardia. O coração começa a bater em um ritmo frenético, às vezes se acalmando apenas à noite.

Outros distúrbios do ritmo cardíaco também são observados. O paciente descreve uma condição na qual o órgão principal para bombear o sangue interrompe seu trabalho e, de repente, começa a funcionar muito rapidamente, como se estivesse tentando sair do peito. Sinais de bradicardia são extremamente raros.

Vasos

A neurose cardíaca é acompanhada por um aumento da pressão arterial. A situação piora na presença de uma tendência a patologias vasculares, distonia vegetativo-vascular. A falta de ar aparece, os membros ficam mais frios, a pele empalidece, o rosto como se começasse a queimar. Às vezes as mãos começam a tremer. Sudorese, dormência é notada, como se arrepios percorressem a pele. Moscas aparecem nos olhos, pode-se notar a duplicação de objetos.

Uma pessoa sente uma fraqueza terrível, tontura. Em alguns casos, a pressão cai tanto que o paciente perde a consciência.

Na parte do sistema digestivo, os sintomas incluem dor abdominal, inchaço, flatulência. Arroto, náusea aparece, muitas vezes acompanhada de diarréia. Possível constipação.

Geralmente, até o aparecimento de comida no momento do ataque causa uma sensação de intolerância e até vômito. Uma sensação de caroço aparece na garganta.

Sistema geniturinário

ExternalLink shutterstock 246950611 - Tratamento e medicamentos para sintomas de cardioneurose

Em pacientes com neurose cardíaca, observa-se micção mais frequente. Prurido, dor aparece na área genital.

Sistema respiratório

Os sintomas de neurose cardíaca também aparecem no sistema respiratório. Uma pessoa sufoca, uma aguda falta de ar. Ele não pode respirar fundo. Pode ser observada respiração frequente e superficial, tosse seca persistente.

A cardioneurose é acompanhada por mudanças psicoemocionais temporárias. Esta é uma tendência ao aumento da ansiedade, depressão, ansiedade, choro. A pessoa torna-se temperamental, irritável. Perde a capacidade de ver algo bom, positivo. Distúrbios do sono são notados - insônia aparece à noite, sonolência durante o dia.

Surge um ataque de pânico, associado a um forte medo da morte, que não pode ser apaziguado. Não consigo lidar com isso sozinha. Os sinais incluem manifestações de psicose - percepção prejudicada da realidade. Existe uma tendência a reações histéricas.

A sintomatologia é variável, varia significativamente em gravidade. As manifestações da doença são inespecíficas, o que complica muito o diagnóstico. O início é repentino, com um grande número de sintomas, cuja intensidade depende do fator causal, da condição geral do paciente. Após estresse severo, a cardioneurose se desenvolve acentuadamente, e no contexto de infecção ou excesso de trabalho, gradualmente.

Qual é o recurso de diagnóstico?

Os sintomas de cardioneurose se cruzam com sinais de doenças de outros órgãos internos. Somente com a ajuda do diagnóstico diferencial podem ser excluídos angina, miocardite, disfunções funcionais da glândula tireóide, osteocondrose e outras doenças graves. Para obter um diagnóstico preciso, um cardiologist irá prescrever estudos:

  • método eletrocardiográfico cardíaco (ECG);
  • radiografias da coluna cervical e torácica;
  • glândula tireóide usando ultra-som;
  • açúcar no sangue e hormônios.

Além disso, pode ser necessário o monitoramento diário do Holter com o monitoramento da pressão arterial.

É muito importante examinar o paciente, realizar uma pesquisa sobre as causas e sintomas das convulsões, a duração da doença. A neurose cardíaca é diagnosticada com os seguintes critérios:

  1. Repetição dos sintomas continuamente ou por três meses.
  2. Associação direta de sintomas com desequilíbrio hormonal ou estresse.
  3. Sinais de distúrbios do sistema nervoso autônomo: pressão arterial baixa, sudorese nas extremidades, frio, taquicardia, marmorização da pele.

Após o diagnóstico ser feito, o aconselhamento sobre como tratar a neurose cardíaca em um paciente deve ser realizado simultaneamente por um cardiologista, clínico geral e neuropsiquiatra para o sucesso do tratamento. Os esforços combinados dos médicos ajudarão a desenvolver um caminho de tratamento ideal.

Para o diagnóstico da cardioneurose, além de examinar e entrevistar o paciente, são prescritos estudos adicionais que podem excluir a presença de patologia cardíaca orgânica.

O complexo de procedimentos de diagnóstico inclui:

  • ECG;
  • Holter ECG e monitoramento da pressão arterial;
  • testes funcionais com carga cardíaca (esteira ou bicicleta ergométrica);
  • Ultra-som do coração.

Na ausência de alterações no funcionamento do coração e nas queixas do paciente sobre cardialgia, é diagnosticada cardioneurose.

A cardioneurose é o chamado diagnóstico de exclusão - antes de sua formulação, é necessário confirmar a ausência de patologias cardíacas orgânicas. Portanto, é necessário realizar a quantidade de pesquisas prescrita pelo cardiologist.

Geralmente inclui eletrocardiografia, ultra-som, monitoração diária por Holter, hemograma geral, radiografia de tórax. Se necessário, depois de ler os resultados, o médico prescreve um exame adicional.

O diagnóstico diferencial da cardioneurose é realizado em relação a doenças com sintomas semelhantes: cardiopatia coronariana, miocardite, infarto do miocárdio, aneurisma da aorta, pleurisia. A diferenciação é realizada com outras patologias nas quais a dor pode irradiar para a região do coração: cólica hepática ou intestinal, pancreatite aguda, esofagite de refluxo. É dada especial atenção à exclusão de lesões reumáticas do coração, sistema valvar.

Ao contrário das doenças cardíacas orgânicas, no caso de neurose cardíaca, uma pessoa não pode indicar com precisão a localização da dor. A natureza da dor também pode mudar, e tomar nitroglicerina não ajuda a aliviá-la, com exceção do possível efeito placebo. No entanto, os tranquilizantes benzodiazepínicos (fenazepam, diazepam, alprazolam e outros) ajudam a interromper o ataque de maneira rápida e eficaz.

A neurose cardíaca também pode ser diferenciada de ataque cardíaco ou dor na angina de peito pelo aumento da mobilidade dos pacientes. Com a verdadeira cardialgia, os pacientes geralmente não fazem movimentos desnecessários e até limitam o contato com outras pessoas devido à dor aguda.

O diagnóstico de "cardioneurose" é feito se as seguintes condições forem atendidas:

  • de acordo com os resultados dos estudos, alterações patológicas no sistema cardiovascular estão ausentes. Pode haver distúrbios rítmicos mínimos que não estão associados a doenças do coração ou vasos sanguíneos (taquicardia do coração, bradicardia, extra-sístoles solitárias);
  • não há outro motivo para dor na região do peito. (neuralgia intercostal, doença pulmonar, esôfago, úlcera estomacal, cifose / escoliose com dor, etc.);
  • a conexão dos sintomas com a tensão nervosa, aumento da ansiedade do paciente, experiências neuróticas características;
  • convulsões são repetidas por pelo menos três meses.

A cardiologist não está envolvido nos sintomas e no tratamento da neurose cardíaca. Sua tarefa é excluir as patologias cardiovasculares orgânicas e encaminhar o paciente a um especialista especializado - psiquiatra, psicoterapeuta ou neurologista.

ExternalLink shutterstock 696963568 - Tratamento e medicamentos para sintomas de cardioneurose

Se você suspeitar de neurose cardíaca, deve consultar um médico. Devido ao fato de os sintomas serem muito semelhantes às patologias cardíacas, é necessário realizar um exame para excluir esta última.

Os seguintes estudos são realizados:

  1. Exame de sangue, geral, bioquímica. Em alguns casos, é recomendável fazer um teste para o status hormonal.
  2. Eletrocardiografia É prescrito para excluir patologias do coração, em particular infarto do miocárdio.
  3. Ultra-som A critério do médico assistente, é realizado um exame de ultra-som do coração, vasos sanguíneos e glândula tireóide. Às vezes prescrito dopplerografia dos vasos sanguíneos.
  4. Holter monitoramento. O estudo permite que você registre características do coração durante o dia e depois identifique características de distúrbios do ritmo.
  5. Ergometria de bicicleta. Estudamos a suscetibilidade de uma pessoa a uma carga pesada para detectar insuficiência cardíaca latente. Às vezes, um teste em esteira é usado.
  6. Roentgenografia. O seu médico pode recomendar uma radiografia da coluna vertebral no pescoço e no peito.

Se os exames não mostraram sinais de danos ao sistema cardiovascular, é determinado o diagnóstico de cardioneurose. Sinais dessa violação enquanto perturbam uma pessoa na forma de um ataque inesperado várias vezes ao longo de três meses.

As medidas de diagnóstico são realizadas por terapeutas e cardiologistas, quando um componente neurótico e funcional significativo é detectado, um psiquiatra, psicoterapeuta e um neurologista são envolvidos no exame. A sintomatologia da cardioneurose é bastante óbvia, no entanto, sua semelhança com os sinais de outras patologias cardíacas exige a exclusão de lesões orgânicas do coração e dos vasos sanguíneos, e outras doenças somáticas. Os diagnósticos abrangentes incluem:

  • Pesquisa, inspeção. Os dados são bastante escassos, inespecíficos. A cardioneurose é indicada pelo aparecimento dos primeiros sintomas em uma idade jovem, sua duração, relação com substâncias irritantes. Acrocianose, tremores nos dedos, comportamento inquieto, palidez ou vermelhidão da pele podem ser detectados. Na palpação, são observados sudorese excessiva, resfriamento das extremidades. Frequentemente detectado aumento da pulsação das artérias carótidas, dor nas costelas, espaços intercostais. O tamanho do coração com percussão é inalterado. A auscultação revela distúrbios do ritmo, dá uma idéia da frequência das contrações, tons adicionais e ruído. Ao medir a pressão sanguínea, é observada sua labilidade, assimetria na mão direita e esquerda.
  • Eletrocardiografia A técnica permite avaliar a frequência, natureza do ritmo, detectar extra-sístole, arritmia, distúrbios da condução cardíaca e eliminar os danos orgânicos (isquemia miocárdica, danos ao músculo cardíaco por agentes tóxicos). Ao realizar um eletrocardiograma com bicicleta ergométrica, as alterações na fita com neurose cardíaca se correlacionam com uma diminuição da capacidade de trabalho, um aumento nos sintomas.
  • Ecocardiografia. O estudo é usado para excluir danos nas válvulas, anormalidades orgânicas do coração (acordes adicionais, cavidades nos ventrículos). O tamanho das câmaras é estimado, a espessura de suas paredes, que na cardioneurose geralmente é consistente com a norma. Em pessoas com um curso grave da doença, uma diminuição do débito cardíaco, a velocidade geral das fibras cardíacas, o que indica uma violação da função contrátil do miocárdio.
  • Pesquisa de laboratório. A análise clínica e bioquímica do sangue não mostra um nível elevado de leucócitos, VHS, proteína C-reativa, fatores de fase aguda, o que permite excluir a febre reumatóide e outras imunopatologias. Níveis importantes de ALT, AST, mioglobina, troponinas como marcadores de dano do miocárdio. Uma mudança na razão fisiológica dos eletrólitos é necessária para o diagnóstico diferencial de arritmia.

O diagnóstico é feito na presença de certos critérios: a duração dos sintomas, a conexão com um fator provocador característico, a gravidade do componente psicoemocional e a ausência de patologias somáticas. O diagnóstico diferencial da cardioneurose é realizado com doenças que dão um quadro clínico semelhante com o sintoma principal na forma de dor atrás do esterno: doença arterial coronariana, miocardite, infarto do miocárdio, aneurisma da aorta esfoliante, pleurisia.

Esta doença não causa consequências na forma de patologias orgânicas. Qual o perigo da cardioneurose? Uma violação grave da qualidade de vida das pessoas doentes. Além do fato de que os sintomas da cardioneurose durante um ataque são extremamente desagradáveis, uma pessoa começa a esperar uma nova onda de pânico com qualquer excitação. Isso interfere na vida, no trabalho e nas relações pessoais.

Diagnosticar cardioneurose é bastante difícil. Ao entrevistar um paciente, os médicos levam em consideração os seguintes sintomas:

  • regularidade dos sintomas;
  • a presença de distúrbios neurológicos além de cardialgia;
  • a presença na vida de um paciente com neurose cardíaca de sobrecarga emocional ou alterações hormonais;
  • sintomas como hiperidrose nas mãos e pés, tom de pele em mármore, tendência a taquicardia e extra-sístole, picos de pressão;
  • falta de outras patologias.

Para confirmar o último momento, o médico encaminha o paciente para um eletrocardiograma, ECO, radiografia de coluna, exame de ultrassom da glândula tireoide. Além disso, são realizados testes de sangue extensivos - para testes de glicose, colesterol e hormônios.

Anti-germes

No curso usual da doença, o médico raramente prescreve terapia medicamentosa. O tratamento da patologia consiste na reabilitação psicológica do paciente, aumentando sua resistência ao estresse.

No entanto, em casos especiais, medicamentos ou medicina tradicional podem ser prescritos.

Psicoterapia

Os especialistas recomendam iniciar o tratamento da cardioneurose com sessões psicoterapêuticas. Individualmente ou em grupo, uma pessoa aprende a reduzir a ansiedade geral, a se distrair de pensamentos e emoções negativas e a uma atitude psicológica de cura. Obter a atitude psicológica correta em nosso tempo é real e na Internet. Um desses recursos é o canal de Nikita Valeryevich Baturin, especialista em trabalho com psicossomática.

O arsenal de especialistas tem muitas abordagens diferentes para o tratamento. Com a ajuda da correção cognitivo-comportamental, o cliente percebe o que exatamente ele fez de errado e o que desencadeou os ataques. O método da psicoterapia racional fornece ao paciente uma compreensão das causas das falhas no sistema autonômico, o que torna sua eliminação mais eficaz.

Pessoas com neurose cardíaca diagnosticada devem revisar completamente seu estilo de vida e alterá-lo de acordo com as recomendações dos médicos. Importante:

  • mantenha um equilíbrio entre trabalho e descanso: não faça excesso de trabalho regularmente, a cada duas horas, faça pausas durante o estresse físico e mental, vá para a cama a tempo e deixe por pelo menos 7 horas;
  • aumentar a atividade física - praticar esportes ou simplesmente caminhar mais em um ritmo acelerado;
  • mudar a dieta, substituindo alimentos gordurosos por vegetais, frutas;
  • desistir de álcool, reduzir a ingestão de cafeína;
  • faça um curso de massagem, exercícios de fisioterapia;
  • domine as técnicas de relaxamento (yoga, exercícios respiratórios, meditação) e aplique-as regularmente;
  • auto-hipnose, auto-treinamento.

O médico prescreve medicamentos se o paciente tiver ataques frequentes e graves de neurose cardíaca:

  • Com a ajuda de sedativos, a tensão nervosa é aliviada e a intensidade das contrações cardíacas diminui. Eles têm poucos efeitos colaterais.
  • Os antidepressivos estabilizam o contexto psicoemocional, normalizam a atividade do sistema nervoso central e aliviam os sinais de depressão. O efeito colateral é sonolência.
  • Ao tomar tranqüilizantes, alivia a ansiedade, estados obsessivos, insônia e depressão.
  • Os antipsicóticos reduzem a ansiedade, aliviam estados obsessivos, aumentam a irritabilidade.
  • Os betabloqueadores ajudam a se livrar dos sintomas autonômicos presentes na neurose cardíaca.
  • Os medicamentos homeopáticos têm efeitos anticonvulsivantes, sedativos e analgésicos leves. Com o uso prolongado, uma sensação de pânico e depressão é removida.
  • Complexos de vitaminas B melhoram a condução nervosa, são úteis para a prevenção de doenças cardíacas.
  • Analgésicos removem uma dor de cabeça.
  • Preparações contendo potássio em altas concentrações estabilizam a pressão sanguínea e a função cardíaca.

O tratamento dos sintomas da cardioneurose com remédios populares envolve tomar produtos naturais. Primeiro de tudo, é uma variedade de plantas e fito-colheitas. Cozinhar você mesmo não é difícil, por exemplo, em uma garrafa térmica. Valeriana, hortelã, erva-mãe e orégano têm um bom efeito sedativo. Os oligoelementos úteis para o coração podem ser obtidos a partir da infusão de damascos secos, cinzas de montanha, espinheiro, viburno, passas, individualmente ou montados. Antes de dormir, é bom beber leite morno, ao qual foi adicionada uma colher de mel.

É possível tratar a cardioneurose com remédios populares tanto em crianças quanto em mulheres grávidas, uma vez que a lista de contra-indicações e efeitos colaterais é muito pequena. Mas você precisa consultar um médico.

A neurose cardíaca deve ser tratada necessariamente, porque esta doença, com seu longo curso, pode levar ao desenvolvimento de verdadeiras patologias cardíacas (hipertensão, doença coronariana, etc.).

kardioloski pregled - tratamento e medicamentos para sintomas de cardioneurose

Para ajudar com ataques de cardioneurose, você deve:

  • forneça ao paciente um suprimento de ar fresco (remova-o de uma área pouco ventilada ou abra uma janela);
  • colocar o paciente em um local calmo e pacífico;
  • medir pressão arterial e freqüência cardíaca;
  • tente distrair o paciente do assunto de suas experiências;
  • administrar ao paciente um sedativo (comprimidos ou tintura de valeriana, Novo-passit, Persen, Corvalol ou Valocordin).

Durante o atendimento deve ficar calmo e tentar não se preocupar com o paciente. Realizar massagem, esfregar os membros e aplicar uma bolha de gelo ou uma almofada de aquecimento não é recomendado.

Com um aumento adicional da fraqueza geral, aumento ou aumento do pulso, o paciente deve ser levado urgentemente ao hospital ou uma ambulância é chamada.

Com a melhora do estado geral, a medicação deve ser continuada ao longo do dia (a cada 3-4 horas). Depois de parar o ataque, o paciente precisa de uma consulta médica.

Após a confirmação do diagnóstico, recomenda-se ao paciente o tratamento da forma de neurose que nele foi identificada. Com neurose hipersênica, os medicamentos podem ser recomendados para aumentar o limiar de excitabilidade do sistema nervoso: Teralen, Amizil, Trioxazina, Meprotan, etc. Para o tratamento da forma hipostênica da neurose, prescreve-se ao paciente medicamentos de fortalecimento geral e medicamentos para estimular o sistema nervoso central; Trioxazina, Securinina, Diazepam, vitaminas, tintura de Eleutherococcus, etc.

Os pacientes com neurose cardíaca na idade pré-menopáusica podem ser recomendados para tomar Mildronate, Preductal e Magne B6. Eles são aplicados em cursos de curta duração.

Nos estágios iniciais da cardioneurose, a administração dos medicamentos acima fornece bons resultados e ajuda efetivamente a eliminar convulsões. A duração da sua administração e dosagem são determinadas individualmente. Com recorrência frequente de convulsões e medo do paciente, recomenda-se a consulta de um psicoterapeuta, que determina as táticas de seu tratamento posterior.

Para pessoas com emocionalidade aumentada e estados obsessivos, os sedativos são recomendados: preparações de valeriana, erva-mãe, espinheiro e fito-coleções calmantes. Bons resultados são obtidos com Seduxen e Eunoktin por uma semana.

No tratamento da cardioneurose, o paciente é recomendado:

  • Evite agitação e estresse físico;
  • revisar e normalizar a rotina diária;
  • caminhando ao ar livre com mais frequência;
  • se envolver em educação física ou esportes;
  • tome um banho de contraste;
  • excluir da dieta alimentos que promovam a superexcitação do sistema nervoso e não comer à noite;
  • deixar de beber e fumar;
  • preste atenção ao seu hobby;
  • siga todas as recomendações do médico;
  • ao dirigir um carro, tome cuidado para não usar drogas que possam afetar a capacidade de controlar mecanismos complexos.

Muitos médicos recomendam iniciar o tratamento da cardioneurose com a ingestão de ervas calmantes e remédios à base de plantas.

Misture 2 colheres de sopa de folhas de hortelã-pimenta picadas e um relógio de três folhas, adicione 1 colher de sopa de cones de lúpulo e raízes de valeriana picadas. Coloque uma colher de sopa de phytobox em uma garrafa térmica e despeje 400 ml de água fervente. Insista 2-3 horas, coe e leve meia hora antes de comer ½ xícara três vezes ao dia.

Misture 3 colheres de sopa de bagas de espinheiro, 2 colheres de sopa de erva-mãe e 1 colher de sopa de orégano. Coloque uma colher de sopa de phytobox em uma garrafa térmica e despeje 400 ml de água fervente. Insista 2-3 horas, coe e leve meia hora antes de comer ½ xícara três vezes ao dia.

Tome 4 colheres de sopa de raízes de valeriana desfiadas, 1 colher de sopa de lírio-do-vale e flores de camomila, 2 colheres de sopa de frutas de erva-doce e grama de hortelã-pimenta. Misture as ervas, 2 colheres de chá da coleção despeje um copo de água e deixe fermentar por cerca de 3 horas. Em seguida, ferva a coleção e deixe ferver em fogo baixo por cerca de 5 minutos. Insista por uma hora, coe e tome ¼ xícara 4 vezes ao dia por meia hora antes de comer.

- Tratamento e medicamentos para sintomas de cardioneurose

Tome uma colher de sopa de raízes de valeriana raladas, folhas de erva-cidreira, capim e pinhas. Misture todos os ingredientes, tome uma colher de sopa da coleção e despeje um copo de água fervente. Insista por cerca de meia hora, coe e tome 1/3 xícara ao longo do dia.

Tome 5 colheres de sopa de erva yarrow, 4 colheres de sopa de Hypericum perforatum e uma colher de sopa de arnica. Misture as ervas, despeje uma colher de sopa da coleção com um copo de água fria, insista por cerca de 3 horas, ferva por 5 minutos. Insista no caldo por 15 minutos, coe e beba durante o dia em pequenos goles.

Ao tratar com decocções e infusões de ervas medicinais, antes de usá-las, verifique se não há contra-indicações para os componentes da prescrição popular.

A cardioneurose é capaz de prejudicar significativamente a qualidade de vida do paciente e pode ser complicada por várias doenças graves do sistema cardiovascular. O tratamento dessa doença é sempre complexo e demorado, mas tomar medicamentos prescritos pelo médico, decocções e infusões de várias coleções fitossanitárias calmantes no contexto da psicocorreção individual podem melhorar significativamente o bem-estar geral e impedir o aparecimento de novos ataques.

Psicoterapia

A principal tarefa no tratamento da cardioneurose é normalizar o funcionamento do sistema nervoso. Isso ajudará um psicólogo clínico ou psicoterapeuta. Um especialista qualificado, com a ajuda de métodos especiais de tratamento, aliviará a ansiedade e ensinará como lidar com ataques de pânico.

Tipo de psicoterapiaA que tratamento se dirige a cardioneurose?
RacionalEsclarecer as causas dos ataques de pânico e a capacidade de controlá-los.
FamíliaEstabilizar as relações no ambiente imediato do paciente.
Comportamento cognitivoNa conscientização daquelas ações que levam a consequências negativas e sua exclusão da vida do paciente.
HipnóticoIdentificar as causas ocultas da cardioneurose.

Os psicoterapeutas recomendam sessões em grupo ou individuais, aulas via Internet, auto-treinamento, afirmações. Os casos perdidos exigirão o tratamento da cardioneurose por um psiquiatra.

Tratamento medicamentoso da cardioneurose

Quais medicamentos para cardioneurose um médico pode prescrever:

  • anti-ansiedade (“Teralen”, “Diazepam”, “Lorazepam”, “Alprozolam”, “Trioxazina”);
  • antidepressivos (Asafen, Amitriptilina, Sertralina, Fluoxetina);
  • betabloqueadores com efeito psicotrópico (Verapamil, Nifedipina);
  • medicamentos nootrópicos (“Phenibut”, “Pantogam”).

Os medicamentos para o tratamento da cardioneurose variam dependendo do tipo de doença. Em caso de reação hiperstênica, são indicados “Trioxazina”, “Amizil”, “Meprotan”, em caso de reação hipostênica - tintura de Eleutherococcus, “Securinina”. “Preductal”, “Mildronate”, “Magne B6” ajudará a aliviar os sintomas alarmantes de cardioneurose durante a menopausa em mulheres.

Primeiros socorros para uma convulsão

Os episódios agudos de cardioneurose devem ser interrompidos o mais rápido possível. A sala onde o paciente está localizado é arejada. Meça seu pulso, se possível - pressão, calma. Se ocorrer um ataque durante um conflito, a briga deve ser interrompida imediatamente.

Na presença de fatores psico-traumáticos graves, por exemplo, um acidente, eles tentam levar o paciente para um ambiente calmo, dar sedativos (Persen, tintura de Valeriana) e distrair-se dos pensamentos de perigo. O próprio sofredor pode usar exercícios respiratórios.

Deterioração, dor prolongada são uma indicação para chamar uma ambulância.

Receitas da medicina tradicional

Portanto, este não é um problema tão terrível - cardioneurose. Sintomas, tratamento - tudo pode ser encontrado, se desejar. Conselhos úteis e práticos podem ser obtidos de médicos experientes, bem como de pessoas comuns que já experimentaram qualquer método de tratamento. Para muitos, cardioneurose (sintomas) e tratamento com remédios populares são comuns.

A neurose cardíaca (seus sintomas são semelhantes a um ataque real) pode ser aliviada com a ajuda dos seguintes remédios populares:

  • A erva de São João, a tintura de raiz de chicória e arnica ajudam a livrar-se da excitação desnecessária que pode desencadear um ataque. Dosagem - até 5 gotas por 30 ml de água.
  • Se uma pessoa é impulsiva por conta própria, você pode usar esta ferramenta: pegue 30 g de raiz de valeriana e erva-mãe, mil-folhas e anis - 20 g cada, canela seca - 10 g. É melhor armazenar essa mistura em um recipiente seco e bem fechado. Para preparar uma infusão a partir dele, você deve pegar 100 gramas e colocar um copo de água fervente. Tomam o remédio em um terço do copo três vezes ao dia, porque a cardioneurose, sintomas que não são tratados, continuam a atormentar o paciente.
  • As banheiras não serão menos eficazes. Você precisará de um saco de lenços no qual são colocadas 3 colheres de sopa de alecrim e erva-cidreira. São jogadas 4 colheres de sopa de sal marinho em uma água de temperatura agradável e um saco de ervas é baixado. Você deve permanecer por meia hora.

Em geral, este não é um problema tão terrível - cardioneurose. Sintomas e tratamentos, análises, tudo isso pode ser encontrado em domínio público. Este problema pode, mais cedo ou mais tarde, ser encontrado por todos. O principal aqui não é entrar em pânico, mas buscar ajuda de um especialista que fará um diagnóstico específico relacionado ao sistema cardiovascular ou determinará a cardioneurose do paciente. Em qualquer caso, o tratamento será prescrito e o problema de alguma forma eliminado.

Complicações

Como a cardioneurose é uma doença psicossomática, a probabilidade de complicações de natureza física é baixa. (embora com neurose cardíaca crônica de longo prazo, o risco de hipertensão aumente e a pressão alta afete negativamente o estado dos vasos sanguíneos). Muito mais frequentemente a psique sofre.

Se a cardioneurose não for tratada, é quase certo que, com o passar do tempo, transtorno fóbico-ansioso, com comportamentos que evitam, ocorrerá distúrbio hipocondrímico ou depressivo.

Sem tratamento da doença subjacente, os distúrbios mentais e sociais podem progredir e os casos de recuperação espontânea são bastante raros. Com mais freqüência, sintomas alarmantes e depressivos adicionais se juntam, muitos pacientes desenvolvem agorafobia (medo de espaço aberto).

Neurose cardíaca refere-se a patologias que podem ter sérias conseqüências. Primeiro de tudo, há mudanças psicoemocionais. Uma pessoa fica ansiosa, desconfiada. Isso leva a violações na comunicação com os entes queridos, a uma deterioração na capacidade de realizar seu trabalho e a recuar.

Por outro lado, episódios constantes de pânico, aumento da pressão e freqüência cardíaca resultam no desenvolvimento de angina de peito, hipertensão.

Muitas vezes, sofrem de cardioneurose facilmente caem no vício em drogas e álcool. O efeito rápido do álcool ingerido ajuda a se sentir melhor, a suprimir pensamentos negativos.

Com tratamento oportuno, em 90% das pessoas com menos de 40 anos de idade, os sintomas desaparecem e os ataques não se repetem. É possível curar pessoas a partir de 35 anos que sofrem de convulsões frequentes com histórico de trauma psicológico grave em cerca de 30% dos casos.

A cardioneurose raramente causa complicações graves. Com um longo curso, a doença leva a transtornos nas esferas mental e social - hipocondria, fobias, reações depressivas, deterioração da qualidade de vida, limitação de atividades. Na ausência de terapia adequada, a patologia pode afetar adversamente a condição do coração e dos vasos sanguíneos do paciente.

Há indícios de um aumento na probabilidade de desenvolver hipertensão e doença isquêmica, vários tipos de arritmias, que causam alterações morfofuncionais no miocárdio com uma violação de sua excitabilidade, condução, automatismo e contratilidade. O resultado desses processos é uma diminuição persistente da circulação coronariana, o que aumenta o risco de ataque cardíaco.

Prevenção

Você pode lidar com a cardioneurose evitando situações estressantes. É importante evitar a sobrecarga física e mental. Ao aprender a gerenciar seu humor, relaxar, resolver situações estressantes, discutir experiências com entes queridos ou com um especialista, uma pessoa poderá resistir ao estresse, reduzir a ansiedade e superar o medo. Então o retorno dos ataques será improvável.

Muito útil: arte-terapia, atividades criativas de qualquer tipo, visitas a exposições e shows e apenas uma companhia de pessoas legais. A ingestão de complexos vitamínicos contendo vitamina B6 e magnésio também ajuda. Essas substâncias são ricas em lentilhas e outras leguminosas, soro de leite, produtos à base de carne, nozes, fígado de bacalhau.

Não há perigo para a vida do paciente (se não houver histórico de ataque cardíaco ou derrame), portanto, se a terapia apropriada for realizada, o prognóstico é favorável. No entanto, sintomas autonômicos pronunciados e variados dificultam uma vida normal e muitas vezes levam ao autocontrole.

A prevenção, assim como o tratamento da neurose cardíaca, inclui um estilo de vida saudável, descanso de qualidade, recusa de álcool, tabagismo, uso de drogas e substâncias psicoativas.

A cardioneurose é propensa à recorrência e, após períodos prolongados de bem-estar em meio à retirada de pílulas e psicoterapia, as convulsões podem retornar. Nesse caso, é recomendável visitar o psicoterapeuta ou o psiquiatra novamente para prescrever um curso de medicação adicional e possível correção do regime.

Observou-se que a cardioneurose quase nunca ocorre em pessoas que estão constantemente envolvidas no esporte, observando uma dieta equilibrada.

Nesse sentido, as recomendações gerais para a prevenção de patologias incluem as seguintes medidas:

  • caminhar pelo menos 3 quilômetros por dia;
  • dedicar 30 minutos ao exercício;
  • não fumar;
  • comer pratos de vegetais;
  • aprenda a relaxar;
  • discutir problemas reais e possíveis com os entes queridos;
  • não trabalhe demais;
  • tome complexos vitamínicos com magnésio e B6.

É necessário evitar situações traumáticas e, se isso for impossível, tente colocar uma barreira entre elas e elas, ou procure ajuda de um psicólogo ou psicoterapeuta para excluir efeitos negativos.

Para a cardioneurose, o desenvolvimento de complicações graves não é característico, desde que com terapia complexa oportuna, o prognóstico seja favorável. Sintomas clínicos pronunciados pioram a qualidade de vida dos pacientes, o que requer monitoramento e tratamento constantes. A prevenção inclui manter um estilo de vida saudável, eliminar maus hábitos, atividade física moderada de acordo com a idade e o estado de saúde, nutrição adequada, tratamento oportuno de doenças infecciosas.

As medidas preventivas para neurose cardíaca são semelhantes às que devem ser observadas durante o tratamento.

  • o modo correto de trabalho e descanso sem grande processamento;
  • restaurar o sono saudável;
  • desistir de maus hábitos, incluindo fumar;
  • boa nutrição sem fast-food, pratos apimentados, bebidas com cafeína;
  • educação física regular sem sobretensão;
  • chuveiro de contraste, endurecedor;
  • limitação de emoções negativas e situações estressantes.

Pessoas ansiosas e suspeitas devem tomar periodicamente sedativos à base de plantas ou beber chás de ervas com um efeito relaxante.

Previsão

Se você não começar a tratar a cardioneurose a tempo, ataques freqüentes podem levar à criação de um solo favorável para doenças graves. E então as violações de natureza puramente funcional serão substituídas por hipertensão arterial, doença isquêmica e podem ser seguidas por um ataque cardíaco ou derrame.

Uma pessoa que sofre de crises de neurose cardíaca pode se tornar completamente saudável mental e fisicamente. As condições necessárias para isso são tratamento sob a supervisão de especialistas, trabalho independente sobre seu caráter e a solução de problemas psicológicos e a implementação de todas as recomendações preventivas.

O prognóstico da doença é favorável. No entanto, a eficácia do tratamento depende principalmente do próprio paciente e de sua disposição no efeito positivo da terapia.

Sujeitos a todas as recomendações, mantendo um estilo de vida ativo e abandonando maus hábitos, os sintomas da cardioneurose são completamente eliminados.

Mas, apesar do fato de a doença em si ser acompanhada apenas por distúrbios funcionais, ataques de pânico freqüentes e crises de cardioneurose criam um fundo favorável para o desenvolvimento adicional de hipertensão arterial, doença coronariana, ataque cardíaco e derrame.

Atenção! Também é necessário levar em consideração o fato de que uma tentativa dos pacientes de "aliviar" o estresse ou tomar álcool para acalmá-los aumenta significativamente o risco de desenvolver aterosclerose da artéria coronária e outras patologias de DCV.

Svetlana Borszavich

Clínico geral, cardiologista, com trabalho ativo em terapia, gastroenterologia, cardiologia, reumatologia, imunologia com alergologia.
Fluente em métodos clínicos gerais para o diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas, bem como eletrocardiografia, ecocardiografia, monitoramento de cólera em um eletrocardiograma e monitoramento diário da pressão arterial.
O complexo de tratamento desenvolvido pelo autor ajuda significativamente com lesões cerebrovasculares e distúrbios metabólicos no cérebro e doenças vasculares: hipertensão e complicações causadas pelo diabetes.
O autor é membro da European Society of Therapists, participante regular em conferências e congressos científicos na área da cardiolmedicina e medicina geral. Ela tem participado repetidamente de um programa de pesquisa em uma universidade privada no Japão na área de medicina reconstrutiva.

Detonic