Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em tenra idade

0082c59ed1c9a6d03d8b480bb5d9a573 - Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em uma idade jovem

A principal função do coração é fornecer oxigênio e nutrientes a todos os tecidos, órgãos e sistemas do corpo. Dependendo do tipo de atividade, o corpo precisa de uma quantidade diferente de sangue. O lúmen do vaso, a força e a freqüência cardíaca afetam a provisão do corpo com o volume sanguíneo necessário.

O termo "insuficiência cardiovascular" é usado se o coração perde a capacidade de fornecer aos órgãos e tecidos o volume de nutrientes e oxigênio necessário para a vida normal. A condição pode ser aguda ou crônica.

Sintomas de insuficiência cardíaca crônica

A insuficiência cardíaca crônica é caracterizada por uma violação do fluxo sanguíneo constante, como resultado do qual o coração não pode desempenhar uma das principais funções: fornecer a quantidade necessária de sangue a outros órgãos. A doença é diagnosticada com mais frequência em pessoas após os 65 anos de idade, mas recentemente se desenvolve em uma idade mais jovem.

CNS geralmente é o resultado de outro cardioldoenças ogicais. As causas mais comuns incluem doença coronariana, hipertensão, malformações, miocardite. O processo patológico se desenvolve gradualmente e não se manifesta por muito tempo. No estágio inicial, para normalizar o débito cardíaco, mecanismos compensatórios (neuro-hormônios locais) são ativados.

Nesta fase, a insuficiência circulatória pode ser observada somente após o exercício. Nos distúrbios hemodinâmicos do estágio 2, observa-se um aumento nos processos oxidativos nos tecidos, aumentando a função dos rins, fígado e pulmões. Com a progressão da doença, são observadas alterações distróficas em alguns órgãos internos.

Os sinais clássicos de insuficiência cardíaca crônica são o aparecimento de falta de ar com exercícios moderados, desempenho diminuído, inchaço das pernas e braços, fraqueza muscular. Esses sintomas não podem ser diagnosticados porque são típicos de muitas doenças. Com o desenvolvimento da doença, a falta de ar perturba o paciente em repouso ou em decúbito dorsal (ortopnéia).

O edema pulmonar leva à tosse seca, chamada de tosse “cardíaca”. Ele é fortalecido em uma posição inclinada. Possíveis ataques de asma, falta de ar (em caso de insuficiência cardíaca aguda). Junto com o inchaço, podem aparecer alterações tróficas na pele. A gravidade das manifestações clínicas aumenta com a progressão da insuficiência cardíaca.

Ao fazer um diagnóstico, um cardiologist é guiado pelos dados dos procedimentos instrumentais e laboratoriais. O primeiro grupo inclui um eletrocardiograma, ecocardiografia, uma radiografia dos órgãos do tórax e o segundo grupo inclui exames gerais e clínicos de urina e sangue. Esses estudos fornecem informações completas sobre o funcionamento do sistema cardiovascular, permitem determinar a forma, o estágio da doença e identificar doenças concomitantes.

Ao desenvolver táticas de tratamento, as seguintes tarefas devem ser resolvidas:

  • restauração do funcionamento normal do coração,
  • normalização do tônus ​​vascular,
  • melhoria da circulação sanguínea em outros órgãos.

A terapia medicamentosa inclui vários medicamentos: inibidores da enzima de conversão da angiotensina, bloqueadores do receptor b-adrenérgico, glicosídeos cardíacos, diuréticos, aldactonas. Os métodos não medicamentosos também desempenham um papel importante no tratamento da insuficiência cardíaca crônica. Eles melhoram significativamente a qualidade de vida do paciente e impedem o desenvolvimento de complicações.

A atividade física, a intensidade e a duração ideais são selecionadas para o paciente, dependendo da condição e da idade do paciente. Além disso, deve-se limitar a ingestão de sal e alimentos salgados e condimentados, pois estimulam a formação de edema. Pacientes com diagnóstico de insuficiência cardíaca devem visitar regularmente um cardiologist para monitorar a eficácia do tratamento.

Em todos os casos em que a insuficiência cardíaca (sintomas e distúrbios de órgãos) se desenvolve lentamente, eles falam de sua forma crônica. À medida que os sintomas aumentam, esta opção é dividida em etapas. Então, segundo Vasilenko-Strazhesko, existem três deles.

  • estágio inicial
    • I - em repouso não há manifestações de patologia.
    • IA - estágio pré-clínico, detectado apenas por testes funcionais.
    • IB - os sintomas de insuficiência cardíaca se manifestam durante a atividade física e desaparecem completamente em repouso.
  • Estágio Dois
    • II é caracterizada pela presença de sinais de patologia em repouso.
    • IIA - congestão em círculo grande ou pequeno com manifestações moderadas em repouso.
    • Os distúrbios IIB são detectados nos dois círculos da circulação sanguínea.
  • Estágio três
    • III - alterações distróficas em órgãos e tecidos no contexto de distúrbios circulatórios em ambos os círculos.
    • IIIA - As doenças de órgãos são tratáveis.
    • IIIB- Alterações distróficas são irreversíveis.

A classificação moderna da insuficiência cardíaca crônica leva em consideração a tolerância à atividade física e a promessa da terapia. Para isso, são utilizadas classes funcionais que podem mudar com o sucesso da terapia.

  • Grau I - é a ausência de restrições durante a atividade física habitual. Uma carga aumentada pode ser acompanhada por manifestações mínimas de falta de ar.
  • O grau II sugere uma leve restrição da atividade física: não há sintomas em repouso e a carga usual pode ser acompanhada por falta de ar ou palpitações.
  • Grau III é o início dos sintomas com estresse mínimo e sua ausência em repouso.
  • A classe funcional IV não permite suportar até a carga mínima, há sintomas em repouso.

Este tipo de insuficiência cardíaca é frequentemente o resultado de muitas doenças cardíacas crônicas. Procede de acordo com o tipo de ventrículo direito ou esquerdo e pode ser total. Os mecanismos de seu desenvolvimento são semelhantes às formas agudas, mas são prolongados no tempo, devido aos quais a fome de oxigênio e a degeneração de órgãos e tecidos ocorrem primeiro.

leva a distúrbios na circulação pulmonar e se manifesta por sintomas pulmonares. O primeiro lugar entre as queixas dos pacientes é:

  • falta de ar que progride e reduz a qualidade de vida
  • é necessário dormir com a cabeça erguida, ocupar periodicamente a posição da ortopnéia (sentar com o apoio nas mãos).
  • tossindo gradualmente a dispnéia com a separação de uma pequena quantidade de escarro transparente.
  • À medida que a insuficiência cardíaca progride, podem ocorrer episódios de asfixia.
  • os pacientes são caracterizados por uma cor cinza-cianótica da pele, cianose no triângulo nasolabial, mãos e pés. Os dedos assumem a forma de baquetas. As unhas tornam-se excessivamente convexas e espessadas.
  • Os pacientes estão preocupados com palpitações (taquicardia paroxística, fibrilação atrial, extra-sístoles), fraqueza e fadiga.
  • A síndrome edemaciada aparece. Gradualmente, o edema com insuficiência cardíaca aumenta, espalhando-se para as pernas, parede abdominal anterior, região lombar e órgãos genitais. Edema maciço é chamado anasarca.
  • Primeiro, é a pastagem dos pés e pernas e o edema latente revelado pela pesagem.
  • Violações do fluxo sanguíneo nos rins causam uma diminuição na quantidade de urina excretada até anúria.
  • Um aumento no fígado manifesta insuficiência cardíaca congestiva prolongada. Seus sintomas são peso e dor no hipocôndrio direito devido à tensão do fígado edematoso de sua cápsula.
  • Problemas com a circulação cerebral levam ao sono, à memória e até a distúrbios mentais e mentais.

Características comparativas de edema cardíaco e renal

Insuficiência cardíacaPatologia renal
estágios iniciaisPés pernasPálpebras
Tempo de aparênciaÀ tarde, à noiteDe manhã
Localização do estágio finalPernas aos quadris, região lombar, parede abdominal anterior, genitaisFace, parte inferior das costas, tipo extenso de anasarca
Taxa de giroCresça mais devagar e pioraEspalhe rapidamente e resolva mais facilmente
DensidadeInchaço do sentidoSolto, "aguado"
Aumento do fígadoCaracterísticaNão é típico

A insuficiência cardíaca crônica se desenvolve gradualmente devido a mecanismos compensatórios. Começa com um aumento no ritmo das contrações cardíacas e um aumento em sua força, as arteríolas e capilares se expandem, o que facilita o esvaziamento das câmaras e melhora a perfusão tecidual. À medida que a doença subjacente progride e os mecanismos compensatórios se esgotam, o volume do débito cardíaco está diminuindo constantemente.

Os ventrículos não podem ser completamente esvaziados e, durante a diástole, ficam cheios de sangue. O músculo cardíaco tende a empurrar o sangue acumulado nos ventrículos para o sistema arterial e fornecer um nível adequado de circulação sanguínea, formando-se hipertrofia miocárdica compensatória. No entanto, com o tempo, o miocárdio enfraquece.

Ocorrem processos distróficos e escleróticos, associados à falta de suprimento sanguíneo e suprimento de oxigênio, nutrientes e energia. O estágio de descompensação está se aproximando. Nesta fase, o corpo utiliza mecanismos neuro-humorais para manter a hemodinâmica. A manutenção de um nível estável de pressão arterial com débito cardíaco significativamente reduzido é assegurada pela ativação dos mecanismos do sistema simpático-adrenal.

Nesse caso, ocorre um espasmo dos vasos renais (vasoconstrição) e se desenvolve isquemia renal, acompanhada por uma diminuição de sua função excretora e retenção de líquidos intersticiais. A secreção pela glândula pituitária do hormônio antidiurético aumenta, o que aumenta a retenção de água no organismo. Devido a isso, aumenta o volume de sangue circulante, aumenta a pressão nas veias e capilares, aumenta a transpiração do fluido para o espaço intersticial.

Segundo autores diferentes, a insuficiência cardíaca crônica é observada em 0,5% a 2% da população. Com a idade, a incidência aumenta, após 75 anos, a patologia ocorre em 10% das pessoas.

A insuficiência cardíaca é um grave problema médico e social, pois é acompanhada por altos índices de incapacidade e mortalidade.

Patogênese

Em todo o mundo, existem dezenas de milhões de pacientes que sofrem de insuficiência cardíaca. Este indicador está crescendo a cada ano. A causa mais comum é o estreitamento do lúmen das artérias coronárias que alimentam o miocárdio. Apesar de a patologia vascular se desenvolver em uma idade relativamente jovem, os fenômenos da insuficiência cardíaca congestiva são mais frequentemente observados em pessoas idosas.

Oteki nog - Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em uma idade jovem

10 em cada 1000 pacientes acima de 70 têm sinais de insuficiência cardíaca. A patologia é mais frequentemente observada em mulheres. Esse fenômeno é explicado pela alta mortalidade na metade masculina. Nas mulheres, as doenças cardíacas levam à insuficiência cardíaca e, nos homens, as doenças coronárias ocorrem com complicações e são mais fatais. O desenvolvimento da insuficiência cardíaca provoca:

  • alterações no aparelho valvar do coração;
  • hipertensão arterial;
  • Doenças da glândula tireóide;
  • dependência de drogas e álcool;
  • miocardite e outras doenças inflamatórias do músculo cardíaco.

O que causa insuficiência cardíaca?

A insuficiência cardiovascular pode se desenvolver por várias razões. A causa mais comum é suprimento insuficiente de sangue para o miocárdio e doença cardíaca coronária. Alterações isquêmicas podem se formar gradualmente como resultado do bloqueio do vaso com uma placa de colesterol.

A insuficiência cardíaca em adultos pode se desenvolver como resultado do infarto do miocárdio, depois que parte do músculo cardíaco morre e uma cicatriz se forma nessa área. Nos homens, a insuficiência cardíaca, neste caso, é mais pronunciada do que nas mulheres, o que é explicado pela alta frequência de complicações em representantes da metade mais forte.

A deficiência também pode se desenvolver no contexto da hipertensão arterial. O coração precisa fazer mais esforços para mover o sangue através dos vasos espasmódicos comprimidos, o que leva a um aumento nas câmaras do coração, principalmente no ventrículo esquerdo, que perde gradualmente sua contratilidade.

Os distúrbios do ritmo também provocam o desenvolvimento de insuficiência muscular do coração. Particularmente forte, os processos de enchimento e ejeção são perturbados quando o coração se contrai com mais frequência do que 140 batimentos por minuto.

Alterações no aparelho valvar do coração interrompem os processos de enchimento das câmaras cardíacas. A condição piora com patologia reumática e doenças inflamatórias do miocárdio. A deficiência pode se desenvolver como resultado de dano tóxico ou alcoólico.

Se a causa raiz não for estabelecida, fale sobre insuficiência cardíaca idiopática.

Em pacientes idosos, as causas de insuficiência cardíaca são freqüentemente diabetes tipo II e hipertensão.

A eliminação dos fatores de risco ajuda a impedir o desenvolvimento de insuficiência cardíaca ou a retardar sua progressão.

estágios

I. Estágio das manifestações iniciais. Em repouso, os distúrbios hemodinâmicos no paciente estão ausentes. Durante o esforço físico, fadiga excessiva, taquicardia, falta de ar ocorrem.

II Estágio de mudanças pronunciadas. Os sinais de distúrbios hemodinâmicos duradouros e insuficiência circulatória estão bem expressos e em repouso. A estagnação nos pequenos e grandes círculos da circulação sanguínea causa uma diminuição acentuada da incapacidade. Durante esse estágio, dois períodos são distinguidos:

  • IIA - distúrbios hemodinâmicos moderadamente graves em um dos departamentos do coração, a capacidade de trabalho é drasticamente reduzida, mesmo as cargas normais levam a grave falta de ar. Os principais sintomas: respiração difícil, ligeiro aumento do fígado, inchaço das extremidades inferiores, cianose.
  • IIB - distúrbios hemodinâmicos graves tanto na grande como na circulação pulmonar, a deficiência é completamente perdida. Os principais sinais clínicos: edema grave, ascite, cianose, dispneia em repouso.

III Estágio de alterações distróficas (terminal ou final). A insuficiência circulatória persistente é formada, levando a sérios distúrbios metabólicos e distúrbios irreversíveis na estrutura morfológica dos órgãos internos (rins, pulmões, fígado) e exaustão.

Sinais de insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca grave é acompanhada por:

  • distúrbio de troca gasosa;
  • edema;
  • mudanças estagnadas nos órgãos internos.

A diminuição do fluxo sanguíneo na microvasculatura duplica a captação de oxigênio pelos tecidos. Como resultado, a diferença entre a saturação de oxigênio do sangue arterial e venoso aumenta, o que contribui para o desenvolvimento de acidose. Os metabólitos suboxidados se acumulam no sangue, ativando a taxa do metabolismo basal.

Com estagnação do sangue no sistema circulatório e deterioração da oxigenação (saturação de oxigênio), ocorre cianose central. O aumento da utilização de oxigênio nos tecidos do corpo e a desaceleração do fluxo sanguíneo causam cianose periférica (acrocianose).

O desenvolvimento de edema no fundo da insuficiência cardíaca leva a:

  • abrandar o fluxo sanguíneo e aumentar a pressão capilar, o que ajuda a aumentar a transudação plasmática no espaço intersticial;
  • violação do metabolismo do sal de água, levando a um atraso no corpo de sódio e água;
  • distúrbio do metabolismo de proteínas que viola a pressão osmótica do plasma;
  • diminuição da inativação pelo fígado do hormônio antidiurético e da aldosterona.

No estágio inicial da insuficiência cardíaca, o edema fica oculto e se manifesta como aumento patológico do peso corporal, diminuição da diurese. Mais tarde, eles se tornam visíveis. Primeiro, as extremidades inferiores ou a região sacral aumentam (em pacientes acamados). Posteriormente, o líquido se acumula nas cavidades corporais, o que leva ao desenvolvimento de hidropericárdio, hidrotórax e / ou ascite. Essa condição é chamada de hidropisia abdominal.

!  Quais são os medicamentos para estreitar os vasos do cérebro

Distúrbios hemodinâmicos na circulação pulmonar levam ao desenvolvimento de congestão nos pulmões. Neste contexto, a mobilidade das bordas pulmonares é limitada, a excursão respiratória do tórax é reduzida e a rigidez dos pulmões é formada. Os pacientes apresentam hemoptise, pneumosclerose cardiogênica e bronquite congestiva.

Eventos congestivos em um grande círculo da circulação sanguínea começam com um aumento no tamanho do fígado (hepatomegalia). No futuro, os hepatócitos morrem com sua substituição pelo tecido conjuntivo, ou seja, é formada fibrose cardíaca.

serdechnaja nedostatochnost u molodyh 1 - Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em idade jovem

Na insuficiência cardíaca crônica, as cavidades dos átrios e ventrículos se expandem gradualmente, o que leva à insuficiência relativa das válvulas atrioventriculares. Clinicamente, isso se manifesta pela expansão das bordas do coração, taquicardia, inchaço das veias cervicais.

Sinais de gastrite congestiva são perda de apetite, náusea, vômito, flatulência, tendência à constipação, perda de peso.

Com insuficiência cardíaca crônica de longo prazo, os pacientes desenvolvem caquexia cardíaca - um grau extremo de exaustão.

As manifestações clínicas da insuficiência cardíaca também são determinadas por seu tipo.

A insuficiência cardíaca aguda pode ocorrer devido a uma diminuição da função de bombeamento do ventrículo direito, ventrículo esquerdo ou átrio esquerdo.

A insuficiência ventricular esquerda aguda se desenvolve como uma complicação do infarto do miocárdio, defeito da aorta e crise hipertensiva. Uma diminuição na atividade contrátil do miocárdio do ventrículo esquerdo leva a um aumento da pressão nas veias, capilares e arteríolas dos pulmões, e um aumento na permeabilidade de suas paredes. Isso se torna a causa da transpiração no plasma sanguíneo e o desenvolvimento de edema pulmonar.

A insuficiência ventricular esquerda clinicamente aguda se manifesta por sintomas de asma cardíaca ou edema pulmonar alveolar.

e3cde12363552c8309fe09394f53c3c7 - Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em uma idade jovem

O desenvolvimento de um ataque de asma cardíaca geralmente ocorre à noite. O paciente acorda com medo de asfixia súbita. Tentando aliviar sua condição, ele assume uma posição forçada: sentado, com as pernas abaixadas (posição da ortopnéia). Durante a inspeção, os seguintes sintomas atraem a atenção:

  • palidez da pele;
  • acrocianose;
  • suor frio;
  • falta de ar severa;
  • respiração difícil nos pulmões com estertores úmidos;
  • pressão sanguínea baixa;
  • sons surdos de coração;
  • a aparência de um ritmo de galope;
  • expansão das bordas do coração para a esquerda;
  • o pulso é preenchimento arrítmico, frequente e fraco.

Com um aumento adicional da estagnação da circulação pulmonar, o edema pulmonar alveolar se desenvolve. Seus sintomas são:

  • asfixia súbita;
  • tosse com expectoração espumosa rosa (devido a uma mistura de sangue);
  • respiração borbulhante com muito chiado úmido (sintoma de um “samovar fervente”);
  • cianose facial;
  • suor frio;
  • inchaço das veias do pescoço;
  • uma diminuição acentuada da pressão arterial;
  • pulso arrítmico, semelhante a um fio.

Se o paciente não receber cuidados médicos urgentes, no contexto de um aumento na insuficiência cardíaca e respiratória, ocorrerá um resultado fatal.

Com estenose mitral, é formada insuficiência atrial esquerda aguda. Clinicamente, essa condição se manifesta exatamente da mesma maneira que a insuficiência cardíaca aguda do ventrículo esquerdo.

A insuficiência ventricular direita aguda geralmente se desenvolve como resultado de embolia pulmonar (embolia pulmonar) ou de seus grandes ramos. O paciente forma estagnação em um grande círculo de circulação sanguínea, que se manifesta:

  • dor no hipocôndrio direito;
  • inchaço das extremidades inferiores;
  • inchaço e pulsação das veias do pescoço;
  • pressão ou dor no coração;
  • cianose;
  • falta de ar;
  • expansão das fronteiras do coração para a direita;
  • pressão venosa central aumentada;
  • uma diminuição acentuada da pressão arterial;
  • pulso semelhante a fio (enchimento frequente e fraco).

A insuficiência cardíaca crônica se desenvolve nos tipos atrial direito e esquerdo, ventricular direito e esquerdo.

A insuficiência ventricular esquerda crônica é formada como uma complicação de doença cardíaca coronária, hipertensão arterial, insuficiência da válvula mitral, defeito da aorta e está associada à estase sanguínea na circulação pulmonar. É caracterizada por alterações vasculares e nos pulmões. Clinicamente manifestado:

  • fadiga aumentada;
  • tosse seca (raramente com hemoptise);
  • palpitações;
  • cianose;
  • ataques de asfixia, que geralmente ocorrem à noite;
  • falta de ar.

Na insuficiência atrial esquerda crônica em pacientes com estenose da válvula mitral, a congestão no sistema circulatório é ainda mais acentuada. Os sinais iniciais de insuficiência cardíaca, neste caso, são tosse com hemoptise, falta de ar grave e cianose. Gradualmente, os processos escleróticos começam nos vasos do pequeno círculo e nos pulmões.

A insuficiência ventricular direita crônica geralmente acompanha o enfisema pulmonar, pneumosclerose, defeitos cardíacos mitrais e é caracterizada pelo aparecimento de sinais de estagnação do sangue no sistema circulatório. Os pacientes se queixam de falta de ar durante o esforço físico, aumento e ruptura do abdome, diminuição da quantidade de urina liberada, aparecimento de edema nas extremidades inferiores, peso e dor no hipocôndrio direito. Durante a inspeção revelou:

  • cianose da pele e membranas mucosas;
  • inchaço das veias periféricas e cervicais;
  • hepatomegalia (fígado aumentado);
  • ascites.

fad454ec0478868e68dee29bcf9af731 - Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em uma idade jovem

A insuficiência de apenas uma parte do coração não pode permanecer isolada por muito tempo. No futuro, necessariamente entra em insuficiência cardíaca crônica geral com o desenvolvimento de estase venosa nos pequenos e grandes círculos da circulação sanguínea.

Sintomas de insuficiência cardíaca crônica

Órgãos e sistemas vitais humanos são atacados a cada hora e seu funcionamento está se deteriorando. A insuficiência cardíaca (IC) é uma violação do miocárdio, a base do músculo cardíaco.

O processo patológico requer a intervenção de um especialista que estudará os sintomas e, em seguida, fará o tratamento. Consulta inicial com um cardiolOgist é especialmente necessário na velhice, quando são prováveis ​​consequências graves.

Nas categorias de idosos, os sinais de insuficiência cardíaca são um pouco diferentes dos jovens. Analisaremos os principais sintomas que determinam o desenvolvimento da patologia.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Não. 1. Taquicardia

Esse aumento na frequência cardíaca geralmente é superior a 90 batimentos por minuto. O pulso não aumenta durante o exercício, mas quando uma pessoa está em um estado calmo. A taquicardia nos estágios iniciais não é particularmente prejudicial. Mas com seu curso prolongado, o miocárdio começa a entrar em colapso, o que aumenta o risco de um ataque cardíaco.

Não. 2. Inchaço

161097bd5d652de9ddff9f6bb90ff008 - Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em uma idade jovem

O edema na insuficiência cardíaca é uma ocorrência bastante comum devido à desaceleração de todos os processos metabólicos no corpo. O líquido se acumula nos tecidos e no espaço entre os órgãos internos. Na maioria das vezes, o inchaço afeta o rosto, os membros inferiores. Então o estômago, braços e quadris incham. As pernas incham desigualmente, às vezes o inchaço é visível apenas nos dedos.

A insuficiência cardíaca é caracterizada por uma deterioração da circulação sanguínea em todo o corpo. Devido ao fraco enriquecimento do pulmão, começa uma forte tosse latindo. É precedido por broncoespasmo e falta de ar.

A insuficiência cardíaca leva a uma deterioração no enriquecimento das células cerebrais com oxigênio. Analisando os sintomas, o tratamento e outras características da doença, deve-se dizer que esquecimento e diminuição da atenção são sinais comuns. Na velhice, a demência também é observada se os problemas cardíacos forem diagnosticados tarde demais.

Não. 5. Ortopnéia

Sintoma perigoso, implicando falta de ar severa quando deitado. A ortopnéia se desenvolve no contexto da estase venosa na circulação pulmonar.

Quando o paciente fica sentado, o fluxo sanguíneo passa para as pernas, aliviando a condição. Em casos mais complexos, a falta de ar aparece quando o corpo está na posição vertical.

Isso indica não apenas coração, mas também insuficiência pulmonar.

Existem 2 formas da doença:

    insuficiência cardíaca aguda - uma condição súbita (emergência) na qual as funções contráteis do miocárdio são gravemente prejudicadas, o coração perde sua capacidade de provar>adfa9be27c6b840885b4cb928d4189dc - Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em uma idade jovem

Cada forma de insuficiência cardíaca é perigosa à sua maneira e apresenta certos sintomas. Eles os repelem quando prescrevem tratamento. A doença requer muita atenção, principalmente em pacientes idosos. Se você confiar nas estatísticas, a HF assume uma posição de liderança no número de mortes por seu desenvolvimento.

Os medicamentos incluídos no tratamento da insuficiência cardíaca são selecionados por um cardiologist. O médico monitora constantemente o estado de saúde do paciente, ajustando a dosagem. Patologias concomitantes, características relacionadas à idade e estilo de vida são levados em consideração.

Grupo de drogas destinadas a bloquear os receptores beta-adrenérgicos e o efeito das catecolaminas sobre eles. Meios são especialmente usados ​​por cardiologistas, pois removem rapidamente os sintomas de insuficiência cardíaca e têm efeito prolongado.

Metoprolol

Fármaco anti-hipertensivo antiarrítmico, com o objetivo de reduzir a freqüência cardíaca e o automatismo do nó sinusal, além de diminuir a condução AV.

O medicamento elimina a necessidade de miocárdio em oxigênio, reduzindo sua excitabilidade e contratilidade. Além disso, o metoprolol evita o estresse no coração durante o estresse do plano emocional e físico.

A dinâmica positiva no tratamento aparece após 2 semanas de admissão.

Bisoprolol

A insuficiência cardíaca é acompanhada por uma alta taxa de pulso, falta de ar, fadiga rápida, formigamento no coração e demanda de oxigênio no miocárdio. A droga alivia esses sintomas, fornecendo tratamento direcionado. É prescrito para pessoas em idade avançada devido à facilidade de uso. O medicamento é tomado diariamente, de acordo com um esquema composto individualmente.

Medicamentos principalmente a partir de componentes vegetais. Quando tomados corretamente, dão um bom efeito antiarrítmico e cardiotônico. Os comprimidos são prescritos em doses terapêuticas para insuficiência cardíaca crônica ou aguda. Eles melhoram a função miocárdica, garantindo o bom funcionamento do músculo cardíaco.

Strofantin

89298c77bc84dae9558b63cae0d4e748 - Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em uma idade jovem

Ele difere na velocidade, não se acumula no corpo, não se transformando de uma droga em um "veneno para o coração". É excretado após o dia seguinte à recepção, enquanto o efeito terapêutico não diminui. O resultado é visível após um quarto de hora se administrado por via intravenosa.

Digoxina

O mais eficaz para fracasso de coração de uma forma crônica. Consiste em digital, lanoso, que atua como um vasodilatador. Entre as principais propriedades da droga está um efeito diurético inotrópico. Neste contexto, o inchaço desaparece, a função miocárdica é restaurada.

Digitoxina

Em ação, é semelhante ao medicamento anterior, mas é prescrito com menos frequência. Eficaz na forma crônica de insuficiência cardíaca. Possui uma composição excessivamente ativa, que pode provocar intoxicação se usada indevidamente. Ele age mais devagar, o resultado é perceptível após 6 horas.

Não. 3. inibidores da ECA

Eles são prescritos para insuficiência cardíaca somente quando os sintomas são confirmados. O tratamento na velhice é um médico. Os medicamentos têm como objetivo reduzir a resistência vascular periférica total, eliminando os efeitos da angiotensina II nos receptores vasculares.

Captopril

Um medicamento altamente eficaz é reconhecido como o melhor entre os inibidores da ECA. Na insuficiência cardíaca crônica, geralmente são prescritos até 55 mg. por dia. Tome 13 mg de cada vez. uma substância que dura cerca de 3 horas. O tratamento agudo começa com uma dosagem mais baixa. Além disso, os diuréticos são usados ​​com Captopril.

A insuficiência cardíaca é tratada com diuréticos. Eles eliminam falta de ar e inchaço. É proibido tomar diuréticos em grandes quantidades, a fim de evitar violações dos rins.

Espironolactona

A droga ajuda a remover sódio, cloro e excesso de água do corpo. Os ingredientes ativos reduzem a acidez titulável da urina. Desde o início da administração, um efeito hipotensor é causado no 2º ao 5º dia. O regime de tratamento é prescrito individualmente. A dosagem diária é de 100-200 mg. dividido em 2-3 recepções. Em média, o curso dura 3 semanas.

Furosemida

Ao diagnosticar insuficiência cardíaca, às vezes é prescrito um diurético poderoso. É tomado em situações de emergência quando os sintomas já estão estabelecidos e o tratamento para o paciente idoso é simplesmente necessário. O medicamento permite que você lide com uma forma aguda da doença. A dosagem diária é definida pelo médico individualmente.

Não. 5. Nitratos

As preparações deste grupo têm propriedades venodilatadoras. Além de eliminar a estagnação dos canais sanguíneos, o medicamento reduz a isquemia do miocárdio e dilata as artérias coronárias.

Trinitrato de glicerilo

O medicamento é usado para prevenir a angina de peito e dilatar os vasos sanguíneos. O medicamento aumenta os processos metabólicos, reduzindo a necessidade de oxigênio do coração. Disponível em cápsulas e comprimidos. É permitido levar no máximo 6 unidades por dia. Você pode tomar 0,5 comprimidos de cada vez.

Nitroglicerina

A droga visa reduzir a demanda de oxigênio do coração. Com a admissão regular, o músculo principal se livra da carga que ocorre no contexto da insuficiência cardíaca. A diária é prescrita pelo médico, levando em consideração as características do corpo do paciente.

6ec5aded845e82d72084b9a9b41fbc42 - Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em uma idade jovem

O medicamento deste grupo elimina a insuficiência cardíaca. As substâncias ativas bloqueiam a síntese de angiotensina II nos rins. Neste contexto, os indicadores de pressão arterial estão se estabilizando, o vasoespasmo é aliviado.

Atakand

A insuficiência cardíaca tem seus próprios sintomas, cujo tratamento é importante para realizar em tempo hábil, principalmente na terceira idade. Durante a terapia, o "Atacand" é tomado em conjunto com diuréticos, betabloqueadores, inibidores da ECA, glicosídeos cardíacos. A norma diária do medicamento em questão é 8 mg.

Seguindo regras simples, será possível fortalecer e manter a saúde no nível adequado.

Pessoas propensas a insuficiência cardíaca precisam:

  • Realize atividade física regular, um estilo de vida sedentário é inaceitável;
  • controlar o peso corporal, quilogramas indesejados levam ao desenvolvimento de várias patologias;
  • ajustar a dieta, muita fibra e proteína deve estar presente na dieta;
  • recusar consumir café, doces, álcool, muffin, carnes defumadas, alimentos apimentados e fritos;
  • controlar o estado psicoemocional, situações estressantes afetam adversamente a saúde geral;
  • abandonar vícios, fumar e beber álcool não levará a nada de bom;
  • descanse regularmente, não sobrecarregue o corpo, durma o número prescrito de horas.

A insuficiência cardíaca é uma doença grave, cujos sintomas podem ser detectados quase imediatamente. Depois disso, é importante realizar um tratamento completo. Além disso, na velhice, você deve reconsiderar seu estilo de vida para minimizar o risco de desenvolver várias patologias.

Os sintomas de insuficiência cardíaca crônica começam a se manifestar devido à diminuição do fluxo sanguíneo total, aumento da pressão nas cavidades do coração e diminuição do volume de sangue que o coração expele. Mesmo nos estágios iniciais, não é difícil determinar essa condição. O coração não lida com todo o volume de sangue e remove o excesso de fluido para o “depósito” - a cavidade abdominal e as extremidades inferiores, que se manifesta na forma de edema nos pés, quadris, panturrilhas, estômago.

!  Aneurisma; O que é esta doença e como tratá-la

Paralelamente, surgem outros sinais de insuficiência cardíaca. Com o aumento da pressão e o acúmulo de líquido no sistema pulmonar, desenvolve-se dispneia - insuficiência respiratória. A dispneia com insuficiência cardíaca está aumentando gradualmente, progredindo. O tratamento da dispneia na insuficiência cardíaca é complexo e envolve o uso de diuréticos.

Análise e diagnóstico de insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca, como mencionado acima, é uma complicação de várias doenças do sistema cardiovascular. Portanto, em pacientes com essas doenças, é necessário realizar medidas de diagnóstico para detectar insuficiência cardíaca nos estágios iniciais, mesmo antes do aparecimento de sinais clínicos óbvios.

Ao coletar uma anamnese, atenção especial deve ser dada aos seguintes fatores:

  • a presença de queixas de dispnéia e fadiga;
  • indicação da presença de hipertensão arterial, doença coronariana, reumatismo, cardiomiopatia.

Sinais específicos de insuficiência cardíaca são:

  • expandindo os limites do coração;
  • a aparência do III tom do coração;
  • pulso rápido de baixa amplitude;
  • edema;
  • ascites.

Se houver suspeita de insuficiência cardíaca, uma série de exames laboratoriais é realizada, incluindo exames de sangue bioquímicos e clínicos, determinação da composição de gases e eletrólitos do sangue e características do metabolismo de proteínas e carboidratos.

É possível detectar arritmias, isquemia (suprimento sanguíneo insuficiente) do miocárdio e sua hipertrofia por alterações específicas no eletrocardiograma. Vários testes de estresse baseados no ECG também são utilizados. Isso inclui o teste em esteira (“esteira”) e a ergometria da bicicleta (usando uma bicicleta ergométrica). Esses testes avaliam a capacidade de reserva do coração.

O ecocardiograma por ultrassom permite avaliar a função de bombeamento do coração, identificando uma possível causa do desenvolvimento de insuficiência cardíaca.

Para o diagnóstico de malformações adquiridas ou congênitas, doença cardíaca coronária e várias outras doenças, é indicada a ressonância magnética.

A radiografia do tórax em pacientes com insuficiência cardíaca revela cardiomegalia (aumento da sombra do coração) e congestão nos pulmões.

Para determinar a capacidade volumétrica dos ventrículos e avaliar a força de suas contrações, é realizada a ventriculografia por radioisótopos.

Nos estágios finais da insuficiência cardíaca crônica, é realizada uma ecografia para avaliar o estado do pâncreas, baço, fígado, rins e detectar fluido livre na cavidade abdominal (ascite).

O paciente ouve murmúrios patológicos nos pulmões, que se deve ao acúmulo de líquido nos alvéolos. A presença de excesso de fluido em órgãos e tecidos é confirmada por exame de raio-x. Há cianose - membros azuis, que costuma ser acompanhada de calafrios e indica um baixo teor de oxigênio no sangue com insuficiência cardíaca.

O diagnóstico é realizado por cardiograma de radionuclídeos e ecocardiografia. O cateterismo cardíaco é realizado através de veias e artérias, o que permite medir a pressão nas cavidades do coração e identificar locais onde as artérias coronárias estão bloqueadas. O diagnóstico é realizado em um hospital XNUMX horas. No ECG, as alterações do ritmo cardíaco são registradas. A história da doença permite que a dinâmica do cardiograma avalie a eficácia da terapia.

Insuficiência cardíaca - sintomas, tratamento em idosos

Como tratar a insuficiência cardíaca na terceira idade? Claro, para impedir o seu desenvolvimento da juventude. Trate oportunamente a hipertensão arterial, aterosclerose, leve um estilo de vida saudável e coma adequadamente.

O tratamento da insuficiência cardíaca crônica é geralmente complexo e envolve a exposição a vários links ao mesmo tempo. Para o tratamento da patologia crônica, são utilizados os métodos tradicionais, a nomeação de medicamentos e a intervenção cirúrgica.

Para o tratamento medicamentoso da insuficiência cardíaca crônica, são utilizados medicamentos de diferentes grupos:

  • diuréticos, diuréticos;
  • antagonistas da aldosterona;
  • glicos cardíacos>b04d090d8b833cb49d0ae2b1d4de58bc - Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em uma idade jovem

Se os comprimidos não tiverem o efeito desejado, recorra a métodos cirúrgicos de terapia.

Um dos sintomas desagradáveis ​​da insuficiência cardíaca é o inchaço. Para eliminá-lo, diuréticos da produção sintética podem ser utilizados, mas em alguns casos, é permitida a sua substituição por remédios populares com efeito diurético. O mel misturado com suco de rabanete provou ser bom para edema (contraindicado em pacientes com histórico de reações alérgicas ao mel).

O efeito diurético é:

  • lírio do vale;
  • infusão de malmequeres;
  • Erva de São João;
  • suco de cinzas da montanha;
  • suco de knotweed florescendo.

A partir dessas plantas na forma seca, você pode preparar decocções medicinais.

Infusão a partir da raiz do amor. Despeje a raiz seca esmagada (100 g) com álcool puro (300 ml) e coloque em local escuro por 2 semanas. A infusão preparada deve ser tomada três vezes ao dia por 1 colher de sopa.

Infusão de zimbro, rabo de cavalo e grama de trigo. Misture 1 parte de rizomas de capim-trigo e 2 partes de bagas de zimbro e rabo de cavalo. Despeje 1 colher de chá de ervas misturadas com um copo de água fervente e deixe fermentar por 20 minutos, depois coe. Tome a infusão resultante três vezes ao dia, 1 colher de sopa 20 minutos antes de comer.

Infusão de centáurea, angélica e zimbro. Misture 4 partes de bagas de zimbro e 3 partes de flores de centáurea e raiz de angélica. Faça uma colher de chá da mistura em um copo de água fervente, deixe-a por 20 minutos e coe bem. A infusão resultante deve ser tomada 1 colher de sopa 4 vezes ao dia. A ferramenta é considerada a melhor para se livrar do inchaço grave.

Cavalinha e folhas de bétula. Prepare uma coleção de partes iguais dos dois componentes. Despeje 0,5 l de água fervente 2 colheres de sopa, cubra e deixe esfriar. Todos os dias você precisa tomar 0,5 xícaras antes de comer 4 vezes ao dia.

Uva-ursina e hérnia. Misture a hérnia seca e a uva-ursina em proporções iguais. Despeje 2 colheres de sopa da mistura no balde e despeje 0,5 litros de água fervente e deixe ferver por 10 minutos. Arrefecer e filtrar o caldo. Você precisa tomar 1/3 de xícara três vezes ao dia.

Com insuficiência cardíaca, receitas populares de espinheiro também ajudam. Os componentes benéficos que compõem a planta estimulam o trabalho do coração, aliviam a fadiga e tonificam o miocárdio. Receitas recomendadas:

  • Despeje 70-100 gramas de chá preto no bule e uma mistura de 1 colher de chá de flores de camomila, hortelã-pimenta, erva-mãe, valeriana. Adicione 1-2 colheres de sopa de roseira. Faça a mistura com a força máxima e beba como chá normal.
  • Adicione 1 xícara de água a um copo de espinheiro descongelado ou picado na hora. Aqueça lentamente a 30-35 graus e envolva em gaze. Esprema o suco das frutas. A solução resultante deve ser tomada 3-4 vezes ao dia por 1 hora antes de comer 1 colher de sopa.
  • Moer 1 colher de sopa de bagas de espinheiro e despeje 1 xícara de água, deixe em infusão por meia hora. Coe a infusão através da gaze e beba meia xícara todas as manhãs e à noite.
  • Tintura de raiz de ginseng. Moer a raiz seca e despeje a vodka. Infundir ginseng por 4 semanas, agitando ocasionalmente. Para fins preventivos, a tintura resultante deve ser tomada 30 minutos antes das refeições, duas vezes ao dia, 20 gotas. Para o tratamento, a dose é aumentada para 30-40 gotas, após consulta com seu médico.

Na insuficiência cardíaca, a terapia visa principalmente a doença subjacente (miocardite, reumatismo, hipertensão, doença cardíaca coronária). As indicações para intervenção cirúrgica podem ser pericardite adesiva, aneurisma cardíaco, cardiopatias.

O repouso estrito na cama e o descanso emocional são prescritos apenas para pacientes com insuficiência cardíaca crônica aguda e grave. Em todos os outros casos, recomenda-se atividade física que não cause deterioração do bem-estar.

No tratamento da insuficiência cardíaca, uma dieta adequadamente organizada desempenha um papel importante. Os pratos devem ser facilmente digeríveis. A dieta deve incluir frutas e vegetais frescos, como fonte de vitaminas e minerais. A quantidade de sal é limitada a 1-2 g por dia e a ingestão de líquidos a 500-600 ml.

Para melhorar a qualidade de vida e estender, permite a farmacoterapia, que inclui os seguintes grupos de medicamentos:

  • glicosídeos cardíacos - aumentam a função contrátil e de bombeamento do miocárdio, estimulam a diurese e aumentam o nível de tolerância ao exercício;
  • Inibidores da ECA (enzima conversora de angiotensina) e vasodilatadores - reduzem o tônus ​​vascular, expandem a luz dos vasos sanguíneos, reduzindo assim a resistência vascular e aumentando o débito cardíaco;
  • nitratos - dilatam artérias coronárias, aumentam o débito cardíaco e melhoram o enchimento ventricular do sangue;
  • diuréticos - removem o excesso de líquido do corpo, reduzindo assim o inchaço;
  • Bloqueadores β-adrenérgicos - aumentam o débito cardíaco, melhoram o enchimento das câmaras cardíacas com sangue, reduzem a frequência cardíaca;
  • anticoagulantes - reduzem o risco de coágulos sanguíneos nos vasos e, consequentemente, complicações tromboembólicas;
  • medicamentos que melhoram os processos metabólicos no músculo cardíaco (preparações de potássio, vitaminas).

Com o desenvolvimento de asma cardíaca ou edema pulmonar (insuficiência ventricular esquerda aguda), o paciente precisa de hospitalização de emergência. Prescreva medicamentos que aumentam o débito cardíaco, diuréticos, nitratos. A oxigenoterapia é obrigatória.

A remoção de líquido das cavidades corporais (abdominal, pleural, pericárdica) é realizada por punção.

No processo de envelhecimento, processos destrutivos ocorrem na estrutura do miocárdio. Uma quantidade significativa de amilóide e lipofuscina se acumula dentro das células.

Os processos atróficos no miocárdio progridem gradualmente, esclerose associada a alterações nas paredes vasculares. Há um espessamento das paredes dos ventrículos, o que leva a uma diminuição em sua funcionalidade.

Os testes de diagnóstico mostram alterações fibróticas, calcificações.

Quando ocorrem patologias associadas ao trabalho do coração, o número de receptores beta-adrenérgicos, responsáveis ​​pela suscetibilidade do corpo à adrenalina, diminui. Como resultado, há uma predisposição aumentada ao aparecimento de uma condição isquêmica do estresse, que não apenas interrompe a função miocárdica, mas também contribui para a deterioração do bem-estar geral.

A insuficiência cardíaca na velhice geralmente ocorre como resultado do desenvolvimento de doença cardíaca coronária, um aumento regular da pressão arterial. Outros fatores podem afetar esse processo. Nas pessoas mais velhas, as manifestações de insuficiência cardíaca são causadas por uma diminuição no suprimento de sangue para o cérebro, alterações escleróticas.

A patologia se desenvolve no contexto de outras doenças relacionadas à idade, uma diminuição no volume de reserva dos pulmões, um aumento na resistência vascular e alterações na circulação sanguínea em vários órgãos e sistemas. Às vezes, os pacientes são afetados principalmente por uma violação do suprimento sanguíneo para o cérebro devido a uma diminuição no volume sistólico do coração.

Os sintomas negativos associados a esse fenômeno ocorrem muito antes da estagnação em outros órgãos.

destaque

A insuficiência cardíaca em idosos pode ocorrer como resultado dos seguintes fatores:

  1. Cardiopatias presentes em uma pessoa desde o nascimento ou adquiridas. Os ataques cardíacos, a presença de vários tumores, isquemia, cardiosclerose e angina de peito de forma crônica são especialmente perigosos.
  2. Infecções que estão constantemente no corpo.
  3. Bronquite crônica.
  4. Reumatismo, manifestado ao longo de vários anos.
  5. Distúrbios hormonais, diabetes.
  6. Sobrecarga física prolongada, tensão nervosa, estresse.
  7. Violações do sistema circulatório, provocadas por doenças infecciosas e patologias de órgãos e sistemas.
  8. Arritmia.
  9. Anemia.
  10. Patologias associadas ao funcionamento da glândula tireóide.
  11. O período de gravidez, acompanhado por vários distúrbios.
  12. Maus hábitos, em particular, a adoção de grandes doses de álcool, tabagismo.
  13. Excesso de peso ou baixo peso.
  14. Taquicardia.
  15. Uso excessivo de medicamentos, bem como o uso de medicamentos que claramente não são adequados para o paciente.
  16. Nutrição inadequada, na qual o corpo não recebe vitaminas e minerais suficientes.

Os sintomas

Existem vários sinais que expressam a presença de insuficiência cardíaca. Para garantir que uma pessoa sofra dessa doença, é necessário estabelecer um diagnóstico em condições estacionárias, realizando uma série de exames.

  1. Uma tosse com raiva, na qual, em alguns casos, o escarro desaparece, pode conter coágulos sanguíneos. Normalmente, esse fenômeno começa quando uma pessoa se deita em uma cama ou em outra superfície horizontal. Como resultado, ocorrem distúrbios regulares do sono, que afetam negativamente o estado geral do paciente.
  2. Dificuldades associadas ao processo respiratório. Muitas vezes, os pacientes sofrem de falta de ar.
  3. A pele parece pálida, um tom azulado pode aparecer. Este fenômeno é devido à circulação sanguínea insuficiente, uma diminuição na quantidade de oxigênio que entra nas células.
  4. Edema em todo o corpo. Manifestado, uma vez que o corpo não lida com a retirada oportuna da gripe>56a794a17019e61176a5f16e07665afc - Tratamento de sintomas de insuficiência cardíaca em uma idade jovem

A prevenção da formação e progressão da insuficiência cardíaca consiste na prevenção, detecção precoce e tratamento ativo de doenças do sistema cardiovascular que causam seu desenvolvimento.

É habitual distinguir prevenção primária e secundária, independentemente de o paciente sofrer de insuficiência cardíaca ou apenas desejar impedir seu desenvolvimento. O principal objetivo da prevenção primária é a detecção e eliminação oportuna de doenças existentes no sistema cardiovascular, que podem servir de gatilho para o desenvolvimento de insuficiência cardíaca.

A prevenção primária inclui o cumprimento dos princípios básicos de boa nutrição e estilo de vida saudável:

  • atividade física regular e adequada;
  • recusa de alimentos gordurosos e muito doces;
  • controle do índice de massa corporal;
  • cessação do tabagismo;
  • cumprimento do regime de trabalho e descanso;
  • recusa em usar bebidas alcoólicas e carbonatadas.

Recomenda-se isolar o máximo possível de situações estressantes, pois, com superexcitação nervosa, é produzido o hormônio do estresse cortisol, que em excesso leva a um mau funcionamento do sistema cardiovascular e pode até levar ao infarto do miocárdio. Sob a influência do cortisol, as artérias são espasmódicas, provocando o desenvolvimento de insuficiência cardíaca.

A prevenção secundária é realizada se o paciente já tiver uma ou mais doenças. A prevenção secundária visa eliminar as principais causas do desenvolvimento de patologias e suprimir os sintomas individuais.

Editor-chefe da Detonic revista online, cardiologista Yakovenko-Plahotnaya Tatyana. Autor de mais de 950 artigos científicos, inclusive em revistas médicas estrangeiras. Ele tem trabalhado como um cardiologista em um hospital clínico há mais de 12 anos. Possui modernos métodos de diagnóstico e tratamento de doenças cardiovasculares e os implementa em suas atividades profissionais. Por exemplo, usa métodos de reanimação do coração, decodificação de ECG, testes funcionais, ergometria cíclica e conhece muito bem a ecocardiografia.

Por 10 anos, ela tem participado ativamente de vários simpósios médicos e workshops para médicos - famílias, terapeutas e cardiologistas. Ele tem muitas publicações sobre estilo de vida saudável, diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e vasculares.

Ele monitora regularmente novas publicações de europeus e americanos cardiolrevistas científicas, escreve artigos científicos, prepara relatórios em conferências científicas e participa em conferências europeias cardiology congresses.

Detonic