Sinais distintos de dor no coração e neuralgia intercostal

O processo patológico no qual a inflamação não infecciosa dos nervos periféricos se desenvolve é chamado de neuralgia. Estabelecer as verdadeiras causas do desenvolvimento da neuralgia intercostal é a principal tarefa dos médicos, após o que um determinado tratamento é prescrito. A principal razão para essa condição é considerada qualquer alteração no funcionamento normal do sistema nervoso.

Entre os fatores provocadores, existem:

  • doenças da coluna vertebral;
  • falta de vitaminas;
  • problemas com o trato gastrointestinal;
  • vários tumores;
  • osteocondrose;
  • tensão muscular;
  • estresse prolongado ou depressão;
  • diabetes;
  • vestindo roupas íntimas apertadas.

Os fatores provocadores causam a manifestação de neuralgia na região do peito, razão pela qual há motivos para acreditar que o coração está interferido.

Nesse caso, a dor é causada por um grande número de impulsos que chegam às terminações nervosas, o que raramente é associado ao sistema cardiovascular.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Mágoa

Dores no coração variam de várias maneiras. Dependendo da causa da dor, eles têm características próprias. Os principais fatores na formação dessa dor incluem:

  • Doença hipertônica. Ela pode ter muitos motivos, geralmente estresse e obesidade. A dor neste caso é compressiva, dolorida e costurada. Os sintomas incluem distúrbios do sono, fadiga e dormência nos membros.
  • Miocardite Ocorre devido a inflamação viral infecciosa do tecido cardíaco. Nesse caso, a dor provoca mal-estar geral, arritmias cardíacas, falta de ar.
  • Aneurisma da aorta. Formado em violação da integridade das paredes da aorta. A dor é geralmente monótona. Entre os sintomas estão falta de ar, rouquidão, latejamento da laringe.
  • Pericardite. Na maioria das vezes, é uma complicação após um ataque cardíaco, trauma, infecção por reumatismo, tumores. É caracterizada pela dor no peito, que se intensifica durante o processo respiratório. Os sintomas desta doença incluem falta de ar, perda de consciência, taquicardia, febre e mal-estar.
  • Distonia vegetovascular. Entre os muitos fatores que contribuem para o desenvolvimento dessa condição, destacam-se: lesões cranianas latentes, excesso de esforço emocional excessivo, lesões mentais. Dores no coração concentram-se mais frequentemente na parte esquerda do peito. Os sintomas da distonia vascular-vegetativa incluem transpiração excessiva, dormência nas extremidades, temperatura corporal constantemente ligeiramente elevada, pulso lento e aumento de dores de cabeça.
  • Infarto do miocárdio. Na maioria das vezes, ocorre em casos de desenvolvimento grave de doença cardíaca coronária. É caracterizada por dor prolongada atrás do peito. Os sintomas aqui incluem asfixia, agitação mental.
  • Angina de peito. Muitas vezes se desenvolve devido à presença de doença cardíaca coronária. Com isso, observa-se o retorno da dor à mão esquerda, pescoço, ombro e maxilar inferior. Por natureza, a dor é opressiva, constritiva. Os sintomas são uma sensação de medo, pânico, suor frio. Os ataques de angina geralmente ocorrem após esforço físico e estresse.
  • Cardiomiopatia Suas causas são chamadas de predisposição genética, infecções virais, problemas com o sistema endócrino. Eles costumam descrevê-lo como dor atrás do esterno. Os sintomas incluem dispnéia, tontura, desmaio.
  • Cardialgia da menopausa. Ocorre com problemas com hormônios, mais frequentemente com menopausa (em mulheres após 40 anos). Dor, formigamento, sensação de queimação. Desmaios, peso no peito, taquicardia, falta de ar, instabilidade emocional, irritabilidade, fraqueza, enxaqueca, que não ajudam a medicação para dor, aparecem periodicamente.
  • Miocardiostrofia. É uma conseqüência da intoxicação alcoólica do corpo, menopausa patológica, dano radioativo, efeitos de infecção, mau funcionamento do sistema endócrino. Seus sintomas são taquicardia, fadiga aumentada e falta de ar com esforço físico excessivo.

Se olharmos para as causas desses distúrbios, podemos entender as diferenças na dor do músculo cardíaco e na neuralgia em adultos. A dor no coração se desenvolve devido a infarto do miocárdio, embolia pulmonar, miocardite, pericardite, aneurisma da aorta, hipertensão, angina de peito. Cada um desses fatores leva a vários sintomas.

A intensidade da síndrome é diversa. A dor incomoda por vários segundos ou minutos (às vezes até 20). No final de um ataque de angina de peito, o paciente sente falta de ar. Pode haver um medo da morte.

Com um ataque cardíaco, existem:

  • branqueamento da pele;
  • sudorese profusa;
  • aumento da respiração e aumento da intensidade da dor durante o movimento;
  • medo da morte.

Nas doenças inflamatórias do coração (pericardite, miocardite), a síndrome da dor geralmente adquire um caráter puxador, e sua intensidade aumenta o estresse físico. Ao mesmo tempo, falta de ar, arritmia e aumento da temperatura corporal são observados.

O aneurisma da aorta é indicado por sensações dolorosas prolongadas que se preocupam por vários dias. O tromboembolismo é indicado por sinais característicos da primeira doença. Mas, diferentemente da angina de peito, a dor não se espalha para outros departamentos e está localizada no peito. Os seguintes sintomas também são possíveis:

  • lábios e pele azuis;
  • uma queda acentuada na pressão sanguínea;
  • palpitações cardíacas;
  • dispnéia.

Com a hipertensão, a síndrome da dor ocorre acentuadamente, causada pelo aumento da pressão arterial. Esta doença cardíaca é caracterizada pelos seguintes sintomas:

  • dor de cabeça;
  • pontos cegos diante dos olhos;
  • Goosebumps
  • perturbação da marcha.

A neuralgia, como uma doença cardíaca, ocorre em um contexto de estresse muscular e emocional. Os fatores provocadores que causam compressão das fibras nervosas incluem:

  • ferimentos ou outros danos ao peito;
  • hérnias e outras patologias que afetam o sistema músculo-esquelético;
  • doenças infecciosas e virais;
  • hipotermia frequente;
  • gravidez;
  • depósitos de sal na coluna vertebral;
  • deficiência de vitaminas do grupo B.

5ebb407252a0e102f257bc245b8b58df - Sinais distintos de dor cardíaca e neuralgia intercostal

Geralmente, com uma lesão no peito, a dor se espalha ao longo da costela (geralmente a mais baixa). Essa manifestação não é típica para um coração doente.

As seguintes causas de dor cardíaca são distinguidas:

  • interrupções no suprimento de oxigênio ao coração devido ao bloqueio ou constrição dos vasos coronários que levam ao órgão. Sensações dolorosas com esforço físico significativo são manifestadas em caso de insuficiência cardíaca e hipertensão.
  • a síndrome da dor do infarto do miocárdio é diferenciada por força, picada, dor premente e tem um local de localização claro atrás do esterno ou no lado esquerdo. O paciente não tem oxigênio suficiente, a pele fica pálida, torna-se fria e úmida. A condição não melhora depois de tomar nitroglicerina ou analgésicos.
  • ataque de angina se assemelha a um ataque cardíaco. Mas, no primeiro caso, as dores não são tão intensas e desaparecem dentro de dois a três minutos, inclusive depois de tomar um comprimido de nitroglicerina. As sensações de dor são caracterizadas por um aumento gradual e, em seguida, pela mesma atenuação.
  • as sensações de dor de natureza não coronarogênica diferem em duração. Eles estão doendo e, basicamente, não têm conexão com a atividade física. Não há sinais acompanhantes de uma condição patológica.

Mágoa

  • Doença hipertônica
    . Ela pode ter muitos motivos, geralmente estresse e obesidade. A dor neste caso é compressiva, dolorida e costurada. Os sintomas incluem distúrbios do sono, fadiga e dormência nos membros.
  • . Ocorre devido a inflamação viral infecciosa do tecido cardíaco. Nesse caso, a dor provoca mal-estar geral, arritmias cardíacas, falta de ar.
  • Aneurisma da aorta
    . Formado em violação da integridade das paredes da aorta. A dor é geralmente monótona. Entre os sintomas estão falta de ar, rouquidão, latejamento da laringe.
  • . Na maioria das vezes, é uma complicação após um ataque cardíaco, trauma, infecção por reumatismo, tumores. É caracterizada pela dor no peito, que se intensifica durante o processo respiratório. Os sintomas desta doença incluem falta de ar, perda de consciência, taquicardia, febre e mal-estar.
  • Distonia vegetosovascular
    . Entre os muitos fatores que contribuem para o desenvolvimento dessa condição, destacam-se: lesões cranianas latentes, excesso de esforço emocional excessivo, lesões mentais. mais frequentemente concentrado na parte esquerda do peito. Os sintomas da distonia vascular-vegetativa incluem transpiração excessiva, dormência nas extremidades, temperatura corporal constantemente ligeiramente elevada, pulso lento e aumento de dores de cabeça.
  • . Na maioria das vezes, ocorre em casos de desenvolvimento grave de doença cardíaca coronária. É caracterizada por dor prolongada atrás do peito. Os sintomas aqui incluem asfixia, agitação mental.
  • . Muitas vezes se desenvolve devido à presença de doença cardíaca coronária. Com isso, observa-se o retorno da dor à mão esquerda, pescoço, ombro e maxilar inferior. Por natureza, a dor é opressiva, constritiva. Os sintomas são uma sensação de medo, pânico, suor frio. Os ataques de angina geralmente ocorrem após esforço físico e estresse.
  • .
    Suas causas são chamadas de predisposição genética, infecções virais, problemas com o sistema endócrino. Eles costumam descrevê-lo como dor atrás do esterno. Os sintomas incluem dispnéia, tontura, desmaio.
  • Cardialgia da menopausa
    . Ocorre com problemas com hormônios, mais frequentemente na menopausa (em mulheres após 40 anos). Dor, formigamento, sensação de queimação. Desmaios, peso no peito, falta de ar, instabilidade emocional, irritabilidade, fraqueza, enxaqueca, que não ajudam a medicação para dor, aparecem periodicamente.
  • Miocardiostrofia
    . É uma conseqüência da intoxicação alcoólica do corpo, menopausa patológica, dano radioativo, efeitos de infecção, mau funcionamento do sistema endócrino. Seus sintomas são taquicardia, fadiga aumentada e falta de ar com esforço físico excessivo.

A principal causa desta doença é irritação e aperto dos nervos localizados entre as costelas na área do peito.

Como determinar a natureza da dor?

Como entender se o coração dói ou neuralgia pela natureza da dor? Eles têm características semelhantes e categoricamente diferentes quando vistas como um todo.

Os pacientes descrevem a dor coronariana como:

Na questão de como distinguir a dor do coração da neuralgia intercostal, a posição forçada dos pacientes ajuda: eles congelam na mesma posição vertical em que essa dor os encontrou, com uma expressão de dor no rosto.

A dor no coração é de natureza paroxística e surge acentuadamente, mas sua intensidade aumenta gradualmente e depois pára rapidamente, atingindo seu pico. É impossível distinguir angina de peito do infarto do miocárdio, se você começar apenas pela natureza da síndrome da dor.

Vale ressaltar que, com o infarto do miocárdio em pacientes com diabetes mellitus, o coração muitas vezes não dói nada - desenvolve-se sua forma indolor, que é carregada de diagnóstico tardio e início tardio de medidas terapêuticas.

A nevralgia é caracterizada por uma síndrome da dor do tipo neuropático, que implica uma patologia do próprio nervo.

Essa dor é mais estável, não é caracterizada por um conjunto de intensidade ao longo do tempo, que pode distingui-la de um ataque de dor cardiogênico.

As sensações nevrálgicas dolorosas se intensificam com:

  • uma mudança na posição do corpo;
  • tosse;
  • espirros
  • riso
  • excursões no peito.

Em conexão com este último, os pacientes têm respiração rápida superficial e poupadora. Com um ataque cardíaco, também pode haver distúrbios respiratórios, mas sua natureza ajuda a distingui-los.

A posição forçada da neuralgia é dobrar o corpo para o lado saudável e tentar proporcionar descanso na área do peito que corresponde ao segmento afetado.

Na questão da dor no coração ou neuralgia, ajuda a entender que este último pode ser acompanhado por parestesias e alterações na sensibilidade na área de inervação afetada, o que torna possível distinguir a patologia neurológica de qualquer outra. Alguns pacientes têm distúrbios autonômicos na forma de alterações na transpiração, cor da pele.

A gravidade do início de um ataque, falta de ar e excursão assimétrica do tórax sugerem que é necessário distingui-lo do pneumotórax espontâneo.

Características distintas da dor na angina de peito e na nevralgia

A dor com neuralgia ocorre como resultado de um espasmo dos músculos intercostais ou devido ao comprometimento das terminações nervosas na coluna vertebral. Neste último caso, o problema pode ser exacerbação da osteocondrose, aparecimento de hérnia ou protrusão.

Os seguintes sintomas são característicos desse tipo de dor:

  1. Na maioria das vezes, a dor é intensa, mas também pode se manifestar como algum desconforto.
  2. Fortalece após uma mudança na posição do corpo (inclinações, curvas), bem como durante a tosse ou espirros.
  3. Aparece como uma constante ou paroxística.
  4. Sensações queimando, costurando, pressionando.
  5. Duração - de 1-2 horas a vários dias ou mais.
  6. Mesmo um leve toque nos espaços intercostais ou nos pontos paravertebrais torna a dor insuportável.
  7. A irradiação é observada no braço, costas, pescoço, parte da frente do peito à esquerda. É esse sintoma que muitas vezes leva a uma falsa interpretação da causa da doença, uma vez que se assemelha a um ataque cardíaco.
  8. A pele ao longo do nervo contido altera a sensibilidade. Há parestesia (sensação distorcida) na forma de queima, formigas rastejantes, formigamento. Às vezes, uma pessoa reclama de dormência na área afetada.
  9. O ataque é frequentemente acompanhado por sudorese, branqueamento, cãibras nas fibras musculares. O último sinal é causado por uma violação do fluxo sanguíneo nessa área e irritação. A temperatura local cai e a área do corpo fica fria.

Todos os sintomas acima podem ser observados simultaneamente. Mas acontece que apenas um ou dois sinais aparecem. O grau de sua gravidade depende do limiar de sensibilidade e outras características individuais.

Como entender se o coração dói ou neuralgia pela natureza da dor? Eles têm características semelhantes e categoricamente diferentes quando vistas como um todo.

Os pacientes descrevem a dor coronariana como:

Na questão de como distinguir a dor do coração da neuralgia intercostal, a posição forçada dos pacientes ajuda: eles congelam na mesma posição vertical em que essa dor os encontrou, com uma expressão de dor no rosto.

A dor no coração é de natureza paroxística e surge acentuadamente, mas sua intensidade aumenta gradualmente e depois pára rapidamente, atingindo seu pico. É impossível distinguir angina de peito do infarto do miocárdio, se você começar apenas pela natureza da síndrome da dor.

Vale ressaltar que, com o infarto do miocárdio em pacientes com diabetes mellitus, o coração muitas vezes não dói nada - desenvolve-se sua forma indolor, que é carregada de diagnóstico tardio e início tardio de medidas terapêuticas.

Essa dor é mais estável, não é caracterizada por um conjunto de intensidade ao longo do tempo, que pode distingui-la de um ataque de dor cardiogênico.

As sensações nevrálgicas dolorosas se intensificam com:

  • uma mudança na posição do corpo;
  • espirros
  • riso
  • excursões no peito.

Em conexão com este último, os pacientes têm respiração rápida superficial e poupadora. Com um ataque cardíaco, também pode haver distúrbios respiratórios, mas sua natureza ajuda a distingui-los.

A posição forçada da neuralgia é dobrar o corpo para o lado saudável e tentar proporcionar descanso na área do peito que corresponde ao segmento afetado.

Na questão da dor no coração ou neuralgia, ajuda a entender que este último pode ser acompanhado por parestesias e alterações na sensibilidade na área de inervação afetada, o que torna possível distinguir a patologia neurológica de qualquer outra. Alguns pacientes têm distúrbios autonômicos na forma de alterações na transpiração, cor da pele.

A gravidade do início do ataque e a excursão assimétrica do tórax sugerem que é necessário distingui-lo do pneumotórax espontâneo.

Como está o diagnóstico?

A neuralgia do coração é semelhante à doença cardíaca, portanto, apenas um médico pode distinguir manifestações neurálgicas da patologia cardíaca, guiadas pelos seguintes sintomas:

  • ataques repentinos de dor dolorida no lado esquerdo do peito, a dor pode estar queimando e o ataque é como uma onda, a dor é intensificada e depois enfraquecida;
  • ao mudar a posição do corpo, ao tossir e espirrar, há uma sensação de compressão das costelas, dormência da pele na área afetada;
  • espasmos convulsivos do músculo cardíaco, formigamento no peito, palidez, azul da pele ou, inversamente, sua acentuada vermelhidão.

Na neuralgia cardíaca, a dor não desaparece como resultado da ingestão de nitroglicerina, não afeta os indicadores de pressão arterial e pulso, em contraste com os distúrbios no trabalho do coração. Sensações dolorosas são dadas à região escapular, espalhadas pela região lombar e subclávia.

É inaceitável diagnosticar a neuralgia na região do coração por conta própria e, mais ainda, tratá-la em casa, porque os sintomas podem ser semelhantes ao infarto do miocárdio, ataque de cólica renal, doença do sistema digestivo ou pneumonia. Ao primeiro sinal de neuralgia, você deve procurar imediatamente ajuda médica.

Diagnosticado com neuralgia no coração como exame físico e os resultados dos seguintes estudos:

  • eletrocardiogramas;
  • radiografia da área do peito ou o mesmo estudo usando um meio de contraste (para avaliar a condição das terminações nervosas na área afetada);
  • análise geral de urina e sangue.

Um diagnóstico de neuralgia ocorre se os resultados da radiografia e dos exames laboratoriais forem normais, e a mielografia (raio-x com meio de contraste) mostra um desvio dos valores normais.

Cardiolos ogistas estão envolvidos na detecção de dores no coração. O tratamento da doença prevê terapia medicamentosa após a obtenção dos resultados das medidas de diagnóstico. A natureza da dor na região do peito oferece uma oportunidade para sugerir a presença de doença cardíaca, o sistema vascular. Para esclarecer o diagnóstico, a passagem é atribuída:

  • eletrocardiografia, que se refere a um estudo diagnóstico desenvolvido para detectar anormalidades no ritmo cardíaco e na função de seu sistema condutor;
  • coronarografia, que oferece a oportunidade de identificar locais de localização e o grau de estreitamento das artérias;
  • ecocardiograma, que envolve o exame ultrassonográfico do coração, a identificação de seus defeitos de natureza congênita ou adquirida, a determinação da espessura das paredes vasculares, a avaliação do sistema valvar.

Com exceção de patologias cardíacas, um computador ou ressonância magnética da coluna torácica é prescrito. Os resultados obtidos são a base para a identificação das causas de dores no coração ou nevralgias. O tratamento prescrito pelo cardiolOgist é complementado pela adesão estrita a uma dieta nutricional dietética e redução da atividade física.

Também é estritamente proibido fumar produtos de tabaco e beber álcool, independentemente da concentração de etanol neles contida. Somente médicos podem diagnosticar neuralgia ou dor no coração. O autotratamento de uma síndrome desagradável na região do peito pode causar sérias complicações e a morte do paciente.

shutterstock 160147127 min - Sinais distintos de dor cardíaca e neuralgia intercostal

Sensações desagradáveis ​​causadas por patologias do sistema nervoso na região do peito podem perturbar o paciente por vários dias, em contraste com as dores no coração que desaparecem com o tempo. A mais leve manifestação de atividade, incluindo momentos de espirros, tosse, respirações profundas ou exalações imprudentes, leva à deterioração do estado do paciente.

A síndrome da dor, que aumenta várias vezes, causa um desejo de excluir qualquer movimento e fornecer respiração superficial. Neurologistas e vertebrologistas sabem como distinguir neuralgia de dor no coração. Para esclarecer as causas do desenvolvimento da patologia, é feita uma anamnese, palpação da área torácica, ressonância magnética ou tomografia computadorizada. Os resultados diagnósticos formam a base da escolha da terapia medicamentosa e dos métodos de fisioterapia.

O principal sinal de neuralgia intercostal é a dor.
Em primeiro lugar, como mencionado acima, o principal sintoma da neuralgia intercostal é a dor no coração. Essa dor, a princípio, difere da dor nas doenças cardíacas, pois é neuropática na neuralgia intercostal. Simplificando - é causado por qualquer doença do sistema nervoso, seus elementos, bem como danos.

A dor nas costelas ocorre porque os nervos intercostais são comprimidos ou irritados. Isso pode ser visto claramente na figura. Embora essa dor seja devida à natureza da origem e seja chamada neuropática, ela pode ser variada.

Por exemplo, doendo e queimando; afiado e burro. Acontece que pessoas com neuralgia intercostal se queixam de dor constante e, em alguns casos, é episódica. Obviamente, devido ao fato de que a dor ocorre durante as lesões, as sensações de dor causadas por irritações das fibras nervosas começam a se intensificar com um aumento da atividade motora.

ataque cardíaco - sinais distintos de dor cardíaca e neuralgia intercostal

Além disso, a dor é notada durante a palpação, ou seja, palpação de algumas partes do corpo. Esta pode ser a região intercostal, uma seção ao longo do peito ou coluna vertebral. A parte do peito onde dor aguda é observada é a área do segmento danificado do nervo.

Frequentemente com esta doença, ocorre dor, que aumenta com a expiração e a inalação. Nesses casos, o paciente durante um ataque de dor torna-se tão doloroso que respira e expira, e a menor expansão, durante a inspiração, do tórax causa dor aguda.

Além disso, deve-se entender que a dor não pode durar para sempre; portanto, ocorre a morte da raiz nervosa. Com esse processo, parece que a doença passou, porque a dor começa a desaparecer, mas, neste caso, o volume respiratório diminui, a pessoa tem respiração superficial e também há uma sensação de peso no peito. Com esse curso da doença, em suas formas negligenciadas, o tratamento requer mais tempo e esforço considerável.

Obviamente, a dor com neuralgia intercostal está localizada nas áreas entre as costelas, mas a dor, nesse caso, pode ser observada em outros lugares. Por exemplo, na coluna lombar ou sob a omoplata. Tais dores, por assim dizer, refletidas, geralmente não indicam a verdadeira fonte de dano nos nervos.

A dor na região do peito com neuralgia intercostal muitas vezes tem o chamado, entre os médicos, herpes zoster. Isso significa que ocorre ao longo dos espaços entre as costelas.

Além da dor, os processos de irritação e compressão dos nervos intercostais podem causar outros sintomas inesperados e até desagradáveis. Juntamente com a dor na neuralgia intercostal, você pode experimentar distintas contrações ou contrações musculares distintas.

A sudorese intensa também é observada e a cor da pele pode mudar - ela ficará vermelha ou, ao contrário, terá uma palidez prejudicial à saúde. E ainda, a pele, na área de lesão direta das fibras nervosas, que causou os sintomas da neuralgia intercostal, ou ao longo do tronco nervoso lesado, pode queimar, formigar ou perder completamente a sensibilidade, ou seja, ficar dormente.

Sim, em alguns casos, uma pessoa que sofre de neuralgia intercostal pode permanecer na chamada postura antálgica. Parece assim: o paciente curva o corpo em uma direção saudável, tentando manter essa posição.

Por que isso acontece? Assim, os espaços intercostais são esticados e a pressão e irritação nas terminações nervosas são reduzidas, o que reduz a dor. Sim, e o medo psicológico de novas sensações dolorosas faz com que os pacientes estejam nessa posição.

Então, vamos resumir. Devido ao fato de a dor no peito ser característica tanto da neuralgia intercostal quanto de várias doenças do sistema cardiovascular, a determinação da natureza da dor pode permitir distinguir entre essas doenças e determinar com precisão a causa.

Lembre-se de que, embora a dor seja o principal sinal de neuralgia e doença cardíaca, a dor por trás de seu caráter é completamente diferente nesses dois casos.

Na neuralgia intercostal, a dor é constante, observada por um período suficientemente longo, não é removida pela nitroglicerina e se intensifica com os movimentos do corpo.

Mas com as doenças do sistema cardiovascular, a dor é caracterizada por uma natureza periódica e de curto prazo e pode ser suprimida por medicamentos individuais (por exemplo, nitroglicerina). A dor causada por doenças cardíacas não aumenta durante a implementação de quaisquer movimentos corporais.

!  Ataque cardíaco - sintomas e sinais

Bolit serdce 2 - Sinais distintos de dor cardíaca e neuralgia intercostal

Além disso, a dor no coração é acompanhada por diminuição da freqüência cardíaca, aumento ou diminuição da pressão arterial e, na presença de neuralgia intercostal, a pressão arterial e o ritmo do pulso permanecem normais.

Bem, acho que lendo este artigo sintomas da neuralgia intercostal, você já pode distinguir e identificar a neuralgia intercostal não apenas em casa, mas também em seus parentes ou colegas. Obviamente, não devemos esquecer que, se sentir dor na região do peito, não deve se automedicar. É melhor consultar um especialista para que ele já faça um diagnóstico final, excluindo outras causas de desconforto doloroso na região do peito.

Não deixe de assistir a um vídeo interessante sobre neuralgia intercostal.

É quase impossível identificar sintomas e tratar a nevralgia no coração sem consultar um médico e examiná-lo.

Se considerarmos com mais detalhes todos os sinais, poderemos entender em que casos é urgente entrar em contato com um especialista.

Dor nevrálgica pode ocorrer após atividade incomum, trauma, cascalho, posição desconfortável durante o sono, hipotermia ou deficiência de vitaminas do grupo B. É caracterizada pelos seguintes sintomas:

  • a dor começa gradualmente;
  • pode ter um início agudo ou de costura;
  • com irritação da área da pele ou palpação, ocorre uma reação aguda à dor;
  • cobre uma área limitada do peito;
  • se espalha ao longo da costela ao longo do caminho do nervo.
  • comece após esforço físico ou estresse emocional;
  • apareça gradualmente e se intensifique;
  • dor maçante, dolorida ou premente;
  • cubra o meio do peito e a área atrás do esterno;
  • os ataques são interrompidos principalmente pela nitroglicerina;
  • freqüentemente se espalha para cima e para baixo a partir da fonte;
  • falta de ar, suor frio, náusea, vômito, perda de consciência;
  • com irritação ao tocar a pele e os músculos, ocorre uma sensação dolorosa.

Mágoa

  • Sensações desagradáveis ​​estão localizadas principalmente no lado esquerdo do esterno. Eles costumam dar para o ombro esquerdo.
  • As sensações de dor têm caráter compressivo, são acompanhadas por falta de ar. No caso de infarto do miocárdio, bem como com angina instável, a dor se torna aguda.
  • Dor no coração se desenvolve em pessoas mais velhas. A presença de doença cardiovascular aumenta a chance de sua ocorrência.
  • Existe uma conexão clara entre o estresse físico ou funcional e a ocorrência de dor.
  • Um eletrocardiograma é um exame clássico, devido ao qual a atividade do coração é estabelecida. Com esse método, é possível identificar violações do ritmo cardíaco e da função do sistema de condução, típico do infarto do miocárdio e da doença coronariana. Com a última opção, as alterações no cardiograma em repouso podem estar ausentes; portanto, um ECG com carga é realizado para confirmar o diagnóstico.
  • A coronarografia é um exame radiográfico dos vasos cardíacos usando um meio de contraste. Usado para esclarecer a localização e a natureza do estreitamento do lúmen dos vasos sanguíneos.
  • Cintilografia - eficaz para determinar a causa da doença.
  • Um exame de sangue para enzimas - ajuda a identificar uma suspeita de ataque cardíaco.
  • Ecocardiografia - usando ultra-som para determinar o volume da câmara cardíaca e a espessura das paredes vasculares.

Sinais distintos de neuralgia intercostal e doença cardíaca

A patologia cardíaca é um grupo de doenças que ocupam o primeiro lugar na estrutura geral da mortalidade em todo o mundo. A porcentagem de mortes por infarto do miocárdio (IM) nesse grupo é de 25 a 40%. Dor no coração é o principal sintoma da patologia correspondente. No entanto, as doenças nervosas também podem ser acompanhadas por um quadro clínico semelhante.

Como distinguir rapidamente a dor do coração da neuralgia? A neuralgia intercostal é caracterizada por dor constante, e está presente por um longo período de tempo.

Não pode ser aliviado com a ajuda da nitroglicerina, aumentará com o movimento do corpo. A dor causada por doença cardíaca não aumenta com o movimento.

Além disso, a dor no coração será acompanhada por diminuição da freqüência cardíaca, diminuição ou aumento da pressão.

Qual é a diferença?

A dor no coração é um grupo de sintomas que combinam desconforto localizado no meio do peito, na área da projeção do órgão correspondente. As causas do quadro clínico podem ser doenças tanto das membranas do coração quanto das estruturas localizadas nas proximidades.

Para o diagnóstico diferencial de nevrálgicos e cardioldor ogical, uma análise complexa das sensações individuais do paciente, laboratório auxiliar, métodos instrumentais são usados.

Em caso de dano ao sistema nervoso, os sintomas descritos são causados ​​pela compressão de fibras individuais na saída da medula espinhal. Não há nenhum dano real ao miocárdio, mas devido à proximidade anatômica e às características da propagação de impulsos, uma pessoa sente dor no coração.

Doenças que causam neuralgia:

  • Osteocondrose.
  • Espondilose
  • Danos infecciosos no tecido ósseo com tuberculose ou sífilis.
  • Hérnia vertebral.
  • Lesões traumáticas.

Em situações controversas, é importante reconhecer a tempo o que preocupa especificamente o paciente. Dependendo do diagnóstico preliminar, a terapia é selecionada.

A patologia cardíaca é caracterizada pela retração direta das membranas do órgão correspondente no processo patológico. O quadro clínico difere dependendo da doença.

Em 85% dos casos, a neuralgia deve ser rapidamente diferenciada de infarto do miocárdio ou angina de peito.

De acordo com as recomendações de europeus, americanos e russos cardiologistas, o paciente tem 2 horas para restaurar a patência de uma artéria coronária bloqueada por um trombo. Portanto, é necessário diferenciar a causa do desconforto no peito o mais rápido possível.

776cae372860506354387c188f103484 - Sinais distintos de dor cardíaca e neuralgia intercostal

Com miocardite e pericardite, o paciente também sentirá dores no coração. Uma sensação de pressão prevalece, a falta de ar aumenta. Além do desconforto no peito, o paciente tem dificuldade para realizar exercícios físicos. No entanto, neste caso, a urgência de hospitalização de uma pessoa não é tão crítica quanto no caso de IM.

Uma análise dos sintomas concomitantes ajudará a determinar se o coração está doendo ou se é neuralgia. Uma breve pesquisa do paciente é uma maneira fácil de diferenciar a doença. A patologia do miocárdio como ataque cardíaco ou angina de peito é caracterizada por uma clara conexão com atividade física e estresse.

O motivo é um aumento da carga do miocárdio, que nas condições da doença (estreitamento) dos vasos coronários causa dor. O sintoma ocorre devido a uma incompatibilidade na oxigenação do tecido muscular. As células param de “respirar” normalmente, o que leva a uma morte gradual.

O resultado é necrose (ataque cardíaco) com aumento da dor.

O medo da morte é um sintoma característico que acompanha os pacientes com um ataque cardíaco. O resultado fatal em 65-75% dos casos é causado pelo desenvolvimento de arritmias fatais (fibrilação ventricular) no contexto de um ataque cardíaco. Com danos ao sistema nervoso, não há sinal correspondente.

Características da clínica para isquemia:

  • Crescimento ou ocorrência no auge do estresse emocional ou durante o exercício.
  • A natureza do sintoma é forte dor de prensagem ou queimação na região do coração.
  • Irradiação (propagação) de desconforto no braço esquerdo, escápula, lado correspondente do pescoço e mandíbula.
  • Aceleração do batimento cardíaco (taquicardia), ocorrência de arritmias.
  • Reduzindo a severidade da dor com o uso de nitroglicerina.

Entre outras causas de dor cardíaca, as doenças inflamatórias das membranas (miocardite, endocardite, pericardite) devem ser distinguidas. A febre e a diminuição da função de bombeamento do miocárdio vêm à tona nessas situações. Sintomas concomitantes - uma sensação de peso no peito, inchaço nas extremidades inferiores, flutuações na pressão arterial.

Além disso, a insuficiência cardíaca é acompanhada por falta de ar, tosse, causada pela estagnação do sangue nos pulmões. Na ausência de tratamento oportuno, o problema progride. Há edema pulmonar.

A pressão no peito é complementada pela dificuldade em respirar. Uma espuma rosa se forma ao redor da boca do paciente, a pessoa ocupa uma posição sentada forçada com ênfase nos braços esticados para facilitar a inspiração.

A lesão do nervo não é acompanhada por um complexo claro de sintomas, o que tornaria possível o diagnóstico final. A verificação da causa do problema é realizada através da eliminação de outras patologias mais perigosas.

A nevralgia não está associada à atividade física ou estresse. Certas sensações surgem repentinamente ou perturbam o paciente ao longo do dia. A dor aguda ocorre contra o tronco, tosse, espirros. O motivo é a compressão das fibras nervosas. Para caracterizar esse recurso em neurologia, o termo “dor nas costas” é usado.

Os fatores de risco são episódios de hipotermia, doenças degenerativas ou curvatura da coluna, diabetes mellitus, lesões. Dependendo da localização do processo patológico, a localização do principal sintoma muda.

O desconforto se espalha pelo espaço intercostal. Não há irradiação. Tomar nitratos não traz alívio para o paciente. A redução da gravidade do sintoma é alcançada com a utilização de medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (ibuprofeno, diclofenaco de sódio).

Os pacientes estão interessados ​​em saber se a pressão arterial (hipertensão) pode aumentar com a nevralgia? Em 90% dos casos, a resposta é não.

160efc40136b8a11316b5b77e5616ef8 - Sinais distintos de dor cardíaca e neuralgia intercostal

Como distinguir dor no coração ou neuralgia dirá a idade do paciente. As doenças vasculares coronárias (trombose, aterosclerose) em 80% dos casos afetam as pessoas após os 40 anos. Os sintomas de neuralgia ocorrem em pacientes jovens e idosos.

A natureza das sensações é um fator determinante na compreensão do que dói: coração ou nervo. No entanto, em 90% das situações, o paciente não pode estabelecer independentemente a causa raiz de um sintoma específico. Consultar um médico é a principal tarefa de uma pessoa.

Para verificar a natureza da doença que causa dor no coração e o diagnóstico diferencial, o médico usa métodos instrumentais auxiliares:

  • Eletrocardiografia (ECG) é um estudo básico em cardiology. O procedimento é baseado no registro dos potenciais elétricos gerados pelo coração. Um ECG é usado para diagnosticar dano miocárdico orgânico, o que ajuda a distinguir a dor no coração da neuralgia.
  • A coronarografia é um método invasivo para avaliar a condição dos vasos sanguíneos que alimentam o coração. A essência do estudo é visualizar as artérias na tela após a administração de um meio de contraste. Se houver estreitamento do lúmen da corrente sanguínea, o médico poderá ver o problema no monitor. Com neuralgia, a coronarografia permanece pouco informativa.
  • Radiografia de tórax ou tomografia computadorizada da coluna vertebral. Essas técnicas são usadas para avaliar o espaço intervertebral. Na presença de constrições, a compressão das raízes sensíveis é confirmada, causando dor ao longo dos nervos correspondentes.
  • O ecocardiograma (ecocardiografia) é um método de ultrassom para examinar o coração, que visualiza o órgão. Se houver uma patologia que provoque uma síndrome da dor, o médico registrará anormalidades no monitor.

Se você suspeitar do desenvolvimento de infarto do miocárdio, um teste laboratorial adicional é realizado para determinar o nível de uma proteína específica no sangue - a troponina. Um estudo positivo confirma a presença de necrose do músculo cardíaco, que é uma das causas mais comuns de dor intensa e pressionando atrás do esterno.

Primeiro socorro

Só um médico pode determinar exatamente se o coração dói ou se a nevralgia intercostal progride. Porém, antes mesmo da chegada do médico, o paciente tenta diminuir a gravidade do sintoma. Para minimizar as sensações desagradáveis ​​no peito, são usados ​​medicamentos de dois grupos básicos - nitratos e antiinflamatórios não esteroidais.

Se o alívio ocorrer após o uso da nitroglicerina, pode-se argumentar sobre a presença de dor no coração pelo tipo de angina de peito ou ataque cardíaco. Uma diminuição na gravidade do sintoma ao tomar paracetamol ou ibuprofeno indica a natureza nevrálgica do sintoma.

Além de tomar medicamentos especializados, o paciente é aconselhado a se deitar e se acalmar. Antes da chegada dos médicos, qualquer atividade física não é recomendada. Mesmo subir ou subir escadas pode provocar um agravamento dos sintomas clínicos.

Distinguir a dor do coração da neuralgia às vezes é difícil. Uma pessoa deve avaliar a natureza das sensações, localização, tempo de ocorrência. Tomar certos medicamentos ajuda a diferenciar a patologia subjacente.

Porém, em condições de aumento da dor no peito, é impossível avaliar objetivamente a própria condição. Portanto, quando os sintomas clínicos apropriados aparecerem, procure ajuda qualificada ou chame uma ambulância.

5007d07c23d79d43546d3f11b175b428 - Sinais distintos de dor cardíaca e neuralgia intercostal

Quero dizer que existem muitas patologias cardíacas e vasculares que são acompanhadas por sintomas semelhantes. Proponho considerar os desvios mais comuns, isso ajudará a entender se o coração ou a nevralgia causou dor.

Angina de peito

Neste caso, a dor ocorre na região do músculo cardíaco (mas não se esqueça que existem convulsões atípicas). Tem um caráter difuso, uma pessoa não é capaz de indicar a localização exata. Sua força e descrição são variáveis: podem ser esmagadas, costuradas, cortadas, assadas. Dá para a mão esquerda, sob a omoplata, pescoço, mandíbula.

Sintomas de neuralgia intercostal

Para distinguir a dor do coração da neuralgia e outras patologias que são mascaradas com sucesso pela cardialgia, é necessário levar em consideração esses fatores:

  • duração;
  • localização e profundidade;
  • fatores provocativos;
  • medicamentos para o alívio dos sintomas.

Ao tentar determinar a causa, sempre presto atenção aos sintomas presentes. Isso permite diagnosticar com precisão a doença com precisão, mesmo no estágio preliminar da pesquisa, antes de usar métodos de pesquisa adicionais.

É necessário determinar a profundidade e a localização da dor. Com patologia cardíaca ou problemas vasculares, é interno, como se estivesse saindo. Sensações superficiais são características da neuralgia, inflamação muscular. Nesse caso, é possível distinguir violação de dor no coração usando palpação.

Os fatores provocadores no desenvolvimento de doença cardíaca coronária tornam-se estresse psicoemocional ou sobrecarga física. O último fator também pode desencadear uma exacerbação de osteocondrose, hérnia. Miosite ocorre no contexto de inflamação geral, hipotermia ou intoxicação.

Se o ataque for aliviado pela administração sublingual de nitroglicerina, deve-se considerar a angina de peito. Para um ataque cardíaco, aneurisma agudo ou tromboembolismo, esse efeito não terá um efeito significativo; nesse caso, apenas analgésicos narcóticos administrados ao paciente imediatamente após a admissão no departamento ajudarão.

númeroCritérios de diferençaCaracterística de dor no coraçãoCaracterização da dor neurológica
1.Intensidade da dorForte, opressivo, dolorido, de ação curta e desaparece rapidamente após tomar o medicamentoMuito forte, intensificando ao executar movimentos, cuja duração pode ser calculada em dias
2.LocalizaçãoAtrás do esterno ou no nível do 5º espaço intercostalNa direção da localização do nervo intercostal
3.Sintomas adicionaisPalidez da pele, suor frio, falta de ar, inchaçoFortalecendo a dor com movimentos bruscos
4.Fatores que provocam dorNitidez de movimento
5.Medicamentos para alívio da dorNitroglicerinaAnti-inflamatórios não esteróides: Diclofenac, Nimesil, Nurofen, etc.

O aparecimento de qualquer tipo de dor na região do peito sinaliza a necessidade de procurar ajuda médica qualificada. O tratamento oportuno elimina o agravamento de qualquer tipo de doença e o risco de complicações graves.

ajudar a aliviar um ataque,

Causa aumento da dor, falta de ar e suor frio.

Todos os medicamentos para o coração são divididos em dois grupos - redução da pressão arterial e normalização do nível de gorduras e colesterol no sangue.

Hábito de pressão. Uma pessoa que está acostumada a alta pressão pela primeira vez ao tomar medicamentos que a reduzem, muitas vezes se sente pior, por exemplo, começa a doer e a ficar tonta. Tendo decidido que os comprimidos não são adequados, ele decide independentemente parar de tomá-los. Mas, de fato, viver com pressão alta não é apenas ruim, mas perigoso.

Automedicação. Muitas vezes, sem consultar um médico, uma pessoa começa a tomar os medicamentos errados por conta própria. Muitos com alguma dor no peito sugam validol ou bebem valocordina, embora, se a dor for causada por angina de peito, nem um nem outro remédio ajudem. Muitas pessoas, por exemplo, gostam de ser tratadas para hipertensão com clonidina, que diminui rapidamente a pressão arterial, mas só deve ser usada para combater crises hipertensivas.

Detalhes criados em 25.06.2012 / 16/20:

Para obter uma resposta para uma pergunta médica específica, é claro, é melhor entrar em contato com um especialista. É verdade que, antes de ir ao médico, você pode procurar na Internet, onde há muitas informações sobre uma ampla variedade de tópicos, sejam doenças crônicas, medicamentos ou vagas médicas.

Como sempre, hoje um dos temas urgentes é o coração e tudo o que está relacionado com ele. Atualmente, muitos estão interessados ​​em como distinguir dor de coração de neuralgia - o medo de um ataque cardíaco geralmente leva ao pânico e a medos injustificados.

Primeiro de tudo, você deve entender os conceitos. A nevralgia é uma dor paroxística ou dolorida, acompanhada de formigamento, queimação e dormência. Geralmente, essa doença se espalha ao longo do tronco do nervo e de seus ramos e, portanto, é dada não apenas ao coração, mas também sob a omoplata, parte inferior das costas e costas. Na maioria das vezes, a dor na neuralgia é prolongada e acontece mesmo à noite. Além disso, com uma mudança na posição do corpo, caminhada, flexão-extensão, tosse, inspiração, expiração, a dor pode se intensificar.

Existem muitas razões que causam neuralgia. Isso pode estar tomando certos medicamentos, toxinas e infecções bacterianas, lesões, doenças do sistema nervoso, alergias, patologias vertebrais congênitas e diminuição da imunidade. Muitas vezes, a neuralgia intercostal é causada por distúrbios hormonais em mulheres durante a menopausa, doenças cardiovasculares, diabetes mellitus, distúrbios metabólicos das vitaminas do grupo B, além de maus hábitos, como abuso de álcool. Esta doença é observada principalmente em adultos (idosos). Nas crianças, a neuralgia é extremamente rara.

Ao contrário da neuralgia, a dor no coração tem vida curta. Como sempre, essa dor desaparece alguns minutos depois de tomar nitroglicerina ou outro medicamento especializado. Com uma profunda inspiração-expiração, uma mudança na posição do corpo, movimento, uma sensação desagradável no coração não muda seu caráter. Freqüentemente, com dor no coração, ocorre uma violação do pulso ou da freqüência cardíaca, a pressão arterial diminui ou aumenta.

A doença cardíaca é motivo de preocupação. Qualquer médico qualificado ou centro médico profissional recomendará monitorar cuidadosamente sua condição. Se necessário, deve ser feito um cardiograma, e para um diagnóstico mais detalhado - raio-x e ressonância magnética.

A maioria das pessoas não entende a diferença entre dor no coração e sinais de neuralgia. E isso está levando em consideração o fato de que eles não percebem a dor no coração.

Para responder à pergunta: como distinguir a dor do coração da neuralgia, o seguinte deve ser considerado:

  • dor no coração não dura muito. Os ataques não duram mais que dez minutos. Enquanto sinais de neuralgia intercostal podem perturbar o paciente ao longo do dia.

Sintomas de neuralgia no coração

  • com neuralgia na região do coração (no lado esquerdo do esterno), a dor pode ser sentida perto da escápula e perto da coluna vertebral. E o paciente conhece o local da localização. Isso ocorre porque os nervos intercostais estão localizados no espaço entre as costelas.
  • determinar a localização específica da dor no coração não é realista. A prática mostra que a angina é sentida na parte central do peito. E para reduzir a gravidade, o paciente quer colocar as duas mãos no peito. Sensações de dor de origem cardíaca são mais frequentemente dadas no braço ou ombro esquerdo.
  • a dor nevrálgica em homens e mulheres adultos é aguda e pontiaguda. Sua ocorrência é caracterizada pela surpresa, podendo parecer que a dor “dispara”. Como os nervos intercostais se estendem para todos os órgãos vitais, a dor pode ocorrer em todos os lugares. Já na angina de peito, a dor é de natureza ardente ou opaca.
  • Outro fator determinante para entender o que está incomodando: a dor no coração ou na nevrálgica será que, no primeiro caso, não há dependência da intensidade das sensações no movimento do corpo no espaço e na função respiratória e, em segundo lugar, ao mover e inspirar, ele se torna mais doloroso.

Agora você sabe como reconhecer dores nevrálgicas e cardíacas. Afinal, é importante consultar um médico a tempo para estabelecer um diagnóstico. É melhor prevenir qualquer doença, pará-la a tempo, em vez de tratar suas conseqüências e complicações.

Por que há dores no coração quando você se deita do seu lado esquerdo? Causas comuns

Os pacientes geralmente procuram ajuda de um médico com queixas de dor no peito. Tais sintomas são comuns a muitas doenças, mas é mais provável que sejam causados ​​por problemas cardíacos ou neuralgia. Como distinguir a dor do coração da neuralgia? Para descobrir, primeiro você precisa entender: o que constitui a nevralgia e quais áreas do corpo são suscetíveis a esta doença. É necessário determinar quais sintomas se relacionam a doenças cardíacas e quais neuralgia e quais são as principais diferenças entre esses dois tipos de doenças.

A dor sintomática com angina de peito é principalmente compressiva. O paciente acha difícil determinar sua localização exata. Em alguns casos, os pacientes também se queixam de dor no lado esquerdo do aparelho motor superior. A duração do ataque varia até 20 minutos. A força e manifestação da dor não depende de movimentos.

Com o infarto do miocárdio, o paciente sente uma forte pressão, às vezes queimando dor no lado esquerdo do peito. Há também um medo da morte, uma sensação de peso, como uma pedra no coração. A duração do ataque varia de 15 minutos e pode durar algumas horas. Nesse caso, a adoção de nitroglicerina não afeta o nível de dor.

Mágoa

  • Sensações desagradáveis ​​estão localizadas principalmente no lado esquerdo do esterno. Eles costumam dar para o ombro esquerdo.
  • As sensações de dor têm caráter compressivo, são acompanhadas por falta de ar. No caso de infarto do miocárdio, bem como com angina de peito instável.
  • Dor no coração se desenvolve em pessoas mais velhas. A presença de doença cardiovascular aumenta a chance de sua ocorrência.
  • Existe uma conexão clara entre o estresse físico ou funcional e a ocorrência de dor.
  • pressão no coração;
  • sensação de formigamento;
  • queimando.
  • dores de natureza diferente;
  • sensação de queimação na área do músculo cardíaco;
  • sensações de formigamento;
  • tensão das fibras musculares;
  • sensação de depressão em certas áreas.

Qual é a diferença?

O que causa desconforto cardíaco?

Uma variedade de distúrbios no trabalho do sistema cardiovascular tem várias diferenças:

  • espasmos com angina são sentidos no coração. Mas eles estão borrados, parece que todo o peito está doendo. O personagem está cortando ou esmagando. Pode causar dor no pescoço, braço esquerdo ou sob a omoplata. Não há dependência da posição do corpo, e as cólicas podem ser sentidas várias vezes em um curto período de tempo. A duração da dor pode durar alguns segundos ou meia hora. O paciente pode não ter ar suficiente, ataques de pânico aparecem na forma de um medo da morte.
  • Sinais de um ataque cardíaco são fortes sensações de dor de intensidade particular. Um espasmo pode cobrir o lado esquerdo do peito, coluna vertebral. A pele fica pálida e a transpiração aumenta. A dor pode atingir tais limites que uma pessoa perde a consciência. Na área do coração, a pressão é sentida. E o menor movimento aumenta o ataque da dor, acelera a respiração e o medo de morrer.
  • inflamação do miocárdio e pericárdio causa leve dor de puxar. Uma característica distintiva da miocardite é o espasmo agudo de facada. A localização da patologia é o lado esquerdo do corpo. Considerando que com pericardite dói na parte superior do coração e dá para a mão esquerda.
  • hipertensão envolve um aumento espontâneo da pressão arterial. Costura dor no coração é duplicada na cabeça. Aparecem "arrepios" na frente dos meus olhos, pequenas manchas e a confiança do movimento é perdida.
  • o aneurisma da aorta está localizado na parte superior do tórax. A síndrome da dor pode ser prolongada e durar vários dias, a menos que medidas especiais sejam tomadas. No processo de movimento, a intensidade da dor aumenta.

O tipo de dor nas doenças da aorta é um pouco diferente. É mais frequentemente localizado na parte superior do peito. Difere dos outros na localização exata, não diverge para outras partes do corpo. Ataques físicos geralmente levam a um ataque. Com o aneurisma da aorta estratificado, a natureza da dor se rompe, pode levar à perda de consciência. A nitroglicerina não suprime os sintomas.

!  Os primeiros sinais de um AVC em homens são os primeiros socorros

O tromboembolismo pulmonar é caracterizado por intensa dor no peito. Ao contrário da angina de peito, a dor não se espalha para outras partes do corpo, como nas doenças da aorta. No entanto, a dor é agravada pela respiração profunda. O paciente tem um batimento cardíaco acelerado e falta de ar aumentada, branqueamento ou azul da pele. Com tromboembolismo e doenças da aorta, é urgentemente necessária uma ambulância para hospitalizar o paciente.

Existem muitas patologias no coração ou nos vasos sanguíneos, e a maioria delas se informa diretamente de dores no peito.

Portanto, é importante conhecer as nuances da dor no coração de diferentes origens:

  • Com angina de peito.
    Essas cãibras perturbam exatamente na área do coração. Mas, quando solicitado a indicar exatamente onde, a pessoa fala de sensações que se espalham pelo peito. A natureza da dor pode ser diferente: opressiva, cortante. As sensações são bastante sombrias, elas respondem em outras partes do corpo: o braço esquerdo, pescoço e a área entre as omoplatas. Seu caráter permanece o mesmo em uma posição diferente do corpo, embora a dor possa sair do esforço muscular, uma forte diminuição e aumento da temperatura ambiente. Junto com ela, eles têm medo de morrer, um sentimento de falta de ar. Isso dura de alguns segundos a 20 minutos, um ataque pode retornar mais de uma vez em um curto período.
  • Com um ataque cardíaco.
    Essa condição perigosa se manifesta em dor aguda e intensa, respondendo à coluna vertebral e ao lado esquerdo do tórax. Sua intensidade pode causar perda de consciência e sempre provoca pele pálida, suor. A sensação da presença de uma carga aumenta no peito, impedindo que o paciente se deite. Qualquer atividade aumenta a dor persistente, juntamente com a qual a respiração acelera e o medo da morte aparece.
  • Com miocardite e pericardite.
    Estas são doenças inflamatórias do coração em que a dor é moderada, puxando na natureza. A miocardite sinaliza sobre si mesma com sensações de agulhas cavando, pericardite - monótona. Durante a primeira patologia, eles derramam da parte esquerda do corpo: acima do coração, sob a escápula, no segmento superior do abdômen. Na pericardite, o ápice do coração dói, mas a sensação no membro direito responde. Esta dor provoca falta de ar, intensifica-se ao tentar deitar, tosse, inspira com todo o peito. Freqüentemente, ambas as patologias são complementadas por um aumento da temperatura, um aumento periódico da freqüência cardíaca ou uma desaceleração do pulso.
  • Com um aneurisma da aorta.
    "Quebrar" a parte superior do peito, se não ajudar, pode se arrastar por vários dias. Os sinais dolorosos aumentam como resultado do movimento do corpo e do desenvolvimento do problema. Quando a patologia progride, a sensação se torna aguda, estourando, pode causar perda de consciência.
  • Com tromboembolismo da artéria pulmonar.
    A dor é semelhante àquela que perturba a angina de peito, mas afeta apenas a área do coração, não causando outras partes do corpo. O número de contrações do corpo aumenta, o que cria condições para a falta de ar. A pele e os lábios ficam azuis, a pressão sanguínea cai acentuadamente.
  • Com hipertensão.
    Devido ao aumento da pressão arterial, espasmos de compressão, pontadas e dor no coração combinam-se com a mesma sensação na cabeça. O rosto do paciente fica vermelho durante o ataque, "arrepios" passam diante de seus olhos, a marcha torna-se incerta. O paciente está assustado com um colapso, um desejo de deitar.
DoençaEventos
osteocondroseA doença da coluna afeta os nervos que se estendem na área afetada, o que excita dores semelhantes às do coração. Eles também respondem em diferentes partes do corpo, podem ser complementados por dificuldade em respirar, tossir.
NeuroseEstresse psicológico, tontura, náusea e sudorese abundante se juntam aqui na dor do coração.
Doenças pulmonaresPleurisia, bronquite, pneumonia causam dor no peito no coração, tosse, problemas respiratórios, fraqueza. A razão deles é a abertura dos pulmões, o movimento das costelas.
Gastrite, úlcera no estômagoAs sensações espásticas são estimuladas pela ingestão de alimentos, pela posição do corpo após ela. Quando o paciente se deita, a síndrome manifesta-se mais brilhante.
Distonia vegetativo-vascularO ataque leva a cãibras no coração, falta de ar, pânico e muitas vezes exagerando o poder das sensações.

Mas, no entanto, a dor na região do coração causa neuralgia com mais frequência do que outras doenças. Porque ela mesma tem mais razões para aparecer. Entre eles estão:

  • agentes infecciosos
  • distúrbios hormonais,
  • patologias endócrinas,
  • maus hábitos.

É muito difícil distinguir se o coração está perturbado ou se há neuralgia por sinais externos, uma vez que ambas as condições são caracterizadas por desconforto na região torácica. As manifestações de dor são diferentes. Se os homens são mais propensos a sentir desconforto na parte inferior do peito, então as mulheres - na parte superior.

Um diagnóstico preliminar pode ser feito se você prestar atenção às características do sintoma:

  1. Em primeiro lugar, a neuralgia ocorre devido à compressão das terminações nervosas; portanto, a dor se espalha por todo o seu comprimento; o paciente sente desconforto não apenas no peito, mas também na área da omoplata ou nas costas.
  2. O segundo critério diagnóstico é a duração da síndrome da dor. Nas patologias cardíacas, o desconforto é perturbado por vários minutos. A neuralgia provoca dores doloridas ou costuradas que não desaparecem por mais de 20 minutos.
  3. A terceira característica é o efeito de um fator provocador. Nesta base, é mais fácil distinguir neuralgia intercostal e osteocondrose de dor no coração. Este último ocorre num contexto de estresse severo, após esforço físico, experiências emocionais. Mas você precisa entender que a neuralgia geralmente se desenvolve como resultado de patologias cardiovasculares. Na osteocondrose, a intensidade da dor aumenta com o movimento, enquanto nas patologias cardíacas essas alterações não são observadas.
  4. O último critério diagnóstico é o efeito dos medicamentos na condição do paciente. Com dores no coração, o paciente sente alívio após tomar nitroglicerina, enquanto o medicamento não ajuda com fibras nervosas comprimidas. Na patologia cardíaca, a diminuição da atividade física também ajuda, o que não dá resultado na nevralgia.

Para distinguir a doença cardíaca da neuralgia, é necessário prestar atenção à natureza dos fenômenos associados. Com sinais de doenças cardíacas, a pressão arterial freqüentemente aumenta. A disfunção orgânica leva a uma violação do ritmo cardíaco. Para interromper esses sintomas, medicamentos apropriados ajudam. A pressão depois de tomar “Valocordin” é normalizada e “Nitroglicerina” elimina a arritmia.

Sintomas de neuralgia

O sintoma mais comum da neuralgia é a dor na região intercostal esquerda ou direita, bem como na área do coração. Em 1-5% dos casos, ocorre patologia bilateral. A dor pode passar da frente para trás, devolvendo a omoplata, localizada acima ou abaixo da área do coração. Além disso, a patologia é caracterizada por sinais:

  • formigamento do lado dolorido à esquerda, bem como diretamente na área do coração, menos frequentemente no lado direito;
  • dormência da pele ou aumento da sensibilidade;
  • a pele fica vermelha, há uma sensação de calor ou frio;
  • é difícil para o paciente respirar, com tosse, os sintomas se intensificam.

Você pode confundir os sinais de neuralgia intercostal com doenças graves, portanto, para um diagnóstico diferencial, é melhor consultar um médico.

O corpo de uma mulher grávida não funciona como sempre, e muitos sintomas de doenças são embaçados, incorretamente interpretados.

A neuralgia intercostal nessa condição pode resultar da compressão das raízes nervosas pelos órgãos. Por esse motivo, os sintomas ocorrem não apenas na área do coração:

  • dor aguda pode estar em qualquer zona à esquerda, menos frequentemente à direita;
  • os sintomas são freqüentemente dados ao estômago e ao coração, escápula;
  • quanto mais longo o prazo, mais fortes os sinais aparecem, após o parto desaparecem quase completamente.

Às vezes, vírus inativos acordam durante a gravidez. Herpes zoster causado pelo herpes é um deles. É caracterizada pela presença de vesículas na pele com subsequente formação de úlceras.

Sinais em crianças

A neuralgia intercostal se desenvolve na infância, principalmente quando o bebê é carregado inadequadamente nos braços. No entanto, até 3 anos, a criança não consegue identificar corretamente os sintomas. Os pais podem reconhecê-los:

  • a criança se queixa de dor no abdômen, esterno ou na lateral das omoplatas;
  • possivelmente gaguejando e chorando;
  • o sono é perturbado;
  • a transpiração se intensifica.

Exames obrigatórios

Quando encontro tais fenômenos, direciono imediatamente o paciente ao ECG. Isso é especialmente verdadeiro para pessoas após 45 anos, mesmo que os sintomas não sejam típicos da isquemia miocárdica. É melhor garantir que nada ameace a pessoa e só depois disso conduza com calma a terapia para anormalidades neurológicas ou outras. Na angina de peito, um eletrocardiograma deve ser realizado com carga, pois, ao eliminar a síndrome da dor, pode não apresentar alterações.

Em alguns casos, é necessário usar outros métodos instrumentais:

  1. Coronarografia É realizada com a introdução do contraste e ajuda a determinar a presença de estreitamento nos vasos do coração.
  2. Ecocardiografia. Para isso, é utilizado o ultra-som. Permite ver a estrutura das câmaras do músculo cardíaco, o estado das válvulas, a espessura das paredes, a presença de processos inflamatórios.
  3. Tomografia da coluna vertebral (ou ressonância magnética). É realizado após a exclusão da patologia cardíaca. Durante a manipulação, são avaliados o tamanho dos espaços intervertebrais e o estado do tecido ósseo, a presença de protrusão dos discos e a violação das raízes neurovasculares.

Marcadores bioquímicos (ALT e AST) são avaliados em laboratório; seu aumento indica o desenvolvimento de um ataque cardíaco ou miocardite. Uma maneira mais moderna de determinar a necrose aguda é aumentar a concentração de troponinas no sangue.

Como eliminar a dor

A prestação de assistência depende da causa da dor, é feita da seguinte maneira:

  1. “Nitroglicerina” e “Aspirina” durante a angina pectoris.
  2. “Analgin” ou “Ibuprofen” ao infringir as raízes. O uso simultâneo de pomadas e géis “Dip-reelif”, “Menovazin”.
  3. Com um ataque cardíaco, aneurisma ou embolia, o alívio de um ataque é realizado nas condições de ressuscitação com o uso de analgésicos narcóticos.

Com a irradiação da dor no abdômen, você não deve se prescrever tratamento antes da chegada do médico. Isso ajudará a eliminar a condição aguda dos órgãos abdominais.

Conselho de um especialista

Com o aparecimento de fortes dores no peito, recomendo que uma pessoa adote as seguintes táticas:

  • acalme-se e faça uma pose em que haja algum alívio;
  • interrompa qualquer movimento ativo;
  • tome “Aspirina” e coloque um comprimido de “Nitroglicerina” debaixo da língua;
  • caso uma história de angina de peito tenha sido diagnosticada, com um ataque prolongado, continue a usar nitratos sublinguais a cada 15 a 20 minutos;
  • chame uma ambulância e, antes que apareça, tente determinar a natureza da sensação (dependência da respiração, postura, movimento).

É muito importante dizer ao médico o que precedeu o ataque, após o qual ele começou e que medidas foram tomadas para eliminá-lo.

Estudo de caso

Uma mulher de 56 anos veio me ver com queixas de dor no peito que foram dadas ao braço. Ela observou os primeiros ataques há 1,5 anos, com histórico de infarto focal grande da parede anterior. Na palpação, é detectado um aumento das sensações na região das 6-7 vértebras torácicas. Algumas notas de alívio depois de deitado em uma superfície plana e dura.

Após o ECG ter sido feito e amostras adicionais de medicamentos, a patologia cardíaca foi excluída. O paciente é encaminhado para consulta com neurologista. Na ressonância magnética, uma hérnia intervertebral é determinada. Tratamento - repouso durante uma exacerbação, AINEs, massagem, eletroforese com novocaína, tração. Após a conclusão do curso completo, a condição é satisfatória.

Conselho de um especialista

a8d5c9335c7eaf1b0b6ba595e379c48f - Sinais distintos de dor cardíaca e neuralgia intercostal

Com o aparecimento de fortes dores no peito, recomendo que uma pessoa adote as seguintes táticas:

  • acalme-se e faça uma pose em que haja algum alívio;
  • interrompa qualquer movimento ativo;
  • tome “Aspirina” e coloque um comprimido de “Nitroglicerina” debaixo da língua;
  • caso uma história de angina de peito tenha sido diagnosticada, com um ataque prolongado, continue a usar nitratos sublinguais a cada 15 a 20 minutos;
  • chame uma ambulância e, antes que apareça, tente determinar a natureza da sensação (dependência da respiração, postura, movimento).

É muito importante dizer ao médico o que precedeu o ataque, após o qual ele começou e que medidas foram tomadas para eliminá-lo.

Estudo de caso

Uma mulher de 56 anos veio me ver com queixas de dor no peito que foram dadas ao braço. Ela observou os primeiros ataques há 1,5 anos, com histórico de infarto focal grande da parede anterior. Na palpação, é detectado um aumento das sensações na região das 6-7 vértebras torácicas. Algumas notas de alívio depois de deitado em uma superfície plana e dura.

Após o ECG ter sido feito e amostras adicionais de medicamentos, a patologia cardíaca foi excluída. O paciente é encaminhado para consulta com neurologista. Na ressonância magnética, uma hérnia intervertebral é determinada. Tratamento - repouso durante uma exacerbação, AINEs, massagem, eletroforese com novocaína, tração. Após a conclusão do curso completo, a condição é satisfatória.

Circunstâncias em que a dor geralmente ocorre

O esclarecimento de fatores externos nos quais há dor no peito o ajudará a navegar antes que você possa distinguir a dor do coração da neuralgia. Obviamente, a pergunta “como determinar se o coração está doendo ou neuralgia?” Não pode ser respondida por esse critério, mas pode sugerir e distinguir um processo mais provável nessa situação.

Coração

A dor na angina de peito aparece abruptamente e também desaparece subitamente. Geralmente, a dor no coração ocorre no contexto de atividade física de intensidade variável, estresse. Nos estágios posteriores do desenvolvimento, a estabilidade entra em instabilidade, na qual a dor no coração ocorre em repouso, sem nenhum fator provocador especial. Nesse caso, você precisa chamar atendimento de emergência,

Nevrálgico

A neuralgia é provocada por hipotermia banal, intenso esforço físico sem preparação prévia, um movimento abrupto desajeitado, um resfriado, trauma, uma doença infecciosa, intoxicação, estresse. Mais raramente, o desenvolvimento da neuralgia intercostal é baseado no processo tumoral, patologias congênitas das vértebras e medula espinhal.

O esclarecimento de fatores externos nos quais há dor no peito o ajudará a navegar antes que você possa distinguir a dor do coração da neuralgia. Obviamente, a pergunta “como determinar se o coração está doendo ou neuralgia?” Não pode ser respondida por esse critério, mas pode sugerir e distinguir um processo mais provável nessa situação.

Coração

A dor na angina de peito aparece abruptamente e também desaparece subitamente. Geralmente, a dor no coração ocorre no contexto de atividade física de intensidade variável, estresse. Nos estágios mais avançados do desenvolvimento, a angina de peito estável se torna instável, na qual a dor no coração ocorre em repouso, sem nenhum fator provocador especial. Nesse caso, você precisa chamar atendimento de emergência,

Nevrálgico

A neuralgia é provocada por hipotermia banal, intenso esforço físico sem preparação prévia, um movimento abrupto desajeitado, um resfriado, trauma, uma doença infecciosa, intoxicação, estresse. Mais raramente, o desenvolvimento da neuralgia intercostal é baseado no processo tumoral, patologias congênitas das vértebras e medula espinhal.

Causas de dor no coração

A neuralgia contribui para a deterioração do estado dos nervos. Portanto, cólicas podem ocorrer onde quer que vá. Mais frequentemente, os nervos que estão localizados na região das costelas são afetados. Essas dores no coração e neuralgia provoca.

Características distintivas do espasmo nevrálgico:

  • dor de intensidade significativa, aumentando durante o movimento, durante a inspiração e expiração;
  • condição espasmódica é diferente: costura, dor ou corte;
  • a manifestação da neuralgia pode ser parcial e contínua;
  • as sensações de dor são sentidas ao longo do nervo;
  • a sensibilidade é perdida na área do nervo comprimido;
  • a temperatura corporal diminui localmente;
  • Em certas situações, podem ocorrer náuseas e vômitos.

A nevralgia altera o estado dos nervos para pior. Portanto, é capaz de irromper por onde passa, ou seja, em quase todas as áreas do corpo. Nervos localizados na área das costelas são freqüentemente afetados. Apenas dor no coração neuralgia deste tipo e provoca.
Uma pessoa leiga pode decidir que está associada a esse corpo. Mas a neuralgia tem seus próprios sintomas, diferentes dos problemas cardíacos:

  • A dor é sempre intensa, aumentando de movimento, tossindo, inspirando, expirando. Pode ser reforçada sem motivo óbvio.
  • Os tipos de sensações espásticas são diversas (de queima a piercing), podem ser perturbados continuamente ou por ataques frequentes. Tudo isso atormenta por um longo tempo: de várias horas a dias.
  • A sensação de dor pode ser rastreada ao longo dos nervos. Tocar na área intercostal aumenta para insuportável em cada área. A dor pode ser sentida na mão, no meio das costas, na coluna cervical, no peito, ou seja, dá a impressão de uma doença cardíaca.
  • A pele na área do nervo afetado perde total ou parcialmente a sensibilidade. Na superfície, você pode sentir arrepios.
  • A dor faz com que a pele do paciente fique pálida, suor saliente e cãibras musculares possam ocorrer. Este último é sentido e percebido durante a observação ou é detectado apenas pelo paciente. O sintoma aparece devido ao fornecimento insuficiente de sangue a essa parte do corpo, irritação das fibras nervosas.
  • O segmento do corpo na área de passagem do nervo afetado congela, à medida que a temperatura da pele diminui.
  • Às vezes, a dor causada pelo aperto das raízes é acompanhada de náusea e vômito.

Então, como você determina dor no coração ou neuralgia se incomoda cardiolsintomas ogicos? Se você sistematizar as diferenças, elas ficarão assim:

  • A dor no coração dura menos que a nevrálgica. Não cresce durante a palpação na área de sua distribuição.
  • Os nervos não param de sofrer depois de tomar medicamentos cardíacos, mas diminuem um pouco com o uso de sedativos.
  • Um coração doente é capaz de mudar seu ritmo, causar problemas respiratórios, alterar a pressão arterial. Com a nevralgia, a falta de ar não ocorre, e a taquicardia tem causas psicológicas, portanto pára rapidamente.
  • Movimento e paz não afetam a existência e a força dos espasmos no coração. A síndrome nevrálgica estimula a atividade motora, por isso é difícil, e às vezes impossível, mudar a posição do corpo.

Como nem sempre é possível determinar o tipo de dor - um problema no coração ou uma preocupação com nevralgia, é necessário prestar atenção à natureza do sintoma e aos sinais que o acompanham que ajudam a estabelecer o tipo de violação. A compressão das fibras nervosas causa neuralgia, e a dor é caracterizada pelas seguintes características:

  • costura, corte, ondulado;
  • a intensidade da manifestação da síndrome aumenta com inspiração, movimento;
  • a dor pode ser perturbadora por vários dias;
  • a intensidade do sintoma aumenta com a palpação;
  • o aparecimento de dores distantes na escápula, pescoço, peito e em todo o comprimento do nervo;
  • diminuição da sensibilidade na área problemática, o que não é típico para doenças cardíacas;
  • cãibras musculares;
  • branqueamento da pele;
  • queda de temperatura local.

Nesse sentido, com sintomas de neuralgia no coração, o tratamento é determinado pela natureza dos distúrbios concomitantes. Simultaneamente aos fenômenos indicados, surgem outros sinais que provocaram neuralgia na região do coração. Em particular, na neuralgia intercostal, os sintomas à esquerda são complementados por erupções vesiculares com exacerbação de herpes zoster.

Nas doenças cardíacas, a síndrome dolorosa está localizada principalmente na parte superior do tórax. Essas patologias provocam uma acentuada deterioração do estado do paciente até o desmaio.

Métodos para determinar a natureza da dor

Mais pesquisas lhe dirão como distinguir neuralgia de dor no coração. Primeiro, o médico foca a história, as reclamações do paciente. Então pode ser atribuído:

  • A eletrocardiografia é realizada nos casos em que há suspeita de patologia coronariana. Graças a este estudo, podem ser determinados distúrbios do ritmo cardíaco e disfunção do sistema de condução. Esta clínica é característica de ataque cardíaco e isquemia. Com isquemia, um estudo em repouso pode não revelar anormalidades, é necessário um eletrocardiograma com carga.
  • Coronarografia A coronarografia envolve o uso de um meio de contraste para determinar a perviedade vascular. Ao estudar como o agente de contraste é distribuído, você pode ver os locais e o grau de estenose da artéria principal do coração.
  • Ecocardiografia. Essa ultrassonografia é realizada para suspeitas de anormalidades cardíacas não relacionadas à condição da artéria coronária. Graças ao ultrassom, você pode descobrir a espessura e o volume da parede da câmara cardíaca, além de ver como as válvulas funcionam. Este método permite identificar vários defeitos cardíacos e processos inflamatórios.
  • Tomografia da coluna vertebral. É realizado se as patologias do coração não forem confirmadas.

Quando campos na área do coração, você deve consultar um especialista e fazer um exame

Duração da dor

Como determinar o que exatamente dói: o próprio coração ou neuralgia? Ao decidir como distinguir a dor do coração da neuralgia, um certo papel é desempenhado pelo período de tempo da síndrome da dor.

Mágoa

Se estamos falando de angina estável, a dor no coração deve durar menos de 15 minutos e passar depois de tomar nitroglicerina.

Com angina instável e infarto do miocárdio, o ataque da dor dura muito mais tempo e não responde à ingestão de nitrato. Para aliviar esse ataque de dor, analgésicos narcóticos são usados ​​para suprimir qualquer impulso de dor, portanto, é impossível distinguir angina de problemas com nervos intercostais com a ajuda dessa terapia de teste condicional.

Neuralgia

fbdb3ed50ae54ee894dd27266e3d3c65 - Sinais distintos de dor cardíaca e neuralgia intercostal

A duração da dor pode variar. Na maioria das vezes são longos e ocorrem independentemente da hora do dia, no total - 1-3 dias. A síndrome da dor torna-se menos pronunciada quando se toma anti-inflamatórios não esteroides. Antes de determinar a dor cardíaca causada pela neuralgia com a ajuda de estudos adicionais, é lógico usar a terapia de teste acima.

Como determinar o que exatamente dói: o próprio coração ou neuralgia? Ao decidir como distinguir a dor do coração da neuralgia, um certo papel é desempenhado pelo período de tempo da síndrome da dor.

Mágoa

Se estamos falando de angina estável, a dor no coração deve durar menos de 15 minutos e passar depois de tomar nitroglicerina.

Com angina instável e infarto do miocárdio, o ataque da dor dura muito mais tempo e não responde à ingestão de nitrato. Para aliviar esse ataque de dor, analgésicos narcóticos são usados ​​para suprimir qualquer impulso de dor, portanto, é impossível distinguir angina de problemas com nervos intercostais com a ajuda dessa terapia de teste condicional.

O quadro clínico da neuralgia

Considere os sintomas da doença. A neuralgia intercostal é caracterizada pelo aparecimento de dor neuropática. Em algumas pessoas, a neuralgia está associada a transtornos mentais. Sensações desagradáveis ​​nas costelas aparecem devido ao fato de ocorrer compressão dos nervos, além disso, eles estão irritados. Os ataques ocorrem constantemente, mas em algumas pessoas são de natureza episódica.

A neuralgia intercostal é uma patologia grave, requer tratamento competente. Se você sentir a pele sob as costelas, pode ocorrer um ataque. Em algumas pessoas, a dor ocorre ao sentir a coluna. Este sintoma leva à insuficiência respiratória. Na neuralgia intercostal, os músculos contraem-se fortemente, possivelmente "contraindo-se" dos membros. Tal patologia leva a transpiração profusa. A pele pode ficar muito pálida, vermelha.

  • sensação de formigamento;
  • queima da derme;
  • perda de sensibilidade celular.

Durante os ataques, a pessoa tenta assumir uma posição forçada, contribuindo para amenizar a dor. Via de regra, ele consegue encontrar esta situação: algumas terminações nervosas sofrem menos pressão e irritação. A dor com patologias do coração é estável, não aumenta com o esforço físico. Quando a angina de peito parece surda, dor em queimação - "angina de peito". Sensações desagradáveis ​​com neuralgia aparecem pontualmente. Dor de cabeça é inerente a derramamentos.

Tatyana Jakowenko

Editor-chefe da Detonic revista online, cardiologista Yakovenko-Plahotnaya Tatyana. Autor de mais de 950 artigos científicos, inclusive em revistas médicas estrangeiras. Ele tem trabalhado como um cardiologista em um hospital clínico há mais de 12 anos. Possui modernos métodos de diagnóstico e tratamento de doenças cardiovasculares e os implementa em suas atividades profissionais. Por exemplo, usa métodos de reanimação do coração, decodificação de ECG, testes funcionais, ergometria cíclica e conhece muito bem a ecocardiografia.

Por 10 anos, ela tem participado ativamente de vários simpósios médicos e workshops para médicos - famílias, terapeutas e cardiologistas. Ele tem muitas publicações sobre estilo de vida saudável, diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e vasculares.

Ele monitora regularmente novas publicações de europeus e americanos cardiolrevistas científicas, escreve artigos científicos, prepara relatórios em conferências científicas e participa em conferências europeias cardiology congresses.

Detonic