Violação e lentidão da condução intraventricular

Para determinar com precisão a violação da permeabilidade no primeiro estágio, os médicos usam um eletrocardiógrafo. Se forem detectadas inconsistências rítmicas, o monitoramento Holter é executado - um tipo especializado de ECG. A terceira etapa será o estudo da localidade da patologia com o auxílio do feixe eletro-Hiss.

Alguns exames médicos que determinam a violação local da condução intraventricular sugerem exames com esforço físico. Graças a eles, é possível estabelecer uma imagem precisa do curso da doença e descobrir que tipo de bloqueio cardíaco acompanha a patologia. De como competentemente realizado o diagnóstico dependerá do tratamento.

Para curar o bloqueio intraventricular, a maioria dos pacientes recebe glicosídeo cardíaco prescrito. Uma exceção pode ser pacientes que sofrem de bloqueio atrioventricular de primeiro ou segundo grau; eles são receitados com extrema cautela. Para reduzir o risco de insuficiência cardíaca em pacientes com medo de injetar glicosídeo, um eletrodo de sonda é introduzido na cavidade do ventrículo direito.

O mecanismo de perturbação da condução: no caso de um bloqueio completo do ramo direito do feixe, o ventrículo direito e a metade adjacente do septo ventricular ficam excitados de outra maneira. A onda de despolarização celular passa aqui do lado esquerdo do septo interventricular, do outro ventrículo. Eles são excitados primeiro e as fibras transmitem lentamente impulsos para o ventrículo direito.

O bloqueio incompleto se distingue pela maneira correta de transmissão, mas pela velocidade lenta do pulso.

As causas do bloqueio completo são principalmente doenças acompanhadas de sobrecarga do ventrículo direito:

  • doenças pulmonares crônicas com formação de “coração pulmonar”;
  • malformações congênitas, falha valvar em crianças;
  • dos defeitos adquiridos, a estenose mitral é importante, criando aumento da pressão na circulação pulmonar;
  • doença isquêmica crônica, combinada com hipertensão arterial;
  • infarto do miocárdio da região diafragmática e apical posterior, a detecção de patologia é considerada um indicador da alta prevalência da zona de necrose e isquemia.

O ventrículo direito sobrecarregado radiologicamente é visto pela expansão dos contornos no canto superior direito

Com um coração saudável, esse tipo de bloqueio é raro.

narushenievnutrizheludochkovoyprovodimos 75A40A9B - Violação e desaceleração da condução intraventricular

Os motivos do bloqueio incompleto devem ser acrescentados:

  • miocardite (cardiopatia reumática, consequências de doenças virais infecciosas em uma criança);
  • cardiosclerose difusa e focal;
  • espessamento do ventrículo esquerdo com hipertensão;
  • intoxicação por drogas (derivados da digital, quinidina, β-bloqueadores)
  • distúrbios eletrolíticos não específicos.

Nestes casos, a condução tardia indica hipertrofia ventricular. Possível como uma variante da norma em atletas.

  1. Alterações no sistema cardiovascular, não acompanhadas de desvios orgânicos.
  2. Doenças transmitidas pelo paciente, como malformações congênitas, isquemia, miocardite, cardiomiopatia.
  3. O efeito da operação nos vasos do coração.
  4. O impacto negativo das drogas, efeitos colaterais.

Para determinar com precisão a violação da permeabilidade no primeiro estágio, os médicos usam um eletrocardiógrafo. Se forem detectadas inconsistências rítmicas, o monitoramento Holter é executado - um tipo especializado de ECG. A terceira etapa será o estudo da localidade da patologia com o auxílio do feixe eletro-Hiss.

Alguns exames médicos que determinam a violação local da condução intraventricular sugerem exames com esforço físico. Graças a eles, é possível estabelecer uma imagem precisa do curso da doença e descobrir que tipo de bloqueio cardíaco acompanha a patologia. De como competentemente realizado o diagnóstico dependerá do tratamento.

Para curar o bloqueio intraventricular, a maioria dos pacientes prescreve glicosídeo cardíaco. A exceção pode ser pacientes que sofrem de bloqueio atrioventricular de primeiro ou segundo grau, eles prescrevem o medicamento com extrema cautela. Para reduzir o risco de parada cardíaca em pacientes com medo de injetar glicosídeo na cavidade do ventrículo direito, os médicos injetam um eletrodo da sonda. Esta é uma medida preventiva.

Quando a exacerbação da situação, por exemplo, a ocorrência de infarto do miocárdio, sonda prontamente injetada. A princípio, o tratamento é reduzido para eliminar a causa da doença e só então começa o trabalho para aliviar os sintomas.

Características do processo patológico

Se o impulso começou a passar muito mais lentamente para os ventrículos, então estamos falando sobre o bloqueio do feixe dele. Para ajudar a entender qual é o seu papel na contração cardíaca, informações gerais sobre esse processo ajudarão:

  • um impulso se origina no nó sinoatrial;
  • depois avança para o nó atrioventricular;
  • depois das contrações dos átrios, ele entra no tronco do embrulho Dele e seus ramos;
  • além disso, o impulso entra no miocárdio e causa contração.

Se o feixe de His estiver bloqueado por certas razões, o sinal cai muito mais devagar para o miocárdio. Para descobrir o que significa a violação da condução intraventricular, dependendo do dano a um de seus ramos, as seguintes informações ajudarão:

  • A violação da transmissão do sinal através do LDL leva ao mau funcionamento do ventrículo esquerdo.
  • A condução lenta do impulso ao longo da PNPH afeta o ventrículo direito.

A perna esquerda, embora não seja mais longa que a direita, é dividida em duas; portanto, é correto falar sobre os três ramos do feixe de His. O dano a um deles é considerado um bloqueio parcial. O músculo cardíaco se contrai devido aos ramos sobreviventes, mas com um atraso, devido ao qual ocorre bradicardia. Um bloqueio completo é caracterizado pela ausência absoluta de condução de pulso.

Nome artísticoDescrição
NomeA condução por impulso diminui um pouco.
O segundoAlguns sinais não atingem o tecido muscular do ventrículo.
O terceiroOs pulsos estão completamente bloqueados e não conseguem chegar ao miocárdio.

Segundo as estatísticas, uma violação da condução intraventricular em um eletrocardiograma (eletrocardiograma) é detectada em cada 100 pacientes. O problema refere-se principalmente a idosos devido a alterações relacionadas à idade. Em uma criança, essa violação é diagnosticada principalmente na presença de uma janela oval no septo cardíaco.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Tipos de bloqueio

A condução prejudicada dentro dos ventrículos do coração é classificada da seguinte forma:

  • pelo número de ramos danificados (mono-, bi-, trifascicular);
  • de acordo com o grau de bloqueio (total ou parcial);
  • à deriva (persistente ou transitório);
  • pela natureza do dano (focal ou local).

As formas de bloqueio também são diferenciadas, localizadas no final das pernas e passando de um tipo para outro, por exemplo, de 1 grau a 3. Cada variedade tem suas próprias características e curso de tratamento. Um mau funcionamento patológico é detectado no sistema condutor usando um cardiograma e outros métodos de diagnóstico.

Sintomas da doença

É possível suspeitar de uma violação da condução intraventricular em uma criança e um adulto quando os seguintes problemas são detectados:

  • palpitações tornam-se mais frequentes - taquicardia detectada;
  • a frequência cardíaca pula batimentos;
  • contração do músculo cardíaco caótica;
  • dores no coração como angina de peito;
  • falta de ar, desmaios, tonturas - fornecimento insuficiente de sangue ao cérebro.

Se tais sintomas o incomodarem, entre em contato imediatamente com um especialista e faça uma verificação, onde o diagnóstico pode ser refutado ou confirmado, dependendo do que o ECG cardíaco mostra e de outros testes.

A determinação da condução intraventricular é realizada pela decodificação do ECG. O principal elemento indicativo de violação é o complexo QRS, que caracteriza o trabalho dos ventrículos. Com o bloqueio completo da perna direita do feixe de His, o impulso chega tardiamente ao ventrículo direito, utilizando o septo interventricular. Nesse caso, manifesta-se o assincronismo da repolarização - a elevação do complexo ST, responsável por mostrar a frequência cardíaca (a repolarização não é uma patologia, é um fenômeno de cardiograma que desaparece se o paciente fizer vários exercícios físicos).

Polnaja blokada pravoj nozhki puchka Gisa - Violação e desaceleração da condução intraventricular

Portanto, o complexo QRS no eletrocardiograma é expandido, seu comprimento excede 0,12 segundos. Nas derivações peitorais, o complexo é dividido e consiste em dentes R1 (trabalho do septo interventricular) e R2 (excitação do ventrículo direito). Entre dois dentes, fortemente abaixados em relação a eles, existe um dente S, mostrando como o ventrículo esquerdo funciona.

O eixo do coração geralmente está localizado verticalmente. Com o bloqueio completo da perna esquerda, também ocorre a repolarização. Nos resultados do cardiograma, o estado é expresso pela deformação do complexo QRS, ele se divide em dois dentes ou tem um topo largo, a duração do complexo gt; 0,12 seg. O indicador do ventrículo direito não se forma - a onda S está ausente no gráfico.

Os indicadores de bloqueio incompleto dos ramos anterior ou posterior do ventrículo esquerdo são semelhantes aos do bloqueio completo, mas sua expressão é mínima e é determinada pelos valores dos dentes S e R. Quando a patologia da região esquerda do coração é visível, o indicador S aumenta, isso indica uma perviedade da perviedade do ramo anterior.

Se houver mais onda R durante a patologia da parte direita, o bloqueio do ramo posterior é diagnosticado. Também preste atenção ao tempo gasto pelo impulso ao mover-se do nó sinusal para as paredes dos ventrículos. Normalmente, a redução deve ocorrer em 0,07-0,09 segundos (o limite superior da norma é 0,12 segundos). Com bloqueios completos, o diagnóstico é feito com um aumento neste indicador. Nos casos de bloqueio incompleto, o QRS é deformado, seu comprimento não excede 0,12 segundos.

A eletrocardiografia é o principal método diagnóstico para o processo patológico. A violação da condução intraventricular no ECG se manifestará com sinais específicos.

O bloqueio na perna direita do coração leva a expansão e deformação (a aparência de lascar) no complexo QRS. Tais alterações são determinadas através das derivações do peito direito.

O bloqueio da perna esquerda do coração também expande e deforma o QRS, mas os sinais patológicos são detectados pelas derivações torácicas esquerdas. Se o ramo anterior esquerdo é afetado, então um desvio do eixo elétrico do coração para a esquerda é observado. O diagnóstico pode ser confirmado pela comparação das ondas de ECG - na segunda e na terceira derivações, S será maior do que R. Se os pulsos não forem pelo ramo posterior esquerdo, o eixo se desvia para a direita, S é maior que R em a primeira pista.

Particularmente dignos de nota são os bloqueios cardíacos de formato inespecífico. O ECG revela alterações que não correspondem a uma patologia específica. Por exemplo, o complexo QRS muda - ele se divide e deforma sem expansão. Esses sintomas são observados com danos locais ao tecido cardíaco em um contexto de ataque cardíaco, processo inflamatório, etc.

Informações adicionais são fornecidas por esses métodos de pesquisa:

  • ecocardiografia cardíaca;
  • radiografia dos pulmões;
  • testes funcionais;
  • Tomografia computadorizada

Obtemos informações significativas sobre o trabalho do músculo cardíaco durante o monitoramento do Holter ECG. O estudo dura 24 horas. Este método permite gravar sinais continuamente e identificar anormalidades que não são visíveis em um cardiograma regular. Nesse registro, observa-se alterações que ocorrem não apenas em repouso, mas também durante o movimento, atividade física. O gravador compacto está acoplado ao cinto. O paciente leva um estilo de vida familiar, e o sistema captura o trabalho do coração em um modo contínuo.

Perigo para a saúde

O que é um distúrbio de condução do coração? A doença pode ser caracterizada como uma alteração na sequência normal de contrações cardíacas devido à incapacidade do sistema condutor de desempenhar suas funções. Os bloqueios podem ser classificados de acordo com diferentes características. Dependendo da localização, os seguintes formulários são diferenciados:

    Violação da condução intraventricular do coração. A razão é a formação de um obstáculo ao movimento do impulso ao longo da perna esquerda ou direita do feixe de Seu. O caminho e o tempo da excitação passando pelos ventrículos mudam. Este é o tipo mais comum de violação.

Bloqueio sino-arterial (seio). A condução de um impulso elétrico do nó sinusal para o átrio é perdida.

  • Bloco intermediário. Ela se desenvolve retardando a passagem do impulso do nó sinoatrial para o átrio esquerdo.
  • Bloqueio atrioventricular. A passagem de um impulso elétrico localizado no nível do feixe de Seu feixe e do nó atrioventricular é interrompida.
  • Bloqueio completo. A frequência das contrações dos ventrículos cai para 30 por minuto (a uma taxa de 65 a 85), e não há condução completamente. Se o intervalo entre eles for de alguns segundos, uma pessoa pode perder a consciência, palidez e cãibras (síndrome de ataque de Morgagni-Adams-Stokes). Isso pode resultar na morte do paciente.
  • Bloqueio parcial. Alguns pulsos não são realizados ou sua condução é significativamente mais lenta. A patologia não leva à morte, mas causa dor intensa.

    O grau de desenvolvimento dos bloqueios A doença pode ocorrer com ou sem sintomas. Atletas podem mostrar distúrbios fisiológicos. Esses casos estão associados a uma alta carga no sistema nervoso parassimpático e representam 5 a 10% do total. Mais de 90% dos bloqueios estão associados a problemas do sistema de conduta (forma fisiológica ou orgânica).

    Qualquer mau funcionamento do ritmo cardíaco é perigoso para a saúde humana. Eles levam a distúrbios circulatórios, devido aos quais existem disfunções dos órgãos internos. O dano a apenas 1 perna de His geralmente não é particularmente evidente, mas o processo patológico é gradualmente exacerbado. Um pequeno bloqueio sem tratamento pode ir para o estágio 3, caracterizado pelas seguintes complicações:

    • insuficiência cardíaca;
    • ataques agudos de bradicardia;
    • insuficiência cardíaca;
    • fibrilação atrial;
    • derrame miocárdico.

    Perturbação (e retardo) da condução intraventricular

    Autora do artigo: Yachna Alina, cirurgiã oncologista, formação médica superior com graduação em Medicina Geral. Com este artigo, você aprenderá sobre uma violação da condução intraventricular do coração: o que é, que sintomas essa condição se manifesta, que métodos de tratamento são usados. áreas dos ventrículos podem existir por muito tempo e revelar-se um achado acidental no eletrocardiograma, ou podem surgir repentinamente como resultado de uma doença cardíaca. Com essa violação, ocorre um bloqueio na passagem dos impulsos ao longo de uma das seções do feixe de His - o sistema de condução dos ventrículos do coração.

    O pacote é dividido em pernas esquerda e direita. A esquerda bifurca-se nos galhos da frente e de trás. Os bloqueios são:

    • fascicular único (feixe único), se um ramo estiver bloqueado;
    • bifascicular - paradas de condução em dois ramos;
    • trifascicular - o impulso não passa pelos três ramos do seu sistema.

    A patologia da condução é completa ou incompleta (quando a conduta é mais lenta, mas não completamente excluída).

    Em crianças, problemas identificados com condução intraventricular podem indicar malformação congênita ou patologia hereditária. Um bloqueio parcial da perna direita, encontrado em uma criança, costuma ser uma variante da norma. Não há outras diferenças específicas dessa patologia em crianças. Alguns tipos de bloqueio (por exemplo, bloqueio parcial da perna direita de His) não são perigosos e não requerem tratamento.

    Em outros casos, por exemplo, com o bloqueio trifascicular no contexto de doenças do coração, um bloqueio pode causar condições muito sérias, até a morte, às vezes a patologia pode eliminar-se completamente, às vezes é impossível. UMA cardiologist está envolvido no tratamento de patologias. O diagnóstico é baseado na eletrocardiografia e achados eletrofisiológicos.

    O bloqueio ocorre devido à influência de muitos fatores. Basicamente, as pessoas estão atrasando muito a visita ao médico, não tratam o coração, abusam de maus hábitos e estão constantemente em situações estressantes. A lista completa de causas de uma falha na condução dentro dos ventrículos é dividida em 3 grupos:

    Funcional

    Os distúrbios funcionais são provocados não por doenças cardíacas, mas por falhas na seção autonômica do sistema nervoso central. Especialmente, elas surgem devido a tensões e explosões de atividade hormonal (durante a puberdade, durante a gravidez e a menopausa). Devido a esses problemas, a parte simpática do sistema nervoso autônomo começa a prevalecer sobre a parassimpática, ou vice-versa, o que leva ao desenvolvimento de arritmia.

    Orgânico

    Este grupo inclui doenças do coração e vasos sanguíneos que podem perturbar o sistema condutivo. Você pode ver as patologias mais comuns abaixo:

    • processo inflamatório no músculo cardíaco (miocardite);
    • necrose de um local de tecido devido à falta de nutrição (ataque cardíaco);
    • um aumento no tamanho (hipertrofia) do miocárdio;
    • isquemia cardíaca;
    • substituição de tecido muscular do conjuntivo (cardiosclerose);
    • doenças respiratórias (bronquite obstrutiva, asma).

    Se não for possível identificar o fator causal, o diagnóstico de cardiomiopatia é frequentemente feito. A doença tem uma gênese desconhecida (origem) e se manifesta por arritmia, insuficiência cardíaca, hipertrofia miocárdica e condução prejudicada.

    Medicamentoso

    Os distúrbios da condução dos ventrículos provocados pelo uso de drogas são um dos mais perigosos e extremamente difíceis de tratar. Basicamente, eles aparecem após a auto-administração de medicamentos com efeitos antiarrítmicos. Esses medicamentos podem causar sérios problemas no ritmo cardíaco e muitos efeitos colaterais, portanto devem ser prescritos pelo médico assistente, com foco nos resultados do exame.

    sintomatologia

    Os sintomas de distúrbios da condução intraventricular são menos pronunciados do que em outros tipos de bloqueio (por exemplo, atrial atrial). A condução de um e dois feixes apresenta sintomas inespecíficos. Esses tipos de violações não se manifestam brilhantemente e podem ser detectados por acaso. O bloqueio de dois feixes geralmente ocorre como resultado do infarto do miocárdio focal grande. O bloqueio intraventricular do terceiro tipo é uma violação grave, caracterizada pelos seguintes sintomas:

    • arritmia sinusal (taquicardia, aumento da frequência cardíaca ou diminuição da bradicardia);
    • dispnéia;
    • dores no peito;
    • tonturas e desmaios graves;
    • agravamento das doenças cardíacas (por exemplo, isquemia);
    • intolerância ao esforço físico;
    • choque cardiogênico.

    Nos estágios iniciais da patologia, vale a pena prestar atenção à tontura leve, uma diminuição na taxa de pulso (não tão grave quanto nos três feixes), fraqueza geral.

    Problemas com o sistema de condução podem não ser perceptíveis e podem não aparecer na vida cotidiana. O principal sintoma pode ser uma diminuição acidental da frequência cardíaca. Nesse caso, a terapia não é necessária, é necessário prestar atenção à saúde e à saúde geral, bem como executar medidas preventivas.

    • fluxo insuficiente de sangue para o miocárdio e tecido cerebral;
    • flutuação de pressão no sistema arterial;
    • violação da circulação sanguínea em círculos grandes e pequenos.

    As principais manifestações da doença são as seguintes:

    batimentos cardíacos irregulares em um ritmo mais lento;

  • pausas no batimento cardíaco;
  • fadiga e fraqueza devido à atividade física;
  • saltos de pressão;
  • falta de ar;
  • barulho na cabeça;
  • inchaço das extremidades;
  • consciência prejudicada, escuridão nos olhos e desmaio;
  • falta de ar, aparecendo de forma independente e após o exercício.
  • Com formas atípicas da doença, os pacientes podem se queixar de um resfriado inexplicável no miocárdio. Companheiros de patologia são mudanças acentuadas de humor, memória prejudicada e o surgimento de um sentimento incompreensível de medo. Em casos graves, contrações musculares das extremidades e da parte frontal, bem como contração muscular involuntária nas costas, aparecem.

    narushenie vnutrizheludochkovoy provodimosti simptomy lechenie 5 - Violação e desaceleração da condução intraventricular

    O quadro clínico neste caso depende do fator que influenciou a falha durante o pulso. Principalmente as pessoas estão preocupadas com os seguintes sintomas:

    • a ocorrência de edema nas pernas;
    • manifestação de falta de ar mesmo sem esforço físico;
    • tonturas frequentes devido a interrupções no suprimento sanguíneo cerebral;
    • sensação de afundar coração;
    • uma sensação de falta de ar, acompanhada de medo e pânico;
    • comprometimento da memória;
    • fadiga;
    • crises de bradicardia;
    • mudanças de humor constantes;
    • violação da coordenação de movimentos;
    • fraqueza geral.

    Às vezes, um bloqueio de 1-2 graus não se manifesta de forma alguma, em contraste com sua forma completa. Para o estágio avançado da doença, os seguintes sintomas são característicos:

    • perda repentina de consciência;
    • dor de cabeça
    • redução na frequência de contrações de até 30-40 por minuto.

    O bloqueio do 3º grau se manifesta pela dissociação completa dos ventrículos e átrios, que pode levar à morte. Se você acrescenta uma sensação de mal-estar e suor frio aos sintomas sonoros, esse quadro clínico geralmente é um indicador de infarto do miocárdio iminente. Ajude o paciente a entrar em contato oportunamente com a clínica para hospitalização e tratamento.

    prevenção de doença

    Não é de admirar que o músculo cardíaco seja chamado de motor. Ele regula a maioria dos processos e fornece sangue aos órgãos vitais. O coração deve ser tratado com apreensão especial. Enquanto bate e não incomoda, às vezes não atribuímos a devida importância ao seu pequeno motor. Mas todo mundo sabe se problemas de saúde acontecem, incluindo uma violação da condução intraventricular, que está desequilibrada. Portanto, seria melhor não correr a sua saúde.

  • Longas caminhadas ao ar livre.
  • Uma dieta saudável rica em cálcio.
  • A ingestão de vitaminas.
  • Cumprimento da rotina diária, descanso suficiente.
  • Pequeno exercício regular. Aulas de educação física.
  • Eliminação de esportes de força, especialmente para musculação, que afeta adversamente o estado dos vasos cardíacos.
  • Tente evitar situações estressantes graves.
  • Sempre que possível, relaxe no mar todos os anos. Você pode relaxar na floresta.
  • Em tempo hábil, faça exames médicos e elimine patologias identificadas.

    Qualquer que seja o prognóstico da doença, é preciso lembrar que a medicina moderna ajuda a lidar com quase todos os distúrbios, mas para isso é necessário escutar seu corpo e fazer todos os esforços em prol da sua própria saúde.

    1. Longas caminhadas ao ar livre.
    2. Uma dieta saudável rica em cálcio.
    3. A ingestão de vitaminas.
    4. Cumprimento da rotina diária, descanso suficiente.
    5. Pequeno exercício regular. Aulas de educação física.
    6. Eliminação de esportes de força, especialmente para musculação, que afeta adversamente o estado dos vasos cardíacos.
    7. Tente evitar situações estressantes graves.
    8. Sempre que possível, relaxe no mar todos os anos. Você pode relaxar na floresta.
    9. Em tempo hábil, faça exames médicos e elimine patologias identificadas.

    Qualquer que seja o prognóstico da doença, é preciso lembrar que a medicina moderna ajuda a lidar com quase todos os distúrbios, mas para isso é necessário escutar seu corpo e fazer todos os esforços em prol da sua própria saúde.

    zamedlenie vnutrizheludochkovoj provodimosti chto ehto takoe 1 - Violação e desaceleração da condução intraventricular

    É muito importante tomar medidas preventivas oportunas para fortalecer o sistema vascular, mesmo que você não tenha encontrado uma violação da condução intraventricular. O que isso dá? Primeiro reduz o risco de doença. É melhor prevenir qualquer distúrbio no corpo do que combatê-lo. As principais medidas a serem seguidas por pessoas em qualquer idade:

    1. Andar ao ar livre é uma garantia de um bom suprimento de sangue para todos os órgãos vitais, incluindo o coração. O ar fresco oxigena tecidos e células.
    2. Uma dieta equilibrada, enriquecida com potássio e vitaminas. Em geral, comer alimentos saudáveis ​​acrescenta força, energia e saúde.
    3. Cumprimento do regime diário - se você dormir o suficiente, comer ao mesmo tempo, você se sentirá muito melhor e o risco de doenças será muito menor.
    4. Atividade física não intensiva, o que é muito importante - diariamente. Corrida fácil, ginástica, exercícios, ioga.
    5. O uso de esportes de força, especialmente musculação, é indesejável; isso afeta negativamente os vasos cardíacos.
    6. Não importa o quão banal, menos estresse e preocupações. O estresse emocional constante é prejudicial para o músculo cardíaco.
    7. Férias anuais no mar. Se houver uma oportunidade, ela definitivamente deve ser usada. Uma viagem de duas semanas à água pura, salgada e enriquecida com minerais restaura o estado físico e psicológico de uma pessoa. Se você não pode ir ao mar, basta organizar sua própria recreação ao ar livre. Uma viagem à floresta será uma alternativa digna à brisa do mar.
    8. Exame oportuno em uma instalação médica. É melhor não ignorar o menor desconforto quando se trata da saúde do músculo cardíaco.

    Não é de admirar que o músculo cardíaco seja chamado de motor. Ele regula a maioria dos processos e fornece sangue aos órgãos vitais. O coração deve ser tratado com apreensão especial. Enquanto bate e não incomoda, às vezes não atribuímos a devida importância ao seu pequeno motor. Mas todo mundo sabe se problemas de saúde acontecem, incluindo uma violação da condução intraventricular, que está desequilibrada. Portanto, seria melhor não correr a sua saúde.

    Curso de terapia

    A restauração da condução intraventricular prejudicada depende da presença de outras patologias. Se eles não forem identificados, o cardiologist irá aconselhar o uso de medicamentos que melhoram o metabolismo energético (Preductal, Antisten) e complexos vitamínicos (Magne B6, Vitrum Cardio). Ao diagnosticar bloqueio grau 3, o paciente é orientado a pensar em instalar um marca-passo como um marca-passo artificial.

    É aconselhável que os idosos vão ao hospital para um exame detalhado se o problema de condutividade se manifestar pela primeira vez. Em condições estacionárias, os especialistas realizarão todos os procedimentos de diagnóstico necessários para determinar com precisão a causa do processo patológico que surgiu.

    Se a desaceleração da condução intraventricular for causada por patologia cardíaca, ela deverá ser eliminada ou interrompida. As seguintes recomendações ajudarão a resolver o problema:

    • A doença cardíaca coronária é tratada com coronárias, isto é, medicamentos para saturar o miocárdio com oxigênio, expandindo as artérias coronárias.
    • A inflamação é eliminada por um curso de agentes hormonais ou antibacterianos.
    • A insuficiência cardíaca é interrompida por diuréticos (diuréticos).

    Depois de eliminar a causa ou reduzir seu efeito, a arritmia se elimina parcial ou completamente. O grau de recuperação da condução intraventricular dependerá da eficácia do curso do tratamento e da gravidade do processo patológico subjacente.

    A correção do estilo de vida ajudará a acelerar a recuperação e impedir o desenvolvimento de doenças cardíacas. As seguintes regras são mais relevantes:

    • deixar de beber e fumar;
    • durma o suficiente (7-8 horas por dia);
    • praticar esportes em ritmo moderado sem sobrecarregar;
    • retire os alimentos gordurosos da dieta e reduza a quantidade de sal;
    • tratar completamente todas as doenças;
    • siga as instruções do médico e seja examinado anualmente;
    • tente evitar situações estressantes.

    Os distúrbios da condução intraventricular são perigosos?

    Data de publicação do artigo: 24.08.2018/4.09.2018/XNUMX de XNUMX/XNUMX/XNUMX; Data da atualização do artigo: setembro,; Autor do artigo: Julia Dmitrieva (Sych) - praticando cardiologist; Violação da condução intraventricular - uma patologia de natureza focal (local), em que a patência do impulso elétrico nos ventrículos do coração (uma das partes do sistema condutor) é prejudicada)

    artigo 1147 - Violação e desaceleração da condução intraventricular

    O impulso se origina no nó sinusal, que é a fonte do ritmo sinusal (considerado a norma da contração cardíaca no intervalo de 60 a 90 batimentos por minuto), passa pelos átrios e pelo nó atrioventricular e entra no feixe de His, que é dividido nas pernas esquerda e direita. A direita é uma ramificação no ventrículo direito, e a esquerda é dividida em ramos anterior e posterior, responsáveis ​​pela contração das paredes anterior e posterior do ventrículo esquerdo. Para distúrbios de condução desse tipo, o impulso é bloqueado nos feixes de His, violando as regras das contrações ventriculares dos ventrículos.

    Previsão

    O bloqueio do estágio 1-2 tem um prognóstico muito favorável. O grau de recuperação dependerá do fator causal. Se a condutividade estiver completamente comprometida, as chances de desenvolver coágulos sanguíneos, fibrilação ventricular e parada cardíaca são muito altas, o que geralmente leva à morte.

    A desaceleração do impulso dentro dos ventrículos ocorre devido à derrota de uma ou de todas as pernas do feixe de His. A patologia se manifesta na forma de arritmia e seus sintomas característicos. Para eliminar o bloqueio, o paciente deverá ser examinado. Com base nos resultados, o médico recomendará métodos de tratamento e dará dicas sobre a correção do estilo de vida.

    Distúrbios da condução intraventricular não são considerados doenças independentes. O prognóstico pode ser determinado somente após esclarecimento do diagnóstico principal, contra o qual um tipo específico de bloqueio começou a se desenvolver. O bloqueio da perna direita geralmente não causa problemas e requer apenas observação, enquanto o bloqueio da perna esquerda agrava o curso de formas agudas de patologias cardíacas, requer tratamento sério e pode resultar em morte do paciente.

    O bloqueio permanente do feixe único da perna direita e os ramos individuais da perna esquerda em pessoas sem patologia cardíaca não afetam a saúde e a expectativa de vida. O prognóstico para a primeira ocorrência de distúrbios de condução resultantes de danos orgânicos ao coração depende da gravidade da doença subjacente.

    Existem opiniões diferentes sobre o grau de influência do bloqueio da perna esquerda nas taxas de mortalidade. Alguns pesquisadores não consideram os bloqueios de feixe único e duplo como fatores de risco que reduzem a sobrevida do paciente. Segundo outras fontes, uma forma de patologia constante ou recorrente pode aumentar em 5 vezes a probabilidade de morte por complicações cardíacas.

    O curso assintomático da doença não requer intervenção médica ou cirúrgica. A cura ocorre totalmente após a eliminação dos fatores que causaram a doença. Se eles não puderem ser eliminados ou se houver uma patologia do coração, é necessário tomar medidas para garantir o funcionamento normal do corpo, em particular, tomar os medicamentos necessários.

    Na ausência de tratamento oportuno, é possível a formação de numerosos coágulos sanguíneos, diminuição da circulação sanguínea no cérebro, desenvolvimento de doenças de derrame e morte súbita. A violação da condução aumenta o risco de morte em 2,5 vezes. Para minimizar as consequências da doença, é necessário aderir às recomendações de um cardiologista e arritmologista. O aparecimento de sintomas da doença não pode ser ignorado - isso pode causar o desenvolvimento de uma patologia grave.

    Caso o bloqueio das pernas do feixe de His seja assintomático, o prognóstico é mais frequentemente favorável. Esses pacientes não precisam se submeter a medidas de tratamento. É importante apenas observar a dinâmica das mudanças no cardiologist. Isso ajudará a identificar lesões orgânicas em tempo hábil.

    Note-se que os bloqueios são um dos fatores prognósticos no curso das principais doenças. Portanto, você precisa destacar os seguintes pontos:

    1. O bloqueio da perna esquerda aumenta a mortalidade de patologias cardíacas em 5 vezes.
    2. No caso de bloqueios ocorrerem no contexto de infarto do miocárdio, isso indica uma grande área de necrose. Nesse caso, a mortalidade pode chegar a 50%.
    3. O bloqueio da perna direita não é considerado fator de risco para patologias cardíacas.

    De qualquer forma, qualquer doença é mais fácil prevenir do que tratar. Como já mencionado, os distúrbios de condução por si só não prejudicam uma pessoa saudável. Portanto, para impedir o desenvolvimento de patologias graves, é importante monitorar-se cuidadosamente. Eliminar maus hábitos, não levar um estilo de vida sedentário e também seguir uma dieta. Tudo isso ajudará a prevenir doenças que podem levar ao aparecimento de bloqueios por conduzir um impulso aos ventrículos.

    Nas últimas décadas, o número de pacientes com o sistema cardíaco aumentou acentuadamente.

    Entre uma grande lista de doenças, o diagnóstico de condução intraventricular comprometida do coração ocorre em 20% dos pacientes.

    Uma das funções que o coração desempenha é sua capacidade de realizar estimulação nervosa. Devido a isso, os impulsos entram nos átrios e ventrículos do coração.

    Para isso, existe uma massa de células dentro do coração que são conectadas em ramos - feixes ou pernas de His. Em caso de violação da condutividade, o pulso é parcialmente transmitido ou deixa de passar completamente. Nesse caso, o paciente desenvolve um bloqueio.

    O estado do bloqueio implica uma desaceleração na velocidade dos impulsos em todas as partes do coração. O tratamento da doença depende diretamente da causa que causou a patologia.

    Existe uma lista bastante grande de causas do desenvolvimento da doença.

    Entre eles, os mais comuns podem ser distinguidos:

    • violação da condutividade da perna direita do feixe de His;
    • após o nascimento, a janela oval em crianças permanece fechada;
    • bloqueio completo de todas as pernas da viga;
    • doenças prévias de infarto do miocárdio, cardiosclerose ou pressão alta;
    • comprometimento do funcionamento de certas partes do sistema cardíaco;
    • cardiopatia congênita em crianças ou adquirida (em adultos);
    • violação da dosagem de tomar medicamentos.

    Para prescrever um curso eficaz de tratamento, é necessário determinar com a maior precisão possível a verdadeira causa que provocou a violação da condução ventricular.

    • fraqueza;
    • suor frio;
    • tontura;
    • desmaios;
    • incapacidade;
    • dor no coração;
    • pulso lento, que é muito pouco audível.

    Freqüentemente, esses sintomas podem indicar simultaneamente infarto do miocárdio e violação da condução intraventricular. Para fazer um diagnóstico mais preciso, é necessário usar métodos de exame especiais.

    O diagnóstico de condução de impulso prejudicada em um estágio inicial permite atribuir um curso eficaz de tratamento, o que garante uma rápida recuperação e recuperação do paciente. Para fazer isso, os especialistas usam vários métodos:

    • é possível suspeitar de uma patologia de permeabilidade prejudicada durante um exame inicial do paciente, ou seja, ao bater no peito. O médico pode notar um aumento no tamanho do coração, o que indica a presença de disfunção;
    • conduzindo o método de eletrocardiograma com mais frequência e mostra o desenvolvimento da doença. Ao decifrar os resultados em um eletrocardiograma, será notado um aumento na altura da onda P, bem como seu espessamento significativo. Além disso, você pode ver a diferença na duração do intervalo PQ, o que indica que o coração se contrai com uma frequência desigual. Muitas vezes, os especialistas prescrevem monitoramento eletrocardiográfico do coração do paciente durante o dia. Esse método permite rastrear a dinâmica do ritmo cardíaco no ECG por um longo período ou com um aumento da atividade física;
    • realização de uma análise geral do sangue e da urina do paciente. De acordo com os resultados, é possível determinar a quantidade de hormônios específicos no sangue e na urina que afetam a desaceleração da contração muscular do coração;
    • usando o método de exame eletrofisiológico, você pode determinar a localização exata da violação. Para isso, é introduzido um eletrodo fino, através do qual um pulso de baixa potência é aplicado ao coração. Um eletrodo é inserido através do intestino ou da aorta cardíaca. Este método ajudará a maximizar a eficácia do tratamento.

    O uso desses e de outros métodos ajudará a determinar a causa raiz da doença e, portanto, prescreverá os medicamentos que a eliminarão rapidamente.

    Ao diagnosticar uma violação da condução intraventricular do coração, o que indica a aprovação de um curso completo de exame, é necessário prosseguir para eliminar a causa da doença.

    Se a violação não estiver associada à presença de um paciente com qualquer doença cardiovascular, os especialistas prescrevem um curso que consiste nesses medicamentos:

    • vitaminas ou complexos de minerais;
    • medicamentos cuja ação visa regular e estabilizar o processo de suprimento sanguíneo para o coração (ATP ou preductal).

    Ao diagnosticar obstrução intraventricular completa, o tratamento consiste na introdução de um marcapasso artificial, que estimulará o ritmo cardíaco com uma frequência definida. Caso contrário, o paciente pode desenvolver bradicardia do coração com complicações subsequentes.

    No tratamento de pacientes com patologia semelhante, a nomeação de medicamentos que estimulam os processos metabólicos do miocárdio do coração é extremamente importante. Entre eles estão a inosina, cocarboxilase, ácido adenosina trifosfórico. O curso de tomar tais drogas dura 30 dias.

    Se um paciente for diagnosticado com uma violação da condução intraventricular e bloqueio atrioventricular 1 ou 2 graus, deve-se ter muito cuidado e atenção à indicação de qualquer medicamento.

    Isso ocorre pelo fato de que, ao bloquear um ataque de um tipo de bloqueio, você pode ativar o motivo do desenvolvimento de outro tipo de patologia. Esses pacientes devem estar sob a supervisão constante de especialistas e realizar periodicamente um exame eletrocardiográfico.

    Mecanismo de desenvolvimento de patologia

    Todas as possíveis causas de falha podem ser divididas em dois grandes grupos: cardíaca - causada por patologia do coração e não cardíaca - provocada por outros distúrbios.

    • defeitos cardíacos;
    • infarto do miocárdio;
    • miocardite;
    • isquemia cardíaca;
    • cardiomiopatia;
    • arteriosclerose coronariana;
    • as consequências de intervenções cirúrgicas (por exemplo, devido a próteses valvares, ablação por radiofreqüência).
    • distonia vascular;
    • problemas endócrinos: hipotireo>

      A falha do sinal nem sempre indica patologia. Por exemplo, uma violação parcial da condutividade ao longo da perna direita do feixe de His é considerada uma variante da norma, característica dos jovens individuais.

      A violação da função condutiva do miocárdio pode ser permanente e transitória. “Avarias” temporárias são detectadas no contexto da atividade física (por exemplo, em treinos e competições). Se após o repouso a situação se normalizar, não há motivo para preocupação. Mas se o problema persistir e as alterações forem visíveis no ECG, você precisará ser examinado por um especialista.

      Para entender completamente a natureza dos desvios na estrutura desta forma do processo, você precisa recorrer às informações anatômicas e fisiológicas.

      A geração de um impulso elétrico nas estruturas cardíacas ocorre em um marcapasso natural, o chamado nó sinusal. É um acúmulo de células especiais de cardiomiócitos capazes de excitação espontânea.

      Por meio das fibras conhecidas como feixes de His, o sinal passa para os ventrículos e outras estruturas, proporcionando a contratilidade normal de todo o órgão. Os “condutores” indicados do pulso são formados por duas pernas. Direita e esquerda. Além disso, eles se ramificam já dentro da estrutura das estruturas cardíacas.

      Com bloqueio parcial ou completo como resultado de lesões ou malformações congênitas, o sinal não pode seguir em frente.

      Alguma parte do coração é excluída do trabalho, porque a contração das fibras musculares não ocorre. Em alguns casos, isso não coloca em risco a vida e a saúde; em algumas situações, um resultado fatal é provável.

      Tudo depende da localização do processo e, por outro lado, do volume da lesão e da prescrição do curso da doença.

      As prováveis ​​conseqüências de um distúrbio de condução atual agudo ou prolongado:

      • Choque cardiogênico. Queda acentuada da pressão arterial em combinação com arritmia e disfunção hemodinâmica generalizada. É quase impossível tirar o paciente dessa condição; a mortalidade está chegando a 100% em algumas formas. Em outros casos, as chances de sobrevivência são ligeiramente maiores (taxa de mortalidade de cerca de 60%).
      • O ataque de Morgagni-Adams-Stokes. Queda da pressão arterial em meio ao débito cardíaco comprometido. Por si só, é acompanhado por um desmaio, um derrame ou um ataque cardíaco. Requer tratamento urgente da doença subjacente. Um marcapasso está instalado.
      • Parada cardíaca (assistolia). Esta é a principal causa de morte súbita de pacientes.
      • Isquemia dos rins e fígado. Como resultado, distúrbios disfuncionais.

      Todos esses fenômenos são potencialmente fatais. Quais são os riscos - só podem ser determinados no decorrer de uma longa observação.

      Em casos raros, a doença é congênita e, geralmente sem comprometer a qualidade de vida, é detectada acidentalmente durante um exame médico. No entanto, mais frequentemente é causada por doenças:

      • aterosclerose;
      • miocardite;
      • isquemia cardíaca;
      • hipertensão arterial;
      • insuficiência cardíaca;
      • hipertensão arterial;
      • defeitos cardíacos;
      • cardiomiopatia;
      • hipertrofia do miocárdio.

      Em recém-nascidos, lactentes, crianças e adolescentes, uma violação da condução pode provocar:

      • prematuridade;
      • uma janela oval aberta é uma abertura entre os átrios, que serve para suprimento de sangue durante o desenvolvimento do embrião. Em uma criança nascida, ela fecha durante o primeiro ano de vida;
      • cardiopatia congênita;
      • doenças do sistema endócrino (por exemplo, glândula tireóide, glândula adrenal, sistema reprodutivo).

      Em crianças e adultos, as causas também podem ser distúrbios cardíacos agudos após intoxicação por medicamentos ou drogas, intervenções cirúrgicas.

      Classificação

      De acordo com a classificação geralmente aceita, todos os blocos do impulso para os ventrículos são divididos da seguinte forma:

      1. Um, dois ou três feixes. Isso é determinado pelo número de feixes envolvidos na condução incorreta dos pulsos.
      2. Local A violação da condução não é observada em todas as derivações durante o exame de ECG.
      3. Transição A condução inadequada do impulso alterna com a normal.
      4. Arborização O bloqueio por impulso ocorre nas fibras de Purkinje. Mais precisamente, nas seções inferiores.
      5. Bloqueios completos.
      6. Bloqueios incompletos.
      7. Bloqueios alternados. Ao realizar pesquisas, uma ou outra opção é revelada.

      Dentro dos ventrículos, três tipos de processos patológicos são observados.

      • Bloqueio das pernas dele. Uma forma particularmente comum da doença. É acompanhado por um quadro clínico mínimo com danos no ramo direito. A versão esquerda é muito mais perigosa, pois a operação da câmera com o mesmo nome é interrompida. Na ausência de um sinal adequado, um grande círculo de circulação sanguínea sofre, hipóxia generalizada, de todos os órgãos e tecidos simultaneamente. A longo prazo, isso leva a atrofia, falência de múltiplos órgãos, parada cardíaca, acidente vascular cerebral, demência vascular. As opções clinicamente não perigosas podem durar uma vida inteira sem manifestações visíveis.
      • Velocidade insuficiente do pulso elétrico ao longo das fibras. A severidade do quadro clínico e a ameaça à vida novamente dependem da natureza do fenômeno patológico. No entanto, essa é uma variedade menos perigosa em comparação com o bloqueio completo clássico das pernas. A desaceleração da condução intraventricular é o resultado de lesões no peito, operações ou defeitos cardíacos congênitos.
      • Bloqueio atrioventricular (AB). Tipo mais raro. É caracterizada pela parada seletiva do movimento dos sinais elétricos ao longo das estruturas cardíacas.

      Você também pode classificar o processo de acordo com a natureza e o grau de desvios na condutividade.

      narushenie vnutrizheludochkovoj provodimosti serdca lechenie 1 1 - Violação e desaceleração da condução intraventricular

      • Bloqueio completo. O sinal não passa. Esta é a opção clínica mais perigosa. Fora do curso dos sintomas, em muitos casos, a parada cardíaca é observada.
      • Condução ventricular parcial. A probabilidade de complicações fatais está presente, o quadro clínico é expresso, mas em menor grau em comparação com o primeiro processo.
      • Diminuição da condutividade. Quase não é perceptível até um certo ponto.

      Finalmente, a classificação baseada na extensão da mudança é possível.

      • Condutividade generalizada. Não apenas os ventrículos, mas também os átrios sofrem.
      • Distúrbios de condução focal (local). Um ou dois ventrículos estão envolvidos. Ele prossegue com relativa facilidade, sem sintomas pronunciados, os riscos à vida são determinados pela localização do processo. Se o lado esquerdo for afetado, a probabilidade de um resultado fatal é quase três vezes maior.

      Uma versão mais precisa ficaria assim:

      • Condução de feixe único. Com o bloqueio de um único ramo.
      • Forma bifascicular.
      • Variedade completa. Quando três fibras estão bloqueadas.

      Os tipos clínicos são importantes para o desenvolvimento de táticas de tratamento.

      O músculo cardíaco humano possui 4 câmeras, vários departamentos, são responsáveis ​​pela transmissão de impulsos. O bloqueio pode atingir um dos departamentos ou vários ao mesmo tempo. Os distúrbios locais são diferenciados por nós e caminhos.

      Alguns tipos de bloqueio são destacados:

      1. Sinoatrial. Aparece no nó correspondente do átrio direito. O impulso não é capaz de passar devido a uma pequena força ou porque o átrio não pode aceitá-lo. Esse bloqueio tem três graus:
        • Há um atraso na condutividade do pulso.
        • É determinado pela frequência de deterioração.
        • O último, terceiro grau é determinado por impulsos fracos ou pela completa ausência de recebimento.
      2. Diminuindo a velocidade da condução intraventricular. Observa-se do nó sinoatrial até o átrio esquerdo ou para o nó da zona atrioventricular. É caracterizada pela inibição da condução por impulso.
      3. Bloqueio AV. Vários graus são destacados:
        • Condutividade lenta.
        • A parada de pulsos individuais é realizada em períodos.
        • Do átrio, os impulsos não podem passar para os ventrículos, enquanto o último e os átrios vivem, independentes dos outros.
      4. Bloqueio das pernas do ramo e ramos (esquerdo, direito, feixes frontais). Os pulsos chegam mais lentamente ou não passam.

      A presença de tal patologia é determinada pela violação de um dos ventrículos. Este tipo provoca a formação de bloqueio AV.

      O primeiro grau refere-se a desvios parciais, o segundo e o terceiro a serem concluídos. Os primeiros não pertencem à categoria de doenças, mas podem servir como motivo para a formação de um bloqueio completo. E este último, por sua vez, provoca complicações perigosas.

      As falhas na condução pulsada podem não se manifestar por muito tempo, são detectadas durante um cardiograma devido à presença de outras patologias. Em alguns casos, eles aparecem como complicações de doenças cardíacas.

      Com essas violações, a deterioração da condutividade ocorre em certas seções dos feixes de His, cada uma das quais dividida em pernas direita e esquerda. Este último possui um ramo anterior e posterior.

      Três tipos de violações foram identificados:

      • Feixe único - a alimentação pára em um ramo.
      • Dois feixes - deterioração em dois ramos.
      • Três feixes - bloqueando em três ramos.

      A classificação dos distúrbios da condução intraventricular é baseada na estrutura interna do feixe His. O número de elementos do feixe que caem do sistema condutor e determinam os tipos de bloqueios intraventriculares:

      • a condutividade é quebrada na perna direita (PNPG);
      • a condução é parcialmente perturbada, apenas no nível do ramo anterior da perna esquerda (enquanto o impulso passa, mas através da parede inferior do ventrículo);
      • distúrbio local apenas no nível do ramo posterior da perna esquerda (isto significa que as fibras de Purkinje são usadas para reduzir o ventrículo, o impulso atinge a parede posterior através deles).
      • prolapso da perna esquerda, ou seja, a condução em ambos os ramos do ventrículo esquerdo é prejudicada;
      • a condução na perna direita e na frente ou no ramo traseiro da esquerda é violada;
    • Sinoatrial. Aparece no nó correspondente do átrio direito. O impulso não é capaz de passar devido a uma pequena força ou porque o átrio não pode aceitá-lo. Esse bloqueio tem três graus:
      • Há um atraso na condutividade do pulso.
      • É determinado pela frequência de deterioração.
      • O último, terceiro grau é determinado por impulsos fracos ou pela completa ausência de recebimento.
    • Diminuindo a velocidade da condução intraventricular. Observa-se do nó sinoatrial até o átrio esquerdo ou para o nó da zona atrioventricular. É caracterizada pela inibição da condução por impulso.
    • Bloqueio AV. Vários graus são destacados:
      • Condutividade lenta.
      • A parada de pulsos individuais é realizada em períodos.
      • Do átrio, os impulsos não podem passar para os ventrículos, enquanto o último e os átrios vivem, independentes dos outros.
    • Bloqueio das pernas do ramo e ramos (esquerdo, direito, feixes frontais). Os pulsos chegam mais lentamente ou não passam.

      A presença de tal patologia é determinada pela violação de um dos ventrículos. Este tipo provoca a formação de bloqueio AV. O primeiro grau refere-se a desvios parciais, o segundo e o terceiro a serem concluídos. Os primeiros não pertencem à categoria de doenças, mas podem servir como motivo para a formação de um bloqueio completo. E este último, por sua vez, provoca complicações perigosas.

      De acordo com a localização do processo, esses tipos de bloqueio são diferenciados:

      1. Feixe único - o atraso do sinal é registrado apenas em um dos ramos do feixe. Conseqüentemente, é detectado um bloqueio do ventrículo direito ou uma violação do trabalho do esquerdo.
      2. Dois feixes - dois ramos não funcionam - ambas as pernas esquerdas ou uma esquerda e direita.
      3. Três feixes - o atraso de pulso é observado em todos os três ramos.

      Caso clínico

      Paciente M., 65 anos, foi admitido no departamento terapêutico. No momento do exame, ele reclama de falta de ar durante o esforço físico, crises frequentes de tontura, fraqueza geral. Repetidamente, houve uma perda de consciência.

      Durante a pesquisa, foi possível constatar que tais sintomas a incomodam há mais de um ano. Ao longo de 14 meses, foram notados fraqueza acentuada, dores de cabeça e tonturas. Durante seis meses, houve perda de consciência - cerca de uma vez por semana. No último mês, os desmaios ocorrem quase diariamente. O paciente desmaia por um minuto, então a fraqueza geral é notada.

      Após um exame mais aprofundado, foram detectadas alterações no ECG. Ultrassom, dopplerografia, insuficiência ventricular esquerda, estenose valvar. Diagnóstico: doença cardíaca coronária; perturbação do ritmo como bloqueio de dois feixes e ataques MAC; insuficiência cardíaca eu colheres de sopa.

      A paciente recebeu um marcapasso, sua condição melhorou e ela recebeu alta.

      A natureza das violações distingue:

      • Bloqueio incompleto. A condução por impulso é lenta, mas é preservada. A excitação do miocárdio ocorre devido a ramos intactos. Essa condição ocorre em pessoas saudáveis, mas também pode indicar patologia. As alterações geralmente são detectadas por acaso no ECG. Não há queixas em pacientes, às vezes há fraqueza geral, fadiga aumentada.
      • Bloqueio completo. Os impulsos não atingem as partes inferiores dos ventrículos. Alta probabilidade de parada cardíaca no fundo de bradicardia. Esta condição é acompanhada por sintomas clínicos claros.

      De acordo com o tipo de violações, existem:

      • Alterações focais - observadas em partes separadas do miocárdio mais próximas às fibras de Purkinje, o impulso passa parcialmente pelos ventrículos.
      • Mudanças na arborização - a transmissão do sinal é armazenada em todas as partes do sistema condutor, exceto em suas seções finais.

      Sintomas e manifestações

      Não há sinais separados que indiquem definitivamente uma violação da condutividade. Muitas vezes, o curso da doença é assintomático.

      Alguns pacientes toleram os sintomas facilmente, porque o quadro está desfocado. Em um grupo separado de pessoas, há uma deterioração significativa no bem-estar. A manifestação dos sintomas depende diretamente da localização dos distúrbios.

      A patologia é mais frequentemente detectada pelo seguinte grupo de sintomas:

      • A ocorrência de falta de ar ao menor esforço.
      • Tontura, que aparece devido a uma deterioração do suprimento de sangue para o cérebro.
      • Desconforto de dor na região do peito, é observado em um contexto de piora da função cardíaca.
      • Inchaço das extremidades, geralmente é acompanhado por uma pele azul.
      • Fraqueza grave, incluindo desmaios.
      • A manifestação de suor frio.
      • Uma diminuição acentuada da frequência cardíaca (menos de 50 batimentos por minuto).
      • Uma sensação de falta de ar, sufocando.

      O bloqueio sinoatrial geralmente se manifesta como dor no peito, falta de ar, pulso raro. As violações da condução atrial são frequentemente assintomáticas ou se manifestam por inchaço e falta de ar. A desaceleração AV é detectada por bradicardia grave, desmaio não é incomum.

      A violação dos feixes de His é acompanhada por um mal-estar geral, uma diminuição na frequência de contrações do músculo cardíaco.

      O bloqueio sinoatrial geralmente se manifesta como dor no peito, falta de ar, pulso raro. As violações da condução atrial são frequentemente assintomáticas ou se manifestam por inchaço e falta de ar. A desaceleração AV é detectada por bradicardia grave, a síncope é frequente. As violações dos feixes de His são acompanhadas por mal-estar geral, uma diminuição na frequência de contrações do músculo cardíaco.

      Patologia em crianças

      Se a patologia for detectada na criança, na maioria das vezes isso indica malformações ou violações congênitas no contexto da hereditariedade. Com uma violação parcial, o pânico não vale a pena, pois mais frequentemente aparece dentro da faixa normal. Não há outras características específicas da patologia em crianças e adolescentes. Os sintomas pelos quais uma patologia em uma criança pode ser identificada são os seguintes:

      • Comprometimento da memória
      • Desatenção.
      • A ocorrência de falta de ar.
      • Deterioração no desempenho escolar.
      • Dor no peito.
      • Mal-estar geral.
      • Fadiga com baixo esforço físico.

      A escolha da terapia, como em adultos, depende diretamente dos motivos que provocaram essa condição. A primeira fase não necessita de tratamento, mas a criança é encaminhada para acompanhamento médico. No segundo caso, são prescritos medicamentos, e um grau mais avançado requer intervenção cirúrgica, ou seja, implantação de ECS - marca-passo artificial. É impossível deixar a manifestação dos sintomas sem atenção, um bloqueio extenso pode causar a morte.

      Se a patologia for detectada na criança, na maioria das vezes isso indica malformações ou violações congênitas no contexto da hereditariedade. Com uma violação parcial, o pânico não vale a pena, pois mais frequentemente aparece dentro dos limites normais. Não há outras características específicas da patologia em crianças e adolescentes.

      A escolha da terapia, como nos adultos, depende diretamente dos motivos que provocaram essa condição.

      A primeira etapa não precisa de tratamento, mas a criança é levada sob supervisão médica. No segundo caso, os medicamentos são prescritos e um grau mais avançado requer intervenção cirúrgica, ou seja, implante de um ECS, marca-passo artificial.

      narushenievnutrizheludochkovoyprovodimos 65A3A817 - Violação e desaceleração da condução intraventricular

      Em nenhum caso deve-se deixar a manifestação de sinais sem atenção; um bloqueio extenso pode causar a morte.

      Patologia durante a gravidez

      Uma doença semelhante pode se manifestar em uma mulher durante a gravidez. Muitas vezes, os sintomas não são claros, mas se houver uma fraqueza irracional, tontura, falta de ar, humor instável, você deverá consultar um médico sem falhas.

      Antes de prescrever medidas terapêuticas, é necessário um exame completo para fazer um diagnóstico preciso. Para começar, uma mulher é enviada para um ECG.

      Uma doença semelhante pode se manifestar em uma mulher durante a gravidez. Muitas vezes, os sintomas não são claros, mas se houver uma fraqueza irracional, tontura, falta de ar, humor instável, você precisará consultar um médico sem falhas. Antes de prescrever medidas terapêuticas, é necessário um exame completo para estabelecer um diagnóstico preciso. Para começar, uma mulher é enviada para um ECG.

      Como é o tratamento?

      O tratamento raramente consiste em eliminar apenas as manifestações e consequências da patologia. A terapia visa eliminar as causas que provocaram um distúrbio de condução. Os distúrbios fisiológicos, caracterizados apenas pela desaceleração do impulso e devido a características congênitas ou, por exemplo, esportes, não precisam de tratamento (mas as pessoas com esse diagnóstico devem ser submetidas a exames de rotina e receber achados de ECG).

      Se a condição é causada por doenças cardíacas adquiridas ou patologias graves, o tratamento é necessário. Muitas doenças cardíacas podem ser curadas ou bem compensadas; nesses casos, os distúrbios de condução podem desaparecer. O bloqueio de três feixes é de perigo particular. Com isso, são realizadas estimulação externa das contrações cardíacas e intervenção cirúrgica com a instalação de marca-passo permanente.

      Crianças com bloqueios incompletos são observadas pelo médico, pois há risco de progressão da doença. A terapia em uma criança é realizada, assim como em adultos. Em caso de desvios graves, uma operação para instalar um marcapasso pode ser realizada. Nas mulheres, os distúrbios de condução podem ser temporários devido à gravidez.

      O tratamento é realizado com a participação de ginecologistas e obstetras, a fim de reduzir os riscos de lesões ao feto com medicamentos. Se for necessária intervenção cirúrgica, a operação de instalação de marca-passo deve ser realizada antes do parto; em caso de patologias graves, o parto natural é contra-indicado. O tratamento medicamentoso envolve:

      • drogas que melhoram o metabolismo do miocárdio (mildronate, riboxin);
      • glicósidos cardíacos;
      • agentes antiplaquetários (aspirina, clopidogrel);
      • adrenostimulantes (isadrina, noradrenalina);
      • anticolinérgicos (atropina, platifilina);
      • agentes anti-isquêmicos (nitroglicerina, isocet).

      Diagnóstico de ritmo cardíaco e condução

      Todos eles têm suas próprias especificidades de diagnóstico e tratamento e, para algumas formas de doenças desse tipo, o processo de tratamento não é realizado.

    • 1. Uma pessoa completamente saudável, comparativamente, freqüentemente apresenta distúrbios locais na condução intraventricular na perna direita do chamado feixe de His.
    • 2. Se a criança tiver uma janela oval aberta no músculo cardíaco, isso pode causar distúrbios locais na condução intraventricular do coração em crianças.
    • 3. É possível bloquear completamente qualquer uma das pernas do feixe de His. Isso pode ser devido à ocorrência de doenças do músculo cardíaco, como hipertrofia miocárdica (espessamento e proliferação do coração) durante o desenvolvimento de defeitos nas válvulas, ataque cardíaco agudo no músculo cardíaco, doença cardíaca coronária. Os mesmos problemas podem ocorrer durante doenças dos brônquios e pulmões, por exemplo, com bronquite obstrutiva, bronquiectasia, durante o desenvolvimento da asma brônquica. Os médicos encontram fenômenos semelhantes durante o aparecimento de miocardite, cardiomiopatia, cardiosclerose pós-infarto.
    • 4. Em alguns casos, é possível distúrbio inespecífico da condução intraventricular, o que ocorre devido à operação inadequada e descoordenada de um ou mais sistemas do músculo cardíaco. Geralmente, isso pode causar uma desaceleração das contrações cardíacas com bloqueio incompleto e, em caso de falha completa do impulso de controle, é possível uma parada prática do miocárdio. Tais violações ocorrem devido ao aparecimento do profeta do coração, à formação de cicatrizes ou cicatrizes nele e à divisão nos próprios ventrículos. Na maioria das vezes isso ocorre devido a processos inflamatórios ou exposição orgânica. Também pode resultar do uso inadequado de certos medicamentos.

      Quando os pacientes recorrem a um cardiologista com dor na região do peito, é prescrito um ECG. Freqüentemente, esse procedimento determina violações da condução intraventricular do coração. O que é e por que está se desenvolvendo? Isso será discutido mais adiante.

      As doenças cardíacas podem piorar significativamente o estado geral do corpo, reduzir sua funcionalidade e levar a complicações graves. A patologia da função de condução do coração é especialmente perigosa, pois pode levar à morte.

      Um impulso cardíaco é formado nas células do nó sinusal, passa pela junção atrioventricular e vai para os ventrículos, nos quais as vias são representadas por um feixe de His. A princípio, segue o septo, depois divide-se em ramos, o direito desce até o ventrículo com o mesmo nome e o esquerdo divide-se em anterior e posterior, simulando contrações do ventrículo esquerdo.

      Diretamente na camada muscular do coração, as células condutoras são pequenas fibras de Purkinje.

      Com uma diminuição na velocidade de propagação do pulso, ocorre o bloqueio das pernas. Esta não é uma doença independente, mas ocorre quando danos no músculo cardíaco, patologia pulmonar, desequilíbrio eletrolítico.

      Uma anamnese e um exame físico podem revelar arritmias e sugerir possíveis causas, mas o diagnóstico de arritmias requer um ECG em 12 derivações. Os dados obtidos durante o exame estabelecem a relação entre sintomas e ritmo.

      O ECG como uma abordagem sistemática, permite medir intervalos e identificar irregularidades sutis. Os principais sinais diagnósticos são a frequência das contrações atriais, a frequência e a regularidade das contrações ventriculares e a relação entre elas. A ativação incorreta das contrações atriais e ventriculares é classificada como irregular regularmente ou irregularmente irregular (o padrão não pode ser detectado). Violação regular de curto prazo em um ritmo regular (por exemplo, extra-sístole).

      Bradicritmias

      O diagnóstico eletrocardiográfico das bradiarritmias depende da presença ou ausência de ondas P, da morfologia das ondas P e da relação entre as ondas P e os complexos QRS.

      Nas bradiarritmias, fora da relação entre ondas P e complexos QRS, pode-se sugerir dissociação AV; um ritmo de escorregamento pode ser nodular (complexo QRS estreito) ou ventricular (complexo QRS largo).

      Bradiarritmia regular com uma proporção de 1: 1 entre ondas P e complexos QRS indica a ausência de bloqueio AV. As ondas P anteriores ao QRS indicam bradicardia sinusal (se as ondas P forem normais) ou parada sinusal com bradicardia atrial (se as ondas P forem diferentes do seio). As ondas P após complexos QRS indicam parada sinusal com ritmo nodular ou ventricular com ativação retrógrada dos átrios. O ritmo ventricular leva ao aparecimento de um amplo complexo de QRS; o ritmo de escorregamento nodal, por via de regra, tem uma forma QRS estreita.

      Quando o ritmo é irregular, as ondas P geralmente excedem o número de complexos de SRO. Um ritmo irregular com uma proporção de 1: 1 entre as ondas P e QRS, como regra, indica arritmia sinusal com uma aceleração e desaceleração gradual do ritmo sinusal (se as ondas P forem sinusais).

      Podem ocorrer pausas no ritmo regular devido a ondas P bloqueadas (as extra-sístoles atriais geralmente ocorrem após a onda T ou distorcem a morfologia da onda T), parada sinusal ou bloqueio AV do 2º grau.

      Taquiarritmias

      narushenievnutrizheludochkovoyprovodimos 9E65201B - Violação e desaceleração da condução intraventricular

      As taquiarritmias são divididas em 4 grupos: regular, irregular, complexo estreito e complexo amplo.

      Taquiarritmias irregulares com um complexo estreito de SRO. As taquiarritmias incluem fibrilação atrial, flutter atrial, taquicardia atrial com graus variados de condução AV e taquicardia atrial multifocal. A diferenciação é baseada nas ondas de ECG atrial, que são melhor distinguidas nas pausas entre os complexos QRS.

      Taquiarritmias irregulares com um amplo complexo QRS. Existem, regra geral, 4 tipos de taquiarritmias. A separação é baseada na visualização de ondas atriais em um eletrocardiograma e na presença de taquicardia ventricular polimórfica com uma freqüência cardíaca muito alta.

      Taquiarritmias regulares com um complexo QRS estreito. Essas taquiarritmias incluem taquicardia sinusal, flutter atrial ou taquicardia atrial com uma proporção consistente de condução AV e taquicardia supraventricular paroxística. Os testes vagos ou farmacológicos ajudam a diferenciar esses tipos de taquicardia.

      Ao usar essas técnicas, a taquicardia sinusal não para, mas a condução é mais lenta ou ocorre bloqueio AV transitório, o que ajuda a detectar ondas sinusais. Além disso, a flutter e a taquicardia atrial, por via de regra, não param, mas é possível visualizar ondas de flutter ou ondas P atriais.

      Taquiarritmias regulares com um amplo complexo QRS. Eles incluem taquicardia regular de complexo estreito, com bloqueio das pernas do feixe de His ou por condução de DFS e taquicardia ventricular monomórfica. Os testes vagos ajudam no diagnóstico diferencial entre eles. Os critérios de ECG são frequentemente usados ​​para distinguir TV e TVS com um defeito na condução intraventricular.

      Com uma condição estável do paciente e a existência prolongada do bloqueio, o tratamento especial não é realizado. Para melhorar a condutividade miocárdica, a doença de fundo deve ser tratada.

      narushenievnutrizheludochkovoyprovodimos AB637542 - Violação e desaceleração da condução intraventricular

      Medicamentos anti-hipertensivos, nitratos podem ser prescritos dependendo da origem desta patologia. Com um ritmo ventricular raro e bloqueio atrioventricular, pode ser necessária a instalação de um marcapasso.

      Com o desenvolvimento agudo do bloqueio das pernas de His, para efeito temporário, designe:

      • anticolinérgicos (Atropina, Platifilina);
      • estimulantes adrenostimulantes (noradrenalina, isadrina);
      • corticosteróides no processo inflamatório (Dexametasona, Hidrocortisona);
      • diuréticos para reduzir o potássio (Lasix);
      • estimulação cardíaca temporária.

      Tipos de condutividade prejudicada

      Com o bloqueio sinoauricular, ocorre um batimento cardíaco inteiro. Depois, há uma pausa. Às vezes, os pacientes sentem:

      • “Congelamento” ou parada cardíaca de curto prazo;
      • “golpe” reforçado afiado.

      Tais sintomas isolados raramente levam a um médico. Detectado com mais frequência após infecção com interrogatório direcionado. Um estudo de ECG permite confirmar o fator complicador da doença, suspeita de miocardite.

      Para um paciente que toma medicamentos digital, uma imagem de ECG indica o início dos efeitos negativos de uma overdose e a necessidade urgente de interromper o medicamento.

      O bloqueio sinoauricular pode ocorrer à noite, então você deve pensar na participação de um aumento do tônus ​​do nervo vago. O mesmo mecanismo atua no coração em caso de lesão ocular (acidente vascular cerebral), compressão das artérias carótidas.

      O distúrbio da condução atrial é observado com estenose mitral com hipertrofia do átrio direito.

      O bloqueio atrioventricular raramente ocorre como uma ocorrência aleatória. Se forem detectados sinais característicos no ECG, o paciente deve ser cuidadosamente examinado, pois as áreas de distúrbio incompleto da condução acabam se transformando em uma completa diferenciação das contrações atriais e ventriculares.

      Isso pode causar sérias conseqüências sem tratamento, que se manifestam em uma diminuição no suprimento de sangue para os órgãos internos e o cérebro.

      narushenievnutrizheludochkovoyprovodimos 5727D46E - Violação e desaceleração da condução intraventricular

      A visão atrioventricular é caracterizada pela presença de uma lesão profunda e generalizada.

      • miocardite pós-infecciosa ou séptica;
      • alterações cicatriciais no miocárdio com cardiosclerose difusa, infarto do miocárdio;
      • lesão aterosclerótica grave dos vasos coronários.

      Existem 3 graus de tais violações. Se após o tratamento as alterações no ECG desaparecerem, poderemos falar retrospectivamente sobre danos incompletos nas vias ou no primeiro grau e sua restauração.

      O segundo e o terceiro graus são distinguidos pela persistência e constância. A patologia a longo prazo leva a uma interrupção nas conexões entre os átrios e os ventrículos. As manifestações clínicas dependem da frequência de contrações ventriculares independentes.

      Se a frequência dos batimentos cardíacos estiver na faixa de 40 a 50 por minuto, a tontura aparecer nos pacientes, o desmaio a curto prazo é possível.

      Um grau extremo de distúrbio da condução atrioventricular é considerado o desenvolvimento da síndrome de Morgagni-Edems-Stokes. Nesse caso, a frequência das sístoles ventriculares diminui para 25–20 por minuto. A condição pode ser fatal porque causa hipóxia das células cerebrais.

      Dependendo das condições fisiológicas surgidas, os tipos de distúrbios da condução por impulso são distinguidos:

      • criando um obstáculo na área entre o tecido miocárdico normal e a área alterada;
      • conservação da propagação em baixa velocidade na zona de patologia;
      • envolvimento de impulso na área afetada com bloqueio subsequente;
      • a possibilidade de passar em apenas uma direção, interrompendo o fluxo de retorno.

      Uma das patologias do ritmo devido à última opção é a taquicardia paroxística, na qual os impulsos passam apenas dos ventrículos para os átrios por meio de um feixe de Kent adicional.

      A forma perturbada e expandida do complexo ventricular indica extra-sístole ou condução alterada

      narushenievnutrizheludochkovoyprovodimos 94EF3636 - Violação e desaceleração da condução intraventricular

      O sistema de condução começa com o nó sinoatrial, que é a fonte do ritmo sinusal. A partir dele, impulsos através de células especializadas entram no nó atrioventricular localizado na zona de conexão dos átrios e ventrículos. Além disso, a passagem dos pulsos é realizada através de um sistema de Suas fibras.

      Às vezes, sinais de bloqueio parcial de impulsos na região da perna direita são encontrados no contexto de uma saúde completa e são considerados características congênitas. Mas muitas vezes o problema repentino dos impulsos é uma consequência de uma doença cardíaca. Possíveis causas da patologia da condução intraventricular:

      • infarto do miocárdio
      • ataques de isquemia
      • cardiosclerose aterosclerótica,
      • insuficiência cardíaca
      • distrofia miocárdica,
      • miocardite,
      • defeitos cardíacos
      • Cardiomiopatia
      • hipertensão arterial,
      • hipertrofia do coração.

      Às vezes, os distúrbios de condução são causados ​​por desequilíbrio eletrolítico, intoxicação por medicamentos, tireotoxicose, patologia pulmonar obstrutiva crônica, tromboembolismo pulmonar.

      Os sintomas

      A patologia dos impulsos ao longo do sistema His, com exceção do bloqueio de três feixes, não manifesta sintomas específicos. Mas isso não significa que pacientes com condução intraventricular comprometida se sintam bem e não tenham problemas de saúde. As doenças que levam à condução prejudicada podem manifestar muitos sintomas.

      Um dos principais motivos que levam ao desenvolvimento repentino da cessação dos impulsos ao longo de um ou vários ramos do feixe de His é o infarto do miocárdio. Esse bloqueio pode indicar isquemia miocárdica - irrigação sanguínea insuficiente do músculo cardíaco. Devido à deformação pronunciada dos complexos ventriculares, o diagnóstico de um ataque cardíaco pelo eletrocardiograma é muito difícil.

    • O primeiro grau significa abrandar a passagem dos pulsos.
    • No segundo grau, parte dos pulsos é bloqueada, mas o restante passa por uma porção patologicamente alterada do sistema condutor.
    • O terceiro grau significa a impossibilidade de conduzir impulsos que vão para os ventrículos.

      Com um bloqueio de três feixes do sistema His, a passagem natural de impulsos na direção dos ventrículos é impossível. Isso leva aos seguintes sintomas:

      • redução da frequência cardíaca;
      • intolerância ao esforço físico, ainda que menor, em que ocorrem falta de ar, fraqueza, dor no coração;
      • desmaio, confusão intermitente.

      No contexto de doenças cardíacas graves, o desenvolvimento repentino de bloqueio trifascicular pode causar complicações graves associadas a uma diminuição do ritmo ou uma longa pausa, quando as contrações dos ventrículos estão temporariamente ausentes (assistolia transitória). Essas complicações incluem:

      • Os ataques de Morgagni-Adams-Stokes, nos quais, devido à diminuição do débito cardíaco e, como resultado, da isquemia cerebral, o paciente fica pálido, perde a consciência. Após 1-2 minutos, a pessoa volta a si; ​​após um ataque, ocorre frequentemente vermelhidão da pele. Ataques repetidos podem levar a memória e inteligência prejudicadas.
      • Choque cardiogênico.
      • Morte cardíaca súbita por assistolia (cessação da atividade cardíaca).
      • Deterioração do curso de doença cardíaca coronária, agravamento da insuficiência cardíaca congestiva, patologia renal.

      Tratamento de bloqueio intraventricular

      O bloqueio parcial da perna direita, detectado acidentalmente por eletrocardiografia, geralmente não é uma patologia e não requer tratamento. Mas se uma violação da condução intraventricular do coração ocorreu repentinamente, é necessário descobrir a causa da doença e prescrever terapia adequada. O tratamento é realizado, influenciando as causas dos distúrbios de condução:

      narushenievnutrizheludochkovoyprovodimos E796F274 - Violação e desaceleração da condução intraventricular

      se houver distúrbio de condução devido a miocardite, defeito aórtico, embolia pulmonar - o tratamento dessas patologias é organizado. Freqüentemente, bloqueios transitórios se desenvolvem devido à isquemia miocárdica. Nesse caso, são realizadas medidas terapêuticas com o objetivo de melhorar a irrigação sanguínea do miocárdio, no tratamento da aterosclerose. O tratamento da patologia subjacente pode levar à eliminação do problema dos impulsos.

      Com o infarto do miocárdio, é realizada terapia intensiva para limitar a área de necrose, reduzir a área de isquemia e combater as complicações patológicas, incluindo as que ameaçam a vida. O perigo é um bloqueio completo de três feixes, como resultado do qual a assistolia (cessação das contrações cardíacas e atividade elétrica) pode se desenvolver. O tratamento é realizado com estimulação externa e intracardíaca.

    • Bloqueio de duas pernas do feixe de His, manifestado por uma rara frequência de contrações cardíacas, insuficiência cardíaca congestiva, ataques de angina.
    • A combinação de patologia de condução na perna esquerda ou direita do feixe de His e bloqueio atrioventricular.
    • O término da passagem de pulsos ao longo da perna direita e do ramo posterior do sistema His.
    • Perturbação persistente da condução de ambas as pernas, persistindo 3 semanas após um ataque cardíaco.
    • Os ataques de Morgagni-Adams-Stokes.

      De acordo com a classificação de VL Doshchitsin, todos os distúrbios da condução intraventricular são divididos em:

      • mono-, bi e trifascicular, dependendo da derrota de um, dois ou três feixes;
      • focal: o dano local não é confirmado em todas as derivações de ECG;
      • arborização: localizada na parte final das fibras de Purkinje;
      • transitório: mudanças alternadas com condutividade adequada;
      • persistente
      • completo e incompleto;
      • alternando: um ou outro tipo de bloqueio é revelado.

      O processo patológico pode causar um bloqueio de impulso em qualquer nível.

      Dependendo do local de interrupção do pulso, os bloqueios são diferenciados:

      • monofascicular (feixe único): o bloco da frente ou de trás esquerdo, apenas a perna direita de His;
      • bifascicular (dois feixes): é possível em duas versões como one-s>narushenievnutrizheludochkovoyprovodimos 2A84FA14 - Violação e desaceleração da condução intraventricular

      Uma variedade de bloqueios é refletida na decodificação do eletrocardiograma. A condução de um impulso a partir dos nós supraventriculares do coração diminui ou é completamente interrompida. Isso viola a sequência de excitação dos ventrículos, afeta os processos bioquímicos no miocárdio, a utilidade do débito cardíaco.

      As causas dos diferentes tipos de bloqueios diferem entre si, causando mudanças desiguais. Considere como uma violação da condução intraventricular é formada em doenças do miocárdio.

  • Tatyana Jakowenko

    Editor-chefe da Detonic revista online, cardiologista Yakovenko-Plahotnaya Tatyana. Autor de mais de 950 artigos científicos, inclusive em revistas médicas estrangeiras. Ele tem trabalhado como um cardiologista em um hospital clínico há mais de 12 anos. Possui modernos métodos de diagnóstico e tratamento de doenças cardiovasculares e os implementa em suas atividades profissionais. Por exemplo, usa métodos de reanimação do coração, decodificação de ECG, testes funcionais, ergometria cíclica e conhece muito bem a ecocardiografia.

    Por 10 anos, ela tem participado ativamente de vários simpósios médicos e workshops para médicos - famílias, terapeutas e cardiologistas. Ele tem muitas publicações sobre estilo de vida saudável, diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e vasculares.

    Ele monitora regularmente novas publicações de europeus e americanos cardiolrevistas científicas, escreve artigos científicos, prepara relatórios em conferências científicas e participa em conferências europeias cardiology congresses.

    Detonic