Acidente vascular cerebral transitório - Doenças neurológicas

Déficit
ceruloplasmina., na lesão de orgos-foco
amolecimento e escleroterapia.

Na íris
deposição do mal-zel do anel Kaiser-Fleischer.

Formas: hepática,
arrhythmogiperkinetic rígido,
tremendo-rígido, tremendo,
cortical estrapiramidal /
hemiplégico piramidal.

Clínica. Tremor
hipercinesia, aumento do tônus ​​no tipo central,
beliche de inteligência.

Diagnóstico Aumentar
cobre na urina, uma diminuição da ceruloplasmina no sangue.

Tratamento. Complexones
ligação de cobre (unitiol, penicilamina), menor
tônus ​​do rato (ciclodol), anti-histamínico,
ano.

Distonia - tipo
violento involuntário
movimento lento
contração muscular dos membros, tronco,
pescoço, rosto. Distonia de torção
(generalizada idiopática
distonia muscular
distonia)

Transmitido por
autossômico dominante e autossômico recessivo
tipo. Geralmente começa durante a relação sexual
amadurecendo, mas possivelmente até mais tarde
Iniciar Nos primeiros estágios, pode parecer
forma local - blefarospasmo, ou
forma segmentar - espástica
torto. Durante o curso da doença, pode haver
remissões espontâneas.

RџSЂRё
hipocinético rígido
formulário
aumento do tom de plástico, vários
em grupos musculares individuais, leva
para configurações posturais patológicas
(distonia deformada). Para o segundo
forma congênita se une lentamente
distonia progressiva combinando
com sinais de parkinsonismo e grave
flutuação dos sintomas ao longo do dia
(Síndrome de Segawa, distonia juvenil
parkinsonismo).

RџSЂRё
forma rígida-hipocinética é usada
Medicamentos contendo DOPA que
especialmente eficaz em jovens
parkinsonismo distônico. At
forma hipercinético-distônica
pode recomendar esta sequência
prescrição de medicamentos: 1) anticolinérgicos
(trihexifenidilo); 2) baclofeno; 3)
carbamazepina;

Sintomático
distonia de torção (adquirida)
geralmente uma manifestação da infância
paralisia cerebral. Farmacoterapêutico
abordagens são as mesmas que com torção
distonia.

narushenie mozgovogo krovoobrashheniya - Acidente cerebrovascular transitório - Doenças neurológicas

Família
ataxia F rdrekh x e - out-rec.

Etiologia. Nar
trocar AK

Patomorfologia.
Ismo degenerativo na extremidade e cordões laterais
medula espinhal (especialmente a via de Gaulle),
medula espinhal e trato piramidal.
Atrofia cerebelar

Clínica. Estréia
6-10 anos, sensível e cerebelar
ataxia, hiporreflexia, cantada
fala, pé oco (arco alto, extensão
falanges do núcleo e da extremidade de flexão
dedos), cifoscoliose.

Dif. Diagnóstico com
Charcot-marie (sem sofrer acentuada profundidade
chuv, não ao piram nar.)

Tratamento. Massagem
educação física.

Sobre le cerca de p sobre N sobre
atrofia cerebral - característica
degeneração dos neurônios do córtex cerebelar,
núcleos da ponte e azeitonas inferiores.

Clínica. Cerebelar
base do progresso, diminuição da memória, inteligência,
ismo psique.

1) atrofia
Menzel-out-house, estreia 14-60 anos, cérebro
rass-va, paresia, paralisia, nar. Choo-ti
hipercinesia

2) atrofia
Fickler-winkler-out-rec. A estréia tem 20-80 anos,
paresia, ataxia cerebral, hiporreflexia.

3) Atrofia com atrofia
casa de retina. Estréia na infância
paresia, sensibilidade, visão

4) Atrofia
Shuta-Haymakera- fora de casa, estréia entre 17 e 30 anos,
nar sente profundidade, paraplegia espástica,
bulbar rass-e.

5) Degeneração com
demência e oftalmoplegia e extrapir
Casa Nar Out. 7-45 anos. Oftalmopelgia,
syn-m tipo parkinson

neuromuscular
doenças incluem primário
lesões musculares, secundárias ou neurogênicas
atrofia, miastenia gravis e miotonia
paralisia.

Miopatias,
característica em clínica e genética
respeito como músculo progressivo
distrofia;

Miopatias,
característica em clínica e genética
relação, como síndromes miotônicas;

• não progressivo
formas de miopatia com características estruturais
sinais;

Miopatias,
característica bioquimicamente;

Miopatias,
devido a distúrbios hormonais;

• inflamatório
reações musculares;

Miopatias,
neoplasias concomitantes;

Miopatias
tóxico e médico.

Grupo II incluído
miastenia grave e síndromes miastênicas.

• crianças e
atrofia espinal juvenil;

article684 - Acidente vascular cerebral transitório - Doenças neurológicas

Lado
esclerose amiotrófica;

• neural
amiotrofia - doença de Charcot - Marie -
Total;

Família
neuropatia hipertrófica dejerina
- Sotta;

Neuropatia com
distúrbio metabólico característico.), 3.
I. Herdado,
II Não herdado
ou fenocópias. O grupo I consiste em:
Distrofias musculares progressivas;

• não progressivo
miopatia • miotonia; • periódico
paralisia; • amiotrofia neurogênica:
neural e espinhal. Grupo ii
inclui formas sintomáticas
doenças neuromusculares em desenvolvimento
em meio a qualquer miséria subjacente
(doença inflamatória sistêmica,
patologia endócrina, etc.).

Hereditário
obstrução neurodegenerativa. Nas mitocôndrias
beliches do ciclo de Krebs = gt; leite acumulado
para você = gt; metabolismo metabólico sim nós.

Melac-
(encefalopatia mitocondrial lactato
acidose) - estreia em qualquer idade., mais frequentemente em
adolescente

Clínica. mal
transportar cargas, tipo acidente vascular cerebral
episódios, cãibras, fibras vermelhas rasgadas
biópsia, acidose láctica, até 90%
normas em desenvolvimento. Sim, nós começamos cãibras
GB, vômito, recusa de comida. Acetonêmico
vômitos, baixa estatura, perda auditiva.
Episódios semelhantes a acidente vascular cerebral (paresia e
paralisia do final, tonturas, GB,
coma) Provocação -
estresse, infecção Diagnóstico. Aumentar
lactato sanguíneo, CT, MRI, - focos de transiente
isquemia, biópsia muscular, sangue e líquido cefalorraquidiano
lactato.

Diagnóstico IN
lactato sanguíneo, piruvato, metabólico
acidose, pico de onda de EEG, biópsia muscular

Tratamento. Metabólico
terapia, vit, neurotrófico-carnitina, riboflavina,
Q 10, cerebrolisina, actovigina,

NARP (neuropatia,
ataxia, rinite pigmentada)

Peroxissomos - Oval
organelas, o gato está localizado em todo Cl, exceto
glóbulos vermelhos que contêm um grupo
enzimas gato usando O2 para oxidação em
H2O2, o número de enzimas oxidase, conservante
Kl de agressão O2.

Peroxissomo
Bol-ni - ocorreu com um defeito de construção dentro
organela.

Cérebro hepatorenal
Síndrome de Zellweger
primeira infância herdada
tipo autossômico recessivo e
manifestada por hipotensão muscular,
comprometimento motor, areflexia,
cardiomiopatia, retardo mental
desenvolvimento, convulsões, fibrose hepática
e cistose renal.

São característicos
dismorfia craniofacial (testa alta,
órbita baixa), atrofia visual
nervos, turvação da lente e córnea,
glaucoma, aplasia do timo

Desde os primeiros meses
atraso pronunciado detectado na vida
desenvolvimento psicomotor.

lechit mozgovoe krovoobrashhenie - Acidente cerebrovascular transitório - Doenças neurológicas

Nas células é notado
aumentando a quantidade de ácidos graxos com
longa cadeia de carboidratos.

Vida útil
vários meses

Com doença
substância branca do cérebro sofre
glândulas adrenais

Patogênese. Ocorrer
gordura acumulada de cadeia muito longa
situado no cérebro e na glândula adrenal.

Formas: berçário,
juvenil, adulto

Estreia infantil em
7-9 anos, juvenil aos 13 anos, comportamento de coque,
inteligência, nar. Cãibras na marcha

Ligado ao X
adrenoleucodistrofia (clássica)

Geralmente fica doente
meninos

Os primeiros sintomas
são encontrados na idade de 5 a 12 anos de vida
(violação de comportamento, falta de
atenção, perda de memória)

Conforme você progride
juntar demência, perda de visão
devido à atrofia dos nervos ópticos,
distúrbios piramidais. São comemorados
bulbar e pseudobulbar
distúrbios, surdez sensorial.

Aparecem sinais
insuficiência adrenal (geral
fraqueza, vômito, hiperpigmentação da pele.

No líquido cefalorraquidiano aumentou
o conteúdo de imunoglobulinas G.

Manifestado em
período neonatal ou no primeiro
dois anos de vida e é caracterizada
hipotensão muscular grave,
convulsões, atraso psicomotor
desenvolvimento e aumento do fígado.
À medida que a doença progride
junta surdez e declínio
visão (retinite pigmentosa)

Atrofia observada
glândula adrenal e doença renal policística.

Diagnóstico No
MRI focos de desmielinização na forma de uma borboleta
na região, o aumento de Ur-OTsZhK,
tetracazanóico e hexazanóico
e sua proporção., aumento da proteína no líquido cefalorraquidiano,
ACTH basal aumentou., eletrólitos e
cortisol normal

Tratamento
Óleo de glicerotriolita, óleo de Larenz,
BMT.

Tipo adulto
(polineurótico hereditário
ataxia)

Doença
desenvolve na adolescência como resultado
acumulação no corpo de fitano
ácidos. Devido à falta de fetonil CoA hidroxilase

O conceito de circulação sanguínea

O cérebro e a medula espinhal de uma pessoa são penetrados por muitos vasos sanguíneos, através dos quais o sangue circula com certa velocidade e pressão. Carrega oxigênio e nutrientes, devido aos quais uma pessoa pode desempenhar plenamente muitas funções vitais.

107. Tumores da medula espinhal. > Subaracnóide
hemorragia - uma complicação frequente de uma contusão
cérebro = gt; meníngea dissociada
distúrbios psicomotores (delírio,
excitação, alucinações, desinibição),
sintomas diencefálicos (sede, hipertermia,
oligúria), síndrome hipertensiva.

Diagnóstico: lombar
punção: CSF vermelho / rosa, defin
citose, aumento da proteína)

Hematoma - dano causado por
fácil - há um foco

Com um foco médio
maior ou mais

Método de tratamento: desidratação,
hemostáticos, anti-histamínicos,
medicamentos sintomáticos (antipiréticos,
antibióticos, coração, anticonvulsivantes,
tranquilizantes). Com amor subaracniano
punção, tratamento cirúrgico.

Na clínica
hematoma intracraniano
existem três períodos: agudo, devido a
diretamente traumático
exposição (geralmente ocorre com
sintomas de concussão ou contusões
cérebro); período latente - luz
o intervalo de tempo entre já se acalmou
concussão e ainda não
síndrome de compressão formada;

!  O que fazer com uma pressão de 200 a 100 e como reduzi-la rapidamente

a fase real de compressão do cérebro: nítida
deterioração acentuada
dor de cabeça estourada, prejudicada
consciência até um coma.
Sintomas de tronco - anisocoria,
aumento da midríase, horizontal
estrabismo vertical ou "flutuante"
movimentos oculares, nistagmo, diminuição
reflexos corneanos e faríngeos,
bradicardia, arritmias do pulso e respiração,
hiperreflexia contralateral.

Hematomas
epidural
uma fonte de hemorragia
veias diploéticas, veias no topo do cérebro.
período latente: 3-36h

Subdural
fonte de veia (nutricional, occipital)
3 dias - 2 semanas ou mais.

Intracerebral
hematomas
a sintomatologia focal predomina

Intraventricular
contusão
–– desenvolvimento rápido de sintomas,
depressão da consciência, respiração,
atividade cardíaca. no sangue líquido cefalorraquidiano

Diagnóstico:
baseado na clínica. sintomas, ressonância magnética,
CT

Tratamento: urgente
hormonas cirúrgicas prescritas. Depois
extratos da observação estatística por um neurologista,
terapia com vitaminas, sedativos.

101. lesão medular
cérebro. Etiologia. Classificação
Hematomyslia. Hematráquis. Clínica.
Diagnóstico

Lesão sp.m .:
concussão, contusão, compressão

Etiologia: traumática
impacto na coluna (fratura
esmagamento vertebral, hemorragia, hemorragia
no lugar de uma contusão, etc.)

Em crianças, jovens
na região C1-2 e na parte superior do tórax.

Shake veste
har-r temporário por causa de irritação não se mantém
impulsos

Clínica. Parestesia
explosões de funções pélvicas

Lesão. Limitada
ou cruz completa., no intervalo completo
hematoma acima e abaixo

Clínica. Sentir
separação do corpo, paralisia, anestesia

narushenie mozgovogo krovoobrashheniya 3 - Acidente cerebrovascular transitório - Doenças neurológicas

Tratamento. Espartilho
colar cervical, prevenção de escaras,
criação de caminhos indiretos de circulação sanguínea. Spin
Hemorragia por hematomielia
na localização sp.m no centro regional do canal e volta
chifres. Sintomas: dissociado segmentar
distúrbios vegetativos-tróficos.gt; paresia periférica,
fio sente perturbação pélvica.

concha
hemorragia (hematorrise)
pode ser epidural e subdural
e são caracterizados por radicular e
sintomas meníngeos aos quais
paresia de membros pode se juntar,
distúrbios de condução de sensibilidade
e distúrbios pélvicos.

Tratamento. Espartilho
cama, hemostasia. O uso de desidratação,
hemostático, dessensibilizante,
medicamentos anti-inflamatórios

Extramedular
tumores:
crescimento lento, 3 estágios: radicular, síndrome
meia derrota (Brown-Secara),
síndrome de lesão transversal da medula espinhal.
A dor é muito pronunciada.
no local do tumor, sob pressão
para pontos de dor. Parestesia. Act
tumores = gt; pélvica, sensível,
motor, trófico vegetativo
frustração.

Craniospinal
localização tumoral: lesão sintomática da medula espinhal,
tronco e cerebelo. hipertensão intracraniana de expressão,
dia ocular estagnado

narushenie mozgovogo krovoobrashheniya 6 - Acidente cerebrovascular transitório - Doenças neurológicas

Colesteatomas
tumores epidérmicos da medula espinhal, amostras de cistos
como resultado da derrapagem da epiderme em
espaço subaracnóideo com punção lombar.
Sintomas: dor aguda na região lombar, irrad
na extremidade inferior, sintomas de tensão,
declínio / perda de refl. perna.

Diagnóstico:
nível
radicular
dores, paresis, lunges. reflexos, doença.
Punção lombar, líquido cefalorraquidiano
testes, mielografia (substância p-contra-administrada
após punção suboccipital em
tanque cerebral cerebelar.

Dif.diagnosis:
espondilite tuberculosa, siringomielia, aracnoidite, epidurite leve, hemorragia
vvo sp.m, tumores de uma vértebra., espalhados
esclerose.

Tratamento: pronto.
O prognóstico é mais favorável para tumores extramedulares.

motor
violações são frequentemente combinadas com
distúrbios sensíveis
atraso no desenvolvimento da fala e
desenvolvimento, cãibras.

Etiologia
paralisia cerebral
diverso: infeccioso, somático
e doenças endócrinas da mãe,
toxicose na gravidez, patologia
cordão umbilical e placenta, anomalias de nascimento
atividades obstétricas,
incompatibilidade imunológica do sangue
mãe e feto etc

Patomorfológico
mudanças no sistema nervoso são diversas.
30% das crianças têm anormalidades no desenvolvimento
cérebro - microgiria, paquigiria, heterotopia,
subdesenvolvimento de hemisférios e outros. Distrófico
alterações do tecido cerebral,

Clínico
imagem do motor
distúrbios
com paralisia cerebral
cobrir diferentes lados das habilidades motoras
- inervação piramidal, extrapiramidal
regulação de automatismos positônicos,
mecanismos corticais de formação
atos motores direcionados. Tônico
reflexo de labirinto em crianças com
paralisia se manifesta por máxima
aumento do tônus ​​nos grupos extensores
músculos em decúbito dorsal e flexores
em posição no estômago. Muscular alto
tom contribui para
contraturas.

opções
paralisia cerebral ..

Espástico
diplegia
(Síndrome de Little) - o mais comum
forma comum de
paralisia. É caracterizado pelo motor
distúrbios nas extremidades superior e inferior,
além disso, as pernas são mais afetadas ..

Espástico
hemiplegia
caracterizada por comprometimento motor
principalmente de um lado

Hemiplegia dupla
caracterizada por comprometimento motor
em todos os membros

Atônico-astático
síndrome
(Forma "lenta" de cérebro infantil
paralisia. No quadro clínico em
primeiro plano pronunciado
hipotensão muscular.

Hipercinético
formulário
caracterizado por predominante
danos às estruturas estriopalidares
sistemas). O tônus ​​muscular é variável, geralmente
flutua entre hipotensão e normotonia,
espasmos intermitentes são observados.

Cerebelar
formulário
caracterizado por coordenação prejudicada

Tratamento precoce
treinamento de habilidades sensório-motoras com
refletir sua fixação
promove o desenvolvimento oportuno
habilidades motoras. Terapia por exercício ortopédico
métodos, fisioterapia (lek. eletroforese,
banhos de cura, corrente de pulso,
eletroestimulação muscular), preparações para
conversão melhorada do processo (glutamina
ácido, lipocerebrina, aminalon, nootropil,
ano.

Tratamento de acompanhamento para a doença

Os cientistas identificaram os principais fatores de risco que provocam insuficiência cerebrovascular:

  • hereditariedade genética;
  • vasos sanguíneos finos e quebradiços congênitos ou adquiridos;
  • doenças vasculares (aterosclerose, etc.);
  • viscosidade sanguínea aumentada;
  • distúrbios no trabalho do coração (defeitos, mudança de ritmo etc.);
  • pressão alta;
  • distúrbios no sistema músculo-esquelético;
  • diabetes;
  • excesso de peso;
  • abuso excessivo de álcool e tabaco;
  • tomar um determinado grupo de medicamentos (contraceptivos hormonais ou medicamentos que alteram as propriedades reológicas do sangue);
  • tensão ou estresse nervoso;
  • aumento da atividade física;
  • duração da observância de dietas exaustivas.

Os distúrbios circulatórios ocorrem igualmente entre homens e mulheres. No entanto, em idosos, essa patologia é diagnosticada com muito mais frequência. Isto é devido ao aparecimento de doenças crônicas que causam distúrbios na circulação natural do sangue. A gênese vascular pode provocar:

  • Distúrbios transitórios;
  • Bloqueio total ou parcial dos vasos sanguíneos;
  • Ruptura vascular e hemorragia cerebral grave.

Os sintomas do acidente vascular cerebral dependem de seu tipo e estágio. Na fase aguda, existem: dor de cabeça intensa e súbita, náusea e vômito, respiração rápida e batimentos cardíacos, problemas de fala e coordenação, paralisia de membros ou partes da face, olhos fechados, estrabismo leve.

O choque nervoso grave geralmente leva ao desenvolvimento de acidente vascular cerebral isquêmico, que se manifesta no contexto da aterosclerose existente. Nesse caso, o paciente sente dor de cabeça intensa, fala prejudicada e coordenação dos movimentos. Todos os sintomas aparecem espontaneamente e aumentam gradualmente.

Um estágio intermediário entre insuficiência cerebral aguda e crônica é um estágio transitório. Nesse caso, o acidente vascular cerebral ocorre com uma combinação de hipertensão arterial persistente e aterosclerose. O paciente tem os seguintes sintomas:

  • dormência de metade do corpo ou da face, mas cujos focos de origem vascular estão concentrados;
  • "Um ataque de epilepsia", paralisia parcial;
  • tontura;
  • aumento da fotossensibilidade (reação das pupilas dos olhos à luz intensa);
  • bifurcação nos olhos;
  • perda de orientação;
  • perda parcial de memória.

narushenie mozgovogo krovoobrashheniya 4 - Acidente cerebrovascular transitório - Doenças neurológicas

Com mais progressão, a doença entra em um estágio crônico. Existem três estágios principais. As manifestações iniciais de insuficiência cerebrovascular, que são caracterizadas por fadiga grave do paciente, tontura e dor de cabeça. Muitas vezes, essas pessoas sofrem de mudanças de humor frequentes ou perda de concentração.

No estágio seguinte, ruídos na cabeça, má coordenação dos movimentos e inadequação na reação a várias situações são adicionados aos sintomas acima. Além disso, o paciente fica sonolento, perde a atenção, ele reduziu significativamente o desempenho.

Se o tratamento efetivo não for realizado em tempo hábil, então, com a falta de oxigênio, os neurônios cerebrais começarão a morrer, o que levará a sérias complicações. É impossível restaurar essas células e uma pessoa pode permanecer desativada pelo resto da vida.

Após receber os resultados de um exame abrangente, um regime de tratamento individual é selecionado para o paciente. Como regra, ele é prescrito um determinado curso de medicamentos que ajudam a estabilizar a circulação sanguínea no cérebro.

É muito importante determinar a forma e o estágio do acidente vascular cerebral, a eficácia da terapia depende diretamente disso.

No tipo hemorrágico agudo de acidente vascular cerebral, os pacientes são prescritos medicamentos para baixar a pressão arterial, parar o sangramento e reduzir o inchaço no cérebro. Para isso, são utilizados os seguintes medicamentos:

  • Arfonad, Pentamin, etc. - ajudam a estabilizar a pressão;
  • ácido ascórbico, gluconato de cálcio - aumentar a permeabilidade das paredes dos vasos sanguíneos, melhorar a função da coagulabilidade do sangue;
  • Caviton, Cinnarzin, etc. - melhoram as propriedades reológicas do sangue;
  • Lasix - ajuda a aliviar o inchaço.

Na maioria dos casos, os medicamentos são administrados por via intravenosa ou intramuscular. Com o aumento da pressão intracraniana, o paciente é perfurado.

No AVC isquêmico, os medicamentos são usados ​​para estabilizar o sistema cardiovascular (Strofantin, Cardiamine, etc.), e também é prescrito um curso de estabilizadores da pressão intracraniana.

!  Quanto tempo você terá que ficar no hospital após a remoção da vesícula biliar por laparoscopia

Se for diagnosticada insuficiência cerebrovascular crônica, são utilizados antioxidantes, ventotônicos, neuroprotetores e intensificadores de circulação sanguínea. Como essa condição geralmente se desenvolve em um contexto de choque nervoso grave, o paciente recebe sedativos leves e complexos vitamínicos. O curso do tratamento e a dosagem são selecionados pelo médico assistente individualmente.

Se o acidente vascular cerebral for causado por aterosclerose, são utilizados medicamentos que ajudam a quebrar as placas de colesterol (Vabarbin, Simartin, etc.). Com o bloqueio múltiplo dos vasos sanguíneos, pode ser necessária intervenção cirúrgica.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

etnociência

É possível melhorar a circulação cerebral usando remédios populares. Na maioria das vezes, são usadas infusões ou decocções baseadas em plantas medicinais: ginseng e Schisandra chinensis, espinheiro, camomila, erva-mãe, etc.

Esses fundos devem ser usados ​​em conjunto com o principal regime de tratamento, caso contrário, o risco de complicações aumenta. Antes de usar a medicina tradicional, você deve consultar seu médico.

A nutrição adequada

Uma dieta equilibrada desempenha um papel importante no tratamento da disfunção circulatória. Pessoas obesas devem evitar alimentos gordurosos, apimentados e defumados. É melhor comer frutas e vegetais frescos sazonalmente, cereais saudáveis, peixe, frutos do mar e carnes magras.

A terapia medicamentosa permite interromper a progressão da doença, mas não retorna às habilidades perdidas do paciente (restauração da fala, movimentos, etc.). Portanto, é importante consultar o médico em tempo hábil, pois, quanto mais cedo as alterações são registradas, mais fáceis elas respondem à terapia e têm menos consequências negativas para o paciente.

A prevenção de acidentes vasculares cerebrais inclui um estilo de vida e nutrição saudáveis, caminhando ao ar livre, minimizando o forte estresse físico e emocional. Na presença de uma predisposição genética para tal doença, é necessário realizar regularmente exames por um médico.

Para melhorar a circulação sanguínea, os médicos recomendam visitar saunas ou banhos 1-2 vezes por semana (na ausência de contra-indicações diretas). Isso ajudará a abrir os vasos obstruídos e a enriquecer o cérebro com a quantidade necessária de sangue. Além disso, é recomendável tomar regularmente complexos de vitaminas e minerais que ajudam a fortalecer as paredes dos vasos sanguíneos.

Problemas circulatórios no cérebro são bastante comuns. Eles aparecem por várias razões e estão sujeitos a tratamento imediato. Caso contrário, o risco de desenvolver conseqüências irreversíveis para o paciente aumenta (distúrbios da fala e movimento, perda de memória etc.). Para a terapia, são utilizados medicamentos especiais, que o médico seleciona, dependendo da forma e gravidade da doença. A automedicação com esse diagnóstico é inaceitável.

As patologias vasculares que provocam uma violação da circulação cerebral podem ser muito diferentes:

  • coágulos de sangue
  • looping, torções;
  • сужение;
  • embolia;
  • aneurisma.

Podemos falar sobre insuficiência vascular cerebral em todos os casos em que a quantidade de sangue realmente transportada para o cérebro não coincide com a necessária.

Se o tratamento não for agendado a tempo, a placa acumulará inevitavelmente plaquetas, aumentando assim de tamanho, eventualmente formando um coágulo sanguíneo. Ele irá bloquear o vaso, obstruindo o movimento do sangue através dele ou interromper o fluxo de sangue, após o qual será entregue às artérias cerebrais. Lá, ele conecta um vaso, causando um acidente vascular cerebral agudo chamado derrame.

mozg cheloveka (2) - Acidente cerebrovascular transitório - Doenças neurológicas

A hipertensão também é considerada uma das principais causas da doença. Para os pacientes que sofrem de hipertensão, observou-se uma atitude frívola em relação à própria pressão, incluindo maneiras de normalizá-la.

Caso o tratamento seja prescrito e as prescrições do médico sejam seguidas, a probabilidade de insuficiência vascular é reduzida.

A osteocondrose da coluna cervical também pode causar dificuldades no fluxo sanguíneo, porque comprime as artérias que alimentam o cérebro. Portanto, o tratamento da osteocondrose não é apenas uma questão de se livrar da dor, mas mais uma tentativa de evitar consequências graves, incluindo a morte.

Lesões na cabeça também podem ser uma causa direta da doença. Concussões, hemorragias ou hematomas causam compressão dos centros do cérebro e, como resultado - distúrbios na circulação cerebral.

narushenie mozgovogo krovoobrashheniya 1 - Acidente cerebrovascular transitório - Doenças neurológicas

Os seguintes sintomas são característicos de acidente vascular cerebral:

  • dores de cabeça de origem desconhecida, tonturas, arrepios, sensações de formigamento não causadas por nenhuma causa física;
  • imobilização: ambas parciais, quando um membro perde parcialmente as funções motoras e a paralisia, causando imobilização completa de uma parte do corpo;
  • uma queda acentuada na acuidade visual ou auditiva;
  • sintomas que indicam problemas com o córtex cerebral: dificuldade em falar, escrever, perda da capacidade de leitura;
  • convulsões epilépticas;
  • uma acentuada deterioração da memória, inteligência, habilidades mentais;
  • de repente, desenvolveu-se distraído, incapacidade de se concentrar.

Tipos de origem vascular

A classificação dos acidentes vasculares cerebrais pode ser baseada na natureza do curso dos processos patológicos. Possível:

  • O estágio agudo. Nesse caso, o paciente costuma ter um derrame. Ocorre repentinamente, caracterizado por um curso prolongado e pelo desenvolvimento de consequências negativas (visão prejudicada, fala etc.);
  • Acidente vascular cerebral crônico. Na maioria das vezes aparece como resultado de aterosclerose ou hipertensão persistente.

A gênese vascular do cérebro agudo é dividida em dois grupos principais:

  • AVC isquêmico, caracterizado pela formação de coágulos sanguíneos nos vasos cerebrais, como resultado dos quais uma quantidade suficiente de sangue não flui para ele. Há uma falta aguda de oxigênio e a morte de algumas seções dos neurônios;
  • AVC hemorrágico, que é acompanhado pela ruptura de um vaso sanguíneo e pelo surgimento de um coágulo sanguíneo.

Os distúrbios crônicos da circulação cerebral se desenvolvem gradualmente e nem sempre apresentam sintomas pronunciados. Existem três estágios principais, que são acompanhados por vários sinais.

Quando os primeiros sinais aparecerem, você deve consultar imediatamente um médico que realizará um diagnóstico abrangente e estabelecerá a causa dessa condição. Entre os principais estudos destacam-se:

  • Ressonância magnética de vasos cerebrais;
  • exame ultrassonográfico;
  • consulta neurologista.

O primeiro método é usado com mais freqüência, permite estabelecer com mais segurança o local da violação da circulação sanguínea. Uma técnica mais moderna é a angiografia por ressonância magnética.

Não é realizado em todas as clínicas e requer equipamento especial e especialistas altamente qualificados. Usando esse tipo de pesquisa, você pode estabelecer o funcionamento da circulação cerebral e identificar possíveis patologias.

Hoje, o método da eletroencefalografia permanece popular. É realizado com ataques de epilepsia, problemas com fala ou lesões cerebrais. Devido a flutuações no potencial eletrônico, o médico pode identificar possíveis irregularidades.

A complexidade do diagnóstico reside na ausência de sinais característicos da doença. Os sintomas são muito semelhantes a outras patologias; portanto, os médicos precisam realizar vários estudos ao mesmo tempo, o que permite obter dados confiáveis.

134. Tratamento de acidente vascular cerebral hemorrágico.

1. subcortical
e putamenny hematoma com um volume de mais
30 cm3 (de acordo com outras fontes - mais de 20-30
cm3), acompanhada de luxação cerebral
déficit neurológico grave;
2. com hemorragia cerebral
mais de 14 cm3 (de acordo com outras fontes - mais
10-15 cm3), resultando em compressão IV
ventrículo e / ou hidrocefalia oclusal;
3.

Svetlana Borszavich

Clínico geral, cardiologista, com trabalho ativo em terapia, gastroenterologia, cardiologia, reumatologia, imunologia com alergologia.
Fluente em métodos clínicos gerais para o diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas, bem como eletrocardiografia, ecocardiografia, monitoramento de cólera em um eletrocardiograma e monitoramento diário da pressão arterial.
O complexo de tratamento desenvolvido pelo autor ajuda significativamente com lesões cerebrovasculares e distúrbios metabólicos no cérebro e doenças vasculares: hipertensão e complicações causadas pelo diabetes.
O autor é membro da European Society of Therapists, participante regular em conferências e congressos científicos na área da cardiolmedicina e medicina geral. Ela tem participado repetidamente de um programa de pesquisa em uma universidade privada no Japão na área de medicina reconstrutiva.

Detonic