Medicamentos e medicamentos combinados para pressão alta em idosos

Hoje, a pressão alta é uma das doenças mais comuns, cujos primeiros sintomas aparecem mesmo em uma idade jovem. E se anteriormente a hipertensão era considerada a maioria dos idosos, agora essa patologia não é incomum entre a população jovem. Todas as pessoas têm uma atitude diferente em relação a esta doença.

Alguns idosos têm medo de tomar medicamentos que diminuem a pressão arterial, pois muitas vezes há uma maior probabilidade de efeitos colaterais e o surgimento de novas doenças. Mas você pode dizer imediatamente que é absolutamente impossível lidar sozinho com a pressão alta sem prestar a devida atenção, porque não é à toa que a hipertensão é chamada de "assassino silencioso".

Uma lista de medicamentos anti-hipertensivos foi compilada, variando dos mais eficazes com um mínimo de efeitos indesejáveis ​​aos medicamentos com efeitos colaterais mais frequentes. Embora, nesse sentido, tudo seja individual, não é em vão que é preciso selecionar cuidadosamente e, se necessário, ajustar a terapia anti-hipertensiva.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Losartan

A droga do grupo sartans. O mecanismo de ação é impedir a poderosa ação vasoconstritora da angiotensina II no corpo. Esta substância com alta atividade é obtida por transformações da renina produzida pelos rins. A droga bloqueia os receptores do subtipo AT1, impedindo a vasoconstrição.

A A / D sistólica e diastólica diminui após a primeira administração oral de Losartan, a maior após 6 horas. O efeito persiste por um dia, após o qual é necessário tomar a próxima dose. Uma estabilização estável da pressão deve ser esperada após 3-6 semanas desde o início da administração. O medicamento é adequado para o tratamento da hipertensão em diabéticos com nefropatia diabética - danos aos vasos sanguíneos, glomérulos e túbulos renais devido a distúrbios metabólicos provocados pelo diabetes.

Valsartan, Eprosartan, Telmisartan - drogas do mesmo grupo, mas Losartan e seus análogos são mais produtivos. A experiência clínica tem mostrado sua alta eficiência na eliminação de A / D elevada, mesmo em pacientes com uma forma complicada de hipertensão arterial.

Lisinopril

Pertence ao grupo de inibidores da ECA. O efeito anti-hipertensivo é observado já 1 hora depois de tomar a dose desejada, aumenta nas próximas 6 horas ao máximo e dura um dia. Este é um medicamento com um longo efeito cumulativo. A dosagem diária é de 5 a 40 mg, tome 1 vez por dia pela manhã.

maxresdefault 2 1 - Medicamentos e drogas combinadas para hipertensão em idosos

Renipril gt

Este é um medicamento de combinação eficaz que consiste em maleato de enalapril e hidroclorotiazida. Em combinação, esses componentes têm um efeito anti-hipertensivo mais pronunciado do que cada um individualmente. A pressão diminui suavemente e sem perda de potássio pelo organismo.

Captopril

Talvez a droga mais comum do grupo de inibidores da ECA. Projetado para atendimento de emergência a fim de interromper a crise hipertensiva. Pois o tratamento de longo prazo é indesejável, principalmente em pessoas idosas com arteriosclerose cerebral, pois pode provocar uma queda acentuada da pressão com perda de consciência. Pode ser prescrito junto com outras drogas hipertensivas e nootrópicas, mas sob estrito controle de A / D.

  • Kopoten
  • Kaptopres,
  • Alcadil
  • Catopil,
  • Blockordil
  • Captopril AKOS,
  • Angiopril
  • Rilcapton,
  • Kapofarm.

Agente diurético e anti-hipertensivo do grupo de derivados de sulfonamida. Na terapia complexa para o tratamento da hipertensão arterial, é utilizada em doses mínimas, que não apresentam efeito diurético pronunciado, mas estabilizam a pressão durante o dia. Portanto, ao tomá-lo, você não deve esperar um aumento na diurese, é prescrito para diminuir a pressão.

Veroshpiron

Diurético poupador de potássio. Faça de 1 a 4 vezes ao dia nos cursos. Tem um efeito diurético pronunciado, mas não remove o potássio do corpo, o que é importante para o funcionamento normal do coração. Aplicado apenas em terapia combinada para o tratamento da hipertensão arterial. Sujeito à dose prescrita pelo médico, não causa efeitos colaterais, com raras exceções. O tratamento de longo prazo em grandes doses (mais de 100 mg / dia) pode causar distúrbios hormonais nas mulheres e impotência nos homens.

Os fatores provocadores da hipertensão em pacientes idosos

Apesar de o tratamento da hipertensão envolver um efeito sobre a pressão arterial elevada, as medidas terapêuticas visam solucionar vários problemas ao mesmo tempo.

Os medicamentos sob pressão para idosos não devem apenas normalizar a pressão, mas também prevenir complicações e ser compatíveis com outros medicamentos voltados para o tratamento de patologias concomitantes, além de apresentar uma quantidade mínima de efeitos colaterais.

!  Tratamento e prevenção da classificação da inflamação renal da doença e seus sintomas

Ao determinar a direção das medidas terapêuticas, o médico assistente deve proceder de várias razões específicas para o desenvolvimento da hipertensão na velhice, a saber:

  1. Lesões ateroscleróticas do sistema vascular, provocando um aumento excessivo no tônus ​​das paredes vasculares.
  2. Uma alteração relacionada à idade no sistema vascular, que consiste em reduzir o lúmen dos vasos.
  3. Perda de elasticidade, elasticidade das paredes vasculares. A violação da estrutura dos vasos sanguíneos leva a uma diminuição significativa de sua funcionalidade, o que implica aumento da fragilidade e aumento do risco de hemorragia.
  4. Disfunção adrenal. A produção excessiva de hormônios pelas glândulas supra-renais provoca o acúmulo de sódio, o que contribui para o desenvolvimento do inchaço. Sabe-se que a retenção de líquidos nos tecidos é uma das principais causas da pressão alta.

O tratamento da hipertensão em pacientes idosos, devido à presença de causas específicas do desenvolvimento de patologias e à presença de doenças concomitantes, requer uma abordagem especial.

Hipertensão pode ser curada para sempre

Um paciente com hipertensão diagnosticada geralmente é tratado, o médico monitora sua condição por um longo tempo. Mas muitas vezes as pessoas, especialmente os idosos, independentemente da influência da publicidade, as análises de conhecidos compram remédios sem receita, vários fundos adicionais que usam sem consultar um médico. Esse comportamento não é isento de riscos.

37 15154970381 - Medicamentos e drogas combinadas para hipertensão para idosos

O uso prolongado de AINEs (com exceção da ingestão diária de baixas doses de aspirina como forma de prevenir doenças cardiovasculares) causa um aumento da pressão arterial em pacientes normotensos e hipertensos que não estão recebendo tratamento. Os dados clínicos mostram que os AINEs neutralizam o efeito dos diuréticos, bloqueadores β e α, inibidores da ECA. A maioria das pessoas idosas toma os AINEs como analgésicos e antipiréticos.

Alguns preferem conscientemente o paracetamol (paracetamol), principalmente porque é "mais seguro para o estômago". Mas poucas pessoas sabem que o paracetamol é o mais seguro para a pressão arterial. Para suprimir a dor e a febre, os médicos recomendam aos pacientes idosos com hipertensão exatamente Paracetamol, que é mais adequado do que aspirina, ibuprofeno ou outros AINEs.

A camada protetora dos comprimidos revestidos (aspirina, eritromicina, etc.) com a substância ativa destinada à absorção no intestino dissolve-se a pH alcalino. Mas quando o paciente toma suplementos de cálcio ou antiácidos ao mesmo tempo, a medicação liberada prematuramente pode causar irritação na mucosa gástrica.

Consequentemente, suplementos de cálcio e antiácidos devem ser tomados pelo menos 2 horas antes da ingestão ou 2 horas após o uso de outros medicamentos, alimentos (mais de 67% dos idosos entrevistados inconscientemente violam essa regra). Ao usar as duas ferramentas juntas, há um risco significativo de interações indesejadas.

Álcool e medicamentos

O consumo de álcool pelos idosos é uma ocorrência frequente e sem consequências, mas uma grande dose diária de álcool causa aumento da pressão arterial. Portanto, ao medir a pressão sanguínea e avaliar a possível hipertensão, deve-se prestar atenção a essa circunstância.

Outro aspecto é a relação temporária entre consumo de álcool e medicamentos. Se o intervalo entre o álcool e um medicamento do grupo dos AINEs for de pelo menos 1 hora, o risco de sangramento no trato digestivo aumentará. Mas mais da metade dos pacientes bebe álcool ao mesmo tempo em que toma medicamentos.

Durante décadas, os médicos especialistas estão convencidos de que pacientes mais velhos não devem ser tratados para hipertensão. Eles explicaram seu ponto de vista de maneira muito simples. Na sua opinião, os medicamentos anti-hipertensivos para essas pessoas são simplesmente proibidos devido à alta probabilidade de efeitos colaterais e complicações graves. Portanto, os médicos só podiam observar o estado dos hipertensos, sem interferir de forma alguma durante a doença.

Esses dias estão atrasados. Hoje, pacientes hipertensos ainda mais velhos têm chance de recuperação. Numerosos estudos mostram que, com tratamento adequado, cerca de 40% dos pacientes conseguem evitar derrames e outras complicações cardíacas.

Para normalizar a pressão em idosos, é necessário um exame completo do corpo. O médico deve entender o estado do seu sistema vascular. Esta informação permitirá que ele escolha a melhor terapia. Além disso, o especialista deve estar familiarizado com outras doenças com antecedência das quais o paciente sofre. Eles não devem ser incluídos na lista de contra-indicações do medicamento que foi selecionado para hipertensão.

87 - Medicamentos e drogas combinadas para hipertensão para idosos

Para que a terapia seja o mais útil possível para um paciente em idade avançada, ela deve se basear em vários princípios:

  1. Você não pode baixar acentuadamente a pressão arterial. Valores decrescentes devem ocorrer dentro de algumas semanas;
  2. Para evitar insuficiência renal ou cerebral, é necessário baixar a pressão sistólica para um máximo de 30% do valor atual;
  3. Não abaixe a pressão sanguínea ao normal na presença de doença cardíaca coronária;
  4. Ao selecionar medicamentos, outras doenças diagnosticadas no paciente são necessariamente levadas em consideração;
  5. É necessário realizar regularmente medições de controle. O paciente deve ser colocado na posição deitada e em pé.

Apesar de um avanço significativo na ciência e na medicina, muitas pessoas ainda acreditam que o tratamento da hipertensão na velhice invariavelmente levará não à melhora, mas à deterioração do estado geral.

Tais preocupações foram levantadas devido à falta de medicamentos para pressão alta em pacientes idosos que teriam uma lista mínima de efeitos colaterais. Por via de regra, o evento principal não foi tratar o paciente, mas monitorá-lo.

!  Aspirina Cardio para Hipertensão - Sem Hipertensão

No entanto, o tratamento de pacientes idosos tem uma série de características que devem ser consideradas pelo médico assistente.

A seleção individual de medicamentos e suas dosagens é afetada por:

  • condição geral do paciente;
  • a presença de patologias concomitantes;
  • nível de pressão arterial.

Dados esses parâmetros, o médico será capaz de melhorar significativamente a situação e aliviar a condição do paciente.

A hipertensão é uma doença insidiosa, pois se desenvolve lenta e quase assintomática, por causa da qual uma pessoa há muito tempo não percebe a existência de um problema. E quando a doença é diagnosticada, muitas vezes ela pode ser tratada apenas com a ajuda de um tratamento complexo, que consiste em terapia medicamentosa, dieta e mudanças no estilo de vida.

A hipertensão arterial afeta homens e mulheres de várias idades, mas é mais frequentemente observada em idosos. Algumas décadas atrás, os médicos acreditavam que não havia razão para os idosos iniciarem o tratamento medicamentoso da hipertensão. Isso foi explicado pelo fato de que nessa idade existe uma alta probabilidade de que o uso de qualquer medicamento anti-hipertensivo resulte no desenvolvimento de efeitos colaterais ou complicações.

Portanto, os médicos simplesmente prescreviam uma dieta e monitoravam a condição do paciente. Mas os anos se passaram, a medicina avançou muito, então hoje mesmo os representantes da faixa etária mais velha podem ser curados da hipertensão. Vários estudos científicos provaram que o tratamento medicamentoso da hipertensão pode ser não apenas eficaz, mas também poupador.

Preparaty ot davleniya dlya pozhilyh lyudej spisok 8 e1523558124960 - Medicamentos e combinações de medicamentos para hipertensão para idosos

E quase 40% dos pacientes idosos conseguem evitar um ataque cardíaco, derrame ou outras complicações graves. Hoje, os médicos prescrevem a terapia medicamentosa, independentemente de quando o problema foi diagnosticado - desde cedo ou depois dos 60 anos. Mas a seleção dos anti-hipertensivos é realizada somente após um exame minucioso e um histórico do paciente.

A maioria das pessoas com mais de 60 anos não confia em medicamentos modernos e prefere medicamentos há muito esquecidos: Clonidina, Adelfan. No armário de remédios, muitos idosos podem encontrar Corvalol, Valerian, Citramon, Validol, além de uma pomada antiga para juntas. Todas essas drogas da velha guarda tentam não prescrever hipertensão há muito tempo, já que Klofelin e Adelfan não apenas têm uma grande lista de efeitos colaterais e afetam negativamente o estado do corpo, mas também são viciantes. Hoje, quando muitos novos medicamentos anti-hipertensivos seguros estão sendo liberados, eles estão tentando não se lembrar dos medicamentos da velha guarda.

Outro erro comum no tratamento da hipertensão, que os idosos cometem, é o uso indevido do medicamento. A maioria das pessoas idosas acredita que basta tomar uma pílula apenas durante um forte aumento da pressão arterial e, durante o resto do tempo, não há necessidade de envenenar seu corpo com química.

Mas isso é fundamentalmente errado, uma vez que os medicamentos prescritos por um médico devem ser tomados regularmente por um longo tempo. Caso contrário, a normalização da pressão não ocorrerá e complicações graves também podem ocorrer. O tratamento com métodos alternativos também pode prejudicar bastante a saúde.

Receitas caseiras para evitar pressão alta são comuns. Os curandeiros tradicionais são astutos, dizendo que seus remédios não têm efeitos colaterais e são absolutamente seguros.

Quaisquer ervas, decocções e infusões deles podem provocar o desenvolvimento de reações alérgicas espontâneas, levando a várias manifestações - de erupções na pele ao desenvolvimento de edema de Quincke. Sem consultar um especialista, todos os meios são estritamente proibidos.

Como fontes seguras de saúde, é melhor usar sucos naturais com efeito hipotensor:

252 15254758291 - Medicamentos e drogas combinadas para hipertensão para idosos

As bebidas enriquecem o corpo com vitaminas e nutrientes, ajudam a baixar a pressão arterial.

Esta pergunta é feita por todos os pacientes que são diagnosticados primeiro com hipertensão arterial. Ao calcular uma possível recuperação, é necessário considerar:

  • o grau e estágio do desenvolvimento do processo patológico;
  • doenças concomitantes existentes com curso crônico;
  • predisposição genética;
  • características individuais do corpo;
  • as causas da formação de hipertensão.

As características terapêuticas

Um risco aumentado de SSR em pacientes hipertensos idosos requer o uso de métodos terapêuticos anti-hipertensivos modernos e medicamentos sob pressão eficazes para idosos, cujo objetivo é reduzir a morbimortalidade. Em particular, diminuindo a pressão arterial superior em 10 mmHg. Art. nesses pacientes, o risco de acidente vascular cerebral é reduzido em 30%.

Como é o caso de pessoas mais jovens, a maioria dos idosos é diagnosticada com hipertensão essencial que responde bem à terapia. Suspeita de uma forma secundária de hipertensão ocorre com resistência ao tratamento, uma doença recentemente descoberta com pressão arterial

Svetlana Borszavich

Clínico geral, cardiologista, com trabalho ativo em terapia, gastroenterologia, cardiologia, reumatologia, imunologia com alergologia.
Fluente em métodos clínicos gerais para o diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas, bem como eletrocardiografia, ecocardiografia, monitoramento de cólera em um eletrocardiograma e monitoramento diário da pressão arterial.
O complexo de tratamento desenvolvido pelo autor ajuda significativamente com lesões cerebrovasculares e distúrbios metabólicos no cérebro e doenças vasculares: hipertensão e complicações causadas pelo diabetes.
O autor é membro da European Society of Therapists, participante regular em conferências e congressos científicos na área da cardiolmedicina e medicina geral. Ela tem participado repetidamente de um programa de pesquisa em uma universidade privada no Japão na área de medicina reconstrutiva.

Detonic