Perturbações do ritmo cardíaco

Uma mudança fisiológica pode ser observada durante a atividade, física ou cerebral. Por exemplo, durante esportes, carregamento, caminhada e mesmo com uma conversa alta e intensa, o pulso aumenta. Durante o sono, diminui a velocidade. Além disso, o coração bate mais rápido no contexto de um abalo psicoemocional: risos, medo, choro. Embora o órgão se contraia espontaneamente (no nó sinusal-atrial), o cérebro o afeta através da ativação das fibras nervosas.

Os motivos listados têm uma base natural. Quando o corpo retorna ao estado de repouso, o ritmo do coração é restaurado. Outra coisa é arritmia persistente, que se tornou patológica. Nesse caso, são registradas violações do órgão e distúrbios circulatórios. Essa arritmia deve ser tratada, uma vez que não passa por si própria.

As razões para o fracasso ainda estão sendo estudadas. Os culpados comprovados de arritmias cardíacas e distúrbios de condução são alterações nos sistemas endócrino e nervoso. Alterações orgânicas no coração também levam a arritmias:

  • anormalidades no desenvolvimento;
  • distúrbios estruturais.

Essas causas se desenvolvem no contexto de outras doenças cardíacas, congênitas ou adquiridas anteriormente.

Arritmia do coração - o que é: uma patologia em que o desempenho do músculo cardíaco é perturbado:

  • frequência;
  • ritmo;
  • sequência de ciclos de excitação e contração.

Normalmente, o coração deve contrair após períodos iguais. A frequência não deve exceder 60-80 batimentos por minuto. Às vezes, o coração acelera ou diminui a velocidade. A arritmia é considerada um ritmo diferente do ritmo sinusal normal.

A violação do ritmo em pessoas com 50 anos ocorre em 1% dos casos. Todos os anos a doença se espalha mais ativamente. Aos 60 anos, a taxa de incidência é de 10%.

Nos homens, o risco de patologia é 1,5 vezes maior do que nas mulheres. A doença pode ser congênita; preocupa crianças e adolescentes em 0,6% dos casos. Às vezes, a doença está associada a patologias - 8%.

ritm serdca mini - distúrbios do ritmo cardíaco

O risco de desenvolver arritmias também ocorre em pessoas com idade média ou pré-aposentadoria. As causas desta doença são:

  • exaustão do corpo;
  • a pessoa foi finalmente para cargas pesadas;
  • o paciente já teve ferimentos ou doenças;
  • houve violações associadas a atividades profissionais.

Para esses pacientes, os médicos prescrevem medicamentos que podem ajudar na patologia cardíaca. Com o uso regular de drogas, o risco de desenvolver condições semelhantes ao AVC é reduzido.

O mecanismo de origem do ritmo sinusal

O que é arritmia cardíaca? Dar uma descrição detalhada de um conceito tão amplo não é uma tarefa fácil. Para entender sua essência, é necessário entender o mecanismo de formação do ritmo cardíaco. Nasce no próprio órgão. A principal fonte de impulsos contráteis é o nó sinusal, que pode ser encontrado no átrio direito e, mais precisamente, no ápice.

Os sinais produzidos neste momento passam através das fibras condutoras para os átrios, e eles se contraem. Além disso, a onda de excitação só pode passar através do nó atrioventricular (AB), porque a camada muscular dos ventrículos e átrios é separada por uma camada de células fibrosas e eles não são capazes de conduzir eletricidade.

O sinal nervoso continua a se mover através do feixe His, estendendo-se do centro atrioventricular, até as fibras de Purkinje. O feixe está localizado no septo entre os ventrículos e possui uma estrutura ramificada. Uma parte vai para o ventrículo direito, a outra para a esquerda. A câmera esquerda é maior que a direita e é convertida em mais estresse.

aritmiya serdca simptomy lechenie 3 - distúrbios do ritmo cardíaco

O músculo cardíaco tem a característica única de produzir automaticamente impulsos elétricos em intervalos regulares. Além disso, todos os nós do sistema condutor podem fazer isso. O principal (marcapasso de primeira ordem) é a seção sinusal. Ele gera sinais com uma frequência de 60 a 80 por minuto.

O local atrioventricular e o início do feixe His são uma fonte de eletricidade de segunda ordem. Sua capacidade de gerar impulsos é um pouco reduzida e chega a 35-50 por minuto. O centro automático do terceiro nível pode dar origem a uma onda de excitação, causando 15-35 batimentos do coração por minuto.

O sinal contrátil do marcapasso principal, passando sequencialmente por todos os centros automáticos, impede a geração de impulsos elétricos neles. Se, por algum motivo, ocorrer um mau funcionamento no sistema condutor ou no primeiro nó, um dos dois restantes assume suas responsabilidades.

A patogênese das arritmias inclui uma mudança no marcapasso. Normalmente, o marcapasso no coração é o nó sinoatrial, que gera pulsos com uma frequência de 50 a 60 pulsos por minuto. Sob a influência de vários fatores, o principal no coração pode ser o nó atrioventricular, o feixe de His ou diretamente o átrio ou ventrículo.

O segundo mecanismo de arritmias inclui duas condições: um marcapasso normal (nó sinoatrial), mas vias danificadas ou adicionais. Como resultado disso, o nó gera um número normal de pulsos, mas eles não podem passar devido ao bloco que surgiu em seu caminho ou passar por caminhos adicionais que foram formados no útero, mas que não conseguem inervar o coração.

O terceiro mecanismo das arritmias é que o nó sinoatrial gera impulsos com uma frequência maior que o necessário ou com menos. No primeiro e no segundo casos, será observado um bloqueio, pois, com mais pulsos, a conexão atrioventricular pela qual eles passam os atrasará.

Causas de perturbação do ritmo

A arritmia do coração pode ser congênita e adquirida por natureza e se desenvolver por razões cardinais, extracardiais e mistas.

As seguintes razões cardinais são identificadas, sob a influência de que o ritmo cardíaco pode ser perturbado:

  1. cardiopatias congênitas e adquiridas
  2. endocardite de origem infecciosa
  3. Cardiomiopatia
  4. doença cardíaca reumática
  5. cardite não reumática

A prática médica mostra que o desenvolvimento de arritmia pode ocorrer se o paciente tiver patologias do sistema endócrino e nervoso, além de vários distúrbios somáticos. Além disso, doenças infecciosas que ocorrem de forma aguda e crônica, intoxicação corporal e overdose de drogas podem provocar distúrbios do ritmo.

O principal fator que causa o desenvolvimento de uma doença cardíaca é o aparecimento de problemas com a formação de um impulso e a velocidade de excitação devido à inibição da função do nó sinusal. Tais patologias se desenvolvem como conseqüência de vários processos distróficos, inflamatórios, escleróticos e necróticos que ocorrem no músculo cardíaco.

As crianças desenvolvem primariamente arritmia de origem extracardíaca, e o principal lugar é a patologia perinatal. Isso significa que a perturbação do ritmo cardíaco pode ser uma consequência do curso complicado da gravidez e do parto, bem como da desnutrição intra-uterina. Além disso, essa patologia do coração pode ser diagnosticada em bebês prematuros e quando a criança é infectada, o que causa patologia da morfogênese e imaturidade funcional do sistema de condução cardíaca.

Em crianças com arritmias cardíacas, geralmente há um curso adverso do período perinatal na patogênese. Além disso, o desenvolvimento da doença é observado em pacientes com histórico de doença cardiovascular e também são diagnosticados com focos repetidos de infecções crônicas e doenças agudas.

O aparecimento de certos sinais de arritmia é determinado pelo tipo de distúrbio, mas em alguns casos a doença pode ser completamente assintomática.

Na maioria das vezes, com uma violação do ritmo cardíaco em um paciente, ocorrem as seguintes manifestações clínicas:

    Cardiopalmo. Um sinal característico de taquiarritmia é cons>aritmiya serdca simptomy lechenie 8 - distúrbios do ritmo cardíaco

A perturbação do ritmo cardíaco em pacientes pode ser acompanhada pelo desenvolvimento de vários sintomas e alguns procedimentos de diagnóstico são necessários para fazer um diagnóstico preciso.

Agora que ficou mais ou menos claro com o que é arritmia, pode-se continuar explicando por que elas surgem.

As causas das arritmias são divididas em vários grupos principais:

  • Causas extracardiais (não relacionadas a danos cardíacos):
  1. aumento prolongado da temperatura corporal acima de 38 graus;
  2. alterações na glândula tireóide - tireotoxicose (aumento excessivo dos hormônios tireoidianos no sangue), hipotireoidismo (diminuição na produção de hormônios);
  3. insuficiência vascular, respiratória, renal ou hepática aguda;
  4. cardiopsiconeurose;
  5. envenenamento com várias substâncias;
  6. pressão intracraniana aumentada;
  7. uma overdose de medicamentos (glicosídeos cardíacos, bloqueadores beta-adrenérgicos);
  8. tabagismo (ativo e passivo), uso excessivo de álcool, café;
  9. reflexos patológicos que ocorrem no coração, mas causados ​​por doenças de outros órgãos e sistemas.
  • Causas intracárdicas (diretamente “cardiologia de arritmias ”ou dano cardíaco):
  1. insuficiência cardíaca aguda ou crônica;
  2. infarto agudo do miocárdio;
  3. angina com vazamento grave (ataque agudo);
  4. doenças inflamatórias do músculo cardíaco - miocardite;
  5. cardiosclerose (resultante de alterações ateroscleróticas ou após um ataque cardíaco);
  6. doenças sistêmicas do tecido conjuntivo;
  7. danos diretos nas vias durante a cirurgia;
  8. doenças reumáticas;
  9. dano hipóxico ao músculo cardíaco;
  10. desequilíbrio eletrolítico.
  • Patologia congênita das vias, músculo cardíaco, marcapasso.
  • Razões fisiológicas:
  1. bradicardia fisiológica em atletas;
  2. atividade física forte ou prolongada;
  3. sobrecarga emocional.

Em conexão com essas características, nos homens, as arritmias ocorrem com menor frequência. Assim, para descobrir as causas das arritmias cardíacas, é necessário um exame minucioso do paciente.

Se o impulso ocorrer no nó sinusal e surgir com frequência, isso provoca taquicardia sinusal com uma taxa de contração do músculo cardíaco superior a 90 batimentos em um minuto.

O foco do pulso pode ocorrer em áreas localizadas abaixo do caminho do pulso.

O impulso se origina nos átrios, bem como no nó atrioventricular, no miocárdio dos ventrículos.

As causas dos problemas no nó sinusal que transmitem o ritmo dependem do tipo de arritmia:

    O tipo de seio taquicardia é um rap>aritmiya serdca simptomy lechenie 9 - distúrbios do ritmo cardíaco

Anormalidades na condução estão bloqueando o caminho do pulso cardíaco. Um bloqueio para um impulso pode ocorrer ao longo de seu caminho.

O bloqueio é dividido em tipos:

  • Forma sinoatrial;
  • O desenvolvimento do bloco dentro do átrio;
  • Bloqueio atrioverticular;
  • Bloqueando as pernas do pacote Dele;
  • Síndrome de ERW (patologia de Wolf-Parkinson-White);
  • assistolia do ventrículo esquerdo (parada cardíaca).

Exibições combinadas também aparecem:

  • Parasistole;
  • Dissociação do tipo atrioventicular;
  • Ritmo ectópico com bloqueio de saída de impulso.

Esses tipos de patologia provocam o aparecimento e a atuação de um duplo ritmo no coração. O condutor do impulso ectópico atua simultaneamente com o condutor do nó sinusal e, portanto, há um desengate do ritmo - os átrios têm ritmo próprio, os ventrículos têm o seu.

Perturbação do ritmo cardíaco - código ICD 10

A Classificação Internacional de Doenças - CID - visa combinar estatísticas e metodologia da medicina de diferentes países. Cada doença é refletida nesta classificação e possui uma designação de código.

Na CID 10, as arritmias cardíacas são apresentadas na classe “Outras doenças cardíacas” (I130-I152). A violação do ritmo cardíaco de acordo com o tipo de extra-sístole ventricular, por exemplo, tem um código de 149.3. Outros tipos de arritmias cardíacas também são indicados.

Deve-se notar que a CID 10 é inútil na prática de um médico. Para o diagnóstico e tratamento de doenças (não apenas arritmias), são utilizadas classificações mais convenientes em uso, e não o código do CID 10. Os distúrbios do ritmo cardíaco têm classificações diferentes, uma das quais é fornecida no artigo.

Classificação

Existe uma certa classificação de arritmia, levando em consideração o tipo de impulso:

  • A arritmia gástrica é acompanhada por um ritmo rápido no qual os impulsos condutores são transmitidos a partir da região ventricular. Esse tipo de doença é detectado em pessoas com patologias do sistema cardiovascular e naquelas que levam um estilo de vida saudável. Quaisquer queixas de piora não ocorrem, mas raramente podem ser perturbadas por crises de tremores cardíacos ou desbotamento. Se o paciente não tiver outras doenças cardíacas, o tratamento da arritmia gástrica pode não ser realizado. É possível normalizar a frequência cardíaca, mantendo o estilo de vida correto e com a ajuda de sedativos.
  • A arritmia sinusoidal é considerada o tipo mais comum de doença cardíaca, na qual os impulsos provêm do nó sinusal. Essa arritmia é considerada uma reação normal do corpo ao estresse severo e é diagnosticada principalmente em pacientes propensos a distúrbios nervosos. Caso a arritmia sinusal não ocorra no contexto de outros tipos de doenças cardíacas, nenhum tratamento especial é prescrito.
  • A arritmia paroxística é caracterizada por palpitações cardíacas, que podem aparecer repentinamente e também desaparecer. A principal razão para o desenvolvimento desse tipo de doença é a excitação de focos no átrio ou ventrículos, dos quais emanam impulsos para o músculo cardíaco. Nas arritmias paroxísticas, aparecem sintomas como aumento da fraqueza, dor no coração, falta de ar e lábios azuis. Esse tipo de doença pode representar uma séria ameaça à vida humana; portanto, se aparecerem sinais da doença, é necessária hospitalização imediata.
  • A arritmia sistólica se desenvolve no contexto dos impulsos que surgem como resultado da contração anormal dos ventrículos. Doenças cardíacas, distúrbios nervosos ou desnutrição podem se tornar a causa dessa doença. Os sintomas podem ser diferentes e são determinados por esses motivos que causaram uma violação do ritmo cardíaco.

Existem muitos tipos de arritmias, e os sintomas em cada paciente podem diferir radicalmente um do outro. É por esse motivo que não se deve ouvir os conselhos de pessoas que sofrem dessa doença, pois a cada tipo de arritmia o tratamento será completamente oposto.

Se um distúrbio do ritmo ocorreu na direção de sua queda, a bradicardia é registrada. Se em direção à aceleração, taquicardia é diagnosticada. No entanto, a classificação das arritmias é baseada em uma indicação mais precisa do local de origem ou de outras características. Por exemplo, "taquicardia sinusal" significa uma falha no nó sinusal. É lá que as células que geram o impulso (marcapassos) estão localizadas.

Há também uma classificação condicional dessas condições por tipo, que divide as arritmias naquelas que aparecem devido a uma violação de uma função. Por exemplo, um autowave.

A classificação das arritmias cardíacas é possível dependendo da frequência e regularidade de suas contrações:

  • A bradicardia é um ritmo raro, caracterizado por um desvio da freqüência cardíaca normal (freqüência cardíaca) para o lado inferior (abaixo de 60).
  • A taquicardia é um batimento cardíaco acelerado, seu número por minuto atinge um valor igual ou superior a 100.
  • Uma anomalia na qual há uma violação da frequência das contrações.

Cada uma dessas espécies possui muitas subespécies. É necessário insistir em alguns deles.

As principais variedades de ritmo lento ocorrem quando:

  • fraqueza do nó sinusal;
  • bloqueio artioventricular.

As reduções aceleradas são geralmente divididas em:

  • fibrilação atrial;
  • taquicardia supraventricular;
  • taquiaradia ventricular.

Vários distúrbios associados à falta de regularidade dos batimentos cardíacos são combinados sob o nome de extra-sístole.

Ocorre quando os impulsos do nodo saem fracos (portanto, não são capazes de causar contração), ou são conduzidos de forma irregular, encontrando um obstáculo em seu caminho. No primeiro caso, costuma-se falar em bradicardia sinusoidal com desaceleração estável do miocárdio. No segundo - sobre o bloqueio sinoatrial, quando o ritmo do coração se desvia, e há uma alternância de períodos de desaceleração e aceleração dos batimentos cardíacos.

A forma respiratória da arritmia sinusal implica uma taxa mais rápida de batimentos cardíacos durante a inspiração e uma deficiência de pulso no momento da expiração. Tais violações estão associadas à formação irregular e desigual de impulsos contráteis. Outro motivo é a saturação desigual do músculo cardíaco com sangue durante os movimentos respiratórios.

  • fadiga crônica;
  • tonturas frequentes;
  • desmaio;
  • início súbito e sem causa de falta de ar;
  • escurecimento agudo diante dos olhos;
  • dor no coração;
  • uma pessoa sente um batimento cardíaco.

Causas de arritmia sinusal em uma criança:

  • miocardite é uma infecção inflamatória no músculo cardíaco;
  • amiloidose - uma anormalidade associada ao acúmulo de tecido muscular de amiloide, uma proteína de natureza patológica;
  • dano ao coração por doenças autoimunes (lúpus eritematoso, reumatismo);
  • efeito colateral de certos medicamentos.
!  A estrutura do coração humano e o mecanismo de seus diagramas anatômicos de trabalho e uma lista de

A fraqueza do nó sinusal em adultos provoca:

  • isquemia do músculo cardíaco, provoca uma falha na circulação sanguínea nessa área;
  • cicatrização de tecido do miocárdio no local do centro sinoatrial devido a um ataque cardíaco.

Esse tipo de arritmia está associado à disfunção do nó atrioventricular. Os sinais que entram neste departamento demoram mais que o tempo prescrito (isso é uma violação do primeiro grau). Com o bloqueio do segundo grau, nem todos os impulsos enviados pelo nó sinusal atingem os ventrículos, passando pela seção AV.

  • confusão;
  • desmaios;
  • ataque de angina;
  • Convulsões;
  • cianose da face;
  • pulso raro (40 batimentos por minuto e abaixo);
  • fraqueza repentina;
  • véu escuro diante dos olhos.
  • isquemia cardíaca;
  • distonia vascular;
  • hereditariedade;
  • efeitos colaterais de drogas;
  • cardiomiopatia;
  • tumores.

Nos bebês, essas violações são encontradas quando o desenvolvimento intra-uterino ocorre com anormalidades. Outro motivo é a transmissão da infecção da mãe grávida para o bebê.

Outro nome para esse tipo de distúrbio do ritmo cardíaco é fibrilação atrial. Nesse caso, o nó sinoatrial não é o principal impulsionador dos impulsos. A fonte de excitação é a contração aleatória de fibras musculares individuais localizadas nos átrios. Tais reduções (seu número chega a 400-600 por minuto) são semelhantes a tremulações, então a arritmia é chamada de fibrilação atrial.

Sinais de fibrilação atrial:

  • dor de cabeça
  • dificuldade recorrente em respirar;
  • aumento da transpiração;
  • fraqueza;
  • sensações pronunciadas de interrupções no ritmo;
  • sensação de ansiedade.
  • mudanças de idade;
  • doenças e operações de um cardiolnatureza ogica; defeitos cardíacos;
  • doenças crônicas de outros órgãos;
  • abuso de álcool.

A origem dessa arritmia (supraventricular) é devida à presença de canais condutores adicionais que são patologicamente ativos em relação aos impulsos elétricos. Uma onda de excitação passa do centro do seio através das fibras do átrio para o nó AV. A partir daí, ele se move para os ventrículos, causando a contração.

Mas então o sinal volta imediatamente através de uma via adicional (que é congênita) para a zona atrial, fazendo com que se contraiam novamente e alcancem novamente os ventrículos. Depois disso, todo o processo é repetido várias vezes. Nesse caso, a frequência cardíaca aumenta para 200 ou mais por minuto.

As manifestações típicas da patologia como um todo são semelhantes aos sinais comuns de outros tipos de arritmias, mas também possuem algumas características:

  • sensações de aperto desagradáveis ​​na garganta;
  • pressionando dor no peito;
  • desejo frequente de urinar;
  • dor de cabeça;
  • náusea;
  • perda de apetite;
  • respiração superficial rápida.

Pré-requisitos para o desenvolvimento de taquicardia supraventricular:

  • defeitos cardíacos e doenças;
  • o efeito de certos medicamentos tomados incorretamente ou sem receita médica;
  • Desequilíbrio hormonal;
  • patologias da glândula tireóide;
  • tabagismo e alcoolismo

Esse distúrbio de ritmo é uma patologia séria, que muitas vezes é a causa de uma morte súbita de uma pessoa. Os ventrículos fazem o trabalho em um ritmo acelerado, o coração pode bater em um assunto que excede 100 contrações por minuto. Com valores de 200 choques ou mais, é habitual verificar o desenvolvimento de fibrilação ventricular (fibrilação), e essa condição requer atenção médica imediata.

Se, por algum motivo, uma seção do sistema condutor estiver bloqueada entre o nó sinusal e os ventrículos, estes últimos começam a fazer movimentos contráteis que são inconsistentes entre si.

Em outro caso, os tecidos miocárdicos danificados apresentam zonas eletricamente inertes. Eles não são capazes de conduzir pulsos que vêm do nó sinusal. Assim, nos ventrículos, são formados focos anormais de excitação: os sinais “ficam presos” na área do problema e se movem na direção oposta. Esses ciclos são repetidos indefinidamente, fazendo com que os ventrículos encolham aleatoriamente em alta velocidade.

Arritmia ventricular, sintomas típicos:

  • dor no peito intensa;
  • perda de consciência;
  • falta de ar severa;
  • palpitações cardíacas;
  • tontura grave;
  • fraqueza severa;
  • monitor de pressão arterial mostra uma diminuição na pressão arterial.

Em alguns casos, as pessoas não sentem nada (com taquicardia ventricular instável) e os distúrbios do ritmo cardíaco podem ser detectados apenas no ecg. No entanto, uma forma persistente de patologia pode ocorrer violentamente com manifestações graves, às vezes se desenvolvem rapidamente fibrilação ventricular e morte clínica associada à parada cardíaca.

Um estágio complicado de arritmia cardíaca

  • O estado de colapso. O colapso é manifestado por uma queda acentuada da pressão arterial menor que 90 mm. Hg. st (sistólica). O colapso pode ocorrer na forma de um ataque e também ser uma conseqüência dos medicamentos antiarrítmicos introduzidos. Diagnosticado com hipotensão medicamentosa;
  • Forma arritmogênica de choque - ocorre quando há diminuição da pressão arterial na corrente sanguínea, no cérebro. Esta forma complicada é expressa na palidez da pele, na forma grave por perda de consciência, cianose da pele, Pressão arterial não superior a 60 mm. Hg. Arte. (sistólica). É necessária assistência médica de emergência, sem ambulância ocorre um desfecho fatal;
  • A forma isquêmica do AVC são as consequências da trombose arterial. Com uma forma paroxística de taquicardia, o sangue se torna espumoso e pode entupir as artérias do cérebro. A manifestação da patologia: torna-se instável nos movimentos, um problema com a fala, paralisia de membros ou partes do corpo;
  • Tromboembolismo da Artéria Pulmonar (embolia pulmonar) - Esta doença ocorre devido à trombose da artéria pulmonar. A situação mais difícil é fatal;
  • O infarto do miocárdio no estágio agudo da doença é uma condição bastante complicada na qual ocorre hipóxia do miocárdio devido ao fluxo sanguíneo insuficiente para o órgão. No tecido miocárdico da hipóxia, forma-se um foco de necrose, que se manifesta como dor intensa no esterno;
  • A fibrilação ventricular (assistolia, um estado de morte clínica) é uma forma complicada de taquiarritmia ventricular paroxística, que entra na fibrilação das câmaras ventriculares. A capacidade dos ventrículos se contraírem leva ao comprometimento do fluxo sanguíneo (o sangue deixa de fluir para a corrente sanguínea) e o coração para.

Como a arritmia ameaça crianças?

Nas crianças, arritmias são diagnosticadas, geralmente de natureza congênita. Isso inclui taquicardia ventricular, por exemplo, síndrome de Brugada, do tipo "pirueta". Essas arritmias cardíacas em crianças são consideradas com risco de vida, pois diferem no risco de morte súbita. É por isso que o diagnóstico precoce é importante se a criança tiver parentes com patologias semelhantes. Entre as arritmias infantis, taquicardia e extra-sístole são mais frequentemente diagnosticadas e menos comumente bradicardia.

No caso de um ataque agudo de taquicardia em uma criança (você pode ler mais sobre taquicardia em crianças aqui), os seguintes sintomas são observados:

  • uma mudança acentuada de estado;
  • dor de cabeça
  • palpitações cardíacas;
  • falta de ar, escurecendo nos olhos;
  • o aparecimento de um coma na garganta;
  • pulso até 250 batimentos / min.

A presença de alguns dos sinais listados deve ser o motivo de uma chamada urgente de ambulância. É importante lembrar que uma falha acentuada no trabalho do coração em crianças pode levar a desmaios e morte súbita durante o esforço físico (salto, escalada, corrida, brincadeira ativa). O mesmo se aplica a adolescentes e adultos.

Sintomas de patologia

aritmiya eto 3 - distúrbios do ritmo cardíaco

Os sintomas de um distúrbio no ritmo do órgão cardíaco podem ser assintomáticos e detectados em um exame instrumental de rotina.

Há uma mudança no comportamento do paciente:

  • Uma pessoa geralmente diminui e ouve o trabalho do órgão do coração;
  • Uma mudança acentuada de humor se manifesta;
  • Suspeita e aumento das lágrimas;
  • Mudanças na psique são acompanhadas por um sentimento de ansiedade constante;
  • Estado de paranóia e medo da morte.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Pesquisa de visitantes

Os sintomas de arritmia podem ser diferentes. Eles estão associados à frequência e ao ritmo das contrações do coração, seus efeitos na hemodinâmica do corpo humano. Existem doenças que não têm manifestações clínicas. Eles são diagnosticados durante um exame físico ou eletrocardiografia.

Em uma pessoa que sofre dessa patologia, a pele do rosto é acinzentada. Isto é devido ao fato de que o sangue corre desigualmente para a cabeça. O sistema de vasos e capilares não tem tempo para lidar com sobrecargas, o que causa estagnação do sangue. Entre as conseqüências prováveis ​​está uma rede venosa.

Com taquicardia sinusal, os pacientes experimentam um aumento dos batimentos cardíacos. Nesse caso, a dor no músculo cardíaco pode acompanhar essa condição.

Com bradicardia sinusal, a frequência cardíaca é de 55 batimentos por minuto. Isso pode ser acompanhado por sintomas:

  • redução de pressão;
  • tontura;
  • sensação de fraqueza;
  • dor dolorosa no esterno;
  • dificuldades com atividade física.

Extrasistola é caracterizada por batimentos cardíacos fortes até a sensação de sua completa parada. Entre os sinais estão:

  • sensação de falta de ar;
  • sudorese persistente;
  • exposição a medos;
  • palidez da pele.

A arritmia sinusal se manifesta pelo fato de que a frequência cardíaca do paciente diminui quando ele inspira e aumenta quando ele expira. Uma condição semelhante é freqüentemente observada em adolescentes, mulheres que estão se preparando para ser mães. O bem-estar não é muito pior. A condição não requer tratamento de longo prazo.

Com fibrilação atrial, os sintomas são:

  • curso paroxístico de patologia com indicadores individuais da frequência e duração de cada ataque;
  • o estabelecimento de uma forma crônica de patologia após uma série de ataques;
  • a deterioração pode ser rara, de curta duração, em alguns casos progride.

Se uma pessoa tem arritmia cardíaca, os sintomas com que os pacientes chegam ao hospital são os seguintes:

  • palpitações cardíacas;
  • fraqueza do corpo;
  • uma sensação de peso no esterno;
  • uma sensação de plenitude do peito com líquido;
  • dor intensa;
  • tontura persistente.

Para qualquer distúrbio no ritmo dos batimentos cardíacos, consulte um especialista. Se você não atribuir importância aos sinais, isso pode levar a uma forte violação do estado, à morte súbita de uma pessoa.

Diagnóstico e tratamento

Alguns tipos de arritmias não causam o aparecimento de sintomas característicos, portanto, o método diagnóstico mais confiável é o ECG, incluindo o monitoramento diário. Durante um ECG, a arritmia é registrada como uma curva que se desvia do padrão.

Na maioria dos casos, a principal causa do desenvolvimento de arritmias é a doença cardíaca crônica, porque o tratamento é realizado com a ajuda dos medicamentos que ajudam a retardar o desenvolvimento da doença subjacente.

A terapia medicamentosa inclui:

  1. inibidores da enzima de conversão da angiotensina
  2. bloqueadores beta adrenérgicos
  3. sartans
  4. antagonistas dos canais de cálcio
  5. estatinas
  6. diuréticos
  7. outras drogas cardiovasculares

A arritmia pode ser detectada em um eletrocardiograma por acidente durante um exame médico, quando uma pessoa não sente nenhum desvio em sua condição. Se o paciente se queixar de certos sintomas, é mais fácil identificar a patologia do coração na presença de arritmia regular persistente.

A falha do ritmo paroxístico (temporária) nem sempre é possível de detectar usando um cardiograma convencional. Para isso, eles usam monitoramento Hotler - este é o processo de tomada de eletro XNUMX horas por dia.cardiolindicações ogicas.

Mas violações podem não ocorrer todos os dias. Portanto, para detectá-los, eles tentam causar arritmias artificialmente e, assim, descobrem a essência de sua origem. Isso é feito usando os seguintes métodos:

  1. Estimulação elétrica transesofágica do músculo cardíaco.

Consiste na introdução de um eletrodo no esôfago. Em uma determinada área, esse órgão entra em contato com o coração, o que possibilita detectar sinais de arritmia. Para fazer isso, é realizada a estimulação elétrica do miocárdio e as alterações que ocorrem são registradas com dispositivos especiais.

  1. Mapeamento ou exame eletrofisiológico do coração.

No monitor, o médico pode ver um mapa interativo refletindo a superfície interna do coração com a ajuda de sensores especiais.

O exame intracardíaco envolve a introdução de eletrodos no órgão, eles são capazes de “contar” os sinais elétricos que passam pelo sistema condutor. O método permite que você cause arritmia artificialmente para obter os dados mais precisos.

Um estudo externo do ritmo cardíaco ocorre semelhante à remoção de um cardiograma normal. Somente neste caso, não 12, mas cerca de 200 sensores externos montados no peito são usados.

Reflete o ritmo do coração durante a execução de certas cargas dosadas.

Em uma mesa rotativa especial, a posição do corpo de uma pessoa é transferida da horizontal para a vertical e, em seguida, a frequência cardíaca é medida.

Uma substância radioativa especial é introduzida através de um cateter no coração. A radiação que emana dele é gravada por câmeras gama, a informação recebida é transmitida ao monitor.

O ecocardiograma permite que você explore a cavidade do coração, seu tamanho, válvulas, a capacidade do corpo para contrair atividades.

O diagnóstico de arritmia inclui um exame abrangente do paciente. Um dos métodos de diagnóstico mais simples e confiáveis ​​é o estudo eletrocardiográfico.

Como as arritmias podem ser transitórias e, durante o dia, podem ocorrer e desaparecer várias vezes, o monitoramento do Holter é necessário para a determinação mais precisa das arritmias. Este é o mesmo estudo eletrocardiográfico, apenas o registro ocorre durante o dia. Nesse caso, o paciente deve anotar em um caderno especial no relógio suas ações (subiu as escadas, brigou com um amigo, etc.). O monitoramento Holter é o tipo mais preciso de estudo.

Ao decodificar um eletrocardiograma, os médicos podem avaliar a freqüência cardíaca (seio, atrial, atrioventricular, ventricular), sua regularidade ou irregularidade. Então a condutividade é estimada. Para isso, mede-se a duração dos dentes e os intervalos, com sua expansão, condutividade retardada.

Para o diagnóstico, também é realizado um estudo ecocardiográfico para identificar alterações estruturais no coração. Se a causa da arritmia for desconhecida, realize um estudo abrangente de todos os órgãos e sistemas, com base em queixas e anamnese para excluir doenças concomitantes.

Para reconhecer a causa raiz da violação e estabelecer um diagnóstico cardíaco, é necessário realizar um estudo instrumental, diagnóstico de patologia:

  • ECG (eletrocardiografia) - a detecção da atividade cardíaca, a frequência das contrações do músculo cardíaco é registrada (frequência cardíaca - mais neste artigo);
  • Ultra-som do órgão do coração - revela o tamanho do coração, determina anormalidades no órgão, corrige o funcionamento das válvulas e de todas as câmaras do órgão do coração;
  • O método de monitoramento Holter é monitorar uma pessoa doente por 24 horas. O ECG é registrado durante o dia e na hora do sono do paciente. Esta técnica é realizada apenas nas paredes do hospital cardioldepartamento médico da clínica.
  • Ecocardiografia - reconhece a espessura das paredes das câmaras cardíacas, a capacidade de contrair o ventrículo esquerdo, a detecção de defeitos cardíacos, tanto congênitos como adquiridos, a condição das válvulas cardíacas.

A violação do ritmo pode ser de vários tipos. Ao diagnosticar um médico, isso é levado em consideração. A patologia pode ser caracterizada por:

  • redução do ritmo (bradicardia) - menos de 60 golpes / minuto;
  • aumento (taquicardia) - mais de 100 golpes / minuto;
  • frequência cardíaca irregular.

As violações do automatismo do funcionamento do nó sinusal incluem:

  • arritmia sinusal - problemas na taxa de contrações do músculo cardíaco, a condição ocorre em pessoas jovens, enquanto a respiração é intensificada;
  • bradicardia sinusal - ritmos miocárdicos diminuem;
  • taquicardia sinusal - frequência cardíaca rápida;
  • assistolia atrial - a atividade do nó sinusal é completamente suprimida;
  • arritmia cintilante - a pessoa sente uma vibração no peito, o coração se contrai com mais força: primeiro acelera para 150 batimentos / min e depois para 300 batimentos / min, enquanto os átrios não se contraem completamente e os ventrículos são irregulares;
  • bloqueio do coração - o pulso desaparece, o FMC diminui, o paciente pode cair em um estado de desmaio, há risco de regime convulsivo.

O diagnóstico é importante mesmo na ausência de sintomas, pois algumas patologias podem não ser sentidas. Na maioria das vezes, eles indicam que o paciente tem doenças extracardíacas, por exemplo, um aumento na função da tireóide. O perigo é, por exemplo, bradicardia. Em 15% dos casos, eles causam morte súbita. A patologia é acompanhada por súbita perda de consciência.

Na fase inicial do diagnóstico, você precisa entrar em contato com um terapeuta ou cardiologist. O médico examina as queixas do paciente, avalia o pulso periférico, observa a presença ou ausência de sinais característicos de arritmias cardíacas.

!  Causas e tratamento da hepatose em mulheres grávidas

Os seguintes métodos são mostrados:

  • eletrocardiografia - os eletrodos são fixados no tórax, nas pernas e nos braços, o médico estuda a duração das fases da frequência cardíaca, fixa os intervalos;
  • ecocardiografia - um especialista usa um sensor equipado com ultra-som, detecta o movimento das paredes, válvulas, seus tamanhos;
  • ECG diário - método Holter - prescreve-se ao paciente o uso de um gravador portátil por horas para monitorar a freqüência cardíaca em estado de atividade, repouso e sono.

O médico determinará o que o paciente tem arritmia, o tratamento será prescrito de acordo com seu tipo. Além disso, é necessário estabelecer se a patologia é concomitante com outra doença subjacente. Depois disso, eles dão recomendações sobre terapia.

Em alguns casos, para restaurar o ritmo, a doença subjacente é tratada.

Os médicos prescrevem medicamentos antiarrítmicos, que de acordo com as características da ação são divididos em 4 classes:

  • bloqueadores dos canais de sódio;
  • fundos que reduzem força, freqüência cardíaca;
  • antagonistas de potássio e cálcio.

Os pacientes podem receber sedativos prescritos, levando em consideração sintomas concomitantes, como dor no coração.

Vários medicamentos permitem que você atue no coração para melhorar a condutividade celular e acelerar os processos metabólicos.

Com terapia complexa, o médico pode prescrever não apenas bloqueadores, mas também fundos baseados em oligoelementos, vitaminas. O paciente deve mudar a dieta, incluir mais alimentos com um aumento da concentração de potássio, magnésio. Por exemplo, você deve comer frutas, especialmente bananas, preparar saladas com muitas ervas. Como lanche, use nozes, frutas secas e sementes de girassol.

Dos produtos permitidos:

Alimentos defumados, em conserva e enlatados, picles, carnes gordurosas com molhos e alimentos condimentados devem ser excluídos dos alimentos.

O paciente deve recusar bebidas com cafeína. Você pode substituí-los por chás de ervas e água mineral sem gás.

Se o paciente não possui doenças miocárdicas congênitas, recomenda-se exercícios respiratórios. Este método de terapia não requer o uso de fundos. Mas a prática mostra que o tratamento medicamentoso é mais eficaz.

Anti-germes

É necessário tratar a arritmia, dependendo do tipo de violação, bem como da causa da patologia. Terapia medicamentosa aplicada, cirurgia, métodos sem drogas.

Recomenda-se tomar medicamentos:

  • “Verapamil”, “Diltiazem” (inibidores do cálcio);
  • “Novocainamida”, “Lidocaína” (bloqueadores de sódio);
  • “Sotogeksal”, “Kordaron” (inibidores dos canais de potássio);
  • Bisoprolol, Metoprolol (betabloqueadores).

Cirurgia que requer tratamento de arritmia:

  • ablação por radiofrequência com um cateter inserido;
  • implantação de marcapasso artificial (marcapasso);
  • instalação do desfibrilador.

Dr. SM Bubnovsky recomenda agachar-se todos os dias para normalizar a freqüência cardíaca. Esse exercício é realizado com ou sem suporte. A parte traseira deve ser plana. A carga aumenta gradualmente. Várias abordagens são feitas por dia. O resultado ideal são 10 agachamentos 10 vezes ao dia. Durante esses exercícios, o sangue circula melhor nos vasos, diminuindo a pressão arterial. Os pés estão sobrecarregados - o estresse cardíaco é aliviado.

ASD - esta abreviatura significa estimulador anti-séptico Dorokhov. O medicamento é apresentado em três versões. O segundo deles é mais avançado, o terceiro é usado para uso externo. A ferramenta foi desenvolvida na União Soviética. Agora é considerado um método de medicina alternativa, vendido em farmácias veterinárias, oficialmente usado para tratar animais.

Este medicamento é feito barato e surpreendente em seus efeitos a partir de farinhas de carne e ossos e resíduos de ossos e carne. Adaptogens são os principais ingredientes ativos. Eles são produzidos pelas células antes de morrer. Esses elementos contribuem para a sobrevivência do tecido danificado em situações extremas. Eles iniciam o processo de maximizar a mobilização de estruturas imunológicas, ajudando a cura natural do corpo por conta própria.

A droga trata muitas doenças cardíacas, inclusive. Para combater a arritmia, você precisa tomar remédios de acordo com um determinado esquema. Comece a tomar 10 gotas e aumente a dose em 5 gotas após 5 dias de terapia. Entre esses cursos, faça uma pausa de 3 dias. Gradualmente, a dose é aumentada para 25 gotas. Você precisa ser tratado antes da cessação de sintomas desagradáveis.

Métodos populares

Eles ajudarão a aliviar a tensão, normalizar o ritmo do coração, infusões e decocções das plantas:

Tais misturas são úteis para fortalecer o sistema cardiovascular e eliminar a arritmia:

  1. Frutas secas, limão, nozes, mel, colhidas em partes iguais e raladas em um moedor de carne.
  2. Mel, suco de limão, sementes de damasco picadas.

Você pode curar a insuficiência cardíaca devido a infusões caseiras de ervas:

  1. Erva-doce, raiz de valeriana, folha de hortelã, sementes de cominho, camomila de farmácia. Pegue tudo em partes iguais e misture. Brew assim: uma colher de sopa de ervas é derramada 500 g de água fervente, depois insista 3 horas. Beba um copo por dia.
  2. Os topos dos pinheiros misturam-se com vodka (60 g por 300 ml). Deixe repousar ao sol por 10 dias. Consuma 20 gotas 3 vezes ao dia antes das refeições.

Para o tratamento de arritmias cardíacas, os medicamentos antiarrítmicos são mais frequentemente prescritos. Eles podem reduzir o automatismo dos nós sinoatrial e atrioventricular, diminuir ou acelerar o ritmo cardíaco (dependendo do grupo de medicamentos) e piorar a condução no nó atrioventricular, o que prolonga o período de excitabilidade do músculo cardíaco.

Atualmente, os médicos usam a classificação, que inclui 5 grupos principais de medicamentos antiarrítmicos, para tratar os sintomas de arritmias cardíacas e a doença como um todo. A classificação dos medicamentos baseia-se no que geralmente são arritmias, de acordo com isso, a escolha dos medicamentos é realizada:

  • Bloqueadores dos canais de sódio: também contêm três subgrupos da mesma forma. O principal efeito de sua ação é reduzir o automatismo, a condução lenta, prolongar a repolarização e aumentar o período refratário efetivo. Um subgrupo de lidocaína acelera a repolarização.
  • Beta-bloqueadores - reduzem o automatismo e abrandam a condução.
  • Bloqueadores dos canais de potássio - de efeitos adicionais, eles têm a propriedade de alongar uniformemente a repolarização e o potencial de ação.
  • Bloqueadores dos canais de cálcio do tipo L - reduzem significativamente a condutividade na junção atrioventricular, inibem a despolarização celular.
  • Glicosídeos cardíacos - raramente são usados ​​para tratar arritmias.

Todos os medicamentos estão disponíveis em forma de comprimido para o uso mais conveniente. Nos primeiros socorros, é possível a administração parenteral (intramuscular ou intravenosa) desses medicamentos.

As terapias não medicamentosas também são usadas para tratar arritmias. Estes incluem:

  1. Cardioversão elétrica - restauração de um ritmo normal com fibrilação ou tremor dos ventrículos e átrios. O procedimento é muito doloroso, então o paciente é primeiro sedado, anestesiado ou anestesiado. O paciente é conectado a um monitor de ECG, eletrodos são colocados no tórax e um kit é preparado para ressuscitação. A carga necessária é selecionada no desfibrilador, a pele do paciente é tratada com uma solução de álcool para reduzir os efeitos elétricos e são aplicados lenços de gaze. Após a primeira alta, na maioria dos casos, o ritmo volta ao normal.
  2. A ablação por cateter é um método de tratamento não cirúrgico, com funções cirúrgicas, cujo objetivo é a fonte de arritmia, que deve ser destruída. É utilizado na presença de taquicardia com altos valores digitais e na presença de vias congênitas adicionais no paciente. Durante a ablação, um eletrodo é passado ao coração para o paciente, através do qual um pulso de RF é emitido. Serve como fonte de destruição de focos arrítmicos.
  3. A implantação de um cardioversor-desfibrilador é a única maneira de impedir que o paciente tenha arritmias com risco de vida. Um desfibrilador é implantado no coração, que é conectado ao músculo cardíaco usando eletrodos. O dispositivo implantável é uma pequena caixa que registra a freqüência cardíaca 24 horas por dia e a restaura na presença de irregularidades. É utilizado principalmente em pacientes com fibrilação frequente. O dispositivo recarrega independentemente o coração e continua a funcionar em um ritmo normal.
  4. O implante de estimulador elétrico é usado no tratamento de bloqueio cardíaco e bradicardia grave. O dispositivo consiste em uma unidade que gera pulsos e o eletrodo para o qual eles são enviados. Um estimulador elétrico é colocado no músculo cardíaco sob o endocárdio. Dependendo do grau de bloqueio, é possível conduzir um ou dois eletrodos, respectivamente, em um ou dois ventrículos.

Lembre-se de que o seu estado de saúde depende principalmente de você. Com diagnóstico oportuno e um estilo de vida saudável, muitas doenças podem ser evitadas.

realizada dependendo do tipo, causa e patogênese da doença em que ocorrem. Para o tratamento de arritmias cardíacas, são utilizados vários métodos de terapia, tanto medicamentosos quanto não medicamentosos. Com arritmias cardíacas, o tratamento é direcionado para a correção da doença subjacente. Para correção

use várias drogas antiarrítmicas.

Terapia medicamentosa

O tratamento das arritmias de ritmo e condutividade irregular varia dependendo do tipo de doença e da etiologia que causou a arritmia. Em todos os casos de patologia, são usados ​​anticoagulantes - o medicamento Aspirina.

Meios utilizados para interromper a patologia e aliviar os sintomas:

  • Drogas estatinas - para reduzir o colesterol no sangue (Ravustatina);
  • Para diminuir o índice de pressão arterial (com hipertensão) - enalapril;
  • Diuréticos para aliviar o inchaço na insuficiência cardíaca - Veroshpiron;
  • Glicosídeos cardíacos - droga digoxina;
  • Os medicamentos do grupo nitrato são a nitroglicerina.

Independentemente da etiologia das arritmias cardíacas, são usados ​​medicamentos que restauram o ritmo (antiarrítmicos) que são introduzidos no corpo através da artéria:

  • A droga é Panangin;
  • Medicação Novokainamid;
  • Significa Strofantin.

E também drogas que são capazes de manter um ritmo são usadas.

Com extrassístoles de vários tipos - medicamento Betalok dentro do corpo, através de um conta-gotas.

A forma sinusal da taquicardia é interrompida pelo medicamento Anaprilin.

A bradicardia de várias causas e bloqueios é tratada com terapia especial, que pode fazer o coração se contrair mais rapidamente e atingir um ritmo regular.

Quando os medicamentos não ajudam

Métodos não farmacológicos são utilizados em todos os casos graves de arritmia de qualquer tipo. Isso inclui operações cirúrgicas e métodos menos traumáticos: criodestruição, eliminação por radiofrequência do local - o culpado da arritmia (ablação por radiofrequência). Em caso de recaídas frequentes, o médico considera a possibilidade de instalar um marca-passo no paciente.

O dispositivo é fixado sob a pele no lado esquerdo do peito. Em sua ação, ele é um marcapasso, pois cria e controla impulsos elétricos artificiais. Funciona a pilhas. A medicina moderna está desenvolvendo tecnologias para atingir o tamanho microscópico do dispositivo e costurá-lo diretamente no ventrículo do coração.

Primeiro socorro

A prestação de assistência para a patologia das arritmias cardíacas depende da etiologia do distúrbio, o estágio de negligência da doença, que é a causa raiz da falha do ritmo.

Problemas com o ritmo ocorrem quando, para normalizá-lo, é necessário o uso de medicamentos terapêuticos médicos e, em alguns casos, internação de urgência em unidade de terapia intensiva de um cardiolclínica médica é necessária.

Antes da chegada da equipe de médicos, é necessário prestar assistência no alívio do ataque:

  • Coloque o paciente em posição horizontal (com pulso forte, coloque travesseiro sob a cabeça, com pulso baixo - travesseiro sob os joelhos);
  • Abra o colarinho da camisa;
  • Abra o acesso desobstruído ao ar fresco (se o ataque ocorreu na sala);
  • Medir o índice de pressão arterial (pressão arterial);
  • Meça a frequência cardíaca (frequência cardíaca);
  • Beba sedativos - tintura de valeriana, corvalol;
  • Para dores no coração - tome Nitroglicerina;
  • Se o paciente não está pela primeira vez em estado de crise - tome os medicamentos que lhe foram prescritos - para interromper o ataque;
  • Com sinais de edema pulmonar (asfixia, expectoração em forma de espuma, respiração borbulhante) - tome um diurético para remover o excesso de líquido do corpo;
  • Aplique um teste vagal - com uma respiração profunda, pressione o globo ocular com as palmas e segure por 15 segundos;
  • Em caso de ataque grave com parada respiratória, faça massagem cardíaca indireta e respiração artificial.

Medidas preventivas

As medidas preventivas iniciais devem ocorrer muito antes de uma patologia como arritmia aparecer no órgão cardíaco.

A atividade ajudará o melhor trabalho do sistema de circulação sanguínea, o que reduzirá a carga no órgão do coração.

Manter uma cultura alimentar:

  • Recusar alimentos que contenham colesterol;
  • Reduzir a ingestão de sal;
  • Reduzir a dieta de alimentos doces;
  • Recusar bebidas com cafeína, de alimentos gordurosos e fritos;
  • Não coma em grandes porções, porque isso leva à irritação do nó do nervo vago;
  • Entre no menu mais legumes frescos, ervas e frutas.

Uma medida preventiva é evitar o estresse. Se não for possível acalmar o sistema nervoso, é necessário tomar medicamentos sedativos. Ajudará bem: aulas de ioga, aromaterapia, auto-treinamento e aconselhamento psicológico.

O perigo das arritmias cardíacas é que a patologia pode desencadear complicações:

  • suprimento insuficiente de sangue aos pulmões - asma cardíaca;
  • edema pulmonar;
  • falta de oxigênio - até isquemia cerebral;
  • problemas com hemodinâmica - fluxo sanguíneo através dos vasos;
  • trombose - deterioração do fluxo sanguíneo nas orelhas dos átrios;
  • tromboembolismo - ao mesmo tempo que ocorre a separação do trombo, a luz dos vasos fica completamente bloqueada;
  • choque cardiogênico - fatal em 80%;
  • fibrilação, flutter ventricular, equivalente à parada muscular cardíaca.

O prognóstico da arritmia depende dos tipos de patologia. Se a condição não estiver associada à doença orgânica do músculo cardíaco, não haverá ameaça à saúde e à vida humana. Com um tipo de doença ciliada, existe o risco de derrame isquêmico, insuficiência muscular grave do coração.

Para evitar distúrbios do ritmo cardíaco, siga as recomendações em casa:

  • faça exercícios matinais;
  • inscreva-se no atletismo várias vezes por semana;
  • livrar-se de maus hábitos;
  • mantenha o peso dentro da faixa normal;
  • levar uma vida calma e medida, observar o regime de trabalho e descanso;
  • excluir várias situações estressantes e emocionais;
  • estabelecer uma dieta, comer produtos naturais.

Prevenir a doença é mais fácil do que curá-la. Se você seguir recomendações simples, uma pessoa terá uma velhice feliz.

Previsão de vida

Arritmia é um sintoma. Em muitos casos, acompanha uma das doenças cardíacas. Sua ocorrência pode piorar bastante a condição de uma pessoa. Para cada uma das violações, você pode determinar seu nível de perigo.

  1. Ameaça baixa.
  • Taquicardia sinusal e bradicardia.
  • O aparecimento de bloqueio AV (1 grau).
  • Fibrilação atrial (o coração é reduzido para 110 batimentos por minuto).
  • Extra-sístoles únicas.
  • O desenvolvimento de bloqueios nos ramos do feixe de His.
  1. Patologias moderadamente perigosas.
  1. Condições de risco de vida.
  • Bloqueio AV completo.
  • A taquicardia ventricular é paroxística.
  • Fibrilação ou vibração ventricular.

A consequência mais grave das interrupções do ritmo é a cessação repentina da atividade cardíaca fatal. A fibrilação atrial é de grande perigo, principalmente quando combinada com insuficiência cardíaca, coágulos sanguíneos, cardiosclerose, defeitos do músculo principal do corpo.

A insuficiência cardíaca é um indicador alarmante. Você não pode ignorá-lo, mesmo que o sintoma seja encontrado apenas no cardiograma e não crie desconforto tangível para a pessoa. Essa violação deve ser observada por um médico, e o paciente deve cumprir todas as recomendações médicas. Além disso, métodos alternativos de tratamento só podem atuar como medidas adicionais de influência, somente com a permissão de um especialista.

A violação do ritmo cardíaco do órgão na ausência de patologias orgânicas graves e a transição para uma forma complicada são favoráveis. Em outros casos, o prognóstico depende da negligência da patologia e de como a patologia pode ser curada.

Svetlana Borszavich

Clínico geral, cardiologista, com trabalho ativo em terapia, gastroenterologia, cardiologia, reumatologia, imunologia com alergologia.
Fluente em métodos clínicos gerais para o diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas, bem como eletrocardiografia, ecocardiografia, monitoramento de cólera em um eletrocardiograma e monitoramento diário da pressão arterial.
O complexo de tratamento desenvolvido pelo autor ajuda significativamente com lesões cerebrovasculares e distúrbios metabólicos no cérebro e doenças vasculares: hipertensão e complicações causadas pelo diabetes.
O autor é membro da European Society of Therapists, participante regular em conferências e congressos científicos na área da cardiolmedicina e medicina geral. Ela tem participado repetidamente de um programa de pesquisa em uma universidade privada no Japão na área de medicina reconstrutiva.

Detonic