Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

Certamente você se lembra do curso da anatomia da escola que tecidos nervosos especiais são responsáveis ​​pela transmissão de impulsos nervosos. As contrações miocárdicas também são causadas pela transmissão de impulsos pelos quais o sistema de condução cardíaco é responsável.

Consiste em nós e ramos, chamados de feixe de His. Anatomicamente, localiza-se no septo interventricular, em sua estrutura existem duas pernas - esquerda e direita, que conduzem os impulsos aos ventrículos correspondentes.

  • A perna direita do feixe de His é um feixe único de fibras que se ramifica na parte inferior do ventrículo direito e é responsável por conduzir impulsos para essa área.
  • A perna esquerda tem dois ramos, o esquerdo e o direito, cada um dos quais conduz um impulso a uma parede específica do ventrículo esquerdo. Os ramos da perna esquerda têm seu próprio nome, são fibras de Purkinje. 2720b1bcf7f94247c9886ae49ca39b2c - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

O nó sinusal (nó Kate-Flac) é o sistema atrial, o feixe de Bachmann é o nó atrioventricular (nó Aschoff - Tawar) é o feixe de His.

Os distúrbios de condutividade em qualquer área são chamados de bloqueios. No classificador moderno de doenças de bloqueio intraventricular não específico, o código de acordo com CID-10 é atribuído - I45.4.

A violação do ritmo e a condução do coração são formadas como resultado de um mau funcionamento em uma determinada área do sistema de condução do miocárdio. Os especialistas distinguem os seguintes tipos de bloqueios.

O bloqueio do nó sinusal (sinoatrial) é uma condição em que a condução do nó sinusal para o átrio é perturbada. Nesse caso, a violação da condução cardíaca no ECG é assim: o ritmo é sinusal, mas incorreto, o intervalo RR é bastante prolongado, há períodos de perda dos ciclos de PQRST. Tipos:

  1. Bloqueio atrial - devido a defeitos na condução atrial, manifesta-se na forma de distúrbios do ritmo. No ECG, a onda P se expande ou “irregular”. a1c6aa40557f8f2c67174873d67ddc01 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG
  1. O bloqueio atrioventricular é uma condição em que a condução do impulso no nó atrioventricular ou no feixe de Seu feixe é prejudicada. Por sua vez, no />
    1. Bloqueio intraventricular ou condução dos ventrículos do coração - nessa condição, a condução nas pernas do feixe de His sofre. O bloqueio cardíaco intraventricular ocorre em adultos e crianças, pode ocorrer em mulheres grávidas. Eles têm sua própria classificação e sintomas, vamos considerá-los com mais detalhes.

    Com qualquer tipo de bloqueio intraventricular, o impulso ao longo das estruturas nervosas das pernas de His é interrompido. A violação pode ser completa ou parcial, mas, em qualquer caso, afeta as atividades repolares e despolares. As patologias de condução são sempre visíveis no cardiograma.

    Dependendo da localização dos distúrbios, os seguintes tipos de bloqueio intraventricular são distinguidos:

    • Feixe único (monofascicular). Nesse caso, o atraso do impulso nervoso ocorre no lado direito ou em um dos feixes da perna esquerda de His. 29c04d3140ae8710afaf1aa6140e0b0d - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG
    • 2 feixes (bifascicular). Acontece one-s>87a59b3ba3644fab40384bdc387bdcf5 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

    Em relação ao número total de patologias cardíacas detectadas pelo registro no ECG, 2,4% dos bloqueios intraventriculares estão envolvidos.

    Bloqueios extensos, como três feixes, completos, requerem a supervisão de um cardiolterapia ogista e adequada, pois são perigosos para o paciente. Se a condução for prejudicada no feixe direito, nenhum medicamento é prescrito.

    O bloqueio da perna direita é pouco frequente, é cheio ou parcial.

    Os danos parciais são provocados pelo uso de certos medicamentos (digitálicos preparados, quinidina) e distúrbios escleróticos do miocárdio. Uma possível causa de BPNPH é considerada um processo inflamatório, bem como distúrbios eletrolíticos.

    As principais razões para o BPNPG absoluto são:

    • doença arterial coronariana e70d16b65fb6568b69cfc4c9d5ca9cd4 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG
    • ataques cardíacos
    • malformações do miocárdio,
    • estenose valvar
    • patologia pulmonar crônica.

    Causas do bloqueio da perna esquerda de His:

    • miocardite,
    • cardiosclerose
    • defeito aórtico.

    Causas do bloqueio de dois feixes com o ramo anterior esquerdo:

    • várias patologias dos ventrículos,
    • vícios
    • ataques cardíacos. f495f5a05067e93f0839ddd02d8f2c4e - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

    Uma variação do mesmo bloqueio, mas com o ramo posterior esquerdo, se desenvolve como resultado de lesões das paredes do VE.

    As causas dos bloqueios de três feixes são todas as doenças listadas e outras patologias cardíacas. A diferença entre esse tipo de distúrbio na presença de sintomas e a necessidade de tratamento competente.

    A violação da CHD em crianças pode ocorrer em qualquer idade. As causas da patologia na criança são malformações congênitas e outros defeitos no desenvolvimento do feto; em pré-escolares e adolescentes, a condutividade dos impulsos elétricos no miocárdio é prejudicada devido a patologias cardíacas e extracardiais.

    Em bebês de até um ano, uma violação da condutividade elétrica dos ventrículos está associada aos seguintes motivos:

    • hipóxia miocárdica,
    • nascimento prematuro
    • lesões de nascimento
    • defeitos congênitos
    • patologia congênita vascular,
    • intoxicação durante a gravidez da mãe, incluindo drogas,
    • Doenças reumáticas
    • doenças do sistema nervoso central e psique.

    Não há sintomas vívidos que ajudem o médico a suspeitar de uma violação de CHD. O curso assintomático da doença permite que ela progrida sem tratamento. Uma violação é detectada por acidente - durante a ausculta durante resfriados ou ao registrar um eletrocardiograma.

    Os sintomas comuns da doença coronariana em crianças são:

    Não vale a pena pensar que o bebê crescerá e tudo passará por si só, pois as disfunções da condutividade elétrica nem sempre desaparecem sem deixar vestígios. Às vezes eles desaparecem com a idade, mas em alguns casos, um bloqueio completo está repleto de complicações como perda de consciência, isquemia, distúrbios do ritmo, insuficiência cardíaca, até uma parada completa da atividade miocárdica.

    Se houver sintomas perturbadores, certifique-se de levar a criança ao médico, ele dará as recomendações necessárias, e também enviará o bebê para uma consulta com um cardiologista que fará um diagnóstico detalhado.

    Se o mal-estar e outras manifestações dolorosas estiverem presentes, geralmente significam a presença de outro fator causal que levou ao distúrbio de condução. Se a causa da isquemia patológica, o paciente queixa-se de falta de ar, dor no peito, miocardite é caracterizada por dor e falta de ar, hipertensão - dor na região occipital e frontal, deficiência visual, tremor. As arritmias atriais e outros tipos de arritmias podem diminuir significativamente o pulso do paciente e também podem ser acompanhadas por um ou outro bloqueio.

    Os médicos devem ficar alarmados com o bloqueio completo, revelado pela primeira vez, se for acompanhado por esterno ou dor no peito à esquerda.

    A forma do lado esquerdo é perigosa, pois oculta sinais de ataque cardíaco agudo, difícil de reconhecer no ECG devido a alterações significativas nos complexos ventriculares.

    Em caso de suspeita de ataque cardíaco, o paciente precisa de hospitalização urgente e atendimento de emergência. Somente em um hospital você pode realizar um diagnóstico detalhado e determinar como tratar ainda mais o paciente.

    O início do diagnóstico de bloqueio intraventricular é sempre um registro de ECG. UMA cardiolO ogist pode detectar bloqueios completos e incompletos na fita de ECG.

    Dos métodos de diagnóstico adicionais usados:

    • Ultra-som do coração (Echo-KG). Atribuir com suspeita de miocardite, defeitos do músculo cardíaco, ataque cardíaco.
    • Holter monitoramento. É necessário se o paciente tiver uma forma transitória de bloqueio.
    • Na doença cardíaca coronária, a angiografia coronária pode ser prescrita se a colocação de stent ou a cirurgia de ponte de safena for necessária. Técnica de angiografia coronária

    Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

    Detonic para normalização da pressão

    O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

    Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

    Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

    Princípios de tratamento

    Como tal, não é fornecido tratamento especial para distúrbios da condução cardíaca intraventricular, a menos que sejam causados ​​por outras patologias que requerem terapia específica.

    Cardiolos ogistas sempre diferenciam os bloqueios primários não específicos das condições secundárias e, com base no diagnóstico, decidem sobre a nomeação dos medicamentos. Às vezes, drogas apenas não são suficientes; correção cirúrgica de um defeito, como doença cardíaca, é necessária.

    Se a causa do bloqueio for um infarto, o tratamento dos distúrbios locais da condução intraventricular do coração pode ser feito de duas formas - por implante de stent ou por método medicamentoso na unidade de infarto.

    Técnica de colocação de stent

    É muito importante reconhecer a tempo as perturbações de condução de 2 feixes. Sua característica é a capacidade de se transformar rapidamente em uma condição extremamente fatal - um bloqueio completo do nó atrioventricular. Se o bloqueio bifascicular for detectado, o método de tratamento ideal é instalar um marca-passo. Se você não recorrer a ele, o paciente pode morrer repentinamente.

    Previsões

    As previsões de distúrbios de condução assintomáticos de feixe único são geralmente favoráveis. A única coisa importante neste caso é não negligenciar a supervisão de um médico para não perder o desenvolvimento ou a degeneração da patologia para outra forma. Os médicos dizem o seguinte:

    • É difícil prever distúrbios que causam patologia orgânica. Seu curso é completamente devido à patologia subjacente. O paciente deve ser examinado, observado regularmente e receber tratamento adequado da patologia subjacente.
    • Os distúrbios da condução do lado esquerdo aumentam a porcentagem de mortalidade por doenças cardíacas em cinco vezes. Se surgirem defeitos devido a um ataque cardíaco, isso pode levar à morte em metade dos casos.
    • O bloqueio do lado direito não é sinal de patologias do miocárdio.

    Patologia durante a gravidez

    Todas as possíveis causas de falha podem ser divididas em dois grandes grupos: cardíaca - causada por patologia do coração e não cardíaca - provocada por outros distúrbios.

    • defeitos cardíacos;
    • infarto do miocárdio;
    • miocardite;
    • isquemia cardíaca;
    • cardiomiopatia;
    • arteriosclerose coronariana;
    • as consequências de intervenções cirúrgicas (por exemplo, devido a próteses valvares, ablação por radiofreqüência).
    • distonia vascular;
    • problemas endócrinos: hipotireo>Polnaja blokada pravoj nozhki puchka Gisa - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      A falha do sinal nem sempre indica patologia. Por exemplo, uma violação parcial da condutividade ao longo da perna direita do feixe de His é considerada uma variante da norma, característica dos jovens individuais.

      A violação da função condutiva do miocárdio pode ser permanente e transitória. “Avarias” temporárias são detectadas no contexto da atividade física (por exemplo, em treinos e competições). Se após o repouso a situação se normalizar, não há motivo para preocupação. Mas se o problema persistir e as alterações forem visíveis no ECG, você precisará ser examinado por um especialista.

      Se a patologia for detectada na criança, na maioria das vezes isso indica malformações ou violações congênitas no contexto da hereditariedade. Com uma violação parcial, o pânico não vale a pena, pois mais frequentemente aparece dentro dos limites normais. Não há outras características específicas da patologia em crianças e adolescentes.

      Os sintomas pelos quais uma patologia em uma criança pode ser identificada são os seguintes:

      • Comprometimento da memória
      • Desatenção.
      • A ocorrência de falta de ar.
      • Deterioração no desempenho escolar.
      • Dor no peito.
      • Mal-estar geral.
      • Fadiga com baixo esforço físico.

      A escolha da terapia, como nos adultos, depende diretamente dos motivos que provocaram essa condição.

      A primeira etapa não precisa de tratamento, mas a criança é levada sob supervisão médica. No segundo caso, os medicamentos são prescritos e um grau mais avançado requer intervenção cirúrgica, ou seja, implante de um ECS, marca-passo artificial.

      Em nenhum caso deve-se deixar a manifestação de sinais sem atenção; um bloqueio extenso pode causar a morte.

      Uma doença semelhante pode se manifestar em uma mulher durante a gravidez. Muitas vezes, os sintomas não são claros, mas se houver uma fraqueza irracional, tontura, falta de ar, humor instável, você deverá consultar um médico sem falhas.

      artigo 1147 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      Antes de prescrever medidas terapêuticas, é necessário um exame completo para fazer um diagnóstico preciso. Para começar, uma mulher é enviada para um ECG.

      O bloqueio permanente do feixe único da perna direita e os ramos individuais da perna esquerda em pessoas sem patologia cardíaca não afetam a saúde e a expectativa de vida.

      O prognóstico para a primeira ocorrência de distúrbios de condução resultantes de danos orgânicos ao coração depende da gravidade da doença subjacente.

      Existem opiniões diferentes sobre o grau de influência do bloqueio da perna esquerda nas taxas de mortalidade. Alguns pesquisadores não consideram os bloqueios de feixe único e duplo como fatores de risco que reduzem a sobrevida do paciente. Segundo outras fontes, uma forma de patologia constante ou recorrente pode aumentar em 5 vezes a probabilidade de morte por complicações cardíacas.

      O desenvolvimento do bloqueio da perna esquerda no período agudo do infarto do miocárdio piora significativamente o prognóstico: a taxa de mortalidade aumenta e é de 40 a 50%.

      O prognóstico mais desfavorável é o bloqueio trifascicular devido ao alto risco de desenvolver assistolia.

      Se uma pessoa apresentar sintomas dessas doenças, um exame urgente por um cardiologista ou arritmologista é necessário. Após exame externo preliminar, registro das queixas do paciente, eles encaminharão o paciente a exames laboratoriais para fins de diagnóstico. Os seguintes tipos de verificações e testes são geralmente atribuídos:

      1. 1.
        Os eletrocardiogramas são monitorados pelo método Holter. É necessário para detectar a transmissão por impulso por 24 horas.
      2. 2.
        O paciente deve ser submetido a exames especiais com os resultados registrados em um eletrocardiograma. Para esses fins, use bicicletas ergométricas, teste em esteira. O paciente pode caminhar em uma esteira ou pedalar em uma bicicleta em pé, e eletrodos de um eletrocardiograma serão colocados nele neste momento. Isso permite que você estabeleça a relação exata entre a condutividade prejudicada e a carga do paciente.
      3. 3.
        Na etapa seguinte, é realizado um exame do músculo cardíaco, utilizando equipamento de ultrassom, que pode revelar uma patologia na estrutura do coração, avaliar o desempenho do miocárdio.
      1. 1.
        Complexos vitamínicos e minerais.
      2. 2.
        medicamentos que melhoram significativamente a nutrição do coração com sangue, por exemplo, ATP, Preductal e outros.

      Se o paciente for diagnosticado com um bloqueio completo dos ventrículos devido ao impulso que não passa, então um marcapasso pode ser necessário; caso contrário, bradicardia ocorre no músculo cardíaco, o que pode levar a complicações e até a morte.

      Com o comprometimento não específico da passagem dos impulsos, nenhuma droga geralmente ajuda. Portanto, os médicos prescrevem uma dieta especial para os pacientes e um longo descanso. Isso inibe processos negativos, o que permite prolongar a vida do paciente

      Se uma lesão não específica não for tratada, a doença progride rapidamente e isso pode causar as seguintes consequências:

      1. 1.
        Morte súbita (com bloqueio completo).
      2. 2.
        O desenvolvimento de insuficiência cardíaca.
      3. 3.
        O aparecimento de outras doenças graves.
      4. 4.
        Diminuição da circulação sanguínea no cérebro. Nesse caso, um derrame se desenvolve.
      5. 5.
        Pode ser necessária cirurgia.
      6. 6.
        Os trombos começam a se formar em grandes quantidades nos vasos.

      Se a doença for detectada a tempo, quando uma pessoa mudar para um estilo de vida saudável (dieta, parar de fumar, interromper o uso de álcool, medicamentos às vezes podem ser necessários), o desenvolvimento da doença poderá ser interrompido.

      Com bloqueio completo em qualquer parte ou em todo o músculo cardíaco, uma parada cardíaca súbita pode ocorrer com um resultado fatal. Em alguns casos, ocorre fibrilação ventricular. Portanto, o prognóstico é desfavorável.

      Para qualquer distúrbio da condução intraventricular, as interrupções na passagem dos pulsos em maior ou menor grau são características. Tais interrupções são chamadas de bloqueios. Na maioria dos casos, a obstrução da direção ventricular caracteriza o nível de dano miocárdico.

      Para o funcionamento normal do coração e a manutenção de processos vitais, a condutividade normal do músculo cardíaco é um pré-requisito. Para cada paciente, as causas dos distúrbios da condução intraventricular são diferentes.

      Existe uma lista padrão de causas da patologia:

      • uma mudança nos processos no sistema cardiovascular sem acompanhar anormalidades orgânicas;
      • uma pessoa sofreu isquemia, miocardite, cardiomiopatia ou teve um defeito congênito;
      • cirurgia e complicações;
      • efeito colateral e efeito negativo de tomar medicação.

      Na maioria dos casos, ocorre um bloqueio do feixe direito em crianças, que pode aparecer devido a patologias do coração. As patologias do feixe esquerdo raramente ocorrem, mais freqüentemente a patologia se manifesta na forma de bloqueio congênito. Nesse caso, uma violação da condução intraventricular em uma criança não apresenta sintomas característicos.

      Muitas vezes, durante a gravidez, pode haver um distúrbio funcional em que não há necessidade de tomar medicamentos e ele passa por si mesmo. No entanto, em caso de distúrbio de condução grave, o cardiolOgista juntamente com o obstetra-ginecologista prescrevem medicamentos, levando em consideração o estado da criança e as possíveis consequências para sua saúde futura.

      Na maioria dos casos, os médicos recomendam tomar vitaminas, remédios de ervas e preparações de potássio. As mulheres com doenças cardíacas ou bloqueios estão planejando uma cesariana para evitar insuficiência cardíaca grave.

      Quaisquer distúrbios na condução do coração podem ocorrer em mulheres em posição. Não é fato que todos os sintomas apareçam, mas não vale a pena excluir essa possibilidade. E se você notar tonturas frequentes, fraqueza geral, falta de ar e instabilidade nervosa, esses são sintomas óbvios da doença.

      Antes de prescrever um curso médico de tratamento para uma mulher, é necessário um estudo de ECG para confirmar o diagnóstico.

      Segundo estudos, aproximadamente 5% das crianças saudáveis ​​apresentam algum tipo de distúrbio na condução do miocárdio. Se estamos falando de bloqueio AV de 1 grau, ele pode progredir para graus subsequentes da doença. As causas são infecções, outras patologias cardíacas que podem ocorrer no futuro. Distúrbios de condução mais graves podem se desenvolver após reumatismo, cirurgia cardíaca, com malformações congênitas, etc.

      Os sinais de doença em crianças incluem diminuição da memória, atenção, mau desempenho, fraqueza, falta de ar, dor no coração.

      O tratamento em crianças com disfunções na condução cardíaca dependerá, como em adultos, da causa da doença. Os primeiros graus de bloqueio requerem observação dinâmica sem tratamento. No segundo grau, medicamentos de suporte podem ser recomendados; a configuração de um marcapasso é ocasionalmente recomendada. Com bloqueio grau 3, a criança deve ser submetida a cirurgia para implante de EX - marca-passo artificial. Às vezes, em crianças, há casos de recuperação total espontânea à medida que crescem.

      As mulheres grávidas desenvolvem na maioria das vezes distúrbios de condução funcional, que não requerem medicação e passam espontaneamente. Mas, com distúrbios graves de condução, a mulher tem que tomar medicamentos selecionados por um cardiologista junto com um ginecologista-obstetra, levando em consideração o mínimo de dano ao bebê.

      Na maioria das vezes, são recomendadas vitaminas, remédios de ervas e preparações de potássio. A implantação do ECS deve ser oportuna e realizada, se necessário, antes do parto. O parto em mulheres com patologias cardíacas orgânicas e bloqueios AV deve ser planejado apenas por cesariana, para não provocar sérias avarias nos ritmos do coração.

      1. A sensação de um batimento cardíaco mais lento ou a sensação de sua parada completa.
      2. Náusea.
      3. Tonturas.
      4. Desmaio.
      5. Apreensão epileptiforme.
      6. Pressão arterial baixa.

      Diagnóstico de distúrbios de condução

      Uma das propriedades que o coração de uma pessoa possui é a condução. Consiste na transmissão seqüencial de impulsos nervosos dos principais marcapassos para outras partes do coração. A transmissão por impulso é realizada usando ramos especiais, que incluem os feixes de His.

      A operação incorreta dessas estruturas leva a uma condição como uma violação da condução intraventricular do coração, cujo tratamento consiste no tratamento da patologia principal. Na maioria das vezes, essas patologias não representam um perigo sério, no entanto, podem complicar outras doenças cardíacas.

      Para entender exatamente como essas condições patológicas se desenvolvem, é necessário saber em que consiste exatamente o sistema condutivo, responsável pela transmissão de impulsos pelos ventrículos. Portanto, o papel principal nesse processo pertence ao chamado pacote His, que consiste em duas partes estruturais:

      • Perna esquerda. É representado pelos ramos anterior e posterior, cada um dos quais é responsável por sua parede no ventrículo esquerdo. Seus ramos formam um sistema de fibras Purkinje.
      • Pé direito. É representado por um feixe ramificado nas partes inferiores do ventrículo direito.

      Para a ocorrência de excitação nos ventrículos, um impulso do marcapasso passa pelo septo interventricular e, em seguida, ocorre a excitação simultânea de ambos os ventrículos. Para que isso aconteça, o pulso precisa de aproximadamente 0,12 segundos.

      Caso ocorram bloqueios em um dos caminhos, não apenas o caminho ao longo do qual o impulso passa, mas também o tempo durante o qual os ventrículos são excitados muda.

      De acordo com a classificação geralmente aceita, todos os blocos do impulso para os ventrículos são divididos da seguinte forma:

      1. Um, dois ou três feixes. Isso é determinado pelo número de feixes envolvidos na condução incorreta dos pulsos.
      2. Local A violação da condução não é observada em todas as derivações durante o exame de ECG.
      3. Transição A condução inadequada do impulso alterna com a normal.
      4. Arborização O bloqueio por impulso ocorre nas fibras de Purkinje. Mais precisamente, nas seções inferiores.
      5. Bloqueios completos.
      6. Bloqueios incompletos.
      7. Bloqueios alternados. Ao realizar pesquisas, uma ou outra opção é revelada.

      Doenças do coração e vasos sanguíneos são extremamente comuns ultimamente. O mesmo se aplica às arritmias cardíacas (arritmias). Este distúrbio também se refere a esta patologia.

      Hoje falaremos sobre uma violação da condução intraventricular, o que descobrir, considerar as causas e os métodos de tratamento.

      O que é uma violação da condução intraventricular do coração?

      As violações patológicas de um, dois ou todos os três dos três feixes de um sistema condutor intraventricular são denominadas por esse termo. Estes são os chamados bloqueios mono-, bi- e trifashicular, respectivamente.

      Deve-se entender que uma violação da condução de um impulso nervoso não significa sua ausência obrigatória. Diz apenas que há uma violação no sistema condutor, que pode se manifestar no abrandamento dos pulsos quando ocorre pela redução do ritmo. Ou se manifesta na cessação completa dos impulsos nervosos e, em seguida, ocorre uma parada cardíaca completa.

      Como você sabe, uma violação da condução intraventricular é caracterizada pela presença de bloqueio cardíaco. Eles, por sua vez, são divididos em completos e incompletos. Com a passagem completa do impulso nervoso está ausente, com incompleto - os impulsos nervosos são realizados com menos freqüência.

      Além disso, essa patologia é classificada por local da lesão. Por exemplo, houve um bloqueio da perna direita ou esquerda do feixe de Giss. Além disso, os bloqueios são divididos em proximal e distal. Além disso, os bloqueios distais são considerados menos favoráveis, portanto, com tal violação, é necessária maior atenção do médico assistente.

      Por que essa patologia surge?

      Existem três razões principais que causam uma violação da condução intraventricular. Estas são razões orgânicas, funcionais e medicinais.

      Com orgânico - as estruturas do sistema de condução do coração mudam. Essas alterações geralmente acompanham miocardite, ataque cardíaco, angina de peito, cardiosclerose e outras doenças coronárias. Além disso, alterações orgânicas são observadas com cardiopatias congênitas, cardiomiopatias, às vezes após intervenções cirúrgicas.

      Com funcional - são observadas alterações no sistema condutor. No entanto, não há patologia de CVS. O sistema condutor é regulado pelos sistemas simpático e parassimpático.

      O primeiro aumenta a condutividade do pulso, e o segundo, pelo contrário, diminui a velocidade. Normalmente, eles trabalham harmoniosamente, se complementando.

      As causas medicinais são observadas ao tomar certos medicamentos que afetam o ritmo do coração, causando desvios. Os bloqueios desse grupo são diferenciados pela gravidade do curso e pela tropidez (difícil de tratar).

      A violação da condução intraventricular é detectada durante a eletrocardiografia. No caso de distúrbios transitórios, um método especial de ECG é usado - monitoramento Holter.

      - Aumento, batimento cardíaco rápido; - Lacunas observadas periodicamente na contração cardíaca; - A presença de interrupções no trabalho do músculo cardíaco; - Angina pectoris;

      - A presença de falta de ar, tonturas, desmaios. Esses sintomas estão associados ao fornecimento inadequado de sangue ao cérebro.

      • Na presença dos sintomas descritos, bem como com quaisquer outras anormalidades na atividade cardíaca, consulte um cardiologista ou arritmologista.
      • Tratamento de um distúrbio de condução intraventricular
      • Na presença de bloqueios nos quais a condução atrioventricular não é prejudicada, a terapia consiste em identificar e tratar a doença subjacente.

      No bloqueio intraventricular, assim como na insuficiência cardíaca, os glicosídeos cardíacos são usados ​​para o tratamento. Eles são prescritos para todos os pacientes com essa patologia. Nos casos em que o bloqueio intraventricular é observado simultaneamente ao bloqueio atrioventricular de grau I - II, esses medicamentos são prescritos com extrema cautela e monitoração eletrocardiográfica regular.

      No bloqueio bifascicular agudo em pacientes com infarto do miocárdio, uma sonda (ventrículo direito) é introduzida para fins profiláticos, uma vez que existe uma alta probabilidade de bloqueio triphascicular completo e parada circulatória.

      Deve-se lembrar que o bloqueio monofascicular agudo apenas em 12% dos casos precede a violação da condução atrioventricular. Portanto, não é aconselhável realizar cateterismo cardíaco em todos esses pacientes. O procedimento é realizado apenas se houver uma ameaça real de bloqueio atrioventricular.

      No caso de bloqueio trifascicular, se houver violação da condução atrioventricular II e III, se necessário, o paciente é injetado com um eletrodo de sonda na cavidade do ventrículo direito.

      Basicamente, o tratamento visa eliminar as causas que causaram esse ou aquele tipo de bloqueio. Em seguida, é realizado tratamento sintomático desse distúrbio.

      A função principal do coração e seu miocárdio (paredes musculares) é a transmissão através do sistema de nós especiais e fibras de impulsos elétricos. Para que o batimento cardíaco seja suficiente para a circulação sanguínea, as ondas de excitação devem ser transmitidas através das seções cardíacas em uma determinada sequência e a uma velocidade constante.

      Normalmente, os impulsos passam do nó sinusal, a parte atrial, para o atrioventricular - atrioventricular. Assim, primeiro as seções superiores são excitadas, e depois as inferiores.

      • A violação da condução intraventricular é uma patologia de natureza focal (local), na qual a permeabilidade do impulso elétrico nos ventrículos do coração (uma das partes do sistema condutor) é prejudicada.
      • O impulso se origina no nó sinusal, que é a fonte do ritmo sinusal (considerado a norma da contração cardíaca no intervalo de 60 a 90 batimentos por minuto), passa pelos átrios e pelo nó atrioventricular e entra no feixe de His, que é dividido nas pernas esquerda e direita.
      • O direito é um ramo no ventrículo direito, e o esquerdo é dividido em ramos anterior e posterior, responsáveis ​​pela contração das paredes anterior e posterior do ventrículo esquerdo.
      • Com distúrbios de condução desse tipo, o impulso é bloqueado nos feixes de His, violando as contrações corretas dos ventrículos.

      Em casos raros, a doença é congênita e, geralmente sem comprometer a qualidade de vida, é detectada acidentalmente durante um exame médico.

      No entanto, com muito mais frequência sua causa é a doença:

      • aterosclerose;
      • miocardite;
      • isquemia cardíaca;
      • hipertensão arterial;
      • insuficiência cardíaca;
      • hipertensão arterial;
      • defeitos cardíacos;
      • cardiomiopatia;
      • hipertrofia do miocárdio.

      Em recém-nascidos, lactentes, crianças e adolescentes, uma violação da condução pode provocar:

      • prematuridade;
      • uma janela oval aberta é uma abertura entre os átrios, que serve para suprimento de sangue durante o desenvolvimento do embrião. Em uma criança nascida, ela fecha durante o primeiro ano de vida;
      • cardiopatia congênita;
      • doenças do sistema endócrino (por exemplo, glândula tireóide, glândula adrenal, sistema reprodutivo).

      Em crianças e adultos, as causas também podem ser distúrbios cardíacos agudos após intoxicação por medicamentos ou drogas, intervenções cirúrgicas.

      Classificação

      A classificação dos distúrbios da condução intraventricular é baseada na estrutura interna do feixe His.

      TiposLocalização da lesão
      Feixe único
      • a condutividade é quebrada na perna direita (PNPG);
      • a condução é parcialmente perturbada, apenas no nível do ramo anterior da perna esquerda (enquanto o impulso passa, mas através da parede inferior do ventrículo);
      • distúrbio local apenas no nível do ramo posterior da perna esquerda (isto significa que as fibras de Purkinje são usadas para reduzir o ventrículo, o impulso atinge a parede posterior através deles).
      Feixe duplo
      • prolapso da perna esquerda, ou seja, a condução em ambos os ramos do ventrículo esquerdo é prejudicada;
      • a condução na perna direita e na frente ou no ramo traseiro da esquerda é violada;
      Três feixesA condutividade é interrompida no nível das pernas direita e esquerda (nos dois ramos).

      sintomatologia

      • encurtamento (fluxo lento) da condução do impulso nervoso, ou atraso AV, é de natureza local focal e pode ocorrer em bebês;
      • dificuldade na condução ou bloqueio AV, que é funcional por natureza ou se manifesta em um contexto de doença cardíaca orgânica.

      Características da doença

      Normalmente, os impulsos passam do nó sinusal, a parte atrial, para o atrioventricular - atrioventricular. Assim, primeiro as seções superiores são excitadas, e depois as inferiores. O sistema condutor é representado por fibras especiais de Purkinje e um feixe de His, que é dividido em três ramos. Dois esquerdo (frontal e traseiro, cobrem completamente o ventrículo esquerdo) e um direito garantem a distribuição dos impulsos elétricos na direção correspondente.

      2035985004 elektrofizicheskij metod - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      A causa dessa patologia pode ser tanto doenças cardíacas orgânicas quanto outros fatores. Na maioria das vezes, a condução intraventricular é prejudicada com aterosclerose vascular, insuficiência cardíaca progressiva e hipertensão, uma condição após um ataque cardíaco, miocardite ou cardiodistrofia. Malformações ou lesões congênitas, patologia endócrina grave da glândula tireóide, envenenamento por produtos químicos ou drogas também podem desencadear um distúrbio.

      Obviamente, uma pessoa se pergunta sobre a causa da violação da condução intraventricular. O que poderia ser? Existem vários pré-requisitos para o desenvolvimento da patologia:

      1. Alterações no sistema cardiovascular, não acompanhadas de desvios orgânicos.
      2. Doenças transmitidas pelo paciente, como malformações congênitas, isquemia, miocardite, cardiomiopatia.
      3. O efeito da operação nos vasos do coração.
      4. O impacto negativo das drogas, efeitos colaterais.

      O mecanismo de perturbação da condução: no caso de um bloqueio completo do ramo direito do feixe, o ventrículo direito e a metade adjacente do septo ventricular ficam excitados de outra maneira. A onda de despolarização celular passa aqui do lado esquerdo do septo interventricular, do outro ventrículo. Eles são excitados primeiro e as fibras transmitem lentamente impulsos para o ventrículo direito.

      O bloqueio incompleto se distingue pela maneira correta de transmissão, mas pela velocidade lenta do pulso.

      As causas do bloqueio completo são principalmente doenças acompanhadas de sobrecarga do ventrículo direito:

      • doenças pulmonares crônicas com formação de “coração pulmonar”;
      • malformações congênitas, falha valvar em crianças;
      • dos defeitos adquiridos, a estenose mitral é importante, criando aumento da pressão na circulação pulmonar;
      • doença isquêmica crônica, combinada com hipertensão arterial;
      • infarto do miocárdio da região diafragmática e apical posterior, a detecção de patologia é considerada um indicador da alta prevalência da zona de necrose e isquemia.

      O ventrículo direito sobrecarregado radiologicamente é visto pela expansão dos contornos no canto superior direito

      Com um coração saudável, esse tipo de bloqueio é raro.

      Os motivos do bloqueio incompleto devem ser acrescentados:

      • miocardite (cardiopatia reumática, consequências de doenças virais infecciosas em uma criança);
      • cardiosclerose difusa e focal;
      • espessamento do ventrículo esquerdo com hipertensão;
      • intoxicação por drogas (derivados da digital, quinidina, β-bloqueadores)
      • distúrbios eletrolíticos não específicos.

      Nestes casos, a condução tardia indica hipertrofia ventricular. Possível como uma variante da norma em atletas.

      2035985003 infarkt miokarda - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      O mecanismo de perturbação da condução: sempre existem obstáculos para a excitação ao longo das paredes frontal e lateral do ventrículo esquerdo. Primeiro, o impulso passa pelo ramo posterior esquerdo, ativa o septo interventricular e o fundo da parede posterior. Então, através das fibras de Purkinje, uma onda de excitação direcionada de baixo para cima vai para a parte anterolateral do ventrículo esquerdo.

      As razões são a patologia das câmaras esquerdas do coração:

      • infarto do miocárdio da parede anterior ou lateral;
      • cardiosclerose focal;
      • hipertensão;
      • não fechamento do septo atrial;
      • malformações aórticas;
      • insuficiência de cúspides da válvula mitral;
      • miocardite;
      • cardiomiopatia hipertrófica;
      • distrofia miocárdica com alterações metabólicas.

      O mecanismo de perturbação da condução: a entrega de impulsos é inibida na parte inferior posterior do ventrículo esquerdo. A excitação vai ao longo do feixe anterior esquerdo para o miocárdio da região anterolateral, através das fibras de Purkinje que se espalham para as seções posterior e inferior. O miocárdio é ativado ao longo da parede frontal de cima para baixo.

      Esse tipo de bloqueio raramente é isolado, mais comum com o bloqueio do bloqueio do ramo direito.

      Causas - mudanças focais no ventrículo esquerdo da parede posterior com:

      • infarto do miocárdio diafragmático posterior;
      • cardiosclerosis;
      • miocardite;
      • cardiomiopatias;
      • calcificação idiopática do sistema condutor.

      Quadro de ECG para infarto do miocárdio com bloqueio da perna esquerda

      O mecanismo de perturbação da condução: o bloco do tronco comum da perna esquerda deve ser localizado antes de se ramificar nos ramos dianteiro e traseiro ou, ao mesmo tempo, bloquear o fluxo de pulsos ao longo dos dois ramos. O ventrículo direito é excitado da maneira usual, depois que a onda é transmitida através das células contráteis para o ventrículo esquerdo da direita para a esquerda. No caso de um bloqueio incompleto, alguns pulsos, embora lentamente, “rompem” ao longo da perna esquerda.

      2035985005 bradikardiya serdca - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      As razões para a ocorrência desse tipo de distúrbio de condução devem ser procuradas em um dano muito extenso ao ventrículo esquerdo com:

      • infarto agudo do miocárdio transmural;
      • cardiosclerose difusa;
      • malformações aórticas e coarctação;
      • curso maligno da hipertensão arterial.

      O mecanismo de distúrbio de condução: o obstáculo está localizado simultaneamente na perna direita e no feixe frontal esquerdo (ramo). A primeira, pelo ramo posterior esquerdo intacto, excita a parede posterior e a parte inferior do ventrículo esquerdo, ao longo das vias anastomóticas - frontal e lateral. Com grande atraso, de forma indireta, os impulsos chegam ao ventrículo direito. Esta é a variante mais comum dos distúrbios intraventriculares na disseminação da excitação.

      • doença isquêmica crônica;
      • infarto agudo do miocárdio generalizado com apreensão do septo interventricular;
      • defeitos cardíacos;
      • lesões escleróticas difusas, inflamatórias e degenerativas dos ventrículos na doença de Lenegra (degeneração, calcificação e esclerose do sistema de condução no interior dos ventrículos), doença de Levy (crescimento fibroso no septo interventricular).

      O mecanismo de perturbação da condução: através do ramo anterior intacto esquerdo, a excitação entra nas paredes frontal e lateral do ventrículo esquerdo e, em seguida, ao longo das anastomoses, cobre suas seções posterior e inferior. Por fim, os impulsos atingem o ventrículo direito.

      As causas não diferem das lesões profundas e generalizadas da parede do ventrículo esquerdo descritas acima. Os sinais de ECG combinam alterações nas derivações torácicas durante o bloqueio da perna direita com um desvio do eixo elétrico do lado direito.

      Uma das funções que o coração desempenha é sua capacidade de realizar estimulação nervosa. Devido a isso, os impulsos entram nos átrios e ventrículos do coração.

      Para isso, existe uma massa de células dentro do coração que são conectadas em ramos - feixes ou pernas de His. Em caso de violação da condutividade, o pulso é parcialmente transmitido ou deixa de passar completamente. Nesse caso, o paciente desenvolve um bloqueio.

      O estado do bloqueio implica uma desaceleração na velocidade dos impulsos em todas as partes do coração. O tratamento da doença depende diretamente da causa que causou a patologia.

      Se o impulso começou a passar muito mais lentamente para os ventrículos, então estamos falando sobre o bloqueio do feixe dele. Para ajudar a entender qual é o seu papel na contração cardíaca, informações gerais sobre esse processo ajudarão:

      • um impulso se origina no nó sinoatrial;
      • depois avança para o nó atrioventricular;
      • depois das contrações dos átrios, ele entra no tronco do embrulho Dele e seus ramos;
      • além disso, o impulso entra no miocárdio e causa contração.

      Se o feixe de His estiver bloqueado por certas razões, o sinal cai muito mais devagar para o miocárdio. Para descobrir o que significa a violação da condução intraventricular, dependendo do dano a um de seus ramos, as seguintes informações ajudarão:

      • A violação da transmissão do sinal através do LDL leva ao mau funcionamento do ventrículo esquerdo.
      • A condução lenta do impulso ao longo da PNPH afeta o ventrículo direito.

      A perna esquerda, embora não seja mais longa que a direita, é dividida em duas; portanto, é correto falar sobre os três ramos do feixe de His. O dano a um deles é considerado um bloqueio parcial. O músculo cardíaco se contrai devido aos ramos sobreviventes, mas com um atraso, devido ao qual ocorre bradicardia. Um bloqueio completo é caracterizado pela ausência absoluta de condução de pulso.

      Nome artísticoDescrição
      NomeA condução por impulso diminui um pouco.
      O segundoAlguns sinais não atingem o tecido muscular do ventrículo.
      O terceiroOs pulsos estão completamente bloqueados e não conseguem chegar ao miocárdio.

      Segundo as estatísticas, uma violação da condução intraventricular em um eletrocardiograma (eletrocardiograma) é detectada em cada 100 pacientes. O problema refere-se principalmente a idosos devido a alterações relacionadas à idade. Em uma criança, essa violação é diagnosticada principalmente na presença de uma janela oval no septo cardíaco.

      Tipos de bloqueio

      A condução prejudicada dentro dos ventrículos do coração é classificada da seguinte forma:

      • pelo número de ramos danificados (mono-, bi-, trifascicular);
      • de acordo com o grau de bloqueio (total ou parcial);
      • à deriva (persistente ou transitório);
      • pela natureza do dano (focal ou local).

      2035985006 budte zdorovy - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      As formas de bloqueio também são diferenciadas, localizadas no final das pernas e passando de um tipo para outro, por exemplo, de 1 grau a 3. Cada variedade tem suas próprias características e curso de tratamento. Um mau funcionamento patológico é detectado no sistema condutor usando um cardiograma e outros métodos de diagnóstico.

      Bloqueio de três feixes

      O mecanismo de perturbação da condução: quando incompleto, um impulso elétrico segue dos átrios para os ventrículos ao longo de um dos ramos (menos afetados). Nesse caso, são detectados sinais de bloqueio atrioventricular. O bloqueio completo é caracterizado por um terceiro grau de obstrução atrioventricular e uma fonte alterada de ritmo ventricular.

      Os motivos são lesões orgânicas graves do miocárdio já listadas acima.

      A forma dos dentes indica o tipo de bloqueio intraventricular

      O bloqueio absoluto ocorre com carga excessiva no ventrículo direito.

      Isso é observado com:

      • Doença cardíaca coronária (crônica) em combinação com GB;
      • Malformações congênitas de uma determinada estrutura do coração;
      • Estenose da válvula mitral;
      • Doença pulmonar crônica do tecido;
      • Condições do miocárdio.

      O bloqueio parcial leva a:

      • Distúrbios inflamatórios escleróticos no coração, anormalidades eletrolíticas;
      • O uso de certos medicamentos à base de quinidina, digital.

      O mecanismo está associado à condução reduzida da excitação ao longo das paredes do ventrículo esquerdo (anterior, lateral). Inicialmente, é fixado no ramo posterior esquerdo, no septo dos ventrículos, na parte inferior da parede posterior. Além disso, o impulso que passa de baixo atinge o ventrículo esquerdo (sua parte lateral anterior).

      59e10d35b7a7059e10d35b7ab3 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      Este tipo de bloqueio ocorre devido a doenças da câmara cardíaca esquerda:

      • Miocardite;
      • Defeito aórtico;
      • Cardiosclerose local.

      Devido ao fato de os problemas do bloqueio de dois feixes estarem na derrota da perna direita e do feixe dianteiro esquerdo, as características da transmissão por impulso são as seguintes:

      • Inicialmente, a excitação ocorre no ventrículo esquerdo (parede posterior);
      • Em seguida, atinge as seções anterior e lateral do ventrículo esquerdo;
      • No final, um impulso aparece no ventrículo direito.

      Esses bloqueios devem-se a:

      • Cardiopatias;
      • Ataques cardíacos
      • Lesões ventriculares de várias origens.

      Esse bloqueio é caracterizado pela propagação de um impulso nervoso dos átrios para os ventrículos ao longo de um ramo menos afetado pelo processo patológico. Os sintomas de bloqueio atrioventricular são observados.

      Complicações

      Se não for tratado, existe o perigo das seguintes complicações:

      • Insuficiência cardíaca.
      • Deterioração do fluxo sanguíneo para o cérebro, seguido pelo desenvolvimento de um derrame.
      • A formação de coágulos sanguíneos.
      • A necessidade de cirurgia.
      • Resultado fatal com não condutividade completa.

      Com a condução pelo coração parcialmente prejudicada, o prognóstico é favorável. Se houver bloqueio completo de qualquer parte do músculo cardíaco, o prognóstico é ruim, pois pode levar a complicações - parada cardíaca e morte súbita, fibrilação ventricular e complicações tromboembólicas, como embolia pulmonar e acidente vascular cerebral isquêmico.

      Possíveis causas do desenvolvimento

      Distúrbios da condução intraventricular não são considerados doenças independentes. O prognóstico pode ser determinado somente após esclarecimento do diagnóstico principal, contra o qual um tipo específico de bloqueio começou a se desenvolver.

      O bloqueio da perna direita geralmente não causa problemas e requer apenas observação, enquanto o bloqueio da perna esquerda agrava o curso de formas agudas de patologias cardíacas, requer tratamento sério e pode resultar na morte do paciente.

      Além disso, a localização da lesão deve ser levada em consideração. Os bloqueios de feixe único não causam riscos à saúde, desde que não apareçam por motivos patológicos. Lesões de dois e três feixes são muito mais perigosas, com a possibilidade de complicações fatais.

      O bloqueio do estágio 1-2 tem um prognóstico muito favorável. O grau de recuperação dependerá do fator causal. Se a condutividade estiver completamente comprometida, as chances de desenvolver coágulos sanguíneos, fibrilação ventricular e parada cardíaca são muito altas, o que geralmente leva à morte.

      A desaceleração do impulso dentro dos ventrículos ocorre devido à derrota de uma ou de todas as pernas do feixe de His. A patologia se manifesta na forma de arritmia e seus sintomas característicos. Para eliminar o bloqueio, o paciente deverá ser examinado. Com base nos resultados, o médico recomendará métodos de tratamento e dará dicas sobre a correção do estilo de vida.

      Existe uma lista bastante grande de causas do desenvolvimento da doença.

      59e10d35c290759e10d35c2954 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      Entre eles, os mais comuns podem ser distinguidos:

      • violação da condutividade da perna direita do feixe de His;
      • após o nascimento, a janela oval em crianças permanece fechada;
      • bloqueio completo de todas as pernas da viga;
      • doenças prévias de infarto do miocárdio, cardiosclerose ou pressão alta;
      • comprometimento do funcionamento de certas partes do sistema cardíaco;
      • cardiopatia congênita em crianças ou adquirida (em adultos);
      • violação da dosagem de tomar medicamentos.

      Entre as doenças cardiovasculares, a perturbação do ritmo é bastante comum. O fato é que muitos pacientes não tratam doenças crônicas do coração e vasos sanguíneos, geralmente têm vários maus hábitos. Além disso, o estresse e a tensão desgastam o sistema nervoso, o que leva a problemas com os impulsos nervosos, mas há várias razões.

      Existem três causas de patologia:

      Com os orgânicos, a estrutura de todo o sistema cardíaco condutivo muda.

      O motivo para isso pode ser:

      • inflamação do músculo cardíaco;
      • ataque cardíaco;
      • crescimentos patológicos no miocárdio;
      • IHD;
      • intervenções operativas;
      • cardiopatias congênitas.

      Por uma razão medicinal, as mudanças de ritmo ocorrem devido à ingestão de certos tipos de drogas. Esses bloqueios são difíceis de tratar e são particularmente graves.

      O bloqueio pode ocorrer em uma pessoa completamente saudável, se, com patologia congênita, a criança tiver uma janela oval aberta no coração.

      O bloqueio absoluto pode ocorrer nas seguintes condições:

      • um aumento no músculo cardíaco;
      • defeitos de válvula;
      • IHD;
      • ataque cardíaco agudo;
      • inflamação do coração;
      • bronquite obstrutiva;
      • cardiosclerosis;
      • cardiomiopatia.

      Em casos raros, a doença é congênita e, geralmente sem comprometer a qualidade de vida, é detectada acidentalmente durante um exame médico.

      Em crianças e adultos, as causas também podem ser distúrbios cardíacos agudos após intoxicação por medicamentos ou drogas, intervenções cirúrgicas.

      Mau funcionamento do trabalho ou estrutura do coração, que muitas vezes causa bloqueio interventricular interno:

      • Dano isquêmico no coração;
      • Aumento excessivo do músculo cardíaco;
      • Obstrução do ventrículo esquerdo;
      • Miocardite;
      • Pressão alta constante;
      • Infarto do miocárdio
      • Cardiosclerose (lesão local e geral).

      Distúrbios da condução intraventricular são observados com:

      • Intoxicação por medicamentos;
      • Embolia pulmonar;
      • Tireotoxicose;
      • Desequilíbrio eletrolítico inespecífico;
      • Patologia obstrutiva do tecido pulmonar de natureza crônica.

      Funcional: distúrbios resultantes de fatores externos, por exemplo, esforço físico, dieta, sobrecarga psicoemocional, uso de certos medicamentos (sobredosagem de glicosídeos ou opiáceos cardíacos). A patologia é frequentemente reversível e eliminada juntamente com fatores externos.

      O sistema de condução começa com o nó sinoatrial, que é a fonte do ritmo sinusal. A partir dele, impulsos através de células especializadas entram no nó atrioventricular localizado na zona de conexão dos átrios e ventrículos. Além disso, a passagem dos pulsos é realizada através de um sistema de Suas fibras.

      Às vezes, são encontrados sinais de bloqueio parcial de impulsos na região da perna direita no contexto de uma saúde completa e são considerados características congênitas.

      59e10d35d116559e10d35d11b6 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      Às vezes, os distúrbios de condução são causados ​​por desequilíbrio eletrolítico, intoxicação por medicamentos, tireotoxicose, patologia pulmonar obstrutiva crônica, tromboembolismo pulmonar.

      Como a patologia da condução não é isolada, mas é uma conseqüência de outras doenças, a previsão é permitida apenas considerando o curso clínico, a eficácia do tratamento da doença subjacente.

      O bloqueio do bloqueio do ramo esquerdo aumenta o risco de morte em 5 vezes. O bloqueio da perna direita não é considerado um fator de risco para doenças cardíacas.

      Os distúrbios de dois feixes precedem a transição para completar o bloqueio atrioventricular anualmente em 5% dos pacientes. O medo de aumentar a condutividade deve ocorrer com um tipo intermitente de mudança.

      Se surgirem bloqueios no estágio agudo do infarto do miocárdio, a mortalidade aumenta para 50%. Isso indica um foco comum de necrose.

      A condução intraventricular não pode ser considerada isoladamente de todas as patologias cardíacas. O tipo de bloqueio é importante no diagnóstico, objetivo e escolha do tratamento.

      Caso o bloqueio das pernas do feixe de His seja assintomático, o prognóstico é mais frequentemente favorável. Esses pacientes não precisam se submeter a medidas de tratamento. É importante apenas observar a dinâmica das mudanças no cardiologist. Isso ajudará a identificar lesões orgânicas em tempo hábil.

      Se ocorrerem bloqueios em um contexto de patologia orgânica, o prognóstico dependerá diretamente da gravidade da doença subjacente. De qualquer forma, é importante monitorar sua saúde e não evitar médicos. Portanto, a triagem é extremamente importante. Mesmo o bloqueio assintomático é muito fácil de detectar ao realizar um estudo de ECG.

      Note-se que os bloqueios são um dos fatores prognósticos no curso das principais doenças. Portanto, você precisa destacar os seguintes pontos:

      1. O bloqueio da perna esquerda aumenta a mortalidade de patologias cardíacas em 5 vezes.
      2. No caso de bloqueios ocorrerem no contexto de infarto do miocárdio, isso indica uma grande área de necrose. Nesse caso, a mortalidade pode chegar a 50%.
      3. O bloqueio da perna direita não é considerado fator de risco para patologias cardíacas.

      De qualquer forma, qualquer doença é mais fácil prevenir do que tratar. Como já mencionado, os distúrbios de condução por si só não prejudicam uma pessoa saudável. Portanto, para impedir o desenvolvimento de patologias graves, é importante monitorar-se cuidadosamente. Eliminar maus hábitos, não levar um estilo de vida sedentário e também seguir uma dieta. Tudo isso ajudará a prevenir doenças que podem levar ao aparecimento de bloqueios por conduzir um impulso aos ventrículos.

      Violação da condução intraventricular do coração - o que é? Se durante a conduta do exame do paciente com queixas de dores no músculo cardíaco for detectada esta doença, que é claramente visível no ECG (eletrocardiograma), então o paciente está progredindo para bloqueio de 2 ou 3 graus.

      Tipos de doença

      A interrupção da condução ventricular é muito perigosa. É dividido em duas subespécies principais:

      1. 1.
        Um impulso não passa por uma área específica do músculo cardíaco. Isso causa um bloqueio que ameaça a vida do paciente.
      2. 2.
        O impulso se move na direção certa, mas passa com um certo atraso. Diminuir a velocidade causa um bloqueio incompleto do coração.

      Tais bloqueios completos ou parciais aparecem nas chamadas pernas do feixe de His.

      Se ocorrer uma violação local da condução intraventricular no lado direito do feixe de His, o ritmo da contração normal do ventrículo direito é interrompido. Se isso ocorre ao longo da perna esquerda do feixe de His, o ventrículo esquerdo sofre o mesmo. Junto com isso, pode haver vários tipos de lesões com condução de impulso intraventricular. Eles são os seguintes:

      1. 1.
        Lesões locais fracas.
      2. 2.
        Bloqueio completo do ventrículo esquerdo, característico de infarto agudo do miocárdio.
      3. 3.
        Lesões inespecíficas com bloqueio de impulsos intraventriculares.

      Todos eles têm suas próprias especificidades de diagnóstico e tratamento e, para algumas formas de doenças desse tipo, o processo de tratamento não é realizado.

      09 e1469635436428 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      Causas da doença

      As causas do aparecimento da doença podem ser completamente diferentes. Os seguintes são considerados os principais:

      1. 1.
        Em uma pessoa absolutamente saudável, ocorrem comparativamente distúrbios locais da condução intraventricular na perna direita do chamado feixe de His.
      2. 2.
        Se a criança tem uma janela oval aberta no músculo cardíaco, isso pode levar a distúrbios locais da condução intraventricular do coração em crianças.
      3. 3.
        É possível bloquear completamente qualquer uma das pernas do pacote Dele. Isso pode ocorrer devido à ocorrência de doenças do músculo cardíaco, como hipertrofia do miocárdio (espessamento e proliferação do coração) durante o desenvolvimento de defeitos valvares nas válvulas, infarto agudo do miocárdio no músculo cardíaco, doença cardíaca coronária. Os mesmos problemas podem ocorrer durante doenças dos brônquios e pulmões, por exemplo, com bronquite obstrutiva, bronquiectasia, durante o desenvolvimento da asma brônquica. Os médicos encontram fenômenos semelhantes durante o aparecimento de miocardite, cardiomiopatia, cardiosclerose pós-infarto.
      4. 4.
        Em alguns casos, é possível uma violação não específica da condução intraventricular, que ocorre devido à operação inadequada e descoordenada de um ou mais sistemas do músculo cardíaco. Geralmente, isso pode causar uma desaceleração das contrações cardíacas com bloqueio incompleto e, em caso de falha completa do impulso de controle, é possível uma parada prática do miocárdio. Tais violações ocorrem devido ao aparecimento do profeta do coração, à formação de cicatrizes ou cicatrizes nele e à divisão nos próprios ventrículos. Na maioria das vezes isso ocorre devido a processos inflamatórios ou exposição orgânica. Também pode resultar do uso inadequado de certos medicamentos.

      5521 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      Sintomas principais

      Os sinais do desenvolvimento de uma lesão com não passagem parcial ou completa dos impulsos de controle ao longo do músculo cardíaco são os seguintes:

      1. 1.
        Com a condução parcialmente prejudicada, a maioria das pessoas quase não sente nada, uma vez que, em muitos casos, essa condição não se manifesta clinicamente.
      2. 2.
        Se uma pessoa tem um bloqueio completo da passagem de um impulso nas pernas do feixe de His, então sinais como ternura no peito, raros impulsos aparecem, é possível uma completa perda de consciência.
      3. 3.
        Ao examinar um paciente que se queixa de dor súbita e fortemente pressionada atrás do esterno, uma fraqueza aguda e irracional, o aparecimento de suor frio, um bloqueio completo do ventrículo esquerdo geralmente é detectado no eletrocardiograma. Isso permite determinar o desenvolvimento de infarto agudo do miocárdio, que geralmente é disfarçado de obstrução por impulso. O paciente tem um pulso raro, muitas vezes fica doente. É muito difícil determinar a presença de um ataque cardíaco em uma pessoa a partir de um eletrocardiograma pela primeira vez; portanto, se houver suspeita dessa lesão, os pacientes são urgentemente hospitalizados.

      3 2 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      Sintomas em casos não específicos da doença

      Com essa violação da passagem dos pulsos, na maioria das vezes não há sinais da doença, uma vez que as mudanças no eletrocardiograma são tão pequenas que é muito difícil diferenciá-las. Mas ainda existem alguns sinais, tendo notado quais, é urgente levar o paciente ao médico. Normalmente, um paciente tem uma doença da seguinte maneira:

      1. 1.
        Uma pessoa reclama de um giro de cabeça bastante frequente.
      2. 2.
        O paciente tem uma falta de ar notável, que não desaparece mesmo se estiver em repouso.
      3. 3.
        Muitas vezes, um paciente com uma passagem de impulso inespecífica reclama de um resfriado incompreensível na região do músculo cardíaco.
      4. 4.
        Essa pessoa se cansa em um período de tempo bastante curto e não tem força suficiente para terminar o trabalho.
      5. 5.
        Se você medir o pulso de um paciente, acontece que ele diminuiu bastante a velocidade.
      6. 6.
        Uma pessoa começa a reclamar de comprometimento da memória. Ele não consegue se lembrar muito, às vezes até o que fez recentemente.
      7. 7.
        Durante o dia, o paciente pode sofrer várias alterações de humor.
      8. 8.
        Uma pessoa doente sofre de um sentimento incompreensível de medo. Ele tem pensamentos perturbadores para os quais não existem pré-requisitos. Geralmente, o paciente reclama com a família sobre o medo da morte, que o assombra mesmo em um sonho.
      9. 9.
        O comprometimento inespecífico da condução de impulso nos ventrículos do músculo cardíaco pode de repente se manifestar como uma pessoa caindo em uma superfície completamente plana.

      111 1 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      Se o paciente tiver pelo menos um desses sintomas, é urgente chamar um médico, pois pode ser necessária hospitalização.

      Diagnóstico de patologia

      Se uma pessoa apresentar sintomas dessas doenças, um exame urgente por um cardiologista ou arritmologista é necessário. Após exame externo preliminar, registro das queixas do paciente, eles encaminharão o paciente a exames laboratoriais para fins de diagnóstico. Os seguintes tipos de verificações e testes são geralmente atribuídos:

      1. 1.
        Os eletrocardiogramas são monitorados pelo método Holter. É necessário para detectar a transmissão por impulso por 24 horas.
      2. 2.
        O paciente deve ser submetido a exames especiais com os resultados registrados em um eletrocardiograma. Para esses fins, use bicicletas ergométricas, teste em esteira. O paciente pode caminhar em uma esteira ou pedalar em uma bicicleta em pé, e eletrodos de um eletrocardiograma serão colocados nele neste momento. Isso permite que você estabeleça a relação exata entre a condutividade prejudicada e a carga do paciente.
      3. 3.
        Na etapa seguinte, é realizado um exame do músculo cardíaco, utilizando equipamento de ultrassom, que pode revelar uma patologia na estrutura do coração, avaliar o desempenho do miocárdio.

      2 2 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      1. 1.
        Complexos vitamínicos e minerais.
      2. 2.
        medicamentos que melhoram significativamente a nutrição do coração com sangue, por exemplo, ATP, Preductal e outros.

      Se o paciente for diagnosticado com um bloqueio completo dos ventrículos devido ao impulso que não passa, então um marcapasso pode ser necessário; caso contrário, bradicardia ocorre no músculo cardíaco, o que pode levar a complicações e até a morte.

      Com o comprometimento não específico da passagem dos impulsos, nenhuma droga geralmente ajuda. Portanto, os médicos prescrevem uma dieta especial para os pacientes e um longo descanso. Isso inibe processos negativos, o que permite prolongar a vida do paciente

      Se uma lesão não específica não for tratada, a doença progride rapidamente e isso pode causar as seguintes consequências:

      1. 1.
        Morte súbita (com bloqueio completo).
      2. 2.
        O desenvolvimento de insuficiência cardíaca.
      3. 3.
        O aparecimento de outras doenças graves.
      4. 4.
        Diminuição da circulação sanguínea no cérebro. Nesse caso, um derrame se desenvolve.
      5. 5.
        Pode ser necessária cirurgia.
      6. 6.
        Os trombos começam a se formar em grandes quantidades nos vasos.

      Se a doença for detectada a tempo, quando uma pessoa mudar para um estilo de vida saudável (dieta, parar de fumar, interromper o uso de álcool, medicamentos às vezes podem ser necessários), o desenvolvimento da doença poderá ser interrompido.

      Com comprometimento parcial da passagem dos pulsos, o prognóstico é mais frequentemente favorável.

      Com bloqueio completo em qualquer parte ou em todo o músculo cardíaco, uma parada cardíaca súbita pode ocorrer com um resultado fatal. Em alguns casos, ocorre fibrilação ventricular. Portanto, o prognóstico é desfavorável.

      Prevenção

      Medidas de prevenção permitirão fortalecer os vasos sanguíneos e melhorar o funcionamento do músculo cardíaco, mesmo com a patologia existente. Isso reduzirá o risco de formação de doenças e evitará complicações:

      1. Longas caminhadas ao ar livre.
      2. Uma dieta saudável rica em cálcio.
      3. A ingestão de vitaminas.
      4. Cumprimento da rotina diária, descanso suficiente.
      5. Pequeno exercício regular. Aulas de educação física.
      6. Eliminação de esportes de força, especialmente para musculação, que afeta adversamente o estado dos vasos cardíacos.
      7. Tente evitar situações estressantes graves.
      8. Sempre que possível, relaxe no mar todos os anos. Você pode relaxar na floresta.
      9. Em tempo hábil, faça exames médicos e elimine patologias identificadas.

      Qualquer que seja o prognóstico da doença, é preciso lembrar que a medicina moderna ajuda a lidar com quase todos os distúrbios, mas para isso é necessário escutar seu corpo e fazer todos os esforços em prol da sua própria saúde.

      A violação da condução intraventricular é uma patologia na qual a condução de um impulso elétrico através dos ventrículos diminui ou pára. O ritmo e a frequência das contrações mudam, sua força diminui. Com a progressão da doença, o coração pode parar. O diagnóstico oportuno e o tratamento racionalmente selecionado reduzem a probabilidade de desenvolver complicações e prolongar a vida.

      Mesmo na ausência de distúrbios da condução intraventricular, a profilaxia é necessária em tempo hábil para reduzir o risco de doença. As principais medidas para prevenir a patologia em pessoas de qualquer idade serão caminhadas ao ar livre.

      Esta é a chave para uma boa circulação sanguínea e suprimento de oxigênio a todos os tecidos e células do corpo. Você precisa comer alimentos enriquecidos com vitaminas e potássio.

      A conformidade com a dieta e o sono saudável melhora muito o estado de saúde. Para fazer jogging leve, ginástica. Esportes de força são indesejáveis, por exemplo, a musculação tem um efeito negativo no sistema vascular. Estresse e ansiedade também afetam adversamente o corpo.

      A única maneira de reduzir o risco de doenças continua sendo um estilo de vida saudável. Não inicie patologias cardíacas, bem como overdose de drogas. Constantemente, quando o sintoma correspondente aparecer, vá ao terapeuta e cardiologist.

      Princípios de tratamento

      Os distúrbios moderados de condução não requerem tratamento. O bloqueio incompleto no ramo direito do feixe de His não é perigoso. Nesta situação, recomendamos que você seja observado por um cardiologista, faça exames médicos anuais e um ECG. Mas isso ocorre se o paciente não tiver outras queixas ou patologia concomitante. Se forem detectadas anormalidades, a terapia apropriada é indicada.

      O bloqueio do ventrículo esquerdo é mais perigoso. No contexto, distúrbios no fluxo sanguíneo e insuficiência cardíaca se desenvolvem com mais frequência. Recomendamos tomar glicosídeos cardíacos, antiarrítmicos e outros medicamentos. O regime de tratamento é determinado individualmente com base na gravidade da condição, na idade do paciente e nas doenças concomitantes.

      É importante saber: não foi desenvolvido tratamento específico para bloqueio intraventricular. As drogas propostas apenas aumentam a excitação do tecido cardíaco, mas não eliminam a causa. É necessário tratar a patologia principal - aquela que causou o mau funcionamento do sistema condutor. Essa é a única maneira de retardar a progressão da doença.

      Se a terapia medicamentosa for ineficaz ou o paciente estiver em estado grave, o tratamento cirúrgico é sugerido. A instalação de um marca-passo - um instrumento que impõe seu próprio ritmo do coração. O dispositivo implantado garante atividade miocárdica ininterrupta.

      Conselho de especialistas: quando eles colocam o marcapasso

      A instalação do marca-passo é uma operação cirúrgica e é prescrita apenas de acordo com as indicações. Não faz sentido realizar o procedimento na ausência de sintomas óbvios de patologia. Se o paciente se sente bem, a introdução de marcapasso artificial não é indicada. A operação não é recomendada se os sintomas identificados estiverem associados a causas reversíveis. É necessário enfrentar a doença subjacente - e o músculo cardíaco pode voltar a funcionar totalmente.

      Indicações para a instalação de um marcapasso:

      • bradicardia com frequência cardíaca inferior a 40 batimentos / min e distúrbios do ritmo na presença de sintomas óbvios;
      • complicações que ameaçam a vida do paciente;
      • Ataques MAC
      • distúrbios persistentes de condução após infarto do miocárdio.

      É discutida a possibilidade de instalação de um marcapasso com pulso inferior a 40 batimentos / min na ausência de sintomas clínicos óbvios. O procedimento é realizado em qualquer idade.

      A prevenção de distúrbios da condução cardíaca ainda não foi desenvolvida. Não adie o tratamento, evite fatores de risco. Isso reduzirá as chances de desenvolver uma patologia. Para identificar o problema a tempo, faça regularmente exames preventivos no terapeuta com uma avaliação do ECG (conforme necessário).

      Sintomas da doença

      Com o bloqueio completo da perna direita do feixe de His, o impulso atinge o ventrículo direito tardiamente, utilizando o septo interventricular. Nesse caso, manifesta-se o assincronismo da repolarização - a elevação do complexo ST, responsável por mostrar a frequência cardíaca (a repolarização não é uma patologia, é um fenômeno de cardiograma que desaparece se o paciente fizer vários exercícios físicos).

      Portanto, o complexo QRS no eletrocardiograma é expandido, seu comprimento excede 0,12 segundos. Nas derivações torácicas, o complexo se divide e consiste nos dentes R1 (trabalho do septo interventricular) e R2 (excitação do ventrículo direito). Entre dois dentes, fortemente abaixados em relação a eles, há um dente S, mostrando como o ventrículo esquerdo funciona. O eixo do coração geralmente está localizado na vertical.

      Com o bloqueio completo da perna esquerda, também ocorre a repolarização. Nos resultados do cardiograma, o estado é expresso pela deformação do complexo QRS, ele se divide em dois dentes ou tem um topo largo, a duração do complexo gt; 0,12 seg. O indicador do ventrículo direito não se forma - a onda S está ausente no gráfico.

      59e10d35dcdb659e10d35dce01 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      Os indicadores de bloqueio incompleto dos ramos anterior ou posterior do ventrículo esquerdo são semelhantes aos do bloqueio completo, mas sua expressão é mínima e é determinada pelos valores dos dentes S e R. Quando a patologia da região esquerda do coração é visível, o indicador S aumenta, isso indica uma perviedade da perviedade do ramo anterior. Se, na patologia do departamento direito, a onda R for maior, então o bloqueio do ramo posterior é diagnosticado.

      Também preste atenção ao tempo gasto pelo pulso ao passar do nó sinusal para as paredes dos ventrículos. Normalmente, a redução deve ocorrer em 0,07-0,09 segundos (o limite superior da norma é 0,12 segundos). Com bloqueios completos, o diagnóstico é feito com um aumento neste indicador. Nos casos de bloqueio incompleto, o QRS é deformado, seu comprimento não excede 0,12 segundos.

      Particularmente dignos de nota são os bloqueios cardíacos de formato inespecífico. O ECG revela alterações que não correspondem a uma patologia específica. Por exemplo, o complexo QRS muda - ele se divide e deforma sem expansão. Esses sintomas são observados com danos locais ao tecido cardíaco em um contexto de ataque cardíaco, processo inflamatório, etc.

      Informações adicionais são fornecidas por esses métodos de pesquisa:

      • ecocardiografia cardíaca;
      • radiografia dos pulmões;
      • testes funcionais;
      • Tomografia computadorizada

      Obtemos informações significativas sobre o trabalho do músculo cardíaco durante o monitoramento do Holter ECG. O estudo dura 24 horas. Este método permite gravar sinais continuamente e identificar anormalidades que não são visíveis em um cardiograma regular. Nesse registro, observa-se alterações que ocorrem não apenas em repouso, mas também durante o movimento, atividade física. O gravador compacto está acoplado ao cinto. O paciente leva um estilo de vida familiar, e o sistema captura o trabalho do coração em um modo contínuo.

      • palpitações tornam-se mais frequentes - taquicardia detectada;
      • a frequência cardíaca pula batimentos;
      • contração do músculo cardíaco caótica;
      • dores no coração como angina de peito;
      • falta de ar, desmaios, tonturas - fornecimento insuficiente de sangue ao cérebro.

      Se tais sintomas o incomodarem, entre em contato imediatamente com um especialista e faça uma verificação, onde o diagnóstico pode ser refutado ou confirmado, dependendo do que o ECG cardíaco mostra e de outros testes.

      Violação da condução do miocárdio durante a gravidez

      Nas situações em que se observa um bloqueio completo da perna direita, a excitação do ventrículo direito é realizada de outra maneira. Um impulso para o ventrículo direito vem das partes esquerdas do septo interventricular. Ou seja, a empolgação dos departamentos de esquerda é notada inicialmente e só então a direita. Se houver um bloqueio incompleto, a excitação do ventrículo direito ocorre corretamente; no entanto, a velocidade do impulso diminui.

      Geralmente, as seguintes doenças são as causas do bloqueio da perna direita:

      • Patologia pulmonar crônica.
      • Estenose mitral.
      • Doença cardíaca coronária.
      • Infarto do miocárdio com grande área de isquemia.
      • Malformações congênitas.
      • Doenças acompanhadas de danos ao aparelho valvar do coração.
      • Também entre os fatores que aumentam o risco de desenvolver essa patologia, podemos citar hipertensão, além de bloqueio adrenérgico inadequado. Também é importante notar que, em alguns atletas, uma violação da condução na perna direita pode ser uma variante da norma.

      Uma das características necessárias para a ocorrência dessa lesão é a sobrecarga do ventrículo direito. Em pessoas saudáveis, esse tipo de doença praticamente não ocorre.

      Para que essa violação ocorra, é imperativo que exista um obstáculo que interfira no impulso para a parede lateral e frontal do ventrículo esquerdo. Nesse caso, a excitação passa por um ramo saudável e da parede inferior passa para as partes do coração que são deixadas sem impulso.

      A principal causa da ocorrência pode ser chamada de processos patológicos que de alguma forma afetam as partes esquerdas do coração, a saber:

      • Doença hipertônica.
      • Doença cardíaca coronária.
      • Cardiopatias congênitas e adquiridas.
      • Cardiomiopatia.
      • Distrofia do miocárdio.

      Como doença independente, esse bloqueio não ocorre.

      As seguintes patologias levam ao desenvolvimento dessa condição:

      • Infarto do miocárdio.
      • Aterosclerose.
      • Doenças inflamatórias do miocárdio.
      • Esclerose do sistema condutor.

      Com o bloqueio completo, nota-se a impossibilidade de um impulso de percorrer um caminho típico, portanto, como no caso do bloqueio do ramo anterior, a excitação passa de baixo para cima, através das fibras de Purkinje. Na maioria das vezes, é observada uma lesão combinada do ramo posterior esquerdo e da perna direita.

      As causas dos bloqueios com a derrota de dois feixes são doenças como:

      • Cardite reumática.
      • Miocardite de natureza difteria.
      • Aterosclerose grave.
      • Infarto do miocárdio.

      vitaminy dlya serdca Depositphotos 90280886 m 2015 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      As seguintes variantes de bloqueios de dois feixes são distinguidas:

      1. Bloqueio completo da perna esquerda.
      2. Bloqueio do ramo posterior da perna esquerda com bloqueio completo da direita.
      3. Bloqueio do ramo anterior da perna esquerda com bloqueio completo da direita.

      Na maioria das vezes, os bloqueios de dois feixes são prenúncios da derrota de todos os feixes e da ocorrência de um bloqueio de três feixes.

      A formação de um bloqueio de todos os três feixes é causada pelas mesmas lesões que no caso dos dois feixes. Quando há uma perda completa da possibilidade de conduzir feixes no His, há pausas no trabalho dos ventrículos. Assim, surge um ritmo independente de excitação dessas partes do coração. Ao mesmo tempo, os átrios continuam funcionando normalmente. Isso pode levar a um bloqueio atrioventricular completo.

      Em alguns casos, pode ser necessário atribuir os seguintes estudos adicionais:

      • Ultra-som do coração.
      • Ecocardiografia
      • Testes de exercício.
      • Monitoramento diário de ECG.

      É importante entender que, para o tratamento adequado desta doença, é importante não apenas identificar a área afetada, mas também diagnosticar a patologia subjacente, que levou à condução prejudicada do impulso. É por isso que, quando os primeiros sintomas da doença aparecem, é tão importante consultar um médico imediatamente. O atendimento médico oportuno reduzirá o risco de complicações graves.

      Variedades dessas patologias são determinadas pela decodificação do ECG. A violação da sequência do impulso afeta os processos bioquímicos que ocorrem no músculo cardíaco e também interrompe o débito cardíaco.

      Entre uma grande lista de doenças, o diagnóstico de condução intraventricular comprometida do coração ocorre em 20% dos pacientes.

      As causas do aparecimento da doença podem ser completamente diferentes. Os seguintes são considerados os principais:

      1. 1.
        Em uma pessoa absolutamente saudável, ocorrem comparativamente distúrbios locais da condução intraventricular na perna direita do chamado feixe de His.
      2. 2.
        Se a criança tem uma janela oval aberta no músculo cardíaco, isso pode levar a distúrbios locais da condução intraventricular do coração em crianças.
      3. 3.
        É possível bloquear completamente qualquer uma das pernas do pacote Dele. Isso pode ocorrer devido à ocorrência de doenças do músculo cardíaco, como hipertrofia do miocárdio (espessamento e proliferação do coração) durante o desenvolvimento de defeitos valvares nas válvulas, infarto agudo do miocárdio no músculo cardíaco, doença cardíaca coronária. Os mesmos problemas podem ocorrer durante doenças dos brônquios e pulmões, por exemplo, com bronquite obstrutiva, bronquiectasia, durante o desenvolvimento da asma brônquica. Os médicos encontram fenômenos semelhantes durante o aparecimento de miocardite, cardiomiopatia, cardiosclerose pós-infarto.
      4. 4.
        Em alguns casos, é possível uma violação não específica da condução intraventricular, que ocorre devido à operação inadequada e descoordenada de um ou mais sistemas do músculo cardíaco. Geralmente, isso pode causar uma desaceleração das contrações cardíacas com bloqueio incompleto e, em caso de falha completa do impulso de controle, é possível uma parada prática do miocárdio. Tais violações ocorrem devido ao aparecimento do profeta do coração, à formação de cicatrizes ou cicatrizes nele e à divisão nos próprios ventrículos. Na maioria das vezes isso ocorre devido a processos inflamatórios ou exposição orgânica. Também pode resultar do uso inadequado de certos medicamentos.
      • palpitações - taquicardia;
      • pulando batidas em um ritmo cardíaco;
      • o músculo cardíaco se contrai aleatoriamente;
      • dor no coração (semelhante à angina de peito);
      • má circulação do cérebro, devido à qual pode haver falta de ar, tonturas, desmaios.

      A principal característica que indica o aparecimento de uma violação é o bloqueio cardíaco.

      Os seguintes sintomas podem aparecer em uma pessoa:

      • desmaio;
      • falta de ar frequente;
      • parece que o coração está batendo;
      • mau estado geral, fraqueza e apatia;
      • a frequência cardíaca está abaixo do normal;
      • problemas de memória;
      • nitidez das mudanças de humor;
      • parece ao paciente que ele está em perigo, a ansiedade não desaparece;
      • movendo-se em terreno plano, o paciente pode cair sem motivo.

      Sintomas: o que mais incomoda uma pessoa

      A falha da condução intraventricular não apresenta sintomas específicos. Freqüentemente, essa condição permanece não reconhecida por um longo tempo. O paciente não reclama de nada e o problema é identificado ao acaso - durante o exame médico, fazer o exame médico antes de começar a trabalhar ou estudar, o serviço militar, antes da operação, etc.

      Possíveis sinais de patologia:

      • sensação de “desbotamento” no peito;
      • interrupções no trabalho do coração - o aparecimento de contrações extraordinárias;
      • pulso lento;
      • dispnéia;
      • sentindo falta de ar;
      • tontura;
      • ansiedade, ansiedade.

      4e511e6d6b6d68d87ee66886798bbb42 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      À medida que o processo avança, a síndrome de Morgagni-Adams-Stokes (MAS) se desenvolve. No início do ataque, o paciente fica pálido e desmaia. Após a melhora, a vermelhidão da pele persiste. Esses episódios duram 1 a 2 minutos e são causados ​​pelo suprimento insuficiente de sangue ao cérebro em meio a uma acentuada diminuição no débito cardíaco. Complicações neurológicas geralmente não são observadas.

      A falha da condução intraventricular não apresenta sintomas específicos. Freqüentemente, essa condição permanece não reconhecida por um longo tempo. O paciente não reclama de nada e o problema é identificado ao acaso - durante o exame médico, fazer o exame médico antes de começar a trabalhar ou estudar, o serviço militar, antes da operação, etc.

      Medidas de diagnóstico

      • Ultra-som do coração (Echo-KG). Atribuir com suspeita de miocardite, defeitos do músculo cardíaco, ataque cardíaco.
      • Holter monitoramento. É necessário se o paciente tiver uma forma transitória de bloqueio.
      • Na doença cardíaca coronária, a angiografia coronária pode ser prescrita se a colocação de stent ou a cirurgia de ponte de safena for necessária.

      narushenie vnutrizheludochkovoj provodimosti serdtsa 11 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

      Técnica de angiografia coronária

    Não existem medidas preventivas especiais para prevenir doenças. A única recomendação para reduzir o risco de desenvolver patologia de condução cardíaca é um estilo de vida saudável e ativo, prevenção de overdoses de drogas, visitas oportunas a um cardiologista e clínico geral.

    Caso clínico

    Paciente M., 65 anos, foi admitido no departamento terapêutico. No momento do exame, ele reclama de falta de ar durante o esforço físico, crises frequentes de tontura, fraqueza geral. Repetidamente, houve uma perda de consciência.

    Durante a pesquisa, foi possível constatar que tais sintomas a incomodam há mais de um ano. Ao longo de 14 meses, foram notados fraqueza acentuada, dores de cabeça e tonturas. Durante seis meses, houve perda de consciência - cerca de uma vez por semana. No último mês, os desmaios ocorrem quase diariamente. O paciente desmaia por um minuto, então a fraqueza geral é notada.

    Após um exame mais aprofundado, foram detectadas alterações no ECG. Ultrassom, dopplerografia, insuficiência ventricular esquerda, estenose valvar. Diagnóstico: doença cardíaca coronária; perturbação do ritmo como bloqueio de dois feixes e ataques MAC; insuficiência cardíaca eu colheres de sopa.

    A paciente recebeu um marcapasso, sua condição melhorou e ela recebeu alta.

    A natureza das violações distingue:

    • Bloqueio incompleto. A condução por impulso é lenta, mas é preservada. A excitação do miocárdio ocorre devido a ramos intactos. Essa condição ocorre em pessoas saudáveis, mas também pode indicar patologia. As alterações geralmente são detectadas por acaso no ECG. Não há queixas em pacientes, às vezes há fraqueza geral, fadiga aumentada.
    • Bloqueio completo. Os impulsos não atingem as partes inferiores dos ventrículos. Alta probabilidade de parada cardíaca no fundo de bradicardia. Esta condição é acompanhada por sintomas clínicos claros.

    De acordo com o tipo de violações, existem:

    • Alterações focais - observadas em partes separadas do miocárdio mais próximas às fibras de Purkinje, o impulso passa parcialmente pelos ventrículos.
    • Mudanças na arborização - a transmissão do sinal é armazenada em todas as partes do sistema condutor, exceto em suas seções finais.

    Não há sinais independentes de lentidão na condução intraventricular. Os sintomas dependem da doença que causou a perturbação do ritmo. Com essa violação, os seguintes sintomas são observados:

    • falta de ar em um estado calmo;
    • tonturas frequentes (circulação sanguínea prejudicada no cérebro);
    • inchaço das extremidades inferiores;
    • sentimentos de coração afundando;
    • sentimentos de falta de ar, ansiedade, medo;
    • mudanças de humor;
    • espaços na memória;
    • bradicardia - distúrbio do ritmo sinusal;
    • caindo do nada;
    • fraqueza geral, fadiga.

    As leituras de ECG variam de acordo com a doença específica do sistema cardiovascular. O distúrbio de condução parcial pode não ser acompanhado por nenhum sintoma. O bloqueio completo é caracterizado por:

    • batimento cardíaco lento;
    • dor no coração;
    • perda de consciência.

    No caso de uma dor de cabeça aguda, suor frio, mal-estar, o pulso é sentido lentamente: menos de 45-50 batimentos por minuto. Se o ECG mostrar bloqueio completo, um infarto agudo pode se desenvolver. Essa condição requer hospitalização urgente. Se uma pessoa descobriu algum sintoma de lentidão na condução intraventricular ou foi detectado em um eletrocardiograma, é necessário consultar um médico com urgência. Somente ele poderá descriptografar corretamente o cardiograma, o que ajudará a identificar doenças cardíacas perigosas em tempo hábil.

    Com essa violação da passagem dos pulsos, na maioria das vezes não há sinais da doença, uma vez que as mudanças no eletrocardiograma são tão pequenas que é muito difícil diferenciá-las. Mas ainda existem alguns sinais, tendo notado quais, é urgente levar o paciente ao médico. Normalmente, um paciente tem uma doença da seguinte maneira:

    1. 1.
      Uma pessoa reclama de um giro de cabeça bastante frequente.
    2. 2.
      O paciente tem uma falta de ar notável, que não desaparece mesmo se estiver em repouso.
    3. 3.
      Muitas vezes, um paciente com uma passagem de impulso inespecífica reclama de um resfriado incompreensível na região do músculo cardíaco.
    4. 4.
      Essa pessoa se cansa em um período de tempo bastante curto e não tem força suficiente para terminar o trabalho.
    5. 5.
      Se você medir o pulso de um paciente, acontece que ele diminuiu bastante a velocidade.
    6. 6.
      Uma pessoa começa a reclamar de comprometimento da memória. Ele não consegue se lembrar muito, às vezes até o que fez recentemente.
    7. 7.
      Durante o dia, o paciente pode sofrer várias alterações de humor.
    8. 8.
      Uma pessoa doente sofre de um sentimento incompreensível de medo. Ele tem pensamentos perturbadores para os quais não existem pré-requisitos. Geralmente, o paciente reclama com a família sobre o medo da morte, que o assombra mesmo em um sonho.
    9. 9.
      O comprometimento inespecífico da condução de impulso nos ventrículos do músculo cardíaco pode de repente se manifestar como uma pessoa caindo em uma superfície completamente plana.

    Se o paciente tiver pelo menos um desses sintomas, é urgente chamar um médico, pois pode ser necessária hospitalização.

    sintomatologia

    A condutividade de feixe único e feixe duplo apresenta sintomas inespecíficos. Esses tipos de violações não se manifestam brilhantemente e podem ser detectados por acaso. O bloqueio de dois feixes geralmente ocorre como resultado do infarto do miocárdio focal grande.

    O bloqueio intraventricular do terceiro tipo é uma violação grave, caracterizada pelos seguintes sintomas:

    • arritmia sinusal (taquicardia - aumento da freqüência cardíaca ou bradicardia - diminuição);
    • dispnéia;
    • dores no peito;
    • tonturas e desmaios graves;
    • agravamento das doenças cardíacas (por exemplo, isquemia);
    • intolerância ao esforço físico;
    • choque cardiogênico.

    Nos estágios iniciais da patologia, vale a pena prestar atenção à tontura leve, uma diminuição na taxa de pulso (não tão grave quanto nos três feixes), fraqueza geral.

    O quadro clínico neste caso depende do fator que influenciou a falha durante o pulso. Principalmente as pessoas estão preocupadas com os seguintes sintomas:

    • a ocorrência de edema nas pernas;
    • manifestação de falta de ar mesmo sem esforço físico;
    • tonturas frequentes devido a interrupções no suprimento sanguíneo cerebral;
    • sensação de afundar coração;
    • uma sensação de falta de ar, acompanhada de medo e pânico;
    • comprometimento da memória;
    • fadiga;
    • crises de bradicardia;
    • mudanças de humor constantes;
    • violação da coordenação de movimentos;
    • fraqueza geral.

    Às vezes, um bloqueio de 1-2 graus não se manifesta de forma alguma, em contraste com sua forma completa. Para o estágio avançado da doença, os seguintes sintomas são característicos:

    • perda repentina de consciência;
    • dor de cabeça
    • redução na frequência de contrações de até 30-40 por minuto.

    cd6ef834f60c81db415ca370593bee12 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

    O bloqueio do 3º grau se manifesta pela dissociação completa dos ventrículos e átrios, que pode levar à morte. Se você acrescenta uma sensação de mal-estar e suor frio aos sintomas sonoros, esse quadro clínico geralmente é um indicador de infarto do miocárdio iminente. Ajude o paciente a entrar em contato oportunamente com a clínica para hospitalização e tratamento.

    • arritmia sinusal (taquicardia - aumento da freqüência cardíaca ou bradicardia - diminuição);
    • dispnéia;
    • dores no peito;
    • tonturas e desmaios graves;
    • agravamento das doenças cardíacas (por exemplo, isquemia);
    • intolerância ao esforço físico;
    • choque cardiogênico.
    • fraqueza;
    • suor frio;
    • tontura;
    • desmaios;
    • incapacidade;
    • dor no coração;
    • pulso lento, que é muito pouco audível.

    Freqüentemente, esses sintomas podem indicar simultaneamente infarto do miocárdio e violação da condução intraventricular. Para fazer um diagnóstico mais preciso, é necessário usar métodos de exame especiais.

    Tipos e tipologia

    O músculo cardíaco humano possui 4 câmeras, vários departamentos, são responsáveis ​​pela transmissão de impulsos. O bloqueio pode atingir um dos departamentos ou vários ao mesmo tempo. Os distúrbios locais são diferenciados por nós e caminhos.

    Alguns tipos de bloqueio são destacados:

    1. Sinoatrial. Aparece no nó correspondente do átrio direito. O impulso não é capaz de passar devido a uma pequena força ou porque o átrio não pode aceitá-lo. Esse bloqueio tem três graus:
      • Há um atraso na condutividade do pulso.
      • É determinado pela frequência de deterioração.
      • O último, terceiro grau é determinado por impulsos fracos ou pela completa ausência de recebimento.
    2. Diminuindo a velocidade da condução intraventricular. Observa-se do nó sinoatrial até o átrio esquerdo ou para o nó da zona atrioventricular. É caracterizada pela inibição da condução por impulso.
    3. Bloqueio AV. Vários graus são destacados:
      • Condutividade lenta.
      • A parada de pulsos individuais é realizada em períodos.
      • Do átrio, os impulsos não podem passar para os ventrículos, enquanto o último e os átrios vivem, independentes dos outros.
    4. Bloqueio das pernas do ramo e ramos (esquerdo, direito, feixes frontais). Os pulsos chegam mais lentamente ou não passam.

    O primeiro grau refere-se a desvios parciais, o segundo e o terceiro a serem concluídos. Os primeiros não pertencem à categoria de doenças, mas podem servir como motivo para a formação de um bloqueio completo. E este último, por sua vez, provoca complicações perigosas.

    As falhas na condução pulsada podem não se manifestar por muito tempo, são detectadas durante um cardiograma devido à presença de outras patologias. Em alguns casos, eles aparecem como complicações de doenças cardíacas.

    Com essas violações, a deterioração da condutividade ocorre em certas seções dos feixes de His, cada uma das quais dividida em pernas direita e esquerda. Este último possui um ramo anterior e posterior.

    8033400279f1ae323be0377ba70d6392 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

    Três tipos de violações foram identificados:

    • Feixe único - a alimentação pára em um ramo.
    • Dois feixes - deterioração em dois ramos.
    • Três feixes - bloqueando em três ramos.

    Dada a área de falha, esses tipos de bloqueios são diferenciados:


      Feixe único (monofascicular), quando o atraso no pulso elétrico é determinado em 1 feixe, perna direita, ramo frontal ou traseiro da perna esquerda. Quando um bloco aparece em uma das áreas do sistema condutor, a onda de excitação viaja pelos ramos armazenados e se propaga de cima para baixo ou de baixo através de fibras intactas para o miocárdio de feixes bloqueados. Um QRS expandido não é registrado no cardiograma, no entanto, a amplitude dos dentes R e S. muda. Quando o ramo anterior da perna esquerda é bloqueado, o estado é determinado pela relação S2

    • O que é uma patologia? 1
    • Causas de condução intraventricular comprometida2
    • Etiologia da doença3
    • Espécies e tipologia4

Como é feito o diagnóstico?

A instalação do marca-passo é uma operação cirúrgica e é prescrita apenas de acordo com as indicações. Não faz sentido realizar o procedimento na ausência de sintomas óbvios de patologia. Se o paciente se sente bem, a introdução de marcapasso artificial não é indicada. A operação não é recomendada se os sintomas identificados estiverem associados a causas reversíveis. É necessário enfrentar a doença subjacente - e o músculo cardíaco pode voltar a funcionar totalmente.

Indicações para a instalação de um marcapasso:

  • bradicardia com frequência cardíaca inferior a 40 batimentos / min e distúrbios do ritmo na presença de sintomas óbvios;
  • complicações que ameaçam a vida do paciente;
  • Ataques MAC
  • distúrbios persistentes de condução após infarto do miocárdio.

É discutida a possibilidade de instalação de um marcapasso com pulso inferior a 40 batimentos / min na ausência de sintomas clínicos óbvios. O procedimento é realizado em qualquer idade.

As seguintes fontes de informação foram usadas para preparar o material.

A contração estável do músculo cardíaco é possibilitada pelo sistema condutor. Quaisquer violações nele levam ao desenvolvimento de arritmia. Se o caso diz respeito ao bloqueio das pernas direita (PNPG) ou esquerda (LDL) do feixe de His, então frequentemente estamos falando sobre a deterioração local da condução intraventricular. Um processo patológico se manifesta por uma diminuição da freqüência cardíaca, em até 40 batimentos por minuto.

Na ausência de intervenção oportuna, a condição do paciente piorará, o que levará à morte. Essas consequências podem ser evitadas se você descobrir o que é a desaceleração da condução intraventricular e como ela se manifesta. Se você descobrir as informações necessárias a tempo, aumentará a probabilidade de melhorar o bem-estar e evitar consequências indesejáveis.

Para detectar distúrbios de condução dentro dos ventrículos, é necessário fazer uma eletrocardiografia do coração, com a ajuda da qual a variedade da doença será estabelecida com precisão e as áreas problemáticas do órgão indicadas. Após o recebimento de tal opinião de um médico, o médico assistente encaminha o paciente a outros especialistas para esclarecer o quadro clínico da doença. Para descobrir todas as nuances da patologia, podem ser necessários métodos de exame adicionais.

  • A ecocardiografia é necessária para um exame completo do sistema cardiovascular.
  • Holter ECG. O paciente está conectado a um dispositivo que registra a atividade do órgão principal durante o dia, com várias cargas.
  • O diagnóstico de MTP é utilizado em caso de conteúdo insuficiente de informações da ecocardiografia.
  • Testes usando carga.

Determinar corretamente esta doença não é difícil, pois apenas com um eletrocardiograma tudo fica claro. Em algumas situações, você pode precisar de vários outros métodos de diagnóstico, tudo é decidido em cada caso da doença individualmente.

Diagnosticar

O diagnóstico de condução de impulso prejudicada em um estágio inicial permite atribuir um curso eficaz de tratamento, o que garante uma rápida recuperação e recuperação do paciente. Para fazer isso, os especialistas usam vários métodos:

  • é possível suspeitar de uma patologia de permeabilidade prejudicada durante um exame inicial do paciente, ou seja, ao bater no peito. O médico pode notar um aumento no tamanho do coração, o que indica a presença de disfunção;
  • conduzindo o método de eletrocardiograma com mais frequência e mostra o desenvolvimento da doença. Ao decifrar os resultados em um eletrocardiograma, será notado um aumento na altura da onda P, bem como seu espessamento significativo. Além disso, você pode ver a diferença na duração do intervalo PQ, o que indica que o coração se contrai com uma frequência desigual. Muitas vezes, os especialistas prescrevem monitoramento eletrocardiográfico do coração do paciente durante o dia. Esse método permite rastrear a dinâmica do ritmo cardíaco no ECG por um longo período ou com um aumento da atividade física;
  • realização de uma análise geral do sangue e da urina do paciente. De acordo com os resultados, é possível determinar a quantidade de hormônios específicos no sangue e na urina que afetam a desaceleração da contração muscular do coração;
  • usando o método de exame eletrofisiológico, você pode determinar a localização exata da violação. Para isso, é introduzido um eletrodo fino, através do qual um pulso de baixa potência é aplicado ao coração. Um eletrodo é inserido através do intestino ou da aorta cardíaca. Este método ajudará a maximizar a eficácia do tratamento.

eed685835000b085695530a3068b68f5 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

O uso desses e de outros métodos ajudará a determinar a causa raiz da doença e, portanto, prescreverá os medicamentos que a eliminarão rapidamente.

Os sintomas

A patologia dos impulsos ao longo do sistema His, com exceção do bloqueio de três feixes, não manifesta sintomas específicos. Mas isso não significa que pacientes com condução intraventricular comprometida se sintam bem e não tenham problemas de saúde.

As doenças que levam à condução prejudicada podem se manifestar com muitos sintomas. Uma das principais razões que levam ao desenvolvimento repentino da cessação dos impulsos ao longo de um ou vários ramos do feixe de His é o infarto do miocárdio. Esse bloqueio pode indicar isquemia miocárdica - irrigação sanguínea insuficiente do músculo cardíaco. Devido à deformação pronunciada dos complexos ventriculares, o diagnóstico de um infarto pelo eletrocardiograma é muito difícil.

Com o bloqueio completo de três feixes, observa-se um ritmo ventricular raro: de 20 a 40 batimentos por minuto, incapaz de fornecer um nível adequado de suprimento sanguíneo. O grau de bloqueio é estabelecido levando em consideração a gravidade do atraso na condução dos pulsos:

  1. O primeiro grau significa abrandar a passagem dos pulsos.
  2. No segundo grau, parte dos pulsos é bloqueada, mas o restante passa por uma porção patologicamente alterada do sistema condutor.
  3. O terceiro grau significa a impossibilidade de conduzir impulsos que vão para os ventrículos.

Com um bloqueio de três feixes do sistema His, a passagem natural de impulsos na direção dos ventrículos é impossível. Isso leva aos seguintes sintomas:

  • redução da frequência cardíaca;
  • intolerância ao esforço físico, ainda que menor, em que ocorrem falta de ar, fraqueza, dor no coração;
  • desmaio, confusão intermitente.

No contexto de doenças cardíacas graves, o desenvolvimento repentino de bloqueio trifascicular pode causar complicações graves associadas a uma diminuição do ritmo ou uma longa pausa, quando as contrações dos ventrículos estão temporariamente ausentes (assistolia transitória). Essas complicações incluem:

  • Os ataques de Morgagni-Adams-Stokes, nos quais, devido à diminuição do débito cardíaco e, como resultado, da isquemia cerebral, o paciente fica pálido, perde a consciência. Após 1-2 minutos, a pessoa volta a si; ​​após um ataque, ocorre frequentemente vermelhidão da pele. Ataques repetidos podem levar a memória e inteligência prejudicadas.
  • Choque cardiogênico.
  • Morte cardíaca súbita por assistolia (cessação da atividade cardíaca).
  • Deterioração do curso de doença cardíaca coronária, agravamento da insuficiência cardíaca congestiva, patologia renal.

As principais violações da condução intraventricular, métodos de tratamento

A violação da condução intraventricular é uma condição que não apresenta sinais patognomônicos. Portanto, com o mau funcionamento do pacote His, os seguintes sintomas podem ser detectados em um paciente:

  • Tonturas.
  • Um sentimento de interrupção no trabalho do coração.
  • Fraqueza geral.
  • Dispnéia.
  • Bradicardia.
  • Desmaio.

De qualquer forma, é importante entender que as manifestações dos distúrbios de condução são individuais e, na maioria das vezes, dependem diretamente da doença subjacente. É por isso que, quando os primeiros sintomas aparecem, indicando um mau funcionamento do coração, é necessário procurar ajuda de um especialista.

Os sinais do desenvolvimento de uma lesão com não passagem parcial ou completa dos impulsos de controle ao longo do músculo cardíaco são os seguintes:

  1. 1.
    Com a condução parcialmente prejudicada, a maioria das pessoas quase não sente nada, uma vez que, em muitos casos, essa condição não se manifesta clinicamente.
  2. 2.
    Se uma pessoa tem um bloqueio completo da passagem de um impulso nas pernas do feixe de His, então sinais como ternura no peito, raros impulsos aparecem, é possível uma completa perda de consciência.
  3. 3.
    Ao examinar um paciente que se queixa de dor súbita e fortemente pressionada atrás do esterno, uma fraqueza aguda e irracional, o aparecimento de suor frio, um bloqueio completo do ventrículo esquerdo geralmente é detectado no eletrocardiograma. Isso permite determinar o desenvolvimento de infarto agudo do miocárdio, que geralmente é disfarçado de obstrução por impulso. O paciente tem um pulso raro, muitas vezes fica doente. É muito difícil determinar a presença de um ataque cardíaco em uma pessoa a partir de um eletrocardiograma pela primeira vez; portanto, se houver suspeita dessa lesão, os pacientes são urgentemente hospitalizados.

A terapia dependerá completamente de qual motivo provocou a patologia da condução cardíaca. Assim, no infarto agudo do miocárdio, é prescrito um tratamento patogenético com o objetivo de eliminar a isquemia aguda do miocárdio, e não há efeito especial nos distúrbios da condução. Na miocardite, são tomados antibióticos e glicocorticosteróides, que não permitem a progressão para violações da condução atrioventricular e intraventricular. Se surgirem problemas devido ao uso de medicamentos, eles devem ser imediatamente cancelados.

Encurtar a condutividade na ausência de uma patologia orgânica do coração, por via de regra, não requer tratamento. Se a doença for acompanhada de várias arritmias, incluindo paroxística, é utilizada uma operação para instalar um marcapasso ou uma operação de ablação por cateter de radiofreqüência. Nesse caso, os medicamentos antiarrítmicos geralmente são inúteis, mas, como paliativos, ainda são indicados. Outros possíveis remédios para distúrbios da condução intraventricular podem ser:

  • bloqueadores dos canais de cálcio;
  • agentes anti-isquicos;
  • vitaminas;
  • preparações de potássio, magnésio;
  • trombolíticos;
  • anticoagulantes;
  • betabloqueadores;
  • beta-adrenomiméticos.

Com o desenvolvimento súbito do bloqueio atrioventricular completo, uma técnica de eletroestimulação temporária é usada - é necessária para fornecer pulsos para a restauração de emergência da condução cardíaca normal. No futuro, quase todos os pacientes precisarão de uma instalação de ECS.

As doenças cardíacas e outras patologias do sistema cardiovascular são uma das mais comuns atualmente. No artigo, consideramos uma violação da condução intraventricular do coração, o que leva a complicações e piora do estado do paciente.

Quão comuns são os bloqueios intraventriculares?

A condução prejudicada dentro dos ventrículos pode ser detectada em crianças e adultos. Entre as patologias detectadas pela eletrocardiografia, a proporção de bloqueio intraventricular é de até 2,4%. É observado um aumento na taxa de detecção em pacientes idosos.

Por prevalência na população:

  • em primeiro lugar, há um bloqueio na perna esquerda (ramo anteroposterior);
  • no segundo - a perna direita.

A condução prejudicada no feixe inferior posterior é rara.

Por que uma violação da condução intraventricular cardíaca

O pacote é dividido em pernas esquerda e direita. A esquerda bifurca-se nos galhos da frente e de trás. Os bloqueios são:

  • fascicular único (feixe único), se um ramo estiver bloqueado;
  • bifascicular - paradas de condução em dois ramos;
  • trifascicular - o impulso não passa pelos três ramos do seu sistema.

A patologia da condução é completa ou incompleta (quando a conduta é mais lenta, mas não completamente excluída).

Alguns tipos de bloqueio (por exemplo, bloqueio parcial da perna direita de His) são inofensivos e não requerem tratamento. Em outros casos, por exemplo, com bloqueio trifascicular em um contexto de doenças cardíacas, um bloqueio pode causar condições muito graves, até a morte.

Às vezes, a patologia pode ser completamente eliminada, às vezes é impossível.

7 partes do corpo que não devem ser tocadas Pense no seu corpo como um templo: você pode usá-lo, mas existem alguns lugares sagrados que não podem ser tocados. Pesquisa mostrando.

13 sinais de que você tem o melhor marido. Maridos são pessoas realmente ótimas. Pena que bons cônjuges não crescem nas árvores. Se sua alma gêmea faz essas 13 coisas, então você pode.

Por que alguns bebês nascem com um "beijo de anjo"? Anjos, como todos sabemos, são gentis com as pessoas e com sua saúde. Se seu filho tem um beijo de anjo, então você não tem nada para fazer.

Nossos ancestrais não dormiam como nós. O que estamos fazendo errado? É difícil de acreditar, mas os cientistas e muitos historiadores tendem a acreditar que o homem moderno não dorme como seus ancestrais. Originalmente.

Ao contrário de todos os estereótipos: uma garota com um distúrbio genético raro conquista o mundo da moda. Essa garota se chama Melanie Gaidos, e ela entrou no mundo da moda rapidamente, chocando, inspirando e destruindo estereótipos tolos.

11 sinais estranhos que indicam que você é bom de cama. Você também quer acreditar que está dando prazer ao seu parceiro romântico na cama? Pelo menos você não quer corar e eu sinto muito.

O bloqueio parcial da perna direita, detectado acidentalmente por eletrocardiografia, geralmente não é uma patologia e não requer tratamento. Mas se uma violação da condução intraventricular do coração ocorreu repentinamente, é necessário descobrir a causa da condição e prescrever terapia adequada. O tratamento é realizado, influenciando as causas do distúrbio de condução: se ocorrer distúrbio de condução devido a miocardite, defeito aórtico, embolia pulmonar - o tratamento dessas patologias é organizado.

Freqüentemente, bloqueios transitórios se desenvolvem devido a isquemia do miocárdio. Nesse caso, são realizadas medidas terapêuticas destinadas a melhorar o suprimento sanguíneo para o miocárdio, o tratamento da aterosclerose. O tratamento da patologia subjacente pode levar à eliminação do problema dos impulsos.

Com o infarto do miocárdio, é realizada terapia intensiva para limitar a área de necrose, reduzir a área de isquemia e combater as complicações patológicas, incluindo as que ameaçam a vida. O perigo é um bloqueio completo de três feixes, como resultado do qual a assistolia (cessação das contrações cardíacas e atividade elétrica) pode se desenvolver. O tratamento é realizado com estimulação externa e intracardíaca.

Um marcapasso temporário é instalado em caso de desenvolvimento agudo de um bloqueio de condução em duas pernas do sistema His ao mesmo tempo. Existem certas indicações para a instalação de um marcapasso permanente em caso de distúrbio da condução intraventricular:

  1. Bloqueio de duas pernas do feixe de His, manifestado por uma rara frequência de contrações cardíacas, insuficiência cardíaca congestiva, ataques de angina.
  2. A combinação de patologia de condução na perna esquerda ou direita do feixe de His e bloqueio atrioventricular.
  3. O término da passagem de pulsos ao longo da perna direita e do ramo posterior do sistema His.
  4. Perturbação persistente da condução de ambas as pernas, persistindo 3 semanas após um ataque cardíaco.
  5. Os ataques de Morgagni-Adams-Stokes.

A condução da excitação nervosa é uma das funções únicas do coração. Ele fornece uma transmissão seqüencial de momento do nó principal para os átrios e ventrículos. Para isso, células especiais conectadas nos ramos passam dentro do septo interventricular. Pelo nome do descobridor, eles são chamados cachos ou pernas dele.

As terminações na parte inferior de ambos os ventrículos e o ápice do coração formam uma fina rede de fibras de Purkinje.

O bloqueio intraventricular em si não é prejudicial à função cardíaca. Mas eles complicam seriamente a doença subjacente, afetam outras funções e prognóstico do miocárdio.

Os distúrbios da condução intraventricular não apresentam sintomas clínicos típicos, são detectados durante um estudo de ECG de controle.

De acordo com a classificação de VL Doshchitsin, todos os distúrbios da condução intraventricular são divididos em:

  • mono-, bi e trifascicular, dependendo da derrota de um, dois ou três feixes;
  • focal: o dano local não é confirmado em todas as derivações de ECG;
  • arborização: localizada na parte final das fibras de Purkinje;
  • transitório: mudanças alternadas com condutividade adequada;
  • persistente
  • completo e incompleto;
  • alternando: um ou outro tipo de bloqueio é revelado.

O processo patológico pode causar um bloqueio de impulso em qualquer nível.

Dependendo do local de interrupção do pulso, os bloqueios são diferenciados:

  • monofascicular (feixe único): o bloco da frente ou de trás esquerdo, apenas a perna direita de His;
  • bifascicular (viga dupla): é possível em duas versões como unilateral (perna esquerda) ou bilateral (direita com ramo frontal esquerdo, direita com ramo traseiro esquerdo).
  • trifascicular (três feixes).

Uma variedade de bloqueios é refletida na decodificação do eletrocardiograma. A condução de um impulso a partir dos nós supraventriculares do coração diminui ou é completamente interrompida. Isso viola a sequência de excitação dos ventrículos, afeta os processos bioquímicos no miocárdio, a utilidade do débito cardíaco.

Este tipo inclui bloqueio completo ou incompleto das pernas do feixe de His. Se houver uma violação da condução ventricular ao longo da perna direita do feixe de His, a contração do ventrículo direito sofre, se à esquerda, respectivamente, à esquerda.

  • Pode ocorrer bloqueio incompleto da perna direita em pessoas saudáveis,
  • Nas crianças, uma janela oval aberta no coração pode levar a distúrbios locais da condução intraventricular
  • O bloqueio completo de qualquer uma das pernas indica doenças cardíacas, por exemplo, hipertrofia miocárdica (crescimento e espessamento) com defeitos valvares, doença coronariana, infarto agudo do miocárdio, hipertrofia miocárdica em doenças broncopulmonares (bronquite obstrutiva, asma brônquica, bronquiectasia), miocardite, cardiosclerose, cardiomiopatia.

tipos de bloqueio intraventricular - distúrbios de condução ao longo das pernas do feixe de His

  1. O distúrbio de condução parcial pode não se manifestar clinicamente,
  2. O bloqueio completo é caracterizado por sinais como pulso raro, dor no peito, perda de consciência,
  3. Se um paciente repentinamente sentir dor intensa por trás do esterno, uma fraqueza acentuada, suor frio, sensação de tontura, pulso raro e um bloqueio esquerdo completo for revelado no ECG, provavelmente um infarto agudo do miocárdio "mascarado" no O ECG por trás do bloco será desenvolvido. É devido à incapacidade de determinar um ataque cardíaco em um único ECG com tais queixas, é necessária hospitalização urgente em um hospital.

Perturbação inespecífica da condução intraventricular
- Este é um bloqueio de impulso nas áreas mais remotas do músculo cardíaco - nas fibras de Purkinje. As causas são as mesmas doenças do bloqueio do feixe de His, os sinais no ECG são mínimos e os sintomas clínicos não ocorrem.

ECG - complexos ventriculares deformados

Portanto, na maioria dos casos, o diagnóstico de “distúrbio da condução intraventricular” em pessoas relativamente saudáveis ​​é uma variante da norma e é devido ao bloqueio incompleto da perna direita do feixe de His.

Os tipos de violações são divididos dependendo do local de ocorrência dos bloqueios:

  • focal - o dano nem sempre é visível no ECG;
  • a arborização é formada nas extremidades das fibras de Purkinje;
  • focal - nem sempre detectado pelo ECG;
  • transiente - há uma alternância de mudanças de condutividade;
  • persistente
  • completa.

Com o bloqueio completo, a contração muscular não ocorre, existe uma completa ausência de um impulso nervoso. Isso geralmente leva a parada cardíaca e morte.

Incompleto - há uma desaceleração na passagem e diminuição na frequência do impulso para o músculo cardíaco. Com esse problema, a função de uma parte individual do coração fica prejudicada. Este tipo de violação não é mortal.

Sintomas alternados de um ou outro bloqueio - a patologia causa o bloqueio dos impulsos em qualquer parte do coração.

Dependendo do local da ocorrência, os bloqueios são divididos em vários tipos:

  • monofascicular (feixe único): a frente esquerda ou a traseira estão bloqueadas, apenas o ramo direito;
  • bifascicular (dois feixes): o ramo esquerdo está bloqueado ou o ramo direito com o ramo frontal esquerdo. Parte traseira esquerda com direita;
  • trifascicular (três feixes).

E também é freqüentemente encontrada uma violação inespecífica da condução intraventricular, na qual o funcionamento normal do coração é impossível.

Há uma probabilidade de distúrbios focais. O comprometimento não específico é chamado de bloqueio de impulso na parte mais remota do miocárdio.

O motivo é a mesma doença do bloqueio, os valores de ECG são insignificantes e os sintomas clínicos não aparecem.

O bloqueio intraventricular por si só não causa danos graves, no entanto, implica uma complicação da doença subjacente, produz um efeito negativo em outros processos do músculo cardíaco.

O conceito de bloqueio implica violações da patência de impulso normal através do sistema muscular do coração. Mas uma violação não significa a completa ausência de um impulso nervoso. Pode ser simplesmente uma desaceleração do momento, o que levará a uma desaceleração parcial da freqüência cardíaca em crianças, mulheres grávidas e adultos. Existem sinais da doença, que são acompanhados por uma falta de condução nervosa, levando à parada cardíaca completa.

As patologias intracardíacas são acompanhadas por bloqueio intraventricular de várias formas de abdução. E se não houver impulso, isso é uma violação completa da condutividade. Quando o impulso interventricular é mais lento, é chamado de patologia local incompleta (PNPH).

Retardo da condução atrial

  • funcional.
  • orgânico
  • medicação;

Funcional

Os distúrbios funcionais são provocados não por doenças cardíacas, mas por falhas na seção autonômica do sistema nervoso central. Especialmente, elas surgem devido a tensões e explosões de atividade hormonal (durante a puberdade, durante a gravidez e a menopausa). Devido a esses problemas, a parte simpática do sistema nervoso autônomo começa a prevalecer sobre a parassimpática, ou vice-versa, o que leva ao desenvolvimento de arritmia.

Orgânico

Este grupo inclui doenças do coração e vasos sanguíneos que podem perturbar o sistema condutivo. Você pode ver as patologias mais comuns abaixo:

  • processo inflamatório no músculo cardíaco (miocardite);
  • necrose de um local de tecido devido à falta de nutrição (ataque cardíaco);
  • um aumento no tamanho (hipertrofia) do miocárdio;
  • isquemia cardíaca;
  • substituição de tecido muscular do conjuntivo (cardiosclerose);
  • doenças respiratórias (bronquite obstrutiva, asma).

Se não for possível identificar o fator causal, o diagnóstico de cardiomiopatia é frequentemente feito. A doença tem uma gênese desconhecida (origem) e se manifesta por arritmia, insuficiência cardíaca, hipertrofia miocárdica e condução prejudicada.

Medicamentoso

Os distúrbios da condução dos ventrículos provocados pelo uso de drogas são um dos mais perigosos e extremamente difíceis de tratar. Basicamente, eles aparecem após a auto-administração de medicamentos com efeitos antiarrítmicos. Esses medicamentos podem causar sérios problemas no ritmo cardíaco e muitos efeitos colaterais, portanto devem ser prescritos pelo médico assistente, com foco nos resultados do exame.

o trabalho do sistema de condução do coração, seus principais componentes são indicados

Normalmente, a frequência cardíaca é realizada a uma frequência de 60 a 80 contrações por minuto. A condução retardada do impulso, que pode ocorrer em qualquer parte do músculo cardíaco, leva ao fato de que o ritmo “se desvia” em uma frequência normal e ocorre um bloqueio cardíaco completo ou parcial. As razões para isso podem ser inofensivas e também devido a doenças cardíacas graves.

É necessário distinguir entre os conceitos de “desaceleração” e “violação” da condutividade. Por exemplo, se o paciente viu na conclusão do ECG uma frase como “a condução atrioventricular está desacelerada”, isso significa que ele tem episódios de bloqueio atrioventricular de 1º grau.

Uma desaceleração na condutividade indica que o paciente possui um bloqueio de grau 1, o que, em princípio, não é perigoso no momento, mas com uma alta probabilidade de progredir para o bloqueio de grau 2 e 3, o que já pode representar uma ameaça à saúde e até para a vida.

Se o protocolo de ECG se referir a uma violação da condutividade, isso significa que o paciente possui um bloqueio correspondente de 2 ou 3 graus.

A violação da condução do coração pode ser completa quando o impulso não é realizado completamente através de uma parte específica do coração, ou parcial (incompleta) quando o impulso é realizado, mas com um atraso. Bloqueios completos são muito mais perigosos que os incompletos.

c342ac78176dbfa2e7ab9789175acb88 - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG

fibrilação atrial - uma complicação perigosa da condução atrial

Como a condutividade do ECG é diferente?

Os sinais de condução prejudicada dependem do tipo de bloqueio. Eles diferem em:

  • a direção do eixo elétrico do coração;
  • a forma de complexos ventriculares;
  • colocar no peito e ligações padrão;
  • a largura dos dentes e os intervalos.

O tipo de bloqueio de dois feixes é considerado um precursor do desenvolvimento de uma lesão de três feixes. Na variante de três feixes, a forma dos complexos ventriculares depende da localização da lesão, enquanto a manutenção parcial da condução em um dos ramos se assemelha às variantes dos bloqueios de dois feixes. O quadro de ECG é sobreposto a distúrbios atrioventriculares de gravidade variável.

Ao avaliar as características dos bloqueios para um médico, é importante observar os ECGs anteriores para ter certeza da idade das alterações.

Violação da condução sinoatrial

De outra maneira, isso é chamado de bloqueio sinoatrial. Um impulso elétrico originado no nó sinusal não pode alcançar completamente os átrios, e sua excitação ocorre com um atraso. Frequentemente encontrado em pessoas saudáveis ​​e não requer tratamento ativo, mas também pode ocorrer com doenças orgânicas do tecido cardíaco.

  1. Com distúrbio de condução parcial, raramente ocorrem sintomas,
  2. Com uma violação completa da condução, há uma sensação de interrupções no coração, desconforto no peito, tonturas devido a uma deterioração do suprimento sanguíneo para o cérebro devido a raras contrações cardíacas,
  3. O pulso fica raro - menos de 50 por minuto.

6bb5a1f1cb98db0ca77edad3738e7cfb - Condução intraventricular lenta quais são esses indicadores de ECG"Alt =" ">

ECG para bloqueio sinoatrial - prolapso dos átrios e ventrículos (complexo PQRS)

Svetlana Borszavich

Clínico geral, cardiologista, com trabalho ativo em terapia, gastroenterologia, cardiologia, reumatologia, imunologia com alergologia.
Fluente em métodos clínicos gerais para o diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas, bem como eletrocardiografia, ecocardiografia, monitoramento de cólera em um eletrocardiograma e monitoramento diário da pressão arterial.
O complexo de tratamento desenvolvido pelo autor ajuda significativamente com lesões cerebrovasculares e distúrbios metabólicos no cérebro e doenças vasculares: hipertensão e complicações causadas pelo diabetes.
O autor é membro da European Society of Therapists, participante regular em conferências e congressos científicos na área da cardiolmedicina e medicina geral. Ela tem participado repetidamente de um programa de pesquisa em uma universidade privada no Japão na área de medicina reconstrutiva.

Detonic