O que é arritmia ou taquicardia ventricular, como pirueta

A taquicardia ventricular do tipo pirueta é manifestada pelo aumento do intervalo QT e do polimorfismo (forma e orientação diferentes dos dentes). Com essa patologia, falhas freqüentes e irregulares no ritmo são registradas no eletrocardiograma (ECG).

Características da ocorrência de sintomas de arritmias como pirueta:

  • as convulsões começam e param subitamente;
  • tem uma tendência à fibrilação, que geralmente termina fatalmente;
  • como resultado da perturbação do sistema ventricular esquerdo, do átrio, há um mau funcionamento na hemodinâmica e o batimento cardíaco pode aumentar para 350 batimentos por minuto;
  • a causa do "ballet cardíaco" é um desequilíbrio de potássio e magnésio.

O músculo cardíaco, em estado normal, conduz impulsos elétricos com regularidade e ordem, com uma frequência de 60 a 90 vezes por minuto. Nesse caso, os átrios são primeiro reduzidos e, em seguida, o impulso entra nos ventrículos através do nó atrioventricular, que também é reduzido vários milissegundos depois. Esse processo é tão rápido que quase não é sentido por uma pessoa e, na medicina, é definido como um ritmo sinusal.

Com a taquicardia ventricular, o nó sinusal não é o principal marcapasso, pois não é capaz de controlar a contratilidade do coração.

A taquicardia ventricular (TV) é uma violação do ritmo normal (sinusal) do coração, caracterizada por um aumento no número de contrações dos ventrículos. Isso ocorre devido a uma estrutura miocárdica perturbada, como resultado da qual um impulso elétrico normalmente não pode ser transmitido através das fibras. Se nos átrios e através do nó AV ele passa normalmente, então nos ventrículos começa a interromper e circular em um círculo fechado.

udlinenie intervala qt na eckg - O que é arritmia ou taquicardia ventricular, como pirueta

Com a TV, a hemodinâmica é prejudicada. Isso ocorre devido à influência de dois fatores:

  • com o aumento da frequência das contrações ventriculares, a liberação de sangue no pequeno e grande círculo da circulação sanguínea diminui, o que afeta negativamente o estado geral do paciente.
  • a discordenação do coração reduz sua funcionalidade, o que também afeta a hemodinâmica.

Causas de taquicardia ventricular

Na maioria das vezes, a patologia ocorre devido ao estresse regular, abuso de café forte, álcool. Frequentemente fixado em viciados em drogas, em alguns casos tem uma predeterminação genética. Um papel especial na ocorrência deste tipo de arritmia pertence a uma longa intoxicação por drogas. Entre eles estão os seguintes medicamentos:

  • antiarrítmico (amiodarona);
  • diuréticos (Furosemida, Torasemida);
  • anti-alérgico (anti-histamínicos);
  • antibióticos (penicilinas, aminoglicosídeos);
  • betabloqueadores (Labetalol, Carvedilol);
  • antidepressivos (amitriptilina);
  • anti-hipertensivos;
  • antimicótico (clotrimazol).

Um papel especial nos medicamentos psicotrópicos: de acordo com estudos, o haloperidol e a tioridazina aumentam a mortalidade em pacientes que começaram a tomar medicamentos dentro de 1-3 meses. É necessário verificar a duração do intervalo QT, fixando o ECG inicial (antes de iniciar o tratamento) e após alguns dias. A monitorização é realizada durante todo o período de tratamento com um intervalo de 1 mês.

A possibilidade de taquicardia do tipo pirueta aumenta com a combinação de drogas. Por exemplo, o metabolismo da eritromicina ocorre no fígado quando exposto ao citocromo P450 3A4. E os medicamentos comumente usados ​​- Diltiazem e Verapamil, bem como uma série de drogas antimicóticas - reduzem o efeito desse sistema enzimático enquanto são usados ​​com Eritromicina, Claritromicina.

Além disso, um ritmo patológico pode ocorrer com várias doenças e condições:

  • intervalo QT alongado congênito;
  • bradicardia por disfunção do nó sinusal, bloqueio AV;
  • desarmonização endócrina;
  • problemas no sistema nervoso central;
  • doença cardiovascular (DCV);
  • anorexia neurogênica;
  • vagotomia.

Esse tipo de distúrbio tem outro nome - taquicardia ventricular ou pirueta do tipo taquicardia, por se tratar de um dos tipos de doença. Os motivos que provocam a doença são muitos. A arritmia pirueta desenvolve-se sob a influência do estresse, com abuso de álcool, uso frequente de café e bebidas energéticas, tabagismo, intoxicação corporal grave.

  • anti-hipertensivos - Triplex e Normopres;
  • medicamentos antifúngicos - “Fluconazol” e “Fluzamed”;
  • diuréticos - “Furosemida” e “Indapramida”;
  • beta-adrenostimulantes - “Fenoterol”;
  • antibióticos macrólidos - “Eritromicina”;
  • antidepressivo - “Frenolon”;
  • anti-histamínicos;
  • drogas antiarrítmicas, por exemplo, Nerviplex-N.

A TV está diretamente relacionada à patologia cardíaca, mas a experiência prática mostra que o risco de patologia aumenta em pacientes com as seguintes doenças:

  • A doença cardíaca coronária leva ao desenvolvimento de TV em 90-95% dos casos. Basicamente, a patologia está associada a ataques cardíacos, que levam a taquicardia em 1-2% dos casos e se desenvolvem nas primeiras horas após danos orgânicos. Observou-se que a TV pós-infarto não dura muito e passa por si própria. A miocardite, que altera significativamente a estrutura do músculo cardíaco, também pode desempenhar um papel negativo no aparecimento da TV.
  • Cardiopatias causadas por fatores congênitos e reumáticos. A violação da estrutura das válvulas não permite que o sangue seja ejetado adequadamente do coração. As crises são especialmente difíceis no contexto de estenose não tratada há muito tempo e insuficiência valvar, o que causou descompensação do ventrículo esquerdo.
  • A exposição a medicamentos pode afetar adversamente a atividade do coração. Em 20% dos casos, os glicosídeos cardíacos causam taquicardia ventricular. A TV pode ser uma complicação do tratamento com drogas como isadrina, quinidina, adrenalina. drogas psicotrópicas, alguns anestésicos.

Na etiopatogenia da doença, notam-se fatores provocadores que contribuem para o desenvolvimento da TV. Isso pode ser freqüente estresse estressante e psicoemocional, aumento da atividade física, intervenções cirúrgicas no coração e desequilíbrio hormonal no corpo que ocorre com feocromocitoma.

Os médicos distinguem uma ampla gama de causas que causam arritmias cardíacas. Além disso, essa condição pode ser causada por cargas excessivas ao praticar esportes e problemas cardíacos graves.

EstresseEssa reação pode ser causada por fatores físicos e mentais. A arritmia se desenvolve devido à liberação de adrenalina, causando um aumento na freqüência cardíaca.
Álcool, bebidas energéticas e alimentos com cafeínaO resultado é um aumento na frequência cardíaca.
DesidrataçãoProvoca arritmia para compensar substâncias benéficas e oxigênio nos tecidos dos órgãos.
Comer compulsivamenteO aumento da freqüência cardíaca ocorre devido ao aumento do fluxo sanguíneo para o trato digestivo.
Exercício físicoA arritmia ocorre devido ao aumento do metabolismo nos músculos que requerem uma quantidade significativa de nutrientes e oxigênio.

A eliminação dessas causas é a base para a cessação da arritmia cardíaca. Este é o estado das coisas para pessoas saudáveis.

Existem vários tipos de arritmias. Sua ocorrência está associada a diferentes razões. Acima foram considerados os mais comuns.

A arritmia do tipo pirueta se desenvolve quando há uma deficiência no corpo e no plasma sanguíneo dos elementos necessários, magnésio e potássio. É detectado na forma de batimento cardíaco, no qual o músculo cardíaco toca o miocárdio do ventrículo esquerdo e a disfunção do suprimento de oxigênio ao átrio. A contração ocorre ao mesmo tempo, mas incorretamente devido ao aumento da freqüência cardíaca (até 350 batimentos por minuto).

Arritmias do tipo pirueta são desencadeadas por distúrbios mentais, como a vagotonia. A patologia pode ocorrer devido ao estresse constante, falta de sono, tabagismo, abuso de álcool e café.

A arritmia pode se desenvolver com o uso de certos medicamentos, por exemplo, glicosídeos cardíacos, tranqüilizantes e antidepressivos.

!  Extensão da veia jugular interna à direita

Este tipo de doença pode ser hereditário.

O que é arritmia do tipo pirueta e qual é o mecanismo de sua ocorrência?

Devido a vários fatores, a TV pode ocorrer de várias formas: instável e estável. Os tipos de taquicardia ventricular potencialmente perigosos também são diferenciados devido ao alto risco de fibrilação ventricular.

Em pequena quantidade, cerca de 2%, a taquicardia ventricular se desenvolve em jovens. Além disso, em sua saúde não há violações especiais. Nesses casos, eles falam de TV idiopática.

Um tipo instável de TV é caracterizado por um curso instável. No ECG, os paroxismos são registrados com uma frequência de meio minuto. O número deles é superior a três por um determinado período. Os distúrbios hemodinâmicos ocorrem, mas o prognóstico de um resultado fatal é insignificante. A taquicardia ventricular instável é uma complicação frequente da extra-sístole ventricular, portanto, quando combinadas, são diagnosticadas com “extra-sístole com corrida da taquicardia ventricular”.

Um tipo estável de TV não é mais prognóstico. O paroxismo resultante dura pelo menos 30 segundos, determinado pelo ECG. Os complexos ventriculares neste caso são bastante alterados. Devido ao risco aumentado de morte cardíaca súbita em meio à fibrilação desenvolvida, esse tipo de taquicardia é considerado com risco de vida.

De acordo com essa divisão, são identificados tipos de TV potencialmente perigosos devido ao possível desenvolvimento de fibrilação.

  • TV monomórfica, que geralmente surge como resultado de danos orgânicos ao coração.
  • A TV polimórfica ou multiforme são complexos ventriculares de várias amplitudes e direções., Resultantes da ação de dois ou mais focos ectópicos. Eles ocorrem principalmente sem alterações estruturais no coração, embora em alguns casos sejam determinadas alterações orgânicas. Existem TV polimórficos bidirecionais em forma de fuso e politópicos ou multifocais.

Às vezes, a taquicardia do tipo pirueta ocorre quando os complexos QRS mudam progressivamente e se repetem no contexto de um intervalo QT estendido.

Sinais e sintomas clínicos

O estágio inicial da taquicardia paroxística é caracterizado por um curso latente. Com o progresso, a hipóxia aumenta (falta de oxigênio), surgem sintomas de arritmias como a pirueta:

  • tontura;
  • desmaio;
  • fraqueza;
  • cardiopalmo;
  • condições de alarme;
  • sentindo falta de ar;
  • um sinal raro é dor no peito.

Zhelud tahikard 2 - O que é arritmia ou taquicardia ventricular, como pirueta

Com um aumento acentuado da frequência cardíaca, é possível a perda de consciência. O desenvolvimento dos sintomas está associado à ineficiência da contração miocárdica devido à alta frequência de impulsos.

Sintomas de arritmias como “pirueta”

  • tontura;
  • fraqueza e fadiga;
  • ansiedade;
  • interrupções no trabalho do coração;
  • falta de ar em um estado calmo;
  • dor no peito no lado esquerdo.

O quadro clínico depende diretamente da complexidade dos distúrbios hemodinâmicos. Como regra, os sintomas da doença são adicionados às principais manifestações de arritmia, contra as quais a TV se desenvolveu.

Sintomas característicos de todas as taquicardias paroxísticas:

  • desenvolvimento repentino de um ataque;
  • um número aumentado de contrações cardíacas (com a forma ventricular do CSS, geralmente é 150-180 vezes por minuto);
  • uma forte pulsação dos vasos localizados no pescoço pode ser sentida.

O trabalho dos ventrículos está intimamente ligado à circulação central; portanto, na TV, os sintomas de distúrbios hemodinâmicos costumam aparecer: fraqueza, tontura, dor no coração, pressão arterial baixa. Em casos especialmente difíceis, o edema se desenvolve, a falta de ar aparece, torna-se difícil respirar, o que indica insuficiência cardíaca aguda.

A doença em 2% dos casos é assintomática e com dano orgânico mínimo ao coração.

Os estágios iniciais do desenvolvimento da doença podem passar despercebidos pelo paciente. Mudanças no corpo são pequenas e não se revelam.

A taquicardia de pirueta é manifestada pelos seguintes sintomas:

  • dispnéia;
  • tontura;
  • desmaio;
  • interrupções e diminuição da frequência cardíaca.

Especialmente, os pacientes se queixam de desmaios, que ocorrem devido à hemodinâmica prejudicada. Quando ocorre um tipo de arritmia tipo pirueta, a frequência cardíaca aumenta para 200-300 batimentos por minuto. Isso contribui para a falta de oxigênio no cérebro e em outros órgãos do corpo humano devido a uma violação do processo de suprimento de sangue. Esses sintomas são alarmes.

Diagnóstico de taquicardia ventricular

A principal forma de diagnosticar uma doença é um eletrocardiograma. Usando esse procedimento, é fácil reconhecer o principal sintoma da doença - um intervalo QT estendido, que pode ser registrado entre as crises. Em alguns casos, como medida diagnóstica adicional, a ultrassonografia do coração é prescrita. Além disso, para o diagnóstico de violações aplicam-se:

  • Monitorização cardíaca de Hotler;
  • exame de sangue geral, para bioquímica e hormonal;
  • ecocardiografia;
  • ressonância magnética;
  • Análise de urina.

Na primeira aparição de um batimento cardíaco agudo e rápido, você deve consultar um médico, pois somente com a ajuda de um eletrocardiograma será possível estabelecer um diagnóstico preciso. Em alguns casos, os pacientes toleram a doença em seus pés, então é mais aconselhável usar o monitoramento diário do ECG. Se não houver resultado desse método de pesquisa, é prescrito um teste de carga, durante o qual, na maioria dos casos, uma patologia cardíaca é detectada.

Sinais típicos de taquicardia ventricular em um eletrocardiograma:

  1. Os complexos QRS estão em expansão e podem ser deformados, variam em amplitude e direções.
  2. Frequência cardíaca de 100 batimentos por minuto.
  3. O eixo elétrico do coração (EOS) desvia para a esquerda.

Como métodos de diagnóstico adicionais, use:

  • Um estudo eletrofisiológico que identifica vários tipos e formas de taquicardia. Bem adequado para o diagnóstico preciso de alterações nos feixes de His.
  • Ecocardiografia - examina várias áreas do coração, ajuda a determinar a localização do foco patológico e sua prevalência no miocárdio.
  • Coronarografia - em sua maior parte, é prescrita para esclarecer o diagnóstico de doença coronariana.

Os exames laboratoriais (gerais, bioquímicos) são importantes, que ajudam a identificar patologias concomitantes, além de determinar a composição eletrolítica, o açúcar no sangue e os níveis de colesterol.

A doença é diagnosticada através da realização de procedimentos padrão. O paciente recorre ao médico com algumas queixas, após as quais é prescrito um encaminhamento para um ECG.

Deve-se ter em mente que, às vezes, o dispositivo não mostra a presença de taquicardia. Uma imagem mais detalhada e verdadeira será apresentada por um ultra-som deste corpo.

Esta técnica de pesquisa permite analisar as características do coração, o que possibilita detectar a localização de arritmia.

Tratamento da doença

O tratamento da patologia envolve a eliminação da causa provável e a instalação de um marcapasso (EX).

Zhelud tahikard 7 - O que é arritmia ou taquicardia ventricular, como pirueta

O regime de tratamento antes da intervenção radical:

  • Sulfato de magnésio 25% por via intravenosa (jato de 8 mmol, em seguida infusão 2,5 mmol / h);
  • retirada de drogas antiarrítmicas;
  • instalação de marca-passo temporário até que os medicamentos sejam completamente retirados ou metabolizados.

A ocorrência de fibrilação envolve a implementação de ressuscitação. Os primeiros socorros para uma queda acentuada da pressão arterial consistem na realização de cardioversão, administrada por sulfato de magnésio, betabloqueadores ou lidocaína.

A terapia das arritmias do tipo pirueta é dividida em dois tipos: urgente e permanente. Para interromper o ataque, é utilizada cardioversão, bloqueadores adrenérgicos, sulfato de magnésio e lidocaína são administrados por via intravenosa. O tratamento em andamento requer o uso de drogas e vitaminas antiarrítmicas (“Guia”). Se o desenvolvimento da doença foi causado pelo uso de drogas, seu uso cessa.

São prescritos medicamentos especiais que contribuem para a remoção de substâncias tóxicas do corpo do paciente. Com arritmias em pirueta estáveis, é utilizado um desfibrilador-cardioversor, aparelho que reconhece distúrbios do ritmo cardíaco e os corrige com um sinal elétrico. Quando o tratamento medicamentoso não dá frutos, recorra à intervenção cirúrgica.

Até o momento, não existem métodos que dariam 100% de melhora no quadro clínico. Como regra, o tratamento da TV começa com a introdução de medicamentos. Primeiro de tudo, lidocaína ou procainamida. Os medicamentos podem reduzir drasticamente a pressão, que deve ser considerada quando administrada a pacientes propensos à hipotensão. Se houver contra-indicações para os medicamentos acima, sotalol é usado.

!  Receitas para tinturas de alho e colesterol

Em alguns casos, o uso de drogas antiarrítmicas é indicado:

  • ataques ocorrem com freqüência ou são mal tolerados pelos pacientes;
  • devido a ataques de TV, a circulação sanguínea sofre muito;
  • o prognóstico da doença é definido como disfuncional ou a arritmia é maligna.

A ineficácia da terapia medicamentosa é uma indicação para cardioversão. A dose inicial é determinada à taxa de 1 W por kg.

O tratamento da taquicardia ventricular de curso maligno e terapia resistente a medicamentos é realizado pela amiodarona. Na ausência de efeito, o propanolol é adicionado à monoterapia proposta. A combinação dos dois medicamentos é bem sucedida em 80% dos casos. Os medicamentos são prescritos para adultos e crianças, incluindo recém-nascidos, nos quais é determinada uma TV com risco de vida.

O tratamento cirúrgico consiste em melhorar a qualidade de vida do paciente com formas persistentes de TV, desenvolvidas no contexto da DIC. Outros distúrbios orgânicos também podem ocorrer. Durante a cirurgia, um cardioldispositivo ogical é implantado para prevenir parada cardíaca. Essa operação é cara, por isso raramente é praticada. Existem várias técnicas para sua implementação:

  • implantação de desfibrilador é realizada;
  • alguns caminhos que conduzem um impulso elétrico e se consideram interseções patológicas;
  • um marcapasso elétrico está instalado.

Atendimento de emergência para TV

Deve ser fornecido antes de o médico ou equipe médica abordar o paciente. Um ataque pode acontecer em qualquer lugar e sob qualquer circunstância, portanto, é aconselhável que todo cidadão consciente conheça as medidas de primeiros socorros que ajudarão a salvar a vida do paciente:

  • Se uma pessoa agarrou seu coração, começou a cambalear, inclinou-se bruscamente para a frente ou caiu, ela deve estar sentada ou deitada em uma superfície plana, se possível.
  • Se a pessoa estiver consciente, peça-lhe que aperte e relaxe os músculos do abdômen, braços e pernas.
  • Peça ao paciente para expirar profundamente.
  • Massageie movimentos para esfregar a área das artérias carótidas no pescoço de um lado e do outro.
  • Se possível, aplique algo frio na testa e nas têmporas. Você pode molhar uma toalha ou lenço.

A coisa mais importante ao dar os primeiros socorros é chamar uma ambulância, porque apenas a equipe médica com os medicamentos e equipamentos certos pode parar um ataque de taquicardia ventricular.

Arritmia nos estágios iniciais com uma freqüência cardíaca pequena não precisa de terapia. Os pacientes precisam evitar situações estressantes e levar a vantagem de um estilo de vida calmo. Se a doença tiver entrado em estágios mais graves e o paciente apresentar queixas de ataques regulares, prescrições de sulfato de magnésio serão prescritas aos pacientes por via intravenosa.

Taquicardia por pirueta pode ocorrer devido a certos medicamentos. Nesse caso, o médico cancela completamente a ingestão e prescreve outros medicamentos ao paciente. Para que o corpo seja limpo dos medicamentos utilizados, o paciente recebe prescrições de certos medicamentos que os removerão do sangue.

É necessário saber que medicamentos para arritmias desse tipo podem ter um efeito adverso no corpo de uma pessoa doente. Por exemplo, medicamentos do grupo 1A que aumentam o intervalo entre as contrações atriais. Nesta situação, é necessário suspender ou reduzir a dosagem do medicamento.

A terapia com medicamentos para eliminar arritmias é permitida apenas sob a supervisão de um médico e com ECG regular para monitorar os resultados do tratamento.

Os medicamentos individuais têm um grande número de contra-indicações e efeitos colaterais. Portanto, drogas antiarrítmicas são proibidas para pacientes que sofreram infarto do miocárdio, pacientes que sofrem de arritmia ventricular. Isso está associado a um risco aumentado de insuficiência cardíaca como resultado do uso de medicamentos.

Juntamente com o tratamento médico, os médicos recomendam uma dieta. Os pacientes devem se recusar a usar os seguintes produtos:

  • produtos de confeitaria;
  • pratos salgados e picantes;
  • alimentos ricos em colesterol;
  • café, bebidas alcoólicas.

Ao mesmo tempo, você precisa adicionar mingau e leite azedo sem gordura, peixe cozido à sua dieta. Recomenda-se tomar tintura de espinheiro e rosa selvagem.

Complicações da taquicardia ventricular

A complicação mais perigosa é a arritmia, com uma completa interrupção da função cardíaca. Isso ocorre devido ao desenvolvimento de fibrilação cardíaca.

Se os paroxismos ocorrerem periodicamente durante um longo período de tempo, podem formar-se coágulos sanguíneos, que depois passam para grandes vasos. Portanto, em pacientes com TV, o risco de desenvolver tromboembolismo das artérias do cérebro, pulmões, trato gastrointestinal e extremidades é aumentado.

Sem tratamento, o prognóstico da TV com alterações orgânicas é desfavorável. Com a nomeação oportuna da terapia e a restauração da função cardíaca normal, ela muda em uma direção positiva.

Um bom prognóstico é considerado na determinação da TV em crianças menores de um ano de idade. Em alguns casos, a taquicardia, que apareceu na infância, dura em crianças de um mês ou dois a 10 anos.

Prevenção

Quando ocorrem convulsões pela primeira vez, é necessário diagnosticar e tratar a doença que causou TV no menor tempo possível. Depois disso, a terapia é selecionada individualmente, o que é essencialmente uma prevenção secundária da taquicardia ventricular.

Com o desenvolvimento de paroxismos frequentes, difíceis de interromper e afetando significativamente a qualidade de vida do paciente, o médico pode orientar o implante de um desfibrilador.

Para evitar a recaída da TV, é útil seguir as recomendações gerais para ajustar seu estilo de vida habitual:

  • Monitore regularmente a pressão arterial, glicose no sangue, peso corporal.
  • Coma bem, com a inclusão de alimentos que são bons para o coração.
  • Maus hábitos devem ser excluídos.
  • Envolver-se em fisioterapia e realizar atividade física aceitável.

Taquicardia Video Ventricular. Sintomas, sintomas e métodos de tratamento

As medidas preventivas da arritmia do tipo pirueta incluem uma dieta. No menu, você precisa adicionar produtos que contenham potássio, cálcio e magnésio. Por exemplo, vegetais crus e frutas (maçãs, cranberries, groselhas, aipo), bem como frutas secas (damascos secos, passas). Frutos do mar tem um efeito preventivo positivo.

Exercícios físicos simples, abandonando maus hábitos, minimizando o estresse, caminhando ao ar livre são medidas preventivas eficazes para impedir o desenvolvimento de arritmias como a “pirueta”.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Tatyana Jakowenko

Editor-chefe da Detonic revista online, cardiologista Yakovenko-Plahotnaya Tatyana. Autor de mais de 950 artigos científicos, inclusive em revistas médicas estrangeiras. Ele tem trabalhado como um cardiologista em um hospital clínico há mais de 12 anos. Possui modernos métodos de diagnóstico e tratamento de doenças cardiovasculares e os implementa em suas atividades profissionais. Por exemplo, usa métodos de reanimação do coração, decodificação de ECG, testes funcionais, ergometria cíclica e conhece muito bem a ecocardiografia.

Por 10 anos, ela tem participado ativamente de vários simpósios médicos e workshops para médicos - famílias, terapeutas e cardiologistas. Ele tem muitas publicações sobre estilo de vida saudável, diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e vasculares.

Ele monitora regularmente novas publicações de europeus e americanos cardiolrevistas científicas, escreve artigos científicos, prepara relatórios em conferências científicas e participa em conferências europeias cardiology congresses.

Detonic