Arritmia sinusal durante a gravidez do que ameaça

O coração é o principal órgão do sistema circulatório que trabalha constantemente. O coração trabalha sob a influência de seu próprio marcapasso. Os pulsos que levam à contração cardíaca são produzidos por células especiais do átrio direito localizadas na sua parte superior, denominadas nó sinusal (nó Flack-Keith).

As principais características do ritmo sinusal são:

  • frequência de batimentos por minuto - variando de 60 a 90;
  • regularidade - cada impulso segue após igual período de tempo;
  • sequência - a cada impulso, a excitação passa sequencialmente dos átrios para os ventrículos;
  • capacidade de mudar dependendo das condições fisiológicas (sono, vigília, estresse).

O ritmo sinusal é um ritmo cardíaco que ocorre sob a influência de impulsos do nó de Flack-Keith. Esse ritmo é característico de todas as pessoas saudáveis, incluindo mulheres grávidas.

O coração se contrai sob a influência de impulsos elétricos mais de cem mil vezes por dia. Esses pulsos são gerados e executados por células especiais. Graças a esse processo, o coração se contrai ritmicamente e suporta o corpo.

Arritmia é uma violação da condução e ritmo de um órgão. Nesse caso, a frequência e a força das contrações do coração mudam. Contrações prematuras e extraordinárias podem ocorrer ou a sequência de contrações dos ventrículos e átrios pode mudar.

aritmiya pri beremennosti7 - Arritmia sinusal durante a gravidez do que ameaça

Arritmia durante a gravidez nem sempre indica patologia.

As mulheres correm maior risco de desenvolver distúrbios:

  • com defeitos cardíacos;
  • passando por cirurgia no órgão;
  • com patologias congênitas do sistema de condução, nas quais o tom do departamento simpático aumenta e o sistema nervoso autônomo é sobrecarregado.

Na maioria dos casos, se não houver problemas de saúde, as arritmias cardíacas ocorrem devido a:

  • distúrbios do trato gastrointestinal;
  • falhas nas funções dos sistemas nervoso e endócrino;
  • patologias do trato respiratório superior;
  • distúrbios dos processos metabólicos no corpo;
  • estresse físico e emocional excessivo;
  • comer grandes quantidades de alimentos fritos, gordurosos e com alto teor calórico;
  • abuso de fluidos. Ele se acumula no corpo e sobrecarrega o coração;
  • beber álcool e fumar enquanto carrega o feto;
  • anemia;
  • toxicose grave, perturbadora durante a gravidez.

O próximo encaminhamento para o hospital do perfil ginecológico é muitas vezes perplexo pela mulher e parentes. A afirmação de que “ela dará à luz” não é adequada a um caso particular.

O fato é que a gravidez contribui para alterações que complicam bastante o uso usual de comprimidos na dose terapêutica média para adultos. Estes incluem:

  • aumento significativo no volume de sangue circulante - portanto, a dosagem administrada por via oral é diluída na concentração e torna-se menos ativa, sendo necessária a seleção individual do número de comprimidos;
  • teor de proteína reduzido (hipoproteinemia) - liga-se pior ao medicamento que entra;
  • aumento do fluxo sanguíneo renal - aumenta a remoção de medicamentos do sangue.

Por esses motivos, é difícil tratar arritmias em mulheres grávidas em regime ambulatorial. Em um hospital, há mais oportunidade de observar uma reação a medicamentos, monitorar o quadro de ECG em tempo hábil e verificar os testes.

Os medicamentos idealmente selecionados podem ser tomados em casa. Os parentes não podem esquecer de cuidar da futura mãe e do bebê, proporcionando nutrição e atenção adequadas.

destaque

beremennaya - Arritmia sinusal durante a gravidez que ameaça

Arritmia pode ocorrer pelos seguintes motivos:

  • doenças do coração, vasos sanguíneos e sistema nervoso;
  • hereditariedade;
  • desordens do sistema endócrino;
  • fatores externos: maus hábitos, estresse físico ou emocional, desnutrição;
  • problemas com o trato gastrointestinal;
  • doenças do trato respiratório;
  • distúrbios metabólicos.

A arritmia durante a gravidez pode se manifestar nos estágios inicial e tardio.

Na maioria das vezes é causada por:

  • defeitos cardíacos;
  • insuficiência pulmonar;
  • insuficiência hormonal;
  • desordens endócrinas;
  • maus hábitos;
  • metabolismo deficiente;
  • lesões do sistema nervoso central;
  • hereditariedade;
  • uma mudança no hemograma;
  • neurose;
  • toxicose;
  • falta de elementos micro e macro.

Por que as arritmias e a gravidez estão frequentemente relacionadas? O fato é que, durante o nascimento do feto, o corpo da futura mãe é o mais vulnerável e as falhas podem aparecer mesmo que a mulher não tenha sinais de doenças cardíacas antes da concepção.

As causas mais comuns de arritmias em mulheres grávidas são:

  • várias doenças e doenças cardíacas;
  • doenças do sistema respiratório levando a insuficiência respiratória e afetando as funções do sistema cardiovascular;
  • lesões do sistema nervoso central;
  • desordens endócrinas;
  • alterações no metabolismo eletrolítico normal;
  • predisposição hereditária.

Arritmia sinusal e seus tipos em gestantes

Arritmia sinusal é o tipo mais comum de arritmia em mulheres grávidas. Ocorre quando a regularidade da geração de impulso muda no nó sinusal:

  • com um aumento de impulsos emanados do nó sinusal, ocorre taquicardia sinusal;
  • com a sua diminuição - bradicardia sinusal;
  • se os impulsos são gerados de maneira desigual, eles falam de arritmia sinusal.

Na maioria das vezes, isso ocorre devido à ação da ANS e é de natureza funcional.

Às vezes, com taquicardia sinusal, o paciente se queixa de batimentos cardíacos, aumento da irritabilidade, falta de sono e aumento da pressão arterial.

Com bradicardia sinusal, nota-se fraqueza, desmaio, frio, lacrimejamento e diminuição da pressão arterial.

Essas condições não requerem terapia antiarrítmica. As mulheres recebem recomendações gerais, sedativos leves, exercícios autogênicos, a segurança dessas arritmias é explicada em detalhes, tanto para a mulher grávida quanto para o feto.

Se as arritmias sinusais são causadas por patologia cardíaca ou ocorrem em um contexto de insuficiência cardíaca, nesses casos são prescritas pequenas doses de preparações digitálicas, bloqueadores dos receptores adrenérgicos (bloqueadores β) e medicamentos contendo potássio.

Arritmia tem tipos diferentes. Sua diferença na frequência de acidentes vasculares cerebrais, localizações no órgão do foco patológico. Em casos graves, a perturbação do ritmo é um sério perigo para a vida de uma mulher e uma criança. Com o desenvolvimento do feto, o risco de complicações aumenta, sendo necessário tratamento.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Extrasistole

Arritmia em mulheres grávidas pode ocorrer na forma de extra-sístole.

No estado normal, todos os impulsos que causam contrações do coração são gerados no nó sinusal. Isso garante o trabalho coordenado dos ventrículos e átrios.

Porém, sob a influência de processos patológicos, extra-sístoles são formadas em certas partes do órgão em conexão com um aumento na atividade elétrica das células. Distinga impulsos únicos e de grupo.

Nas primeiras manifestações, é necessário se submeter a um exame. Extrasistol não é acompanhado por manifestações vívidas, mas a maioria dos pacientes relata a presença de:

  • interrupções no trabalho do coração;
  • sensação de desbotamento do órgão;
  • dor no peito;
  • tontura.

Com arritmias causadas por maus hábitos, para estabilizar o trabalho do coração, é necessário elaborar o regime correto, comer alimentos saudáveis, andar no ar diariamente, evitar a ansiedade e abandonar completamente os vícios.

Com extra-sístoles, diagnosticadas durante a passagem da eletrocardiografia, é prescrito um exame adicional para excluir a presença de defeitos congênitos ou adquiridos, cardiopatia reumática, cardiomiopatia, lesões isquêmicas do miocárdio.

Esse tratamento pode ser prescrito de acordo com as indicações do ECG; durante o estudo, a fração de ejeção de sangue na aorta é determinada. Se os indicadores não forem superiores a 40%, são necessários bloqueadores adrenérgicos.

Arritmia sinusal

Ao mesmo tempo, os intervalos entre as contrações do miocárdio não são os mesmos e alternam incorretamente. Isso leva a lentidões e acelerações periódicas do coração. O desenvolvimento de arritmia sinusal em mulheres grávidas pode estar associado a:

  • reestruturação de sistemas básicos;
  • patologias graves de origem infecciosa;
  • funções prejudicadas do sistema nervoso autônomo;
  • um forte aumento no peso corporal, o que leva a um aumento na carga no coração.
!  Como medir a pressão com um tonômetro mecânico passo a passo

Uma futura mãe nessa condição pode sentir:

  1. Sensação de batimento cardíaco e desbotamento.
  2. Falta de ar.
  3. Escurecendo nos olhos.
  4. Desmaio repentino.

As formas graves requerem tratamento sério. Essa arritmia durante a gravidez nos estágios iniciais não é tratada com medicamentos antiarrítmicos. A mulher deve seguir estritamente as recomendações do médico.

Para melhorar a saúde, é necessário normalizar o peso corporal, tomar complexos vitamínicos e levar um estilo de vida moderadamente ativo.

É importante fazer exercícios todos os dias, para caminhar ao ar livre. Yoga útil.

Fibrilação atrial

Trata-se de uma violação grave do ritmo cardíaco, na qual nem todos os impulsos chegam dos átrios aos ventrículos. Isso é acompanhado por uma mudança na frequência e no ritmo. O problema pode se manifestar na forma de vibração, na qual a freqüência cardíaca pode exceder 300 batimentos, piscando. O coração, neste caso, bate caoticamente e com mais frequência do que com tremores.

Essa patologia deve ser tratada com muita urgência, pois pode causar a formação de coágulos sanguíneos que causam embolia pulmonar, trombose de vasos sanguíneos no cérebro e artérias coronárias. Para estabilizar o ritmo, tome as seguintes medidas:

  1. Método de cadeia parenteral é administrado Novocainamida.
  2. A ablação por radiofrequência é realizada para proteger o embrião.
  3. Terapia por eletropulse.

A opção de tratamento é selecionada individualmente.

A arritmia tardia durante a gravidez ocorre na forma de taquicardia paroxística. Pode se desenvolver independentemente de doenças cardíacas. Os ataques podem aparecer várias vezes durante o dia. Eles duram de alguns segundos a três dias.

No caso de um curso prolongado de taquicardia paroxística, o tônus ​​do útero aumenta e é possível um aborto espontâneo.

Durante o ataque, o pulso aumenta repentinamente para 150 movimentos, tonturas, desconforto no peito, fraqueza ocorre.

Se houver patologias do miocárdio, náusea com vômito é adicionada aos principais sintomas.

Nas patologias cardíacas, para normalizar as contrações, são utilizados glicosídeos cardíacos. Se houver uma diminuição da pressão arterial, a novocainamida é administrada por via intramuscular.

A patologia se desenvolve em mulheres grávidas com histórico de doença cardíaca. Nesse caso, são observadas manifestações de taquicardia paroxística e outras arritmias. Com uma combinação da doença com flutter atrial, a probabilidade de fibrilação ventricular e morte aumenta.

A síndrome não é acompanhada por sintomas específicos, portanto pode ser detectada em um eletrocardiograma.

O problema não é fatal na maioria dos casos, mas é importante monitorar sua condição e ser observado por um médico, pois, no caso de uma falha hormonal, a situação pode piorar drasticamente.

A terapia é prescrita na presença de arritmia. Com taquicardia supraventricular, é administrada novocainamida. Em casos graves, a terapia por eletropulse é usada.

Se o tratamento falhar, é necessário implantar um marcapasso artificial.

Bloqueio em gestantes

A passagem de impulsos ocorre ao longo das fibras nervosas. Porém, com algumas inflamações, acompanhadas de necrose tecidual, a regulação coordenada é interrompida, o que leva ao desenvolvimento de bloqueios.

Patologias de segunda e terceira severidade são perigosas. Eles são acompanhados por tonturas e perda de consciência.

Para restaurar o ritmo normal, você precisa instalar um marcapasso. Com ele, você pode melhorar o prognóstico para a vida da mãe e do feto.

Naturalmente, uma mulher não poderá dar à luz um filho, pois o coração não suportará a carga. Portanto, uma cesariana é realizada.

Arritmia no feto é causada por doenças ou distúrbios metabólicos.

O problema pode ser benigno ou maligno, no qual a insuficiência cardíaca se desenvolve.

Pode-se observar lentidão nas contrações como resultado de anemia, baixa pressão na mãe, esmagamento do cordão umbilical, ou seja, suprimento insuficiente de oxigênio.

Para evitar esse problema, você deve:

  1. Recuse dormir enquanto está deitado de costas. Isso removerá a compactação da veia cava.
  2. Siga uma dieta fortificada especial.
  3. Faça exercícios leves no ar e caminhe todos os dias.
  4. Não deixe de consultar um médico.

Infecções intra-uterinas, anormalidades cromossômicas, anemia, hipóxia podem causar arritmias fetais. O diagnóstico oportuno e o tratamento adequado eliminarão o problema durante o primeiro ano de vida.

Determine a patologia em uma criança com a ajuda de:

  • exame ultrassonográfico;
  • ausculta;
  • cardiotocografia;
  • ecocardiografia.

Você pode ouvir o trabalho do coração usando o ultrassom já na oitava semana de gravidez. Para detectar patologias na estrutura do coração, é usada uma projeção de quatro câmaras. Uma mulher também deve ser submetida à ecocardiografia para examinar o fluxo sanguíneo nos departamentos do órgão da criança.

A cardiotocografia permite avaliar a condição dos vasos do útero e da criança e identificar anormalidades no desenvolvimento.

Problemas semelhantes em um bebê nem sempre indicam patologias graves. Muitas vezes, a condição normaliza por si só. Mas uma mulher deve estar sob a supervisão de médicos.

Drogas antiarrítmicas durante a gravidez

Arritmia é uma violação do ritmo cardíaco, e essa condição é considerada uma patologia. Durante a gravidez, essa doença pode ocorrer pela primeira vez e pode piorar se uma mulher, ainda não grávida, sentir essa condição mais cedo.

Pela complexidade do curso da doença, esses tipos de distúrbios do ritmo cardíaco são diferenciados:

    Extrasistol é uma condição de contração cardíaca prematura. O desconforto por trás do peito com esta forma é palpável, mas tais defeitos são contras>33820.owbt2c.620 - Arritmia sinusal durante a gravidez que ameaça

Sinusite (respiratório) - desaceleração ou aceleração alternada do ritmo de trabalho cardíaco. Esta forma de arritmia é especialmente perigosa e pode indicar a presença de doenças cardíacas mais graves, embora seja considerada normal durante a gravidez: o feto é um novo círculo de circulação sanguínea, o que, de fato, provoca uma carga adicional no sistema cardíaco da mãe . Como qualquer tipo de falha do ritmo cardíaco, ela ameaça o feto com falta de oxigênio.

33829.owbt7c.620 - Arritmia sinusal durante a gravidez que ameaça

Variabilidade é a gama de mudanças ambientais no corpo, nas quais uma pessoa pode existir sem risco de homeostase. A variabilidade caracteriza a capacidade de reserva do corpo.

O sistema cardiovascular é construído com base no princípio da subordinação, onde os departamentos inferiores de regulação trabalham de forma autônoma, e os superiores são conectados apenas quando os inferiores não conseguem desempenhar suas funções. O coração trabalha de forma autônoma, mas sob condições ambientais alteradas (estresse, estresse, doença), é influenciado por fatores nervosos e humorais, adaptando seu trabalho a novas condições.

O maior impacto no trabalho do coração é fornecido pelo ANS (sistema nervoso autônomo). O departamento simpático, manifestando-se através da ação nos receptores beta-adrenérgicos, acelera o ritmo cardíaco, o departamento parassimpático através dos receptores colinérgicos retarda o trabalho do coração.

O ato de respirar, por ser um processo fisiológico complexo, também é regulado pela ANS. Quando você inspira, a inervação vagal é inibida - a pulsação torna-se mais rápida, quando você expira, o vago fica irritado - a freqüência cardíaca diminui.

Analisando a variabilidade da frequência cardíaca, podemos dizer o quanto o corpo pode lidar com todos os fatores de mudança. A gravidez, embora seja um estado fisiológico, exige muito do corpo. A variabilidade da frequência cardíaca mostra como o corpo lida com esses requisitos.

O corpo de uma mulher está sujeito à maior carga fisiológica nos estágios iniciais da gestação. Isto é devido à reestruturação hormonal e funcional de todo o organismo. Quase todas as mulheres são confrontadas com tipos funcionais de arritmias causadas por:

  • uma diminuição na resistência geral ao estresse do corpo;
  • aumento do tônus ​​do sistema nervoso simpático;
  • distúrbios no metabolismo eletrolítico devido a toxicose precoce.

Essas arritmias não prejudicam o corpo da mãe nem o feto em desenvolvimento. Para reduzir a gravidade desses sintomas, uma mulher é recomendada:

  • estar ao ar livre mais;
  • comer direito e em tempo hábil;
  • eliminar a influência de fatores nocivos como o tabagismo (mesmo passivo) e o álcool.

No entanto, é possível uma situação em que um aumento da carga no corpo se manifesta por doenças anteriormente latentes (ocultas), incluindo doenças da esfera cardíaca (cardiopatia, distrofia do miocárdio). Nesses casos, o aparecimento de tipos graves de arritmias como:

  • fraqueza do nó sinusal;
  • taquicardia ventricular;
  • violação dos processos em vários níveis.

Esses tipos de arritmias que ameaçam a vida da mãe não podem deixar de afetar o processo de formação fetal e o desenvolvimento de várias patologias no futuro. Nos casos em que as arritmias ameaçam a vida de uma mulher grávida, surge a questão do aborto. Porém, mais freqüentemente uma mulher é colocada em um hospital, ela recebe um tratamento antiarrítmico individualmente selecionado.

Nas fases posteriores da gravidez, a mulher experimenta não apenas atividade funcional, mas também atividade física:

  • aumento do peso corporal devido ao aumento do peso do feto e da placenta;
  • hipervolemia funcional (aumento do volume sanguíneo);
  • metabolismo acelerado;
  • atividade hormonal da placenta;
  • o fundo do útero aumentado pressiona o coração e os grandes vasos.
!  Espécie de defeito do septo atrial, sintomas e tratamento

Todos esses são fatores arritmogênicos e levam ao fato de que quase todas as mulheres no final da gravidez sofrem crises de taquicardia sinusal.

Para a mãe e o feto, uma frequência cardíaca inferior a 110 batimentos por minuto não é perigosa. Se ocorrerem graves distúrbios do ritmo, o paciente será internado. Nesta fase da gravidez, quando os sistemas e órgãos básicos do feto já estão formados, os médicos podem usar um arsenal maior de drogas e métodos antiarrítmicos.

A fibrilação atrial ocorre sob a influência de um grande número de impulsos nervosos, que causam uma contração irregular de grupos musculares individuais, o que torna impossível uma contração atrial coordenada.

A presença de fibrilação atrial em mulheres grávidas indica patologia cardíaca grave, cujas complicações mais significativas são distúrbios hemodinâmicos e de tromboembolismo, perigosos para a mãe e o feto.

Se a fibrilação atrial existia antes da gravidez e é crônica, então, subjetivamente, ela pode não ser sentida. No caso do primeiro paroxismo, os pacientes se queixam de:

  • palpitação;
  • interrupções nas contrações cardíacas;
  • falta de ar;
  • sentimento de medo.

O primeiro paroxismo geralmente desaparece por si próprio. Caso isso não ocorra, é realizada uma eletrocardioversão ou ablação por cateter, protegendo previamente o feto com avental de chumbo. O controle sobre a frequência das contrações ventriculares, em casos de ameaça de complicações hemodinâmicas, é realizado com medicamentos digitais ou adrenérgicos preparados em pequenas doses.

Muito difícil é a questão da terapia de anticoagulação. Nesses casos, são usados ​​medicamentos que não atravessam a placenta (heparina). O manejo da gravidez e do parto com fibrilação atrial é uma tarefa difícil, portanto, é mais seguro realizar a ablação (procedimento de restauração do ritmo) na fase do planejamento da gravidez.

Durante a gravidez, sob a influência de várias causas (fundo hormonal, distúrbios eletrolíticos, aumento da atividade simpática), aparecem focos no coração que podem gerar impulsos elétricos, que causam contrações adicionais do músculo cardíaco, que tornam o ritmo mais lento - extra-sístole.

Geralmente, as extra-sístoles atriais e nodais são funcionais e as extra-sístoles ventriculares podem ser o resultado da patologia de órgãos. Embora a transição da extra-sístole ventricular para os ritmos ventriculares seja uma questão discutível, no entanto, a presença de um grande número de extra-sístoles, grupo e politópico, cria instabilidade elétrica do miocárdio.

As reclamações com extra-sístole podem ser muito diferentes. Às vezes, os pacientes se queixam de: interrupções repentinas nas contrações cardíacas, acompanhadas de uma sensação de medo, falta de ar, dor desagradável na região pericárdica. Em outros casos, as queixas podem estar ausentes.

Normalmente, a extra-sístole não requer terapia antiarrítmica. Se uma mulher subjetivamente não tolera extra-sístoles, é prescrita terapia sedativa e pequenas doses de betabloqueadores. Nos casos de extra-sístoles ventriculares em grupo e politópicos, são prescritos lidocaína ou novocainamida.

A taquicardia paroxística é um grupo de arritmias caracterizadas por convulsões separadas de início súbito. Ao mesmo tempo, uma alta freqüência cardíaca é observada - até 200 batimentos por minuto. A duração dos ataques pode variar.

De acordo com o mecanismo de desenvolvimento, a taquicardia paroxística é semelhante às extra-sístoles e é sempre precedida por elas. A base da taquicardia paroxística é a circulação da excitação pulsada, às vezes a causa da taquicardia paroxística se torna um foco adicional de excitação.

A taquicardia paroxística ocorre frequentemente após 22 semanas de gravidez, podendo ocorrer tanto na patologia cardíaca quanto na sua ausência.

Paroxismos de curto prazo do tratamento não requerem nem ameaçam o feto ou a mãe.

Um ataque prolongado pode causar distúrbios hemodinâmicos.

Esta é uma condição séria manifestada:

  • diminuição da fração de ejeção abaixo de 40% e fenômenos de insuficiência circulatória;
  • diminuição da circulação sanguínea no coração e isquemia;
  • diminuição da circulação sanguínea do cérebro e vários sintomas neurológicos;
  • vários distúrbios autonômicos;
  • possível desenvolvimento de formas graves de arritmia.

A cessação do ataque pode ocorrer espontaneamente com uma diminuição do esforço físico e terapia sedativa leve.

Parar o ataque começa com amostras vagais (pressão nos olhos, esforço, indução de vômito).

Se isso também não produziu resultados, a estimulação transesofágica é realizada.

Com hemodinâmica instável, a cardioversão elétrica é realizada imediatamente.

A ocorrência das formas mais perigosas de taquicardia paroxística - taquicardia paroxística ventricular - não é típica durante a gravidez. Há convulsões curtas (até 30 segundos) sem distúrbios hemodinâmicos e mais longas com distúrbios circulatórios e arritmias ventriculares graves. Esta condição requer desfibrilação imediata e ressuscitação cardiopulmonar.

A síndrome WPW é caracterizada pela presença de um feixe de Kent - um canal adicional para a condução de pulsos elétricos. Por si só, essa síndrome não dá clínica, mas predispõe ao desenvolvimento de vários tipos de arritmias, sendo a mais perigosa a fibrilação atrial. Com essa síndrome, muitas vezes causa fibrilação ventricular. Portanto, todas as mulheres grávidas com esta síndrome são observadas por um cardiologist.

sinais e sintomas

Os sintomas mais reconhecíveis de arritmia durante a gravidez são:

  • sensação de uma frequência cardíaca quebrada;
  • dispnéia;
  • tontura
  • manchas escuras diante dos olhos;
  • desmaio;
  • “Saltar” do coração do peito.

Anti-germes

Arritmia durante a gravidez pode ser curada, embora não seja muito fácil de fazer. Devido a alterações no corpo feminino, a dose de drogas antiarrítmicas, necessárias para manter o tônus ​​cardíaco, pode aumentar. É importante considerar que o corpo pode, até certo ponto, rejeitar drogas.

Como o nível de proteína é reduzido, a concentração de substâncias no sangue é menor. Além disso, aumento do metabolismo hepático e do fluxo sanguíneo renal, razão pela qual as drogas são excretadas rapidamente do corpo, e sua quantidade é bastante alta. É muito importante consultar um médico em tempo hábil, que dará todas as recomendações necessárias.

Se a fibrilação atrial for tratada durante a gravidez, vale a pena considerar alguns pontos.

  1. É necessário estabelecer a causa e o efeito nos seguintes fatores: interrupção de bebidas alcoólicas, tratamento de hipertireoidismo, eliminação de uma overdose de glicosídeos e assim por diante.
  2. É necessário controlar o estado do coração, parar e prevenir os seguintes ataques durante a gravidez.
  3. O tromboembolismo deve ser evitado. Se a forma ciliada for permanente, é provável que o médico prescreva terapia antitrombótica.

A forma de extra-sístole geralmente não requer intervenção médica, bem como a rejeição do parto natural. Alguns medicamentos podem ser prescritos por um médico somente após um exame abrangente, bem como em caso de ameaça de taquicardia ventricular.

A arritmia sinusal é tratada após o exame, em particular o ECG, e a forma exata da doença é revelada. Se sinalizar a presença de outra doença, você precisará entender esse problema e, após uma conclusão mais precisa, fazer recomendações. Se a arritmia estiver associada à respiração, um exame mais completo também vale a pena. No entanto, com pequenas conseqüências dessa forma, a violação não requer tratamento específico, pois não causa distúrbios especiais.

A arritmia ficará com medo de um modo de vida tão correto e não visitará uma pessoa que é tão cuidadosa consigo mesma. De qualquer forma, uma atenção cuidadosa à sua saúde, especialmente durante a gravidez, reduzirá o risco de complicações e aumentará muito as chances de que tudo esteja em ordem com a saúde do bebê e de sua mãe.

No caso de um cardiologist prescreve medicação, é combinado com o ginecologista líder. O tratamento inclui os mesmos princípios e métodos das mulheres não grávidas, o ajuste é feito apenas para a posologia e medicamentos permitidos durante o período da gravidez.

A chave para se livrar da doença é a causa corretamente estabelecida de sua ocorrência.

Quais métodos de tratamento podem ser usados ​​para arritmias em mulheres grávidas? Somente um médico pode responder a essa pergunta após um exame.

Tatyana Jakowenko

Editor-chefe da Detonic revista online, cardiologista Yakovenko-Plahotnaya Tatyana. Autor de mais de 950 artigos científicos, inclusive em revistas médicas estrangeiras. Ele tem trabalhado como um cardiologista em um hospital clínico há mais de 12 anos. Possui modernos métodos de diagnóstico e tratamento de doenças cardiovasculares e os implementa em suas atividades profissionais. Por exemplo, usa métodos de reanimação do coração, decodificação de ECG, testes funcionais, ergometria cíclica e conhece muito bem a ecocardiografia.

Por 10 anos, ela tem participado ativamente de vários simpósios médicos e workshops para médicos - famílias, terapeutas e cardiologistas. Ele tem muitas publicações sobre estilo de vida saudável, diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e vasculares.

Ele monitora regularmente novas publicações de europeus e americanos cardiolrevistas científicas, escreve artigos científicos, prepara relatórios em conferências científicas e participa em conferências europeias cardiology congresses.

Detonic