Trombose ileofemoral

A flebotrombose é uma doença vascular perigosa. É caracterizada pela formação de coágulos sanguíneos no lúmen venoso das veias profundas. O coágulo, que é fixado na parede vascular da veia, bloqueia a corrente sanguínea parcialmente ("trombo flutuante") ou completamente. Isso implica consequências adversas para o paciente, como um ataque cardíaco ou derrame (Insultus).

As alterações venosas causadas pela flebotrombose estão localizadas no ânus (zona perianal), nos vasos da pelve e dos membros. Os motivos são condicionalmente divididos em três grupos, que refletem a presença de certos fatores etiológicos:

  • Violação da integridade das veias.
  • A flebotrombose pós-traumática ocorre devido à exposição a um fator microbiano, dano químico e mecânico aos vasos venosos (trauma, cateterismo, injeções frequentes, etc.);

f136116f0a05263c228ddc004d8df05a - Ileo-femoral thrombosisViolação da velocidade de circulação do sangue, estagnação - podem se tornar as causas da flebotrombose

  • Violação das propriedades reológicas do sangue e sua viscosidade.
  • Essas alterações ocorrem devido a uma predisposição hereditária, durante terapia hormonal, uso de esteróides, etc;
  • Diminuição da velocidade do sangue e estagnação.

A natureza do fluxo sanguíneo é muito importante para a saúde vascular. Assim, uma baixa ou vice-versa alta velocidade do movimento do sangue inicia a formação de coágulos sanguíneos.

Os fatores etiológicos acima são fundamentais. Ao mesmo tempo, fatores secundários podem ser distinguidos. Sua presença no paciente significa uma maior probabilidade de uma doença. A flebotrombose geralmente se desenvolve durante a gravidez e o parto (especialmente após a cesariana), estilo de vida inativo, após operações (mesmo dentárias), excesso de peso, exercícios excessivos na terceira idade, pacientes com câncer, pacientes com doenças graves do sistema cardiovascular e diabetes mellitus (Diabetes mellītus ) de todos os tipos.

Flebotrombose dos membros inferiores: sintomas

O estágio inicial da patologia em 85% dos casos não apresenta manifestações clínicas ou é mínimo. Quando a doença piora, os sintomas aumentam e o paciente observa os seguintes sinais da doença:

  • dor intensa na parte externa da perna, com flexão do pé e nos músculos da panturrilha;
  • desenhando dores no interior da coxa;
  • sensação de frio nas extremidades inferiores;
  • inchaço localizado na perna e articulação do joelho;
  • brilho e branqueamento da pele (sobre a veia coberta pela patologia) e, em seguida, adquire um tom azulado;
  • sensação periódica ou constante de peso nas extremidades inferiores;
  • obstrução intestinal;
  • instabilidade e aumento da temperatura corporal;
  • fraqueza geral.

Diagnóstico de flebotrombose das veias dos membros inferiores

A fim de diagnosticar flebotrombose das extremidades inferiores, o médico examinará e coletará um histórico médico. Ao palpar o membro e especificar os sintomas do paciente, o especialista, usando as recomendações clínicas do Ministério da Saúde da Federação Russa, selecionará o conjunto ideal de procedimentos de diagnóstico para ele. Um conjunto de métodos de exame laboratoriais e instrumentais pode incluir ultrassom, ultrassom, radiografia, um exame de sangue para avaliar a condição do sistema de coagulação, etc. Somente com informações completas sobre o estado de saúde do paciente, o médico pode prescrever tratamento adequado.

Se os métodos de diagnóstico por ultrassom não forem informativos, pode ser necessário introduzir um meio de contraste na cavidade da veia para posterior exame radiopaco.

Classificação de flebotrombose

A flebotrombose tem uma classificação extensa. De acordo com ela, a patologia se distingue pela natureza da localização, pelas características do curso e pelo grau de desenvolvimento.

!  O que é doença renal policística, sintomas e tratamento

9a31d9585cf7bdb4f5c4095529c0f154 - Ileo-femoral thrombosis

No local da localização, a trombose é diferenciada:

  • afeta os vasos associados à veia cava inferior: veias musculares da perna, tronco da veia, bem como flebotrombose dos segmentos ilíaco-femoral (ileofemoral) e cavileofemoral;
  • afeta os vasos associados à veia cava superior: flebotrombose das veias do membro superior, veias sem nome, boca de veia não emparelhada, tronco da veia, veias subclávia e axilar.

Resumindo, podemos distinguir flebotrombose ileofemoral e femoral (femoral), veias poplíteas e veias profundas da perna. O tratamento de cada um deles dependerá:

  • no grau de desenvolvimento: de flebotrombose aguda (até 14 dias) ou subaguda (em média, de 14 a 60 dias);
  • sobre o grau de fixação das massas trombóticas: flebotrombose flutuante (móvel), neoclusal (parietal) e oclusal / oclusal (trombo estendido ao longo de todo o vaso).

Consideraremos separadamente alguns dos tipos mais comuns de flebotrombose.

A flebotrombose ileofemoral afeta vasos em homens e mulheres de diferentes idades, mesmo em crianças. Com esta forma da doença das veias profundas das extremidades inferiores, as seções femoral e ilíaca do fluxo de sangue venoso são bloqueadas. Pela escala da derrota, é considerada a última. A flebotrombose ileofemoral aguda (esquerda e direita) tem 2 formas - o estágio prodrômico e o estágio de manifestações clínicas pronunciadas.

Cada um deles é caracterizado por suas próprias características. No último estágio, os sintomas são mais pronunciados: edema do membro com flebotrombose ileofemoral se espalha para a região inguinal, há dor intensa, há distúrbios na inervação etc. Esta forma é reconhecida como a mais grave devido ao alto risco de desenvolver um efeito adverso - embolia pulmonar.

Como regra, um coágulo de sangue se forma e se espalha de baixo para cima ao longo do leito venoso profundo. Assim, a flebotrombose progride das veias surais para o segmento ileocaval (veia cava inferior, veias ilíacas externas e comuns), onde o trombo está localizado em 75% dos casos. Nos restantes 25% dos casos - no segmento femoropoplíteo.

Para diagnosticar flebotrombose dessa forma, os métodos de contraste radiológico são mais frequentemente usados ​​que o diagnóstico por ultrassom (especialmente em mulheres grávidas e pessoas com excesso de peso).

A flebotrombose aguda dos membros inferiores direito e esquerdo é uma condição extremamente perigosa e crítica das veias profundas. O fluxo sanguíneo venoso preservado na veia afetada, quando as massas trombóticas ainda não estão fixadas na parede da veia, cria condições favoráveis ​​para embolia pulmonar, que neste caso pode atuar como o único e principal sinal clínico de flebotrombose aguda. Nesse sentido, todos os pacientes estão sujeitos a hospitalização urgente.

Independentemente da localização final das massas trombóticas, o local de desenvolvimento do processo trombótico é o esgotamento dos músculos da perna. Esse tipo de flebotrombose das veias profundas das extremidades inferiores pode ser asséptico ou estagnado, séptico ou infeccioso. Também pode ocorrer em formas leves, moderadas e graves.

Tratamento da flebotrombose das veias dos membros inferiores

Flebotrombose das veias profundas das extremidades inferiores: tratamento com remédios populares

Todos nós sabemos a simples verdade de que o tratamento para qualquer doença deve ser iniciado o mais cedo possível. Para os pacientes diagnosticados com flebotrombose das veias profundas das extremidades inferiores, os médicos prestarão assistência possível em qualquer estágio da patologia, desde o estágio de formação até o estágio de recanalização.

!  Extrassístole atrial causas da doença, sintomas, sinais característicos no ECG e métodos

Como tratar flebotrombose? A terapia para esta doença é sempre complexa. Como mencionado anteriormente, depende da etiologia e do grau de desenvolvimento da patologia. O regime de tratamento envolve terapia conservadora e, se necessário, intervenção cirúrgica.

Os métodos conservadores são:

  • Tomando remedio. Para melhorar as propriedades reológicas do sangue e aumentar a elasticidade das paredes dos vasos sanguíneos, são utilizados vários grupos de medicamentos: flebotônicos, agentes antiplaquetários, anti-inflamatórios e anticoagulantes.
  • Condução de terapia local. O uso de pomadas e géis com efeitos anti-inflamatórios, venoprotetores, descongestionantes e outros.
  • Vestindo meias de compressão médica ou realizando curativos apertados dos membros.
  • Nutrição. A dieta para flebotrombose dos membros inferiores exclui álcool agudo e gorduroso. Você deve beber pelo menos 2 litros de líquido e comer alimentos ricos em antioxidantes.

Se não foi possível obter um resultado positivo usando métodos de terapia conservadora, e também se o paciente tiver flebotrombose purulenta ou embológica, serão aplicados métodos cirúrgicos: ressecção vascular, oclusão parcial, intervenção endovascular.

No caso de um desenvolvimento agudo da doença em casa, a equipe da ambulância deve ser chamada o mais cedo possível.

Antes da chegada dos médicos, é importante tentar consertar o membro em estado estacionário. Isso reduzirá o risco de um coágulo sanguíneo.

É impossível curar a flebotrombose do braço, perna e outras partes do corpo usando métodos de medicina tradicional. Métodos alternativos devem ser considerados apenas como um complemento ao regime de tratamento obrigatório prescrito por um médico e somente após a sua aprovação.

Componentes populares das receitas folclóricas para melhorar o fluxo sanguíneo, aliviar a inflamação, a dor e o inchaço são: sálvia, casca de carvalho, hortelã, mel, trevo doce. Com base nelas, são feitas infusões e moagens, usadas para banhos, compressas e loções para os pés.

Siga todas as recomendações de especialistas e a reabilitação, depois de uma doença, será mais rápida. Lute contra a flebotrombose antes que ela aconteça - leve um estilo de vida saudável e ativo, siga um comportamento alimentar adequado. Seja proativo se você estiver em risco. Use profilaxia de doença vascular.

A gama de produtos médicos NORMAVEN® para cuidados com os pés e prevenção de problemas nas veias inclui um creme para reduzir o cansaço e o peso nas pernas. Seu uso diário ajuda a aliviar o inchaço e reduzir o padrão vascular. A composição do produto, cujo desenvolvimento contou com a presença de especialistas altamente qualificados da empresa farmacêutica VERTEX, inclui componentes exclusivamente naturais, o que possibilita seu uso durante a gravidez.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Tatyana Jakowenko

Editor-chefe da Detonic revista online, cardiologista Yakovenko-Plahotnaya Tatyana. Autor de mais de 950 artigos científicos, inclusive em revistas médicas estrangeiras. Ele tem trabalhado como um cardiologista em um hospital clínico há mais de 12 anos. Possui modernos métodos de diagnóstico e tratamento de doenças cardiovasculares e os implementa em suas atividades profissionais. Por exemplo, usa métodos de reanimação do coração, decodificação de ECG, testes funcionais, ergometria cíclica e conhece muito bem a ecocardiografia.

Por 10 anos, ela tem participado ativamente de vários simpósios médicos e workshops para médicos - famílias, terapeutas e cardiologistas. Ele tem muitas publicações sobre estilo de vida saudável, diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e vasculares.

Ele monitora regularmente novas publicações de europeus e americanos cardiolrevistas científicas, escreve artigos científicos, prepara relatórios em conferências científicas e participa em conferências europeias cardiology congresses.

Detonic