Drogas de recuperação do ritmo cardíaco

Eles começam a tratar a arritmia após determinar a causa que a causou. O paciente recebe terapia prescrita somente após um exame completo. Além dos medicamentos antiarrítmicos, se um paciente foi diagnosticado com distúrbios psicossomáticos, podem ser prescritos sedativos. Tranquilizadores são permitidos. Eles são auxiliares e devem ser usados ​​em combinação com medicamentos anti-arritmia.

A arritmia pode ser desencadeada tomando certos medicamentos. Nesse caso, reduza a dose ou substitua o medicamento por um análogo.

Com arritmias, o corpo precisa de um dos microelementos, e eles precisam ser consumidos na forma de comprimidos, caso contrário, um desequilíbrio começará no corpo. Por via de regra, com tal patologia, é sentida uma escassez de potássio ou magnésio.

A deficiência de potássio é eliminada com a ajuda de Asparkam, Smectovit. É útil que os pacientes comam bananas e frutas secas.

Magnésio é encontrado em Asparkam, Magne-B6, Magnistad. De alimentos, nozes e sementes podem ser distinguidas.

Todos os medicamentos para fibrilação atrial - uma lista com um grande número de itens. A escolha dos medicamentos é difícil, mesmo para um médico experiente.

A terapia crônica de taquiarritmias em crianças depende de vários fatores, e o mais importante deles é o conhecimento da história natural específica de cada taquicardia. Outros fatores a serem considerados na escolha de uma abordagem terapêutica são a gravidade dos sintomas, a taxa de convulsões, as doenças cardíacas associadas e os efeitos adversos desses medicamentos.

Com base na história natural, recomenda-se que os pacientes com manifestações de taquiarritmia durante o primeiro ano de vida recebam terapia medicamentosa até atingir 1–2 anos e depois mantenham o controle clínico. Quando a arritmia ocorre após 5 anos, o medicamento antiarrítmico deve ser mantido por um longo período ou até que um estudo eletrofisiológico seja indicado.

A fibrilação atrial é perigosa com complicações, portanto o médico deve escolher o tratamento para a patologia.

  1. Entre os princípios gerais que determinam qual medicamento usar para fibrilação atrial, existem várias direções principais.
  2. Tratamento da doença que causou fibrilação, se houver (hipertensão, disfunção da tireóide, patologia pulmonar, diabetes mellitus). Às vezes você precisa cancelar os medicamentos já tomados. Por exemplo, se for prescrito o Vazobral, a fibrilação atrial pode ser mais provável devido à cafeína.
  3. A prevenção da FA é prescrita para formas paroxísticas e persistentes.
  4. A cessação de um ataque de fibrilação já iniciado é mais efetivamente alcançada pela administração intravenosa da droga.
  5. Manter um ritmo sinusal com um tipo constante de fibrilação nem sempre faz sentido; a necessidade desse tratamento é determinada pelo médico.
  6. A prevenção de complicações tão perigosas como a trombose é realizada com qualquer tipo de FA.

Na FA, é realizada nutrição adicional do músculo cardíaco. Esta função é realizada por drogas metabólicas.

Exemplos de tais agentes são Panangin e Asparkam, que contêm asparaginatos de potássio e magnésio. Recomenda-se tomar 1-2 comprimidos três vezes ao dia em combinação com uma refeição.

Contém inosina, que melhora o suprimento de sangue para o músculo cardíaco.

No tratamento da fibrilação atrial, Riboxin é prescrito um comprimido 3-4 vezes por dia no estágio inicial.

Com boa tolerância, uma dose única é dobrada e o medicamento é tomado três vezes ao dia. Gradualmente, passe a tomar 4 comprimidos 3 vezes ao dia. O tratamento dura de 1 a 3 meses.

Talvez você queira saber sobre o novo medicamento - Cardiol, que normaliza perfeitamente a pressão sanguínea. Cardiol cápsulas são uma excelente ferramenta para a prevenção de muitas doenças cardíacas, porque contêm componentes únicos. Este medicamento é superior em suas propriedades terapêuticas a esses medicamentos: Cardiline, Recardio, Detonic. Se você quiser saber informações detalhadas sobre Cardiol, Vá para o site do fabricante. Aqui você encontrará respostas para perguntas relacionadas ao uso deste medicamento, avaliações de clientes e médicos. Você também pode descobrir o Cardiol cápsulas no seu país e as condições de entrega. Algumas pessoas conseguem obter um desconto de 50% na compra deste medicamento (como fazer isso e comprar pílulas para o tratamento da hipertensão por 39 euros, está disponível no site oficial do fabricante).Cardiol cápsulas para o coração

Mexicor

A droga apóia a nutrição dos cardiomiócitos, protegendo-os da destruição, contribui para a condução normal no músculo cardíaco.

A dose diária de 6-9 mg por quilograma de peso do paciente, é dividida em 3 doses. A dose única máxima admissível é de 250 mg e a dose diária é de 800 mg.

É necessário terminar o tratamento com Mexicor comprimidos gradualmente, reduzindo a dose diária em 0,1 g.

A varfarina é popular entre os anticoagulantes devido ao seu baixo custo.

Medicamentos específicos para arritmia podem restaurar o ritmo fisiológico normal do coração. A base do efeito terapêutico é o bloqueio das funções dos receptores andreno que respondem ao nível de adrenalina no corpo. O curso da terapia é prescrito exclusivamente por um especialista com base em dados de diagnóstico, análise de dados individuais de pacientes.

  • Um segmento de betabloqueadores que reduz o estado de sobrecarga do sistema nervoso devido ao bloqueio da produção de adrenalina - o hormônio do estresse. Amplamente utilizados são Egilok, Ritileno, Anaprilina, Cordano e Flecainida, Acebutolol, Bisoprolol;
  • Digoxina, Korglikon, Strofantin - os glicosídeos cardíacos mais populares, são prescritos para insuficiência cardíaca e respiratória grave;
  • Uma série de inibidores de canal de potássio, o médico os prescreve como o meio mais eficaz de fibrilação atrial. Por sua vez, eles são divididos no grupo Diltiazem, que inclui Bepridil, Gallopamil e Verapamil, composto por Lekoptin, Finoptin, Isoptin.
  • Uma variedade de bloqueadores de potássio elimina a vibração ventricular - fibrilação e consiste em drogas muito populares - Amiodarona, Bretilia, Nibentan, Ibutilide e Dronedaron.
  • A estabilização do coração na forma de taquicardia atrial ou ventricular permite a introdução de uma membrana de agentes estabilizadores, que são divididos em três subtipos.
  1. Tipo 1 - e como parte de Novokainamid, Khinidin, Aymalin,
  2. Tipo 1 - b é uma variedade de Trimekain, Difenylhydantoin, Mexiletine, Lidocaine, Tokainida.
  3. A subespécie 1-c consiste em propafenona, alapinina, etatsizina, encainida e bonnecor.
  • Para estimular o fluxo sanguíneo e normalizá-lo, é introduzido o ATP, um medicamento com alto teor de magnésio, vitaminas e potássio. Isto é "Magne B6", "Panangin", também prescritos são vasos estimulantes Captopril, estatinas e antioxidantes.

Apesar da grande variedade de medicamentos que permitem escolher a melhor combinação em cada caso individual, quase todos os medicamentos têm efeitos colaterais semelhantes. Manifestações de náusea, dor abdominal, fraqueza, tontura, tremor nas mãos, insônia, distúrbios nervosos e cardíacos, alergias e erupções cutâneas são inerentes a todos os medicamentos.

Além disso, infarto do miocárdio, asma em estágio agudo, síndrome hipotensora, formas graves de insuficiência renal e hepática, bradicardia grave, acidose e cardiosclerose são contra-indicações incondicionais para o uso de medicamentos antiarrítmicos.

O principal mecanismo de ação dos medicamentos de classe I (bloqueadores dos canais de sódio) é suprimir os canais rápidos de Na e bloquear a entrada de Na na célula durante a fase 0 da DP.

Isso leva a uma desaceleração da onda de excitação, inclusive em áreas do miocárdio com condutividade já enfraquecida, e para interromper a arritmia, porque a ocorrência ou manutenção de uma onda de excitação circulante que causa arritmia é garantida por sua lenta passagem por uma seção com condutividade enfraquecida.

Além disso, o efeito antiarrítmico dos medicamentos de classe I também está associado ao aumento da refratariedade do tecido cardíaco e à supressão da atividade ectópica.

  • alívio de paroxismos de taquicardia ventricular (com infarto do miocárdio - lidocaína);
  • alívio de paroxismos de taquicardia supraventricular (exceto para medicamentos da classe IV);
  • alívio de ataques de fibrilação atrial (exceto medicamentos classe IV);
  • prevenção de distúrbios do ritmo ventricular e supraventricular em pacientes sem alterações estruturais pronunciadas no miocárdio e com uma fração de ejeção preservada do ventrículo esquerdo;
  • taquicardia ventricular paroxística e extra-sístole ventricular causada por intoxicação por glicosídeo (difenina, lidocaína).

Esses medicamentos reduzem a excitabilidade do músculo cardíaco, a velocidade de sinais anormais causando arritmia ao longo dele e inibem a capacidade das células de gerar espontaneamente impulsos elétricos.

Muitos deles são medicamentos antiarrítmicos de última geração. São utilizados não apenas para ritmos cardíacos irregulares, mas também para isquêmica e hipertensão, insuficiência circulatória e infarto do miocárdio.

Para uso contínuo, não é recomendado, pois tem efeitos colaterais:

  • fraqueza;
  • pulso lento;
  • broncoespasmo;
  • aumento da concentração de glicose no sangue e outros.

As principais contra-indicações para o uso desses medicamentos:

  • insuficiência circulatória grave com falta de ar e / ou edema;
  • ataques persistentes de asma brônquica;
  • diabetes mellitus não controlado;
  • infância;
  • Doença de Raynaud;
  • frequência cardíaca de até 50 por minuto;
  • bloqueio cardíaco, por exemplo, sino-atrial ou átrio-ventricular;
  • diminuição da pressão sistólica ("superior") para 90 mm RT. Art. e menos;
  • Prinzmetall angina de peito.

Os betabloqueadores não seletivos inibem a produção de insulina no pâncreas. Por outro lado, esses medicamentos inibem a mobilização de glicose no fígado, contribuindo para o desenvolvimento de hipoglicemia prolongada em pacientes com diabetes mellitus.

A hipoglicemia promove a liberação de adrenalina no sangue, atuando nos receptores alfa-adrenérgicos. Isso leva a um aumento significativo da pressão arterial.

  1. Sem atividade simpaticomimética interna:
    • propranolol (anaprilina, obzidan);
    • nadolol (korgard);
    • sotalol (sotagexal, tensol);
    • timolol (bloqueio);
    • nipradilol;
    • festrolol.
  2. Com atividade simpaticomimética interna:
    • oxprenolol (trzicor);
    • pindolol (wisken);
    • alprenolol (aptina);
    • penbutolol (betapressina, levatol);
    • bopindolol (sandonorm);
    • bucindolol;
    • divevalol;
    • carteolol;
    • labetalol.

Visão geral dos medicamentos para arritmia

NomeaçãoNome do produtopreço
Classe I - agentes estabilizadores de membrana (semelhantes a quinidina) por arritmiaSubgrupo IA: procainamida (Novocainamida, Pronestil, Cardioritmin)110
subgrupo IB - lidocaína (xilocaína, xicaína)43
Subgrupo IC - Propafenona (Rhythmorm)302
Separe os medicamentos de classe 1 da arritmiaETACISINA1 455 ₽
CLASSE II - betabloqueadores para arritmiasAnaprilin, Obzidan, Tenormin, Betacard, Betalok, Egilok24
Classe II - medicamentos para arritmias que retardam a repolarizaçãosotalol, Amiodaron98
Classe IV - bloqueadores dos canais de cálcio "lentos" da arritmiaVerapamil, Isoptin, Finoptin43
Alguns outros remédios para arritmiadigoxina30

Medicamentos antiarrítmicos

Classe de medicaçãoAçao Social
Bloqueadores de canal de sódioO grupo especificado inclui quinidina, mexiletina, lidocaína, aminalina, disopiramida. Tais drogas melhoram a condução e afetam o tempo de repolarização quando o miocárdio relaxa após a contração.
Bloqueadores betaEsta classe inclui Bisoprolol, Metoprolol, Timolol. Eles são prescritos se a arritmia for acompanhada de uma deterioração da atividade do sistema nervoso.
Bloqueadores de canais de potássioEste grupo inclui Amiodarona, Ibutilide, Nibentan, Sotalol. Eles são prescritos para normalizar o trabalho dos ventrículos e átrios.
Bloqueadores dos canais de cálcioVerapamil, adenosina pertencem a esta classe. Eles impedem que o cálcio entre nos cardiomiócitos, necessário para a contração miocárdica.
  • Com a fibrilação atrial, os bloqueadores dos canais de sódio são prescritos ao paciente, aumentando o tempo de repolarização. Eles enfraquecem o miocárdio. Uma reação adversa frequente ao tomá-los é a falta de plaquetas, dor de cabeça, alergias. Não é recomendado tomá-los após um ataque cardíaco. Se ocorrer arritmia ventricular, o paciente se beneficiará de medicamentos que reduzem a repolarização. Drogas afetam a atividade do sistema nervoso, podem levar a desmaios, convulsões, epilepsia.
  • Com taquicardia, o paciente necessita de medicamentos que não afetam a repolarização. Se a dosagem recomendada não for seguida, eles podem causar parada cardíaca.
  • Os betabloqueadores são usados ​​para baixar a pressão sanguínea e melhorar a circulação cerebral. Eles são prescritos para pacientes que sofreram recentemente um ataque cardíaco ou derrame. Apenas uma dose única é permitida. É proibido o uso de betabloqueadores no tratamento de pacientes com asma brônquica e insuficiência cardíaca grave.
  • Em altas pressões, os bloqueadores dos canais de cálcio são eficazes. Durante o tratamento, é necessário controlar o pulso e a pressão do paciente. Na ausência do resultado esperado, a dosagem desses medicamentos é aumentada.
  • Pacientes com risco de fibrilação ventricular são prescritos bloqueadores dos canais de potássio. Eles têm um efeito duradouro, que se manifesta alguns meses após o cancelamento.

Antes de tudo, os bloqueadores dos canais de potássio são prescritos aos pacientes, mas, na ausência do efeito esperado, recomenda-se substituí-los por bloqueadores dos canais de sódio. A administração simultânea de drogas e sedativos antiarrítmicos é permitida.

Por muitos anos, a digoxina tem sido usada como medicamento para o tratamento de taquiarritmias na infância. Atualmente, conhecemos algumas limitações desse medicamento, principalmente em crianças com viés ventricular. Os betabloqueadores adrenérgicos, como propranolol, atenolol e nadolol, são considerados seguros e eficazes no controle de crises, e na maioria das taquiarritmias pode ser introduzida como a primeira escolha para o tratamento crônico. Posteriormente, poderiam ser utilizados bloqueadores dos canais de sódio, amiodarona e sotalol.

  • efeitos colaterais;
  • o estado de várias estruturas do coração;
  • compatibilidade dos medicamentos entre si e com outros medicamentos utilizados pelo paciente.

Portanto, pacientes com diabetes precisam esclarecer se é possível tomar “Siofor” para fibrilação atrial dentro da estrutura do tratamento selecionado, uma vez que esse remédio reduz a eficácia de anticoagulantes indiretos. Além disso, a concentração no sangue da substância principal "Siofora" aumenta a quinidina.

Taquicardia supraventricular em lactentes: epidemiologia e manejo clínico. Taquicardia supraventricular devido à síndrome de Wolff-Parkinson-White em crianças: desaparecimento precoce e recidiva tardia. Taquicardia ventricular idiopática na infância: um estudo multicêntrico do perfil clínico e dos resultados. Grupo de trabalho sobre disrimia e eletrofisiologia da Associação Europeia de Pediatria Cardiology.

Manejo farmacológico da taquicardia supraventricular em crianças, flutter atrial, fibrilação atrial e taquicardia ectópica interplanetária. Bebês e crianças com taquicardia: uma história natural e administração de medicamentos. Terapia farmacológica em crianças com ressuscitação atrioventricular: qual medicamento?

Os fármacos antiarrítmicos para fibrilação atrial são classificados de várias maneiras, mas a classificação que inclui 4 classes é geralmente aceita. Eles diferem no tipo de efeito na excitação de um cardiomiócito e condução de um impulso cardíaco.

Classe IV - bloqueadores dos canais de cálcio "lentos" da arritmia

Os mais ótimos em termos de segurança e efeito terapêutico, os medicamentos para arritmia que afetam a conduta dos íons cálcio são divididos em 3 grupos:

  1. Antagonistas de cálcio.
  2. Bloqueadores dos canais de cálcio.
  3. Ativadores de canais

Os medicamentos deste grupo têm os seguintes efeitos positivos:

  • expansão de vasos cardíacos;
  • melhoria da circulação sanguínea no coração;
  • abaixando a pressão sanguínea;
  • prevenção de trombose, melhorando o fluxo sanguíneo.

Cada um dos medicamentos usados ​​na terapia antiarrítmica pode ter um efeito pronunciado na atividade cardíaca, portanto, é extremamente importante usar com precisão e consistência as recomendações de um cardiologista ou arritmologista.

Tranquilizadores

Com intolerância individual ao tratamento de arritmias, são prescritos tranqüilizantes que restauram bem o ritmo cardíaco em pouco tempo.

As causas da intolerância dependem das características do corpo de um paciente em particular; portanto, o tipo de tranquilizante deve ser selecionado pelo médico; geralmente, os pacientes recebem Xanax, Medazepam, Elenium e outros medicamentos.

Esse medicamento, prescrito contra arritmia, reduz a pressão sanguínea, elimina a sensação de pressão no peito, produz um efeito sedativo e hipotensivo.

Muitos tranqüilizantes ajudam a reduzir a freqüência cardíaca, expandir os vasos sanguíneos e melhorar o estado geral do paciente. Os medicamentos inovadores recentes não têm efeitos colaterais, alguns deles são prescritos mesmo para pessoas idosas.

Muitas vezes, os tranqüilizantes fazem parte do programa de tratamento da fibrilação atrial e várias outras condições patológicas; são eficazes quando o paciente necessita de normalização urgente do ritmo cardíaco.

Nesse caso, você pode tomar um tranquilizante prescrito por um médico.

Como o desenvolvimento da arritmia é acompanhado por uma violação dos processos metabólicos no interior dos tecidos ou um acúmulo de placas de colesterol nos vasos, como parte de uma terapia complexa, você pode tomar remédios homeopáticos prescritos por um especialista.

Quando se trata do que tirar das arritmias cardíacas diagnosticadas para fins terapêuticos e profiláticos, os cardiologistas recomendam uma tintura de valeriana, que ajuda a eliminar a agitação nervosa.

Este medicamento para arritmias também é adequado para idosos, uma vez que não produz efeitos colaterais fortes. Muitos remédios homeopáticos, incluindo preparações à base de plantas e outros medicamentos, podem alcançar melhorias duradouras após um curto período de tempo.

Medicamentos de primeira classe para restauração do ritmo inibem o automatismo do principal nó do coração - seio. Se a dose for excedida em excesso a tóxica, a atividade de todos os marcapassos desaparecerá e o coração parará. Existem três subclasses: 1a, 1c e 1c. Sua influência no potencial de ação do miocárdio é diferente. Portanto, as preparações da subclasse 1 aumentam, reduzem a 2ª e o grupo 1C não.

O medicamento é produzido em cápsulas, comprimidos, comprimidos de liberação lenta e ampolas para administração intravenosa. A procainamida reduz a condutividade em quase todas as partes do coração. Estes são ventrículos, átrios, estruturas ligeiramente inferiores ao nó atrioventricular. Uma propriedade importante deste medicamento é que ele aumenta o limiar de fibrilação, mas isso ocorre com a administração intravenosa, mas os comprimidos têm um efeito curto de aumentar o limiar de fibrilação ventricular.

A novocainamida suprime a quarta fase da despolarização e ajuda com essas arritmias quando o automatismo do nó sinusal é aumentado. O efeito deste medicamento é dependente da dose e o metabólito ativo que se forma no fígado exibe um efeito antiarrítmico. No entanto, existe o risco de uma queda acentuada da pressão, à medida que os vasos periféricos se expandem.

Depois de tomar os comprimidos, o efeito começa em algum lugar após 10 minutos e com administração intravenosa, imediatamente. A ação máxima ocorre após uma hora e meia e a duração de toda a ação é de 5 a 10 horas. Os arritmologistas observam que cursos curtos de tratamento são mais bem tolerados do que os longos. Mas se você prescrever por um longo período de tempo, o risco de desenvolver lúpus eritematoso sistêmico aumenta, mesmo que ajude muito bem.

Um ponto muito importante na nomeação deste medicamento é o período pós-operatório precoce em pacientes após cirurgia de revascularização do miocárdio devido a doença cardíaca coronária. Se for prescrito a pacientes dentro de 4 dias após a cirurgia, o risco de distúrbios do ritmo, como fibrilação atrial e taquicardia ventricular, será reduzido significativamente.

A novocainamida é estritamente contraindicada nos casos de bloqueio cardíaco profundo, presença de lúpus eritematoso sistêmico e glicosídeos cardíacos. Um efeito colateral pode ser uma queda aguda da pressão arterial, dor de cabeça, agranulocitose e outras condições.

Ao tratar com Novocainamida, devem ser observadas precauções especiais. Este é o controle da creatinina sérica, exames regulares de sangue, o estudo de títulos de anticorpos antinucleares para o lúpus eritematoso sistêmico. A associação russa Novokainamide "Organika" produz, um pacote de comprimidos custa 120 rublos.

Obviamente, a lidocaína é muito mais conhecida como anestésico local, por exemplo, para pequenas operações em odontologia. É também um antiarrítmico eficaz que bloqueia, ao contrário da novocainamida, não apenas os canais abertos de sódio, mas também os que são inativados. Os preparativos desta classe praticamente não afetam a condutividade no coração e, portanto, não afetam a ampliação do QRS do complexo ventricular (o tempo de redução não aumenta).

A lidocaína afeta seletivamente tecido miocárdico danificado, por exemplo, com isquemia e forma focos de bloqueio local do impulso. É importante que a lidocaína quase não afete o tônus ​​do sistema nervoso autônomo, ao contrário da novocainamida, não diminui a pressão sanguínea e não reduz a fração do débito cardíaco.

A lidocaína, como outras drogas desta classe, é indicada para o desenvolvimento de arritmias ventriculares no contexto de infarto agudo do miocárdio, arritmias ventriculares devido a uma overdose de glicosídeos cardíacos, com a chamada intoxicação digital. Indicações - e outros distúrbios do ritmo ventricular, como extra-sístoles, taquicardia.

Os ressuscitadores gostam muito de usar lidocaína se houver um distúrbio do ritmo durante a operação ou, por exemplo, cateterismo cardíaco. A lidocaína é sempre administração intravenosa; os pacientes não recebem o medicamento em casa em comprimidos. Digite-o dentro de 3-4 minutos, você não poderá entrar rapidamente, pois poderá entrar rapidamente na faixa de doses tóxicas.

Pacientes com bloqueio atrioventricular, com síndrome de Wolf-Parkinson-White, não podem tomar lidocaína. Se você se lembra, o medicamento anterior, procainamida, foi demonstrado para esta doença, apesar de os medicamentos pertencerem à mesma classe, mas a subgrupos diferentes. A lidocaína não deve ser prescrita para pessoas com doença hepática grave e os anestésicos locais com adição de adrenalina não podem ser combinados especialmente, pois existe um risco pronunciado de vasoconstrição e desenvolvimento de isquemia.

Os efeitos colaterais da lidocaína estão relacionados à dose, e bradicardia e parada do nó sinusal são possíveis. Há sonolência e dor de cabeça, dormência dos membros, parestesia, visão dupla e contração muscular. Como a lidocaína pode interagir com outras drogas antiarrítmicas, com a mesma novocainamida, é estritamente proibido anexar independentemente qualquer segunda droga a ela sem consultar um arritmologista.

A lidocaína é um dos medicamentos mais baratos e você pode comprá-lo em quase qualquer farmácia, é claro, não como um medicamento antiarrítmico, mas como um meio para anestesia local. Não se destina ao uso doméstico na Rússia. 10 ampolas de 2 ml de lidocaína a 2%, produzidas pela empresa doméstica Biosynthesis, podem ser adquiridas por até 20 rublos.

Os medicamentos para restaurar o ritmo desse subgrupo impedem a operação de canais de sódio rápidos no miocárdio, não afetam a velocidade do potencial de ação, mas retardam a condução do pulso através de alguns feixes. Isso é claramente visível no ECG. A nomeação de propafenona leva a uma extensão da contração dos ventrículos, que se manifesta pela expansão do complexo ventricular.

Bloqueadores de tranquilizantes

Tranquilizadores podem restaurar a freqüência cardíaca, diminuindo a pressão arterial. Eles são especialmente eficazes em situações em que ocorreu uma alergia a outros medicamentos com um efeito semelhante. Os medicamentos provaram-se no tratamento das seguintes doenças:

  • fibrilação atrial;
  • taquicardia;
  • com doenças dos vasos coronários;
  • com lesões cardíacas orgânicas.

O grupo de tranqüilizantes que podem ser usados ​​para arritmias incluem: Xanax, Elenium, Diazepam, Grandaxin, Seduxen. O paciente deve tomar tranqüilizantes em um ambiente hospitalar.

Separe o medicamento de classe 1 da arritmia - Etatsizin

O efeito mais desfavorável da administração de Etatsizin é considerado hipotensão arterial, que em combinação com a inibição da condução intraventricular e atrioventricular pode agravar ainda mais a situação. Portanto, no contexto de baixa pressão, você deve abandonar esta droga, apesar de suas vantagens.

É administrado por via intravenosa, bastante lentamente, a uma taxa de 10 mg por minuto. Em comprimidos de 50 mg - 3 vezes ao dia, mas não mais de 200 mg por dia. Também pode ter um efeito pró-arrítmico perigoso, causar falta de ar e palpitações e pode levar a embolia pulmonar e até infarto do miocárdio, se usado em altas doses.

De maneira geral, deve-se dizer que, após estudos realizados nas últimas décadas do século I, ficou conhecido que os medicamentos antiarrítmicos de classe 1 podem aumentar a mortalidade de pacientes com arritmias se forem utilizados continuamente e por muito tempo. Atualmente, os medicamentos de classe raramente são usados ​​e apenas com o objetivo de eliminar os sintomas de arritmia ou manter um ritmo sinusal normal em pacientes com fibrilação atrial na presença de um coração saudável (sem alterações orgânicas - dilatação da câmera, hipertrofia, anomalias valvares). Eles não são usados ​​para aumentar a expectativa de vida dos pacientes e não são prescritos para pessoas com alto risco de morte súbita.

O que substituiu esses fundos, amplamente utilizados nos anos XNUMX? A revolução foi feita pelo desenvolvimento da tecnologia médica: o aparecimento de desfibriladores, cardioversores, o surgimento de novas intervenções cirúrgicas minimamente invasivas no sistema de condução cardíaca e a introdução de novos medicamentos na prática clínica.

Anestésicos locais

No tratamento de arritmias, são utilizados medicamentos com efeito analgésico. A lidocaína e a novocainamida possuem essas propriedades. Eles afetam principalmente os ventrículos e são usados ​​para tais patologias:

  • fibrilação ventricular;
  • extra-sístoles ventriculares;
  • fibrilação ventricular.

Eles são liberados apenas na forma de injeções. Os anestésicos são caracterizados por um resultado rápido, mas só funciona por um curto período de tempo.

Das reações adversas ao tomar anestésicos, as alergias são mais frequentemente observadas.

Sedativos

Sedativos têm propriedades sedativas. Sua ingestão melhora o sono, normaliza a freqüência cardíaca. Eles podem ser usados ​​na forma de comprimidos ou tinturas.

Se ocorrerem efeitos colaterais no paciente, os sedativos serão cancelados. Os seguintes medicamentos são medicamentos sedativos populares:

  • Antares - o medicamento é usado diariamente, está disponível na forma de comprimidos. O curso de tratamento é de 10 dias.
  • Altalex - o medicamento contém óleos essenciais naturais, eles são adicionados ao chá por 10 a 20 gotas, dependendo das recomendações do médico.
  • Sanosan - o medicamento contém valeriana e lúpulo, tomadas antes de dormir.
  • Novo-Passit é um medicamento que consiste em extratos vegetais de sabugueiro, St. Erva de João, lúpulo, maracujá e espinheiro. Você precisa beber por 1 colher de chá, seguindo claramente as instruções.

A ação desses medicamentos visa inibir o sistema nervoso. Eles aliviam o nervosismo e apenas ajudam a aliviar os sintomas de arritmia. Por esse motivo, eles são usados ​​apenas em combinação com drogas antiarrítmicas.

Normalmente, o tratamento de distúrbios do ritmo cardíaco é um complexo baseado na análise por um médico de uma combinação de uma variedade de fatores. O mais significativo nesse contexto na clínica é a influência da tolerância individual aos medicamentos, o tipo e etiologia das arritmias, o número e a profundidade de doenças concomitantes, contra-indicações e efeitos colaterais. Os tipos mais graves de patologia e a falta de efeitos adequados do tratamento conservador requerem intervenção cirúrgica.

Hoje, os médicos compartilham dois grupos principais de medicamentos. Primeiro de tudo, eles iniciam o tratamento das funções do sistema nervoso central.

Sedativos naturais e sintéticos para reduzir a reação do sistema nervoso, agravando manifestações arrítmicas. Sobre os remédios naturais mencionados acima - estes são os frutos do espinheiro, da erva-mãe, da raiz da peônia e da valeriana, o conhecido medicamento Persen. O arsenal de medicamentos sintetizados artificialmente inclui:

  1. O "Relanium" estabiliza o estado neurótico durante o estresse e a superexcitação. A preparação do comprimido tem uma lista significativa de contra-indicações e efeitos colaterais no corpo. Aplique apenas como indicado por um médico.
  2. O diazepam é um análogo direto do Relanium, mas com um efeito ligeiramente mais suave. As contra-indicações são as mesmas.
  3. "Fenobarbital" reduz cãibras, pílulas têm efeitos sedativos e sedativos. Um efeito colateral ocorre com alergias. O curso do tratamento é prescrito pelo cardiologista assistente.

Além disso, Corvalol e Valoserdin são frequentemente usados ​​para reduzir a dor durante um ataque de arritmia.

Remédios homeopáticos

A homeopatia é usada com sucesso no tratamento de doenças cardiovasculares. Ao mesmo tempo, praticamente não há efeito negativo.

Um paciente com arritmia pode usar estas receitas:

  • Kalina. Ao esfregar 0,5 kg de frutas com 2 litros de água, uma excelente ferramenta é obtida para melhorar a freqüência cardíaca. Você pode usá-lo após 8 horas, adicionando um pouco de mel. Beba 3 recepções. 70 mg por dia. O curso do tratamento é de 1 mês.
  • Calêndula Um caldo é preparado a partir dele, uma baía de 1 colher de chá. flores secas com um copo de água fervente. Tome 3 p. em um dia
  • Rosa Mosqueta. Uma decocção é preparada de acordo com a seguinte receita: 1 colher de sopa. frutas despeje 200 ml de água. A droga é consumida antes das refeições, 1,2 xícaras.
  • Melissa Para o caldo, tome 1 colher de sopa. l materiais vegetais, despejando 300 ml de água fervente. Tome 100 mg 3 p. em um dia
  • Groselha preta. O suco é eficaz contra arritmias. Ele precisa beber 50 ml de 3 r. em um dia
  • Cavalinha. A infusão é preparada da seguinte maneira: 1 colher de chá. matérias-primas despeje um copo de água fervente. Use 1 colher de sopa. 5 p. em um dia
  • Hawthorn Uma decocção é preparada a partir da planta de acordo com esta receita: 1 colher de chá. 300 ml de água são despejados nas flores e fervidos. Tome antes das refeições 3 p. em um dia
  • Knapweed. Um efeito curativo para o coração e os vasos sanguíneos tem uma infusão feita a partir de flores secas. Eles precisam de 1 colher de chá. 1 litro de água fervente. Beba o produto resultante três vezes ao dia, 50 ml.

Outros medicamentos para arritmia

Arritmia é um conceito coletivo que caracteriza doenças acompanhadas de um distúrbio no ritmo das contrações cardíacas. Mesmo com pequenos ataques de taquicardia, bradicardia, fraqueza, tontura e sensação de falta de ar aparecem. E a fibrilação ventricular é uma emergência.

Um método radical de terapia é a instalação de um marcapasso. Esta é uma intervenção minimamente invasiva, mas ainda cirúrgica. Portanto, na fase inicial do desenvolvimento da doença, o tratamento é realizado com drogas antiarrítmicas.

Atualmente, na prática clínica, são utilizados medicamentos com um mecanismo de ação diferente. Mas todos eles têm o seguinte impacto:

  1. Reduza a excitabilidade do miocárdio.
  2. Diminua a condução em várias partes do sistema das membranas e músculos do coração.
  3. Reduza a frequência cardíaca, reduzindo a excitabilidade dos marca-passos, que é eficaz para taquicardia.
  4. Reduza a força contrátil dos músculos do coração.

Um cardiologista prescreve medicamentos para arritmia com base no diagnóstico do paciente, os motivos da violação. A autoadministração desses medicamentos é perigosa para a saúde.

Ao diagnosticar arritmias, o paciente deve ter antiarrítmico e sedativos prescritos por um médico. É aconselhável levar um dos seguintes medicamentos: Corvalol, Novo-Passit, Antares, Persen.

As vitaminas devem estar presentes no kit de primeiros socorros de um paciente com arritmia. A vitamina E (tocoferol) é útil para o coração e os vasos sanguíneos. Melhora a circulação sanguínea e reduz a coagulação sanguínea. Ao tomar o medicamento, você deve considerar que é solúvel em gordura.

A vitamina P (rutina) também é benéfica. Restaura a circulação sanguínea e fortalece os vasos sanguíneos. Além disso, note-se que melhora a nutrição dos tecidos cardíacos.

A vitamina C tem as mesmas propriedades, mas também reduz o colesterol no sangue.

O paciente também pode receber prescrições de ferro, necessárias para fornecer oxigênio às células. Um dos medicamentos deve estar presente no kit de primeiros socorros: Ferrovit-S, Ferlatum-Fall, Supra Vit Zhelez, Rotafer.

O paciente deve ser monitorado para que todos os medicamentos estejam em quantidades suficientes. Eles precisam ser carregados com você.

Tranquilizadores

Aconselhamento médico sobre o uso de medicamentos

Para reduzir a probabilidade de efeitos colaterais, você não precisa combinar medicamentos prescritos de forma independente contra arritmia com outros medicamentos. Eles são substituídos por um analógico somente de acordo com o seu médico. Por esse motivo, se a terapia recomendada para o paciente for muito cara, você deverá consultar um médico para substituir o medicamento.

Se o paciente tiver sido prescrito muitos medicamentosÉ recomendável ter um diário especial no qual você deve tomar cada medicamento. Você pode manter registros nas folhas do calendário destacável. O principal é observar todos os medicamentos tomados.
Pacientes de ataque cardíacoVocê precisa ter cuidado. Eles devem tomar esses medicamentos regularmente. Pode ser anotado no calendário quando o medicamento necessário termina para adquiri-lo em tempo hábil.
Alguns medicamentos anti-arritmia estreitam os brônquiosPortanto, para doenças do trato respiratório, não é recomendado usá-las.
Beba apenas água com comprimidosDesde suco, chá e café afetam o metabolismo dos medicamentos. Eles afetam a digestibilidade de tais drogas.
Antes de uma longa viagem ou fériasUm paciente com arritmia deve cuidar para que os medicamentos necessários sejam suficientes.

Nas farmácias, os comprimidos com células especiais são vendidos, mesmo com um sinal sonoro. Este dispositivo lembra que você precisa beber um determinado medicamento. Recomenda-se que os comprimidos sejam dispostos à noite. É melhor não tirá-los do pacote, mas cortá-lo com um cachet.

Conclusão

Assim, o tratamento da fibrilação atrial com pílulas é um método comum em casa (“uma pílula no bolso”). Essa terapia visa estabilizar o ritmo cardíaco e impedir sua violação.
Para isso, são prescritos medicamentos antiarrítmicos e glicosídeos cardíacos. Também é importante evitar complicações, para as quais são prescritos anticoagulantes. Outra área terapêutica é melhorar a nutrição do músculo cardíaco com drogas metabólicas.

Mas o paciente não deve decidir pela fibrilação atrial qual medicamento usar, como combinar os medicamentos. Mesmo um médico muitas vezes tem que elaborar um regime de tratamento pelo método de seleção, levando em consideração a reação do corpo.

Realizações modernas da farmacologia - medicamentos provenientes de arritmia e taquicardia na medicina clínica são o segmento mais popular de medicamentos. Atualmente, quando as patologias mais perigosas, que até recentemente eram a prioridade dos idosos, estão crescendo rapidamente, medicamentos de alta qualidade e alta eficácia estão mais gentis do que nunca.

"Alt =" ">

Arritmia na ausência de terapia leva a complicações graves. Na maioria das vezes, o paciente tem um ataque cardíaco ou derrame. Medicamentos antiarrítmicos podem prevenir a ocorrência dessas doenças e acelerar a recuperação. O paciente deve tomar esses medicamentos diariamente, de acordo com o cronograma prescrito pelo médico. Desvios não são permitidos. Se a terapia medicamentosa falhar, uma operação é realizada.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Tatyana Jakowenko

Editor-chefe da Detonic revista on-line, cardiologista Yakovenko-Plahotnaya Tatyana. Autor de mais de 950 artigos científicos, inclusive em revistas médicas estrangeiras. Ele trabalha como cardiologista em um hospital clínico há mais de 12 anos. Ele possui métodos modernos de diagnóstico e tratamento de doenças cardiovasculares e os implementa em suas atividades profissionais. Por exemplo, utiliza métodos de ressuscitação do coração, decodificação do ECG, testes funcionais, ergometria cíclica e conhece muito bem o ecocardiograma.

Por 10 anos, ela tem participado ativamente de inúmeros simpósios médicos e oficinas para médicos - famílias, terapeutas e cardiologistas. Ele tem muitas publicações sobre um estilo de vida saudável, diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e vasculares.

Ele monitora regularmente novas publicações de revistas européias e americanas de cardiologia, escreve artigos científicos, prepara relatórios em conferências científicas e participa de congressos europeus de cardiologia.

Detonic