Características da manifestação de arritmias respiratórias em crianças e adultos

Muitas vezes, em crianças e adolescentes, existe uma doença chamada arritmia respiratória do coração. Às vezes, a manifestação desta doença ocorre mesmo em crianças saudáveis ​​como resultado de condições nervosas ou pode ser resultado de doenças graves ou exaustão excessiva do corpo.

A arritmia em crianças se manifesta na forma de aumento da freqüência cardíaca durante a inalação e, quando você expira, ocorre uma desaceleração nas contrações cardíacas. Portanto, o ritmo do coração está quebrado. Com o tempo, essa manifestação da doença desaparece por si própria.

A manifestação de arritmia respiratória não deve ser motivo de grande preocupação - a pessoa que a possui, pois não ocorre nenhum processo patológico no sistema circulatório. Uma pessoa praticamente não percebe tais mudanças na frequência do coração.

Em um adulto saudável, o coração contrai cerca de oitenta batimentos por minuto, e os intervalos entre as contrações são quase os mesmos. Assim, o trabalho do coração ocorre com um ritmo constante. Durante o esforço físico, a experiência nervosa, durante o calor ou depois de comer, o coração começa a trabalhar mais rápido. Mas, em um estado calmo, durante o sono ou o repouso enquanto está deitado, a frequência das contrações cardíacas pode diminuir até dez contrações.

A arritmia em adultos é observada com muito menos frequência e é uma consequência de doenças infecciosas transferidas ou em pessoas que sofrem de distonia vegetativo-vascular, bem como em fumantes. Comparado com outros tipos de arritmias, a arritmia respiratória não é um grande perigo.

Juntamente com a arritmia respiratória, a arritmia sinusal respiratória pode ser observada em crianças e adolescentes. Seu testemunho é uma falha no ritmo cardíaco, com uma diferença de mais de dez por cento. O desenvolvimento da doença está associado ao desenvolvimento insuficiente do sistema nervoso. Ao contrário da arritmia respiratória, no seio há um batimento cardíaco rápido ao expirar e diminuído ao inalar.

O tratamento é necessário apenas se uma pessoa tiver vários tipos de arritmias diferentes ao mesmo tempo. Para o tratamento, em alguns casos, são prescritas preparações à base de plantas com efeito sedativo. A arritmia respiratória em crianças é efetivamente tratada pela manutenção de um estilo de vida saudável, dieta equilibrada e atividade física moderada. A nutrição deve ser saturada com magnésio, cálcio.

Produtos úteis - vegetais, frutos do mar, mel, laticínios, peixe. Longas caminhadas ao ar livre são muito úteis para o corpo. O sistema respiratório também deve ser desenvolvido com a ajuda de exercícios matinais e exercícios sistemáticos em vários esportes.

A atitude no mundo da medicina em relação a um fenômeno como arritmia respiratória do coração não pode ser chamada hoje de inequívoca. Alguns especialistas definem isso como uma patologia do coração, enquanto outros acreditam que este é um estado natural do corpo. Também existe uma opinião de que, por não ser uma doença independente, indica a presença de outras doenças ocultas.

O fenômeno ocorre com mais freqüência em crianças e adolescentes que não têm queixas sobre o estado geral de saúde, bem como em adultos, ativamente

. O que é característico da arritmia respiratória? Na inspiração, há um batimento cardíaco rápido. Ao expirar, pelo contrário, há uma desaceleração excessiva na freqüência cardíaca.

Muitas vezes, o fenômeno é confundido com uma alteração do ritmo sinusal, que pode levar à insuficiência cardíaca. Nesse caso, não há motivo para preocupação. Como uma mudança no ritmo cardíaco está diretamente relacionada ao trabalho do sistema respiratório, esse tipo de arritmia recebeu o mesmo nome.

Talvez você queira saber sobre o novo medicamento - Cardiol, que normaliza perfeitamente a pressão sanguínea. Cardiol cápsulas são uma excelente ferramenta para a prevenção de muitas doenças cardíacas, porque contêm componentes únicos. Este medicamento é superior em suas propriedades terapêuticas a esses medicamentos: Cardiline, Recardio, Detonic. Se você quiser saber informações detalhadas sobre Cardiol, Vá para o site do fabricante. Aqui você encontrará respostas para perguntas relacionadas ao uso deste medicamento, avaliações de clientes e médicos. Você também pode descobrir o Cardiol cápsulas no seu país e as condições de entrega. Algumas pessoas conseguem obter um desconto de 50% na compra deste medicamento (como fazer isso e comprar pílulas para o tratamento da hipertensão por 39 euros, está disponível no site oficial do fabricante).Cardiol cápsulas para o coração

Quem está em risco

Pessoas que sofreram um grave choque psicoemocional, intoxicação por drogas, exaustão e uma doença infecciosa de longo prazo geralmente sofrem os efeitos da arritmia respiratória. Por via de regra, essa condição é temporária, os sintomas desaparecem por si mesmos. Os fumantes, pessoas propensas à distonia vegetativa-vascular em sua manifestação crônica ou sistemática, sentem as manifestações por si mesmas.

  • distúrbios funcionais no trabalho do coração;
  • doenças da coluna vertebral;
  • neurose, neuralgia;
  • osteocondrose;
  • problemas de fluxo sanguíneo;
  • doença cardíaca reumática;
  • problemas no sistema endócrino.

Diagnóstico

Se a arritmia respiratória for assintomática, sua presença pode confirmar facilmente o procedimento de ECG. Os exames de ultrassom não são menos eficazes. Mas na maioria das vezes eles não são necessários, sendo uma opção adicional que permite estabelecer um diagnóstico preciso. Alterações na posição da onda P tornam-se o principal indicador da presença dessa síndrome.

As doenças laterais reveladas requerem atenção médica profissional imediata. Esse recurso, não sendo uma doença, não requer tratamento médico. Curiosamente, na prática médica, existem casos frequentes em que a arritmia respiratória pode indicar uma melhora no estado de saúde. Por exemplo, durante o período de reabilitação após uma doença infecciosa grave, infarto do miocárdio, doença cardíaca reumática.

Se um adulto estiver preocupado com os sintomas, é necessário ir imediatamente ao hospital e obter um eletrocardiograma. Somente um médico pode fazer o diagnóstico correto e prescrever tratamento adequado, se necessário. Como mostra a prática, é provável que durante o estudo possam ser detectadas doenças colaterais.

Prevenção

Tomar ações preventivas para fortalecer a condição geral do corpo nunca será supérfluo. Um conjunto de medidas que ajudarão a normalizar a função cardíaca, nivelar a arritmia respiratória e melhorar o bem-estar inclui estilo de vida saudável, eliminação de maus hábitos, nutrição equilibrada, atividade física sistemática moderada, sono prolongado, rotina diária obrigatória, prevenção de estresse e caminhadas ao ar livre.

Muitas pessoas em condições normais ou com várias doenças apresentam sintomas como arritmia cardíaca. Esse é um tipo de violação do ritmo cardíaco, que se expressa em alterações na frequência das contrações, distúrbios na condutividade do impulso elétrico e também na reprodução incorreta do ritmo.

Uma das variedades de arritmias fisiológicas é a arritmia respiratória do coração, mais conhecida como seio. Sua principal diferença é que existe uma certa relação entre o funcionamento dos órgãos respiratórios e o sistema cardiovascular. De fato, esta doença é característica de crianças adolescentes.

Na maioria dos casos, os pacientes não se queixam de nenhuma doença, mas com a respiração profunda esse tipo de arritmia se torna mais perceptível. Isso se deve ao fato de que, no momento da inspiração, as contrações do músculo cardíaco se tornam mais frequentes e, ao expirar, é o contrário. Nos homens jovens, isso pode ocorrer durante todo o processo respiratório, mas nos adultos, em maior grau nos idosos, ocorre apenas quando se respira fundo.

  • estado nervoso por um longo tempo;
  • situação estressante;
  • doença grave;
  • fumar produtos de tabaco;
  • tomando certos medicamentos.

Arritmia respiratória, sintomas, conceito, é claro, ambíguo. Isso ocorre porque essa condição não possui sinais clínicos específicos, porque, como pessoa, ele simplesmente não percebe alterações em sua condição geral. Se for observado em jovens, isso é considerado a norma; portanto, esse fenômeno dificilmente pode ser chamado de doença.

  • pode acompanhar um certo desvio no trabalho do coração;
  • em alguns casos, indica que a condição do paciente, que, por exemplo, sofreu um ataque cardíaco ou infeccioso, melhorou;
  • tende a desaparecer quando certas patologias cardíacas ocorrem, por exemplo, o processo inflamatório de uma determinada camada do músculo cardíaco, um defeito de origem congênita, danos ao tecido conjuntivo ou problemas circulatórios.

Diagnóstico

Foi dito acima que a arritmia respiratória não apresenta sintomas pronunciados, no entanto, é bastante fácil de detectar com um eletrocardiograma, porque é imediatamente visível lá. A arritmia se manifesta no fato de que os intervalos que compartilham contrações cardíacas têm comprimentos diferentes, às vezes mais curtos e depois mais longos, enquanto o intervalo PQ permanece normal.

Observando os resultados do eletrocardiograma, o médico tira as conclusões apropriadas, porque a diferença na duração dos intervalos é característica apenas das arritmias no nó sinusal. Além do ECG, um desvio pode ser detectado pela ausculta e determinação do pulso.

Métodos de exposição

O tratamento de arritmias respiratórias é prescrito dependendo dos resultados dos exames. A exposição ao medicamento é necessária apenas se alguma outra doença for detectada no fundo. Em nenhum caso você deve prescrever medicamentos; os médicos afirmam que isso está repleto de sérias conseqüências.

Agora, ganhar popularidade é um método como exercícios respiratórios. Existe um programa como a ginástica de Strelnikova, cuja ação visa otimizar a circulação sanguínea e saturar os vasos sanguíneos das extremidades superior e inferior com oxigênio. Esse método está mais relacionado à prevenção e não é à toa que os médicos dizem que a doença é muito mais fácil prevenir do que tratar.

Quem está em risco?

O grupo de risco para o desenvolvimento da patologia se enquadra em 2 faixas etárias:

  • Crianças e adolescentes. Devido à atividade não desenvolvida do sistema nervoso, a DA é característica da geração mais jovem. Geralmente, os adolescentes não têm pressa para reclamar da presença de distúrbios cardíacos ou simplesmente não percebem isso até que a dor no peito apareça. Portanto, a presença de uma violação não pode ser suspeitada. Vale ressaltar que, em adolescentes e crianças, a doença se resolve por si própria e não pode ser considerada uma patologia. Mas em 10% dos casos, a disfunção progride, causando distúrbios complexos do ritmo cardíaco.
  • Adultos Esta categoria de idade é menos propensa ao desenvolvimento de patologias. A arritmia respiratória em adultos não pode se desenvolver, ocorre no contexto de uma doença infecciosa ou patologia cardíaca.

Arritmia respiratória ou elefante-mosca

Arritmia respiratória A frase “arritmia respiratória” aparece com frequência nos achados do ECG, principalmente em jovens. Um sinônimo de arritmia respiratória é arritmia sinusal, mas se isso não lhe disser nada, entenderemos mais. Portanto, embora o trabalho do nosso coração seja realizado de forma autônoma, o corpo ainda tem várias alavancas de influência em sua atividade.

Uma dessas alavancas é o chamado nervo vago - o vago (nervo vago). Quando ativada, a atividade do coração é inibida e, portanto, a natureza inventou que a ativação desse vago causa respiração, ou melhor, inalação. Quanto mais profunda a respiração, mais lento (até certos limites razoáveis) o coração funciona. Após a expiração, o vago volta a funcionar normalmente.

Como resultado disso, a frequência cardíaca varia o tempo todo de um lado para o outro - isso deve ser normal. E tudo ficaria bem se os médicos não apresentassem uma "chamada" da irregularidade do coração com arritmia. E o que chamar de arritmia associada à respiração - é claro, “arritmia respiratória”, mas não há nada terrível e terrível nela.

Essa é a solução completa para essa frase terrível que excita a mente de pessoas saudáveis ​​que receberam um eletrocardiograma em suas mãos, onde não existe a palavra "norma", mas "arritmia respiratória". Deve-se notar que em pessoas diferentes, em períodos diferentes, o efeito da respiração no trabalho do coração não é o mesmo; portanto, a arritmia respiratória pode aparecer e desaparecer do ECG em dias diferentes.

Em seguida, faça a entrada mais profunda, aperte os músculos abdominais e permaneça nesse estado por 15 segundos, sem esquecer de medir o pulso. Você verá o quanto o pulso ficou mais lento, às vezes a frequência cardíaca cai para 40 batimentos por minuto e essa é a norma. Portanto, se você tem medo de arritmia respiratória, respire, expire e esqueça.

Características de arritmia em crianças

Sabe-se que as crianças são mais propensas a sofrer de distúrbios do ritmo do que os adultos, devido a um sistema nervoso fraco. Especialmente perturbados são os recém-nascidos e os bebês prematuros, crianças com sobrepeso. Torna-se difícil diagnosticar arritmia devido a sintomas leves, portanto, o estado de saúde do médico deve ser monitorado. Arritmia em adolescentes ocorre pelo mesmo motivo que em bebês.

Procedimentos preventivos

Sintomas leves não determinam imediatamente a DA. No entanto, existem vários procedimentos de diagnóstico que visam estabelecer um diagnóstico competente:

  • exame geral do coração (sondando o pulso, ouvindo o coração);
  • a eletrocardiografia mostrará a freqüência cardíaca;
  • ecocardiografia.

As medidas preventivas são baseadas unicamente em um estilo de vida saudável, nutrição e conforto psicológico. O que é necessário para isso:

  • coma equilibrado;
  • limitar a ingestão de doces, alimentos gordurosos, salgados e condimentados;
  • aumentar o consumo de vegetais frutas, fibras;
  • eliminar o fator de estresse, abandonar vícios: tabagismo, álcool;
  • controlar a administração de medicamentos (quando houver necessidade de tomar pílulas).

Um estilo de vida saudável ajudará não apenas a evitar problemas cardíacos, mas também a melhorar o bem-estar de todos os órgãos e sistemas do corpo. Além disso, será útil realizar um exame físico anual para monitorar a função cardíaca. Porém, no caso de sintomas alarmantes, quando a arritmia respiratória é perturbadora regularmente, é melhor procurar imediatamente a ajuda de um especialista e iniciar imediatamente um curso de terapia.

Como é realizado o tratamento?

Se a arritmia respiratória é o único sintoma em uma criança, ela não requer tratamento. A terapia é prescrita apenas em situações em que esse distúrbio do ritmo é um sintoma de doenças mais graves.

Dependendo dos resultados do exame, o tratamento é prescrito. O tipo respiratório da arritmia em si não requer tratamento.

Uma característica da terapia é que não é necessário tomar um curso de medicamentos. Para começar, o médico prescreverá uma dieta terapêutica, especialmente se o paciente estiver acima do peso. Para isso, o consumo de alimentos gordurosos, salgados e doces é limitado. Seguem-se recomendações adicionais sobre como se livrar da fonte de estresse e prestar atenção à atividade física.

A acupuntura e a fisioterapia provaram ser positivas. Em alguns casos, a psicoterapia é útil. Se o batimento cardíaco estiver muito preocupado, são prescritos medicamentos antiarrítmicos que rapidamente param a dor no peito. Além disso, para acalmar os nervos, é permitido tomar sedativos, fazer chás de ervas.

Os distúrbios do ritmo cardíaco devido à respiração frequente na infância e adolescência não são repletos de complicações, pois passam por conta própria com a idade, mas desde que não haja patologia cardíaca. Em uma idade mais avançada, a arritmia sinusal pode ser um indicador de uma violação da atividade cardíaca, que por si só está repleta de complicações na forma de insuficiência cardíaca, defeito ou ataque cardíaco. De fato, a DA não apresenta complicações perigosas, patologias que causam arritmia são perigosas.

Arritmia respiratória sinusal: qual é a doença?

Arritmia respiratória refere-se às patologias fisiológicas do músculo cardíaco. Na maioria dos casos de perigo, a doença não representa uma ameaça à vida, não afeta a velocidade do sangue bombeado e seu volume. O diagnóstico de arritmia sinusal é frequentemente ouvido pelos pais de crianças ou adolescentes, enquanto os médicos geralmente não prescrevem medicamentos. Quem é culpado de um ritmo cardíaco irregular, por que ocorre em bebês e vale a pena se preocupar com isso?

O nervo vago é responsável pelo desenvolvimento de arritmias associadas à respiração. Em um adulto, o coração bate com uma frequência de 60 a 80 batimentos por minuto. Nas crianças, o pulso é muito mais frequente, e quanto mais jovem a criança, mais rápido o coração bombeia o sangue. Se o tônus ​​do nervo vago, que controla os batimentos cardíacos, for perturbado, as contrações cardíacas se tornarão irregulares.

  • no período de reabilitação após doenças graves (envenenamento, infecções, cardiopatia reumática, infarto do miocárdio);
  • depois de tomar certos medicamentos;
  • durante o jejum ou exaustão física do corpo;
  • em pessoas com muitos anos de experiência como fumante;
  • num contexto de estresse crônico.
  • recém-nascidos antes do previsto, bebês com pressão intracraniana aumentada, encefalopatia pós-natal;
  • crianças com raquitismo;
  • crianças com sobrepeso, sobrepeso (a arritmia se torna especialmente evidente após a atividade física ativa);
  • crianças de 6 a 10 anos, quando o crescimento intensivo não permite que o sistema vegetativo se adapte às crescentes necessidades do corpo.

Em pessoas idosas, a arritmia respiratória acompanha a distonia neurocirculatória, defeitos cardíacos, obesidade, doença cardíaca coronária e hipertensão. Em 90% dos casos, a frequência cardíaca é normalizada independentemente, sem a intervenção dos médicos, 10% precisam de controle e terapia.

A arritmia mais comum ocorre em crianças. Com o tipo respiratório da doença, a criança não se queixa de saúde, é ativa, o apetite é normal. O único sintoma alarmante é um sentimento do próprio batimento cardíaco e um sentimento de pulsação na região temporal.

  • dor no peito durante o exercício (agravada com inalação-expiração freqüentes);
  • sensação de “falha no batimento cardíaco”, “afundamento do coração”;
  • desconforto desagradável na área do coração com interrupções temporárias nas contrações cardíacas;
  • falta de ar;
  • ataques de fraqueza, tontura, não associados a outras doenças;
  • sensação periódica de peso no peito, falta de ar.

Sinais de arritmia em recém-nascidos e bebês são característicos. Os problemas cardíacos são indicados pela cianose do triângulo nasolabial, aumento da transpiração, falta de ar em repouso, palidez da pele e diminuição do apetite. Como a arritmia respiratória é facilmente confundida com o tipo não respiratório de arritmia sinusal, um diagnóstico preciso pode ser estabelecido após o diagnóstico instrumental.

Como outras anormalidades cardíacas, a arritmia sinusal é facilmente reconhecida durante um eletrocardiograma. Esse método é o mais informativo, acessível, é realizado na clínica, no departamento de cardiologia e até na ambulância. O ECG captura os impulsos elétricos que o coração gera e os reproduz em filme.

  • ecocardiografia - geralmente aplicada a pacientes adultos com defeitos cardíacos concomitantes ou insuficiência cardíaca, o músculo cardíaco é estudado por ondas ultrassônicas;
  • análise bioquímica e geral do sangue;
  • Ultrassom da glândula tireóide, análise de seus hormônios;
  • ecocardioscopia do coração;
  • teste ortostático (estudo da circulação sanguínea periférica e suas alterações na posição vertical e horizontal do paciente).

Se os pais suspeitarem de uma criança com um distúrbio do ritmo cardíaco, tente contar o pulso em casa. É necessário segurar o pulso para que apenas o polegar fique do lado de fora e o pulso seja contado com quatro dedos no interior por um minuto.

É provável que seja possível determinar diferentes intervalos de tempo entre os batimentos cardíacos. Para crianças e adolescentes, apenas um ECG é geralmente suficiente para fazer um diagnóstico; os adultos recebem maior atenção devido ao risco de doenças cardíacas concomitantes.

O tratamento específico das arritmias sinusais do tipo respiratório é necessário apenas no caso de pressão arterial excessivamente alta, desmaios freqüentes e patologias causadas por fatores externos. Violação da hemodinâmica, dor intensa no coração, falta de ar e outros sintomas pronunciados de ataques de arritmia dão origem à nomeação de tratamento medicamentoso.

  • recomenda-se revisar a dieta, reduzir o consumo de alimentos condimentados e gordurosos, doces açucarados;
  • o cardápio deve ser dominado por legumes, frutas e produtos sazonais com alta concentração de vitamina B e potássio (tâmaras, bananas, damascos secos, damascos, nozes, abacates, batatas, maçãs);
  • é aconselhável beber um curso de preparações vitamínicas (Asparkam, Panangin, Angiovit, CardioActive);
  • Vale a pena se livrar do excesso de peso, o que dá uma carga adicional ao coração;
  • se possível, reduza o número de situações estressantes, para normalizar o sono, é recomendável tomar Glycine, Cavinton ou Pantogam.

Acupuntura, fisioterapia com campos magnéticos, exercícios respiratórios proporcionam um excelente efeito. Exercícios de acordo com os métodos originais de Strelnikov ou Fokin normalizam o ritmo cardíaco e têm um efeito calmante no sistema nervoso. Os exercícios respiratórios não têm contra-indicações, adequados para pacientes de qualquer idade. A realização de exercícios respiratórios por vários meses pode reduzir a pressão arterial sem medicação.

É muito mais difícil para os idosos aliviar um ataque de arritmia; essa categoria de pacientes precisa antes de tudo ser curada da causa raiz (a principal doença cardiológica contra a qual a arritmia apareceu). O regime de tratamento depende da idade do paciente, peso, presença de doenças crônicas e outras patologias cardíacas.

A maioria dos casos de arritmias respiratórias na infância é temporária e não requer tratamento. Além da arritmia sinusal, a criança não deve ter outras anormalidades cardiológicas; será observada por um cardiologista. As crianças com esse diagnóstico são submetidas a um ECG de controle a cada seis meses.

As crianças têm uma restrição de assistir TV, jogos de computador, bebidas carbonatadas doces são excluídas, a quantidade de café e chá consumida é regulada. Os medicamentos são utilizados apenas com sintomas pronunciados: com batimento cardíaco acelerado Verapamil, Anaprilin, com ritmo reduzido Itrop, Eufillin.

Muitas vezes, a arritmia se desenvolve em crianças com sobrepeso. Portanto, a principal tarefa dos pais é monitorar o que e em que quantidade o filho come. Não culpe as crianças pelo mau progresso ou lacunas no comportamento. Experiências e medos também podem se tornar um fator que provoca arritmia. Com o controle adequado, a arritmia sinusal não ameaça a vida e a saúde da criança.

Uma das complicações mais comuns da arritmia sinusal é a bradicardia. Essa condição é caracterizada por uma desaceleração inferior a 60 batimentos por minuto. No contexto da bradicardia, ocorre uma queda na pressão sanguínea, que por sua vez reduz a capacidade de trabalho, causa fadiga constante, sonolência.

Bradicardia é dividida em quatro tipos:

  1. absoluto - a frequência cardíaca não depende de condições externas e do estado do corpo;
  2. a freqüência cardíaca relativa é reduzida como resultado de uma lesão cerebral traumática, as consequências de lesões graves ou em atletas que sofrem tremendo esforço físico;
  3. moderado - na maioria das vezes é esse tipo que acompanha a arritmia respiratória; na maioria dos casos, as crianças são expostas a ela, submetidas a hipotermia ou com medo grave; batimentos cardíacos irregulares são possíveis durante a respiração profunda ou o sono profundo;
  4. extracardíaco - ocorre em paralelo com doença renal, patologias do sistema nervoso.
    A bradicardia moderada é muito raramente diagnosticada, pois praticamente não se manifesta. Se a frequência cardíaca cair para 40 batimentos por minuto, são possíveis tonturas, falta de ar e desmaios.
  • falta de ar, batimentos cardíacos lentos
  • fraqueza, sudorese
  • diminuição da atenção
  • fatigabilidade rápida
  • distração

O tratamento medicamentoso requer uma forma moderada de bradicardia com sinais pronunciados. Para normalizar o pulso usando drogas: atropina, efedrina, cafeína, raiz de ginseng, extrato de Eleutherococcus. Para o tratamento de adultos e pacientes pequenos, quase os mesmos meios são usados ​​com uma diferença na dosagem. A bradicardia leve em crianças geralmente desaparece à medida que envelhece e adapta gradualmente o corpo em crescimento ao estresse.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Tatyana Jakowenko

Editor-chefe da Detonic revista on-line, cardiologista Yakovenko-Plahotnaya Tatyana. Autor de mais de 950 artigos científicos, inclusive em revistas médicas estrangeiras. Ele trabalha como cardiologista em um hospital clínico há mais de 12 anos. Ele possui métodos modernos de diagnóstico e tratamento de doenças cardiovasculares e os implementa em suas atividades profissionais. Por exemplo, utiliza métodos de ressuscitação do coração, decodificação do ECG, testes funcionais, ergometria cíclica e conhece muito bem o ecocardiograma.

Por 10 anos, ela tem participado ativamente de inúmeros simpósios médicos e oficinas para médicos - famílias, terapeutas e cardiologistas. Ele tem muitas publicações sobre um estilo de vida saudável, diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e vasculares.

Ele monitora regularmente novas publicações de revistas européias e americanas de cardiologia, escreve artigos científicos, prepara relatórios em conferências científicas e participa de congressos europeus de cardiologia.

Detonic