Causas de arritmia cardíaca, sintomas e métodos de tratamento

%D0%A5%D0%B0%D1%80%D0%B0%D0%BA%D1%82%D0%B5%D1%80%D0%B8%D1%81%D1%82%D0%B8%D0%BA%D0%B0 %D0%B7%D0%B0%D0%B1%D0%BE%D0%BB%D0%B5%D0%B2%D0%B0%D0%BD%D0%B8%D1%8F - Cardiac arrhythmia causes, symptoms and treatment methods

Arritmia do coração (grego antigo ἀρρυθμία “constrangimento”) é um desvio da norma na frequência, ritmo de excitação e contração do músculo cardíaco.

Os distúrbios do ritmo aparecem não apenas com danos ao coração (infarto do miocárdio, defeitos cardíacos, cirurgia cardíaca, aterosclerose, doença arterial coronariana), mas também com uma violação do sistema nervoso autônomo, uma alteração na concentração de certos oligoelementos no corpo, intoxicações .

Em pessoas saudáveis, a arritmia ocorre após o consumo de álcool, excesso de trabalho e resfriados.
O sistema de condução do coração fornece um ritmo normal. Este é um sistema de fibras musculares especializadas (fibras de Purkinje) que conduzem excitação ao longo do miocárdio (músculo cardíaco).

É graças a ele que a freqüência cardíaca é estabelecida (normalmente é de 60 a 80 batimentos por minuto quando a calma, em um sonho, esse indicador diminui e, durante o exercício, pelo contrário, aumenta.Pulsos são criados no nó sinusal e depois propagados, alguns deles provocam excitação e redução de átrios, enquanto outros se movem para o nó atrioventricular (nó AV).

Ele está localizado no septo muscular, dividindo o coração nas metades direita e esquerda, no nível de transição dos átrios para os ventrículos. Nesse nó, o impulso se torna mais lento para que o sangue possa passar para os ventrículos devido à redução dos átrios. Então o impulso elétrico passa para o septo interventricular e é dividido nas pernas do feixe de His.

Na perna direita, ao longo das fibras de Purkinje, os impulsos passam para o ventrículo direito e, da esquerda para a esquerda. Os distúrbios no funcionamento do sistema de condução do coração podem estar associados a alterações na formação de impulsos ou a qualquer problema em sua conduta.

Isso leva ao fato de que outro departamento do sistema se torna um marcapasso, mas, ao mesmo tempo, a freqüência cardíaca diminui. Assim, o nó AV é capaz de definir o ritmo de 40 batimentos por minuto, e as fibras de Purcenier - apenas 20.

Muitas pessoas em geral sabem o que é arritmia cardíaca (sintomas, tratamento, causas e assim por diante). Os médicos, entretanto, combinam sob esse termo médico certos distúrbios da origem e conduta dos impulsos elétricos.

Todos eles diferem em diferentes fatores, incluindo o mecanismo de aparência. Mas todos esses distúrbios estão unidos por uma circunstância importante - sua aparência provoca violações do sistema de condução de um órgão vital.

Esse sistema é um elo fundamental no funcionamento do corpo como um todo, pois é ele que fornece o ritmo sinusal do órgão (em outras palavras, contrações coordenadas e constantes do miocárdio).

Então, arritmia cardíaca - por que é perigosa?

  • Em primeiro lugar, uma doença pode provocar doenças graves de vários órgãos humanos.
  • Em segundo lugar, o paciente experimentará sistematicamente desconforto físico, manifestado na forma de desmaios, falta de ar, fraqueza grave, tontura e assim por diante.
  • Em terceiro lugar, podem ocorrer ataques de angina, parada cardíaca e outras doenças graves. Consequências graves podem surgir devido a tratamento prematuro ou incompetente.

De acordo com as estatísticas, cerca de 10% dos casos de arritmias cardíacas são a causa da morte (se considerarmos apenas as doenças cardíacas). Esta doença estuda e diagnostica uma seção especial - arritmologia.

Atualmente, existem muitas formas da doença, mas na maioria dos casos, as cinco seguintes são distinguidas:

  • Taquicardia. Ritmo rápido (de 90 batidas por minuto).
  • Bradicardia Antônimo da primeira opção. A frequência cardíaca é inferior a 60 batimentos em um minuto.
  • Extrasistole. Um termo mais complexo para contrações extraordinárias. Ou, em outras palavras, interrupções no funcionamento estável do corpo.
  • Fibrilação atrial. Manifesta-se na forma de contrações caóticas de várias fibras musculares.
  • Bloqueio do sistema condutor. Em resumo, a função de condutividade do pulso elétrico é violada.

Vários bloqueios surgem a caminho, o que leva a um distúrbio do ritmo cardíaco estável.

A importância do sistema de condução do coração foi observada acima. É ela quem fornece um ritmo estável e frequência cardíaca. Sua menor derrota imediatamente leva a arritmias. Se os links individuais do sistema em consideração forem afetados, haverá uma violação da condutividade (em outras palavras, bloqueio).

Em alguns casos, pode haver uma violação na operação coordenada e estável dos átrios e ventrículos. A contração dos músculos do coração ocorre em um certo ritmo e ritmo uniformes. A frequência do ritmo sinusal na maioria dos adultos saudáveis ​​em repouso é de 60 a 90 batimentos por minuto.

Mas, se perturbações aparecem no quadro dessas contrações, o coração imediatamente se faz sentir. Violação do ritmo do coração - isso, na verdade, é arritmia. As arritmias podem ocorrer com alterações estruturais no sistema de condução de doenças cardíacas e sob a influência de distúrbios autonômicos, endócrinos e eletrolíticos, com intoxicações e alguns efeitos medicinais.

Na maioria das vezes com doença cardíaca coronária e hipertensão. As arritmias mais comuns:

    Taquicardia sinusal é um ritmo sinusal com uma frequência superior a 90-160 em 1 minuto.

Em pessoas saudáveis, ocorre com esforço físico e com excitação emocional. Uma tendência pronunciada à taquicardia sinusal é uma das manifestações da distonia neurocirculatória; nesse caso, a taquicardia diminui significativamente com a parada respiratória.

A taquicardia temporária do seio ocorre com uma rápida diminuição da pressão arterial de qualquer natureza, após o consumo de álcool. Taquicardia sinusal mais persistente ocorre com febre, tireotoxicose, miocardite, insuficiência cardíaca, anemia, embolia pulmonar.

Taquicardia sinusal pode ser acompanhada por uma sensação de palpitações.

Bradicardia sinusal - ritmo sinusal com frequência inferior a 55 em 1 minuto - não é incomum em indivíduos saudáveis, especialmente em indivíduos fisicamente treinados em repouso, em um sonho.

Geralmente é combinado com arritmia respiratória perceptível, às vezes com extra-sístole. A bradicardia sinusal pode ser uma das manifestações da distonia neurocirculatória.

Às vezes ocorre durante vários processos patológicos (isquêmico, esclerótico, inflamatório, degenerativo) na região do nó sinusal (síndrome da fraqueza do nó sinusal), com aumento da pressão intracraniana, função tireoidiana diminuída, doenças inflamatórias do trato gastrointestinal, com algumas infecções virais , sob a influência de certos medicamentos.

Às vezes, a bradicardia se manifesta na forma de uma sensação desagradável no coração, fraqueza geral, tontura e desmaio.

Extrasistol é uma contração prematura e extraordinária do coração.

A extrassistole pode acompanhar qualquer doença cardíaca, e talvez devido a causas não cardíacas (doenças inflamatórias do trato gastrointestinal, esofagite de refluxo, tireotoxicose, distúrbios metabólicos de magnésio e potássio).

Além disso, extra-sístole infreqüente também pode ocorrer em pessoas saudáveis. O paciente pode não perceber a extra-sístole, sentir um "empurrão" na região do peito ou um "congelamento" do coração.

A fibrilação atrial ou fibrilação atrial é uma contração caótica de certos grupos de fibras musculares dos átrios, enquanto os átrios em geral não se contraem e os ventrículos do coração contraem ritmicamente, com uma frequência aumentada, que pode levar à insuficiência cardíaca, exacerbação do curso da angina de peito e o desenvolvimento de acidente vascular cerebral.

A fibrilação atrial pode não ser sentida ou percebida pelo paciente como um batimento cardíaco.

Basicamente, as arritmias são diagnosticadas usando um eletrocardiograma, monitoração de Holter ECG e testes de exercício físico.

Todos os distúrbios de ritmo e condução estão sujeitos a um estudo de diagnóstico para selecionar outras táticas e métodos de tratamento adequados, exceto a arritmia sinusal (respiratória), que é uma variante da norma.

Causas que levam à arritmia

%D0%9F%D1%80%D0%B8%D1%87%D0%B8%D0%BD%D1%8B %D0%B2%D0%B5%D0%B4%D1%83%D1%89%D0%B8%D0%B5 %D0%BA %D0%B0%D1%80%D0%B8%D1%82%D0%BC%D0%B8%D0%B8 - Cardiac arrhythmia causes, symptoms and treatment methods

Razões absolutamente diferentes podem levar a arritmias cardíacas de um tipo ou de outro. Afinal, mesmo em uma pessoa completamente saudável, a frequência dos batimentos cardíacos varia ao longo do dia, dependendo da atividade física, do estado psicoemocional, dos medicamentos e da dieta.

Portanto, é considerado normal se extra-sístoles forem periodicamente registradas em uma pessoa saudável. A maioria das pessoas não os nota ou lhes atribui importância, pois seu bem-estar permanece satisfatório.

Pelo contrário, alterações patológicas no ritmo cardíaco estão frequentemente associadas a doenças que provocam tais distúrbios. Além disso, maus hábitos e desnutrição são frequentemente os culpados de arritmias.

Entre as principais causas de arritmia, podemos destacar:

  • dependência de bebidas energéticas e cafeína;
  • beber e fumar excessivamente;
  • estresse e depressão;
  • esforço físico excessivo;
  • distúrbios metabólicos;
  • patologias cardíacas como defeitos, doença arterial coronariana, miocardite, hipertensão e outras condições;
  • distúrbios do trabalho e doenças da tireóide;
  • processos infecciosos e infecções por fungos;
  • condições durante a menopausa;
  • doenças cerebrais.

As causas mais comuns de arritmia ou a condição que leva ao seu desenvolvimento são doenças cardíacas, pressão alta, diabetes, tabagismo, consumo excessivo de álcool e cafeína, abuso de drogas, estresse.

Em alguns casos, as causas do desenvolvimento de arritmias podem ser uma overdose de certos medicamentos, o uso de suplementos alimentares e medicamentos à base de ervas.

As cicatrizes podem ocorrer por vários motivos. O mais comum deles é o infarto agudo do miocárdio. Essa cicatriz impede a formação de um impulso elétrico e / ou interrompe a passagem do impulso pelo músculo cardíaco.

Em uma pessoa saudável com um coração saudável, o desenvolvimento de arritmia sustentada é impossível sem a presença de um gatilho externo, como o choque elétrico. Isto é principalmente devido ao fato de que em um coração saudável não há substratos patológicos para o desenvolvimento de arritmias, incluindo tecido cicatricial.

Por outro lado, em corações com sinais de arritmia, a formação e / ou propagação de um impulso elétrico pode ser prejudicada, facilitando o desenvolvimento da doença.

Qualquer uma das seguintes condições pode levar ao desenvolvimento de arritmias:

  • Suprimento sanguíneo inadequado. Se o fluxo de sangue para o coração, por qualquer motivo, for reduzido, isso poderá alterar a capacidade das células de formar e conduzir impulsos elétricos.
  • Danos ou morte do músculo cardíaco. Danos ou morte do músculo cardíaco levam a uma mudança no caminho de propagação dos impulsos elétricos ao longo dele.

Entre as doenças cardíacas - as causas das arritmias são de particular importância:

    Doença cardíaca coronária (CHD).

Apesar de muitos tipos de arritmias serem registrados na doença coronariana, os mais fortemente associados a ela são arritmias ventriculares e morte súbita cardíaca.

O estreitamento das artérias ocorre até que, como resultado da falta de fluxo sanguíneo, parte do músculo cardíaco morra (infarto agudo do miocárdio).

Isso pode afetar a propagação de um impulso elétrico através do miocárdio: pequenos círculos elétricos de excitação são formados na borda do tecido da cicatriz, que interfere com o funcionamento normal do coração, causando batimentos cardíacos anormalmente rápidos (taquicardia ventricular) e flutter ventricular ou fibrilação - contrações caóticas ineficazes dos ventrículos.

!  Corvalol instruções de uso contra-indicações

Manifesta-se pelo alongamento e afinamento primário das paredes dos ventrículos e átrios (cardiomiopatia dilatada) ou pelo espessamento e contração excessivos das paredes do ventrículo esquerdo (cardiomiopatia hipertrófica).

Com qualquer variante da cardiomiopatia, a eficiência do débito cardíaco diminui (a quantidade de sangue ejetado pelo ventrículo esquerdo na aorta para nutrição de todos os órgãos e tecidos do corpo diminui) e parte do sangue permanece nos ventrículos esquerdo e direito ou é jogado de volta para os átrios e as veias fluindo para eles.

Doença das válvulas cardíacas. Danos às válvulas cardíacas por agentes infecciosos ou devido à degeneração degenerativa levam ao estreitamento das aberturas das válvulas e / ou fechamento insuficiente das válvulas, ou seja, insuficiência da válvula.

Quando as cavidades cardíacas são esticadas e enfraquecidas devido à operação inadequada das válvulas, aumenta o risco de desenvolver vários tipos de arritmias cardíacas.

Quais são os sintomas da arritmia?

%D0%9A%D0%B0%D0%BA%D0%B8%D0%BC%D0%B8 %D1%81%D0%B8%D0%BC%D0%BF%D1%82%D0%BE%D0%BC%D0%B0%D0%BC%D0%B8 %D0%BF%D1%80%D0%BE%D1%8F%D0%B2%D0%BB%D1%8F%D0%B5%D1%82%D1%81%D1%8F %D0%B0%D1%80%D0%B8%D1%82%D0%BC%D0%B8%D1%8F - Cardiac arrhythmia causes, symptoms and treatment methods

Na maioria das vezes, os sintomas de arritmias cardíacas são uma consequência de doenças crônicas ou agudas existentes, bem como suas complicações.

Palpitações cardíacas - uma sensação de tremor ou estremecimento no coração - o sintoma mais comum característico de taquiarritmia.

No entanto, nem sempre indica a presença da doença, pois um aumento acentuado da frequência cardíaca pode ocorrer em resposta a muitos fatores estressantes (por exemplo, ansiedade) e é uma reação bastante comum.

Um sinal mais significativo de um batimento cardíaco patológico é uma aceleração repentina do ritmo cardíaco em repouso e a mesma rápida resolução do ataque, especialmente em combinação com outros sintomas, como falta de ar.

    Dispnéia - uma sensação de falta de ar em combinação com tachi ou bradiarritmia indica uma violação da capacidade do coração de bombear sangue. No início, a falta de ar é observada apenas durante o esforço físico. No futuro, disfunções cardíacas graves associadas à arritmia podem levar a uma diminuição do débito cardíaco, mesmo em repouso.

Nesses casos, outros sintomas de insuficiência cardíaca também podem ser observados - por exemplo, dispneia paroxística noturna (acordar no meio da noite com uma sensação de falta de ar).

  • Condições pré-sincopais - a tontura é um fenômeno bastante comum, nem sempre associado ao comprometimento da atividade cardíaca, porém pode ser um sintoma de queda da pressão arterial por arritmia. Em casos graves, um desligamento de consciência de curto prazo (síncope) é observado.
  • Dor no peito - pode ocorrer com paroxismos arrítmicos (mais frequentemente com taquiarritmias).

    Uma característica distintiva dessa dor é que ela ocorre apenas durante um ataque. Dor na área do coração, observada sob outras condições, por exemplo, durante o esforço físico ou depois de comer, provavelmente tem outras causas.

    A arritmia se manifesta de diferentes maneiras, uma vez que o curso da doença depende do tipo de comprometimento cardíaco. Como já observado, com taquicardia, a frequência cardíaca aumenta em comparação com as taxas normais.

    Os pacientes costumam se queixar de sintomas como aumento da freqüência cardíaca, sensação de ansiedade e ansiedade, sudorese excessiva e perda de consciência.

    Com a bradicardia, pelo contrário, o ritmo cardíaco diminui e os sintomas mais comuns são dor no coração, fraqueza grave, tontura, desmaio, pressão arterial baixa e perda de consciência a curto prazo. A pele fica pálida e é frequentemente coberta de suor frio.

    O tipo mais comum de arritmia é a extra-sístole, caracterizada por tremores cardíacos extraordinários. O principal sintoma da extra-sístole são as contrações prematuras do músculo cardíaco. Os pacientes os sentem como inchaços ou empurrões no peito.

    Então, um coração afundado pode ser observado, o que o paciente também sente claramente. Geralmente, esses ataques têm vida curta e logo a freqüência cardíaca volta ao normal novamente. Durante as extra-sístoles, bem como imediatamente após elas, uma pessoa pode sentir medo e ansiedade.

    Um aumento no número de batimentos cardíacos para 150 e acima indica fibrilação atrial. O paciente sente falta de oxigênio, excitação, tonturas graves. Ele claramente sente um coração com defeito.

    O bloqueio cardíaco ocorre como resultado da ausência de um impulso que estimula a contração do músculo cardíaco ou sua grave desaceleração. Com o bloqueio cardíaco, são observados os seguintes sintomas: falta de pulso, perda de consciência, cãibras.

    Fatores de Risco de Patologia

    Os fatores de risco para o desenvolvimento de arritmias cardíacas incluem:

    Em pessoas com malformações congênitas do coração, as arritmias ocorrem com mais frequência. Além disso, várias arritmias (por exemplo, síndrome de Wolf-Parkinson-White, alguma taquicardia supraventricular, algumas formas da síndrome de um intervalo QT prolongado) são congênitas.

    Doenças da glândula tireóide. Com o aumento da função tireoidiana, ocorre um aumento na produção de hormônios, o metabolismo geral aumenta, as contrações cardíacas tornam-se mais frequentes e irregulares.

    Na maioria das vezes, a fibrilação atrial se desenvolve. Com função tireoidiana insuficiente, o metabolismo diminui, o que causa bradicardia e, em alguns casos, extra-sístole.

  • Pressão alta. Isso aumenta o risco de doença cardíaca coronária. A pressão alta também causa um espessamento da parede do ventrículo esquerdo, o que pode alterar a natureza dos pulsos ao longo dele.
  • Diabetes. O diabetes mellitus no estágio de descompensação (números não controlados de açúcar no sangue) muitas vezes aumenta o risco de desenvolver doença cardíaca coronária e hipertensão arterial. Além disso, episódios de hipoglicemia (baixo nível de açúcar no sangue) podem ser um gatilho para o desenvolvimento de arritmias cardíacas.
  • Perturbações eletrolíticas.

    Eletrólitos como potássio, magnésio, sódio e cálcio formam a base para a formação, manutenção e condução de um impulso elétrico no coração.

    Uma concentração muito alta ou muito baixa de eletrólitos no sangue e nas células do coração afeta a atividade elétrica do coração e pode causar o desenvolvimento de arritmias.

    O uso de estimulantes.

    Psicoestimulantes como cafeína, nicotina, etc. são a causa do desenvolvimento de extra-sístoles e também podem levar ao longo do tempo ao desenvolvimento de distúrbios mais graves do ritmo cardíaco.

    O uso de anfetaminas e cocaína pode afetar o músculo cardíaco com o desenvolvimento de qualquer arritmia existente e até levar à morte cardíaca súbita devido ao desenvolvimento de fibrilação ventricular.

    Como reconhecer arritmia?

    %D0%9A%D0%B0%D0%BA %D1%80%D0%B0%D1%81%D0%BF%D0%BE%D0%B7%D0%BD%D0%B0%D1%82%D1%8C %D0%B0%D1%80%D0%B8%D1%82%D0%BC%D0%B8%D1%8E - Cardiac arrhythmia causes, symptoms and treatment methods

    As manifestações das arritmias dependem do tipo, do efeito no funcionamento do coração e da hemodinâmica sistémica (circulação sanguínea, fornecimento de oxigénio aos órgãos vitais). Os distúrbios do ritmo cardíaco podem não se manifestar. Às vezes, isso é apenas uma sensação desagradável de seu “dono”.

    O tipo mais comum de arritmia é a extrassístole. Suas causas são desconhecidas, ocorre em 80% das pessoas saudáveis. Uma arritmia completamente inofensiva para um coração saudável de forma individual e em grupo. Nem todas as pessoas sentem, apenas os neuróticos, o que está associado às peculiaridades da percepção do “farfalhar” do corpo.

    Parece uma insuficiência cardíaca curta, “cambalhota”, especialmente uma forte batida ou contração do coração. Se você não prestar atenção, a percepção se torna monótona, invisível. Em outro caso, quando a aparência deles recebe atenção excessivamente aumentada, eles começam a ser percebidos de maneira especialmente colorida.

    Existe um medo de parada cardíaca, morte súbita, ataques de fraqueza, tontura, sudorese e resfriamento das extremidades.

    Extrassistolia com taquicardia sinusal é especialmente comum em jovens, como um sinal de neurose, falta de treinamento físico. A neurose que causa essas sensações progride para ataques de pânico que exigem sérios esforços volitivos para superá-los. Essas manifestações de arritmias são a causa mais comum de jovens que visitam um cardiologist.

    Na presença de uma patologia grave do coração, esse tipo de arritmia requer atenção, observação e, às vezes, tratamento adicional. As condições para o aparecimento de extra-sístoles são importantes. Em repouso, eles aparecem com neurose, com esforço físico (geralmente não sentido ao mesmo tempo), sua causa pode ser grave.

    Outros sinais de arritmia são ataques cardíacos de várias durações: de vários minutos a várias horas, dias. Eles aparecem a qualquer momento da vida. Homens são mais comuns em mulheres.

    Causas de ataques cardíacos:

    • a presença de vias adicionais no coração (quando não há função do atraso sináptico do nó atrioventricular);
    • intoxicação por álcool;
    • tireotoxicose;
    • isquemia cardíaca;
    • cardiomiopatia;
    • se a causa dos ataques cardíacos não puder ser encontrada, é chamada de idiopática (desconhecida).

    Tonturas paroxísticas, fraqueza, desmaios (a chamada síncope), causadas por arritmias, são raras. Seus "donos" são geralmente pessoas com idade considerável (ou crianças muito pequenas com defeitos cardíacos congênitos).

    Estes são bloqueios cardíacos de alto grau, dando pausas no trabalho por mais de 3 segundos ou freqüência cardíaca muito alta (cerca de 300 por minuto). Tais condições não fornecem suprimento total de sangue ao cérebro.

    O que causa arritmia cardíaca em crianças

    %D0%9E%D1%82 %D1%87%D0%B5%D0%B3%D0%BE %D0%B2%D0%BE%D0%B7%D0%BD%D0%B8%D0%BA%D0%B0%D0%B5%D1%82 %D0%B0%D1%80%D0%B8%D1%82%D0%BC%D0%B8%D1%8F %D1%81%D0%B5%D1%80%D0%B4%D1%86%D0%B0 %D1%83 %D0%B4%D0%B5%D1%82%D0%B5%D0%B9 - Cardiac arrhythmia causes, symptoms and treatment methods

    Um coração normal bate mais rápido que um coração adulto. Somente na adolescência, a frequência cardíaca diminui para 60-80 batimentos por minuto, o que é normal para adultos.

    As causas mais comuns de arritmias cardíacas em crianças são as seguintes:

    • doença cardíaca inflamatória;
    • defeitos cardíacos (congênitos ou adquiridos);
    • envenenamento de natureza diferente, incluindo drogas;
    • distonia vegetativo-vascular;
    • prolapso da válvula mitral;
    • pequenas anormalidades do desenvolvimento do coração;
    • tumores cardíacos;
    • doenças de outros órgãos internos.

    Além disso, as arritmias podem ser hereditárias ou provocadas por pneumonia grave, amigdalite, bronquite, infecções intestinais.

    Diagnóstico da doença

    %D0%94%D0%B8%D0%B0%D0%B3%D0%BD%D0%BE%D1%81%D1%82%D0%B8%D0%BA%D0%B0 %D0%B1%D0%BE%D0%BB%D0%B5%D0%B7%D0%BD%D0%B8 - Cardiac arrhythmia causes, symptoms and treatment methods

    Para o diagnóstico de PMDs, o principal (levando em consideração as reclamações) é o método ECG, suas modificações. De particular importância para a análise é a gravação de um eletrocardiograma no momento da arritmia. A determinação de seu tipo e a necessidade de intervenções médicas dependem disso.

    Os ECGs podem ser gravados em papel ou mídia digital usando dispositivos fixos ou portáteis chamados eletrocardiógrafos. Podem ser configurados para registro contínuo, fragmentário (após certos períodos de tempo definidos pelo programa), “sob demanda” - o modo de registro determinado pelo paciente ou a situação prevista pelo programa de registro.

    Os hospitais usam modelos baseados em papel com gravação de ECG em 12 derivações padrão (localizações dos eletrodos). A análise do ECG estacionário, sujeita a registro profissional, é considerada mais completa. Os modelos portáteis têm um número limitado de derivações, o suficiente para identificar o tipo de arritmia.

    Uma modificação do método ECG é o monitoramento Holter ECG (HMECG). A gravação contínua de ECG é realizada em 1-2 dias ou mais. Depende do software do sistema HMECG. Existem monitores projetados para períodos muito longos de uso (meses).

    Este método é utilizado para a análise quantitativa dos tipos de distúrbios do ritmo, registro no ECG de episódios sincopais que revelam suas causas. Em alguns casos, quando não é possível registrar um episódio de arritmia, é possível provocá-lo com a participação de um médico pelo método de pesquisa eletrofisiológica (EFI).

    Estes podem ser métodos de eletroestimulação intracardíaca ou transesofágica do coração com registro no ECG. As propriedades do sistema condutor do coração, os nós do automatismo são estudados. Este método de pesquisa é facilmente tolerado por crianças, mulheres, um homem raro o trata sem medo.

    !  Aneurisma da veia de Galeno - causas, sintomas, diagnóstico e tratamento

    Na fase inicial, os procedimentos de diagnóstico são realizados por um profissional qualificado cardiologista ou terapeuta. Depois de ouvir as queixas do paciente, o especialista determina o pulso periférico, que é típico para distúrbios do ritmo no coração humano.

    Com uma investigação mais profunda do problema, são prescritos vários procedimentos de diagnóstico. Eles podem ser divididos em métodos invasivos e não invasivos.

    O segundo grupo inclui:

    • ECG. Por vários minutos, o coração, seu ritmo e frequência são cuidadosamente estudados. Um eletrocardiograma revela arritmias extremamente claras e persistentes.
    • Monitoramento diário. Permite identificar os distúrbios do ritmo que não são permanentes, mas temporários.
    • Eco-KG. O diagnóstico permite que o especialista determine as causas orgânicas da doença.

    Métodos invasivos são mais complexos. Eles permitem que um médico qualificado cause artificialmente o desenvolvimento de uma doença. Uma técnica invasiva possibilita determinar o mecanismo de arritmia, o que aumenta as chances de tratamento eficaz.

      Os médicos costumam usar o seguinte método. Na área do peito, os eletrodos do cateter são conectados.

    Sua principal responsabilidade é registrar o eletrograma endocárdico em várias áreas do órgão humano. Esse método é chamado de ECG endocárdico.

    Para iniciar o tratamento correto, é necessário comparar seus indicadores com os dados obtidos através de um eletrocardiograma convencional.

  • Teste de inclinação. É realizada em uma mesa especialmente equipada. Com sua ajuda, são criadas condições que levam ao aparecimento de arritmia. Uma mudança constante na localização do corpo permite ao médico identificar a relação (entre uma mudança na posição do corpo, pressão arterial e freqüência cardíaca).
  • As clínicas de maior prestígio usam a técnica ChpEFI. Em outras palavras, os especialistas realizam a estimulação elétrica necessária através do esôfago.
  • Existem também exames auxiliares, cujo objetivo principal é o diagnóstico profissional de insuficiência coronariana.

    Somente com um exame completo e correto é possível um tratamento bem-sucedido. Uma abordagem integrada permite ao especialista determinar o grau de desenvolvimento da doença e prevenir possíveis complicações.

    Tratamento e sua necessidade

    Nem todas as arritmias precisam de tratamento. Sua necessidade é determinada pelo tipo, tolerância subjetiva de arritmias cardíacas, alterações hemodinâmicas. É considerado supérfluo tratar a arritmia com um coração saudável, se isso não alterar os indicadores de fluxo sanguíneo. Nesse caso, o dano causado pelo uso de medicamentos é muito maior do que pela presença de arritmias cardíacas.

    Às vezes, um homem subjetivamente mal tolera extra-sístoles inofensivas ou taquicardia. Isso acontece com neurose, ataques de pânico. Temos que recomendar a esses pacientes uma ingestão a curto prazo de medicamentos que melhorem a tolerância à arritmia.

    Geralmente estes são sedativos de origem vegetal (valeriana, erva-mãe, etc.) na forma de infusões preparadas na hora. Com muito menos frequência, são prescritas pequenas doses de medicamentos que reduzem a frequência cardíaca.

    Uma recomendação obrigatória (que geralmente é negligenciada por um homem) é o tratamento de um psicoterapeuta ou psiquiatra. É sempre dada atenção à atividade física no regime diário, sua expansão gradual leva à eliminação de manifestações de neurose e facilita a percepção de arritmias.

    Os homens, como regra, consideram tomar medicamentos suficientes. Sua percepção de distúrbios do ritmo é acompanhada por depressão, potência prejudicada, uma atitude negativa em relação ao treinamento físico. É uma opção pouco frequente quando o sexo mais forte lida com uma neurose por si só.

    Outros tipos de arritmias com distúrbios hemodinâmicos, por exemplo, fibrilação atrial, paroxismos de taquicardia com frequência cardíaca elevada, bloqueio são tratados com sucesso e prontamente. São muitas as variedades de técnicas cirúrgicas por estes motivos, a escolha é feita pelo médico - arritmologista, explicando ao paciente a essência da intervenção (RFA, EX).

    Os resultados do tratamento cirúrgico dependem da condição do paciente, da experiência de um cirurgião cardíaco. De 50 a 90% das operações apresentam bons resultados. Algumas formas de paroxismos de arritmias cardíacas são toleradas com sucesso (taquicardia supraventricular), raramente repetidas (uma vez por ano ou vários anos).

    Seu tratamento cirúrgico pode ser adiado indefinidamente. Há casos em que a operação é impraticável ou o paciente não deseja ser operado.

    Em tais situações, a medicação é prescrita para arritmia. Pode ter um caráter planejado, com uma longa ingestão de doses prescritas de medicamentos ou de emergência (estacionária ou em casa) para interromper o paroxismo resultante.

    Os homens são caracterizados pela imprecisão no cumprimento das recomendações do médico sobre a terapia medicamentosa. Como consequência, apresentam maior frequência de situações de emergência com distúrbios do ritmo.

    Método de tratamento cirúrgico

    %D0%A5%D0%B8%D1%80%D1%83%D1%80%D0%B3%D0%B8%D1%87%D0%B5%D1%81%D0%BA%D0%B8%D0%B9 %D0%BC%D0%B5%D1%82%D0%BE%D0%B4 %D0%BB%D0%B5%D1%87%D0%B5%D0%BD%D0%B8%D1%8F - Cardiac arrhythmia causes, symptoms and treatment methods

    Os procedimentos cirúrgicos para o tratamento de arritmias cardíacas são raramente utilizados e somente quando o método farmacológico é ineficaz. Implantação de marca-passo. Um marcapasso é um caso com os componentes eletrônicos necessários e uma bateria que dura cerca de 10 anos ou mais.

    Duas ou três pequenas ligações elétricas são conectadas a um marcapasso. Durante uma operação cirúrgica, eles são passados ​​através dos vasos sanguíneos para o próprio coração, ou melhor, para o átrio e o ventrículo.

    Se necessário, enviando impulsos elétricos que irritam o miocárdio, um marcapasso substitui o nó sinusal e o sistema de condução do coração.

    Assim, a implantação (estabelecimento) de um dispositivo programável permite retornar ao paciente com arritmia, o ritmo normal de contrações do músculo cardíaco. A instalação de um marcapasso ocorre com mais frequência sob anestesia local.

    É implantado sob a pele ou sob o músculo peitoral, para o qual o cirurgião faz uma incisão, com cerca de 4 centímetros de tamanho. Implantação de desfibrilador. Um desfibrilador é um aparelho que é, em princípio, semelhante a um marcapasso e que fornece a restauração da contração síncrona de fibras cardíacas, usando descargas elétricas de várias capacidades, de menos de 1 a 40 J.

    Um desfibrilador é implantado na parte superior do tórax, fazendo uma incisão para isso. Depois disso, os eletrodos são introduzidos e testados para encontrar o local ideal. Em seguida, os eletrodos são colocados no desfibrilador e, após testar seu funcionamento automático, a incisão no tórax do paciente é suturada.

    O último passo é o seguinte: programação do desfibrilador. Estudos demonstraram que, para alguns pacientes com arritmias, o implante de desfibrilador é mais eficaz que o tratamento medicamentoso quando se trata de prolongar a vida.

    Ablação por radiofrequência (RFA). Este é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo desenvolvido nos anos noventa do século passado, que permite curar completamente certos tipos de arritmias. O procedimento é realizado no caso de uma freqüência cardíaca muito alta, com deficiência de pulso.

    A essência da RFA é que, com a ajuda de um cateter especial, são feitas pequenas punções, através das quais é feita a cauterização de uma seção específica e problemática das estruturas condutoras do coração usando ondas de rádio.

    Para entender exatamente em qual parte do coração realizar a ablação, um estudo eletrofisiológico é realizado imediatamente antes deste procedimento. Através da ablação, a frequência cardíaca normal é restaurada. O maior efeito da RFA é alcançado com a síndrome WPW.

    Remédios populares para o tratamento de arritmias cardíacas

    %D0%9D%D0%B0%D1%80%D0%BE%D0%B4%D0%BD%D1%8B%D0%B5 %D1%81%D1%80%D0%B5%D0%B4%D1%81%D1%82%D0%B2%D0%B0 %D0%B4%D0%BB%D1%8F %D0%BB%D0%B5%D1%87%D0%B5%D0%BD%D0%B8%D1%8F %D0%B0%D1%80%D0%B8%D1%82%D0%BC%D0%B8%D0%B8 %D1%81%D0%B5%D1%80%D0%B4%D1%86%D0%B0 - Cardiac arrhythmia causes, symptoms and treatment methods

    Aqui você precisa ter muito cuidado e iniciar o tratamento com remédios populares somente após consulta com seu médico. Mas sempre você deve primeiro estabelecer uma dieta.

    Os pacientes com arritmias são aconselhados a beber leite diariamente e incluem salsa e aipo em suas refeições. Mas é melhor remover café e chá forte do menu.

      Das preparações da farmácia verde, a primavera de Adonis demonstrou ser altamente eficaz, embora deva ser tomada com cuidado e após duas semanas de tratamento faça uma pausa pelo mesmo período.

    Durante o tratamento, 10% de tintura de adonis é tomada 15 gotas três vezes ao dia. Juntamente com o uso deste medicamento, é necessário tomar diuréticos para excretar glicosídeos cardíacos do corpo, que estão contidos no Adonis.

    Uma infusão é preparada a partir desta planta, para a qual eles tomam 2 colheres de chá de ervas picadas e bem secas, preparam com um copo de água fervente e, em seguida, deixe cozinhar por cerca de 2 horas.

    Tome a infusão 3-4 vezes para 1-2 colheres de sopa. colheres. Deve-se lembrar que uma overdose pode resultar em vômito e náusea.

  • O ácido, ou melhor, suas inflorescências, também é bem sucedido. É feita uma infusão desta maneira: uma colher de sopa de inflorescências é derramada em um copo de água fervente e depois infundida. A infusão de inflorescências ácidas ácidas é realizada após o resfriamento.
  • Normaliza a frequência cardíaca e acalma os espargos perfeitamente. Para o tratamento, rizomas e brotos jovens são usados. A receita para a infusão: raízes finamente picadas ou brotos de aspargos precisam derramar um copo e meio de água fervente e, em seguida, deixe em um lugar quente por 3 horas para insistir. O produto resultante é cuidadosamente filtrado e bebido em doses divididas ao longo do dia. O tratamento pode durar vários meses. Recomenda-se fazer pausas de 10 dias após 3-4 semanas de tratamento.
  • Hawthorn, que também é tomado por um longo tempo, às vezes por anos, tem sido bem sucedido. Suas flores e frutos são utilizados, mas ainda assim as flores desta planta dão um efeito maior.
  • Para preparar a infusão, você precisa tomar 1-2 colheres de sopa de flores, despejar muita água fervente sobre um litro e deixar fermentar. Após 20 minutos, o produto é filtrado e bebido como chá.

    Existem muitas outras receitas para várias ervas e plantas usadas em arritmias cardíacas. Mas o paciente e seus parentes devem lembrar que o tratamento eficaz com remédios populares só será quando for controlado por um especialista.

    Portanto, com quaisquer alterações na condição, especialmente com ataques prolongados de arritmia, você deve definitivamente procurar ajuda médica de emergência.

    Métodos preventivos para prevenir doenças

    %D0%9F%D1%80%D0%BE%D1%84%D0%B8%D0%BB%D0%B0%D0%BA%D1%82%D0%B8%D1%87%D0%B5%D1%81%D0%BA%D0%B8%D0%B5 %D0%BC%D0%B5%D1%82%D0%BE%D0%B4%D1%8B %D0%BF%D1%80%D0%B5%D0%B4%D1%83%D0%BF%D1%80%D0%B5%D0%B6%D0%B4%D0%B5%D0%BD%D0%B8%D1%8F %D0%BD%D0%B5%D0%B4%D1%83%D0%B3%D0%B0 - Cardiac arrhythmia causes, symptoms and treatment methods

    Como qualquer doença, a arritmia pode ser evitada se as seguintes condições forem atendidas:

    • tratar doenças infecciosas a tempo;
    • tratar doenças como hipertensão arterial, patologias da glândula tireóide e distúrbios cardiovasculares, relacionados à arritmia;
    • Nutrição necessariamente equilibrada;
    • adesão ao dia;
    • atividade física deve ser moderada;
    • cessação categórica de tabagismo e álcool;
    • controle rigoroso sobre o peso corporal, açúcar no sangue, pressão arterial;
    • tente evitar situações estressantes.

    Seguir essas diretrizes e manter um estilo de vida saudável ajudará a evitar muitas doenças graves e prolongará sua vida ativa por décadas.

    Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

    Detonic para normalização da pressão

    O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

    Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

    Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

    Tatyana Jakowenko

    Editor-chefe da Detonic revista online, cardiologista Yakovenko-Plahotnaya Tatyana. Autor de mais de 950 artigos científicos, inclusive em revistas médicas estrangeiras. Ele tem trabalhado como um cardiologista em um hospital clínico há mais de 12 anos. Possui modernos métodos de diagnóstico e tratamento de doenças cardiovasculares e os implementa em suas atividades profissionais. Por exemplo, usa métodos de reanimação do coração, decodificação de ECG, testes funcionais, ergometria cíclica e conhece muito bem a ecocardiografia.

    Por 10 anos, ela tem participado ativamente de vários simpósios médicos e workshops para médicos - famílias, terapeutas e cardiologistas. Ele tem muitas publicações sobre estilo de vida saudável, diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e vasculares.

    Ele monitora regularmente novas publicações de europeus e americanos cardiolrevistas científicas, escreve artigos científicos, prepara relatórios em conferências científicas e participa em conferências europeias cardiology congresses.

    Detonic