Hipoplasia da artéria vertebral - sintomas, diagnóstico e tratamento

Como a hipoplasia é geralmente uma doença congênita, as principais causas que a causam estão associadas a uma gravidez inadequada. Provocar o desenvolvimento da patologia pode:

  • lesões e quedas da mãe grávida;
  • o uso de vários medicamentos que afetam o desenvolvimento do embrião;
  • beber e fumar por uma mulher grávida;
  • doenças infecciosas;
  • envenenamento;
  • fator hereditário.

kurenie pri beremennosti - Hipoplasia da artéria vertebral - sintomas, diagnóstico e tratamento

Fumar durante a gravidez

Sintomas e tratamento da hipoplasia da artéria vertebral esquerda

Infelizmente, é impossível livrar-se da hipoplasia arterial 100%. Em alguns casos, uma operação é realizada, mas também permite obter apenas uma compensação temporária do fluxo sanguíneo. Por via de regra, a terapia conservadora é usada primeiro. Os médicos recomendam pacientes com hipoplasia:

  • tome várias drogas;
  • fazer cursos de procedimentos fisioterapêuticos (terapia por corrente elétrica, magnetoterapia, etc.);
  • fazer fisioterapia>magnitoterapiya 1 - Hipoplasia da artéria vertebral - sintomas, diagnóstico e tratamento

Como agentes médicos, o paciente pode ser recomendado medicamentos que são capazes de dilatar os vasos sanguíneos (Actovegin, Cavinton), medicamentos nootrópicos e neuroprotetores (Glicina, Mexidol) - eles podem melhorar significativamente todos os processos metabólicos que ocorrem no tecido cerebral. Se o paciente reclamar de tontura, será prescrito um medicamento como Betagistin ou semelhante.

glitsina - Hipoplasia da artéria vertebral - sintomas, diagnóstico e tratamento

O tratamento cirúrgico da hipoplasia é realizado apenas se o lúmen da artéria for extremamente pequeno e o cérebro não tiver sangue. A operação é realizada endovascular ou aberta. Para restaurar o fluxo sanguíneo, são utilizados stents, angioplastias e uma seção deformada da artéria também pode ser removida e substituída por uma prótese.

hirurgicheskoe lechenie gipoplazii - Hipoplasia da artéria vertebral - sintomas, diagnóstico e tratamento

Tratamento cirúrgico da hipoplasia

Com esta doença, os pacientes apresentam sintomas diferentes na determinação do local da dor, sua intensidade e o grau geral de subdesenvolvimento da artéria vertebral esquerda. E, na maioria das vezes, o paciente recebe esse diagnóstico durante exames de rotina.

Como não há sintomas claros de hipoplasia da artéria vertebral esquerda, os sinais que são levados em consideração no estabelecimento do diagnóstico são os seguintes:

  • tonturas, dor de cabeça, crises nervosas;
  • percepção espacial turva;
  • pressão alta sem causa frequente;
  • violação de habilidades motoras finas das mãos;
  • sensibilidade muito baixa das extremidades superior e inferior;
  • paralisia de membros, paresia;
  • alucinações;
  • marcha lenta com perda de coordenação e orientação no espaço.

O paciente constantemente tropeça em alguma coisa, com vontade de andar em um carrossel rápido, que também é um sinal de hipoplasia da artéria vertebral esquerda. E com a idade, tudo só piora.

Cerca de 12% da população estudada sofre de hipoplasia. Ao mesmo tempo, uma parte significativa deles, mesmo na infância, se adapta rapidamente aos problemas de fluxo sanguíneo insuficiente, o que ajuda por um longo tempo. Muitas vezes, a doença se manifesta apenas na velhice e algumas não se incomodam até o final da vida.

A terapia conservadora e o tratamento cirúrgico são usados ​​para tratar a hipoplasia da artéria vertebral.

A terapia conservadora para hipoplasia arterial é baseada no uso de drogas que dilatam os vasos sanguíneos, melhoram a nutrição cerebral e alteram as propriedades sanguíneas.

Mas a patologia orgânica com hipoplasia arterial não pode ser eliminada apenas por métodos conservadores. A terapia visa melhorar a qualidade de vida do paciente, eliminar muitos sintomas, eliminar a tontura e a dor de cabeça.

Medicamentos utilizados no tratamento da hipoplasia arterial: trental, cerebrolisina, vinpocetina, ceraxon, tiocetam, actovegina, cinarizina, anticoagulantes.

Se as manifestações patológicas da hipoplasia arterial não forem compensadas pelos efeitos dos agentes terapêuticos e os sintomas patológicos aumentarem, o tratamento cirúrgico é indicado.

A cirurgia é a única saída no tratamento da hipoplasia da artéria vertebral se as causas e conseqüências da doença entrarem em um estágio grave.

Existem duas maneiras de tratamento cirúrgico da hipoplasia da artéria vertebral

Cirurgia endovascular, durante a qual um expansor, ou: um stent, é inserido no lúmen de um vaso estreitado patologicamente. Freqüentemente, essa operação é realizada em conjunto com um procedimento de diagnóstico - angiografia.

A operação consiste em introduzir um cateter com uma bola no final de um vaso patologicamente estreitado. Ao inflar esse spray, pode aumentar o lúmen da artéria, melhorando o fluxo sanguíneo nela.

Muitas vezes, a angioplastia é realizada em conjunto com a estenose arterial.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Svetlana Borszavich

Clínico geral, cardiologista, com trabalho ativo em terapia, gastroenterologia, cardiologia, reumatologia, imunologia com alergologia.
Fluente em métodos clínicos gerais para o diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas, bem como eletrocardiografia, ecocardiografia, monitoramento de cólera em um eletrocardiograma e monitoramento diário da pressão arterial.
O complexo de tratamento desenvolvido pelo autor ajuda significativamente com lesões cerebrovasculares e distúrbios metabólicos no cérebro e doenças vasculares: hipertensão e complicações causadas pelo diabetes.
O autor é membro da European Society of Therapists, participante regular em conferências e congressos científicos na área da cardiolmedicina e medicina geral. Ela tem participado repetidamente de um programa de pesquisa em uma universidade privada no Japão na área de medicina reconstrutiva.

Detonic