Malformações vasculares do tratamento de diagnóstico de sintomas de espécies cerebrais

As causas exatas da patologia não são totalmente compreendidas pelos cientistas.

462 1 - Malformações vasculares do cérebro, espécies, sintomas, diagnóstico, tratamento

Mais frequentemente, a patologia é formada no momento da formação do sistema nervoso central do feto

Os fatores acima levam a um aumento acentuado na velocidade do fluxo sanguíneo linear e circulação prejudicada. A malformação arteriovenosa dos vasos cerebrais - CID 10 Q27.3 - é acompanhada pela ausência de uma rede capilar no emaranhado arteriovenoso patológico.

Devido a isso, o sangue é descarregado do pool arterial diretamente para as veias superficiais e profundas, mas a nutrição e a saturação de oxigênio do tecido cerebral não ocorrem. Assim, o paciente desenvolve uma síndrome de roubo, levando a isquemia e várias manifestações clínicas.

Apesar da raridade, as malformações vasculares podem ser muito graves, comprometendo significativamente a qualidade de vida, portanto, está em andamento o trabalho para identificar as causas da ocorrência agora.

Os principais fatores causais:

  1. Genético. Está associada ao aparecimento de alterações patológicas em vários genes, muitas vezes é hereditária. A mais famosa dessas malformações é a síndrome de Osler (múltiplas “vasinhos” na pele e nas membranas mucosas).
  2. Random As malformações vasculares que não estão incluídas nas síndromes conhecidas são geralmente de natureza singular.

Independentemente do motivo, o mecanismo de desenvolvimento das malformações é o mesmo: durante a formação intrauterina do sistema de irrigação sanguínea, desenvolvem-se conexões adicionais entre os vasos com a formação de zonas de descarga sanguínea patológica (“zona central”). Dependendo do momento do aparecimento da patologia, a conexão pode ser frouxa (não haste) na natureza, se o defeito ocorreu nas primeiras semanas após a concepção, ou haste - este é o desenvolvimento do defeito no final da primeira - início do segundo trimestre.

A capacidade da angiodisplasia de aumentar ou recidivar após o tratamento está associada à preservação pelas células de um vaso patológico da função de crescimento inerente às células embrionárias.

Por via de regra, a malformação vascular do cérebro ocorre quando as artérias e veias na parte traseira dos hemisférios são afetadas, mas a formação da patologia em qualquer outra parte não é descartada. Quanto maior o nó patológico e mais profundo, mais pronunciados são os sintomas neurológicos.

A patologia é dividida dependendo de quais vasos são afetados:

  • Com uma conexão anormal das veias, forma-se malformação venosa dos vasos do cérebro.
  • Se o problema reside nas artérias que passam diretamente nas veias, essa é a malformação arteriovenosa do cérebro (MAV), que é mais frequentemente encontrada.

377 1 big - Malformações vasculares do cérebro espécies sintomas diagnóstico tratamento

Com a patologia da MAV, os vasos finos que conectam as veias às artérias se torcem e passam um para o outro, formando um entrelaçamento vascular. Nesse plexo, não há parede protetora composta por capilares; portanto, na região patológica, o fluxo sanguíneo é visivelmente acelerado. Como resultado, as paredes arteriais hipertrofia e expansão, e o sangue arterial entra nas veias.

Tecer levam sangue e nutrientes para si mesmos, roubando neurônios. Como resultado da fome forçada, as funções das células cerebrais e os processos metabólicos são interrompidos. As malformações resultantes são bastante vulneráveis, pois seus vasos estão em tensão constante, o que é perigoso devido à sua ruptura súbita e à ocorrência de hemorragia.

As alterações arteriovenosas são:

Tipos de tumores

D18 - código conforme CID 10, que significa qualquer tipo de angioma por localização e origem.

Para um tratamento bem-sucedido, faz sentido distinguir entre angiomas venosos e cavernosos. O primeiro tipo ocorre nas veias, como a expansão de um ou vários vasos venosos. A pressão nas veias é baixa e as paredes são bastante fortes, então o risco de ruptura é baixo.

O tipo cavernoso inclui em sua estrutura não apenas os vasos sanguíneos, mas também pequenas cavidades do cérebro. O tumor preenche completamente as cavernas, e membranas finas servem como seus limites. Com este tipo de doença, permanece um alto risco de derrame hemorrágico com hemorragia intensa.

Para o tratamento, a localização do tumor é importante, o tipo de atividade boa, maligna, muda de tamanho (cresce constantemente ou possui limites claros e inalterados).

Existem várias classificações de angiodisplasias hereditárias, na prática clínica elas usam tudo como complemento um do outro e permitindo desenvolver um plano de tratamento individual.

Classificação angiográfica das malformações arteriovenosas. Tipo 1 (fístula arteriovenosa): cirurgia de ponte de safena (letra W na figura), geralmente três artérias separadas (letra A na figura) e uma única veia de drenagem (letra B na figura). Tipo 2 (fístula arteriovenosa): desvio (W) de múltiplas arteríolas (A) e veia de drenagem (B). Tipo 3 (fístula arterioluvenosa): derivações múltiplas (III) entre as arteríolas (A) e as vênulas (B).

Avalia o principal tipo de distúrbios vasculares:

  1. Arterial.
  2. Venoso.
  3. Manobras arteriovenosas.
  4. Linfático.
  5. Microvascular (capilar).
  6. Combinado

Inclui subclassificação com base no tipo de vasos de ligação e profundidade da localização:

  • formas caule e não caule (tipo único ou frouxo de conexões vasculares);
  • formas delimitadas e difusas (de acordo com o tipo de lesão tecidual);
  • formas profundas e superficiais.
Tipo de displasia de angioTaxa de fluxo sanguíneoTipo de malformação por tipo de navio em causa
Malformações vascularesrápidoArterial

Fístula arteriovenosa (fístula)

Reflete o estadiamento do desenvolvimento da patologia, é usado para selecionar o tratamento ideal.

lentoCapilar
Tumores vascularesDiferentes tipos de hemangiomas
EtapaManifestações clínicas
O primeiro é a pazVermelhidão e febre sobre a educação

Um exame de ultra-som dos vasos sanguíneos tem uma descarga de sangue da artéria para a veia

A malformação vascular parece um tumor vascular benigno

Os vasos são ampliados em diâmetro

Veias dilatadas enroladas

O aumento da pulsação das artérias é determinado

Desnutrição tecidual com ulceração e sangramento

m malformatsiya sosudov golovnogo mozga - Malformações vasculares do cérebro espécies sintomas diagnóstico tratamento

Destruição de estruturas ósseas (com localização nos ossos)

Insuficiência cardiovascular com aumento do ventrículo esquerdo

São distinguidas três variantes da estrutura estrutural do núcleo de formação vascular. O tipo fistular ocorre em 11% dos casos. A artéria imediatamente se transforma em uma veia com ectasia óbvia (expansão patológica) da seção de transição. O tipo plexiforme é diagnosticado em 36% dos casos, distingue-se por uma conexão especial entre artérias e veias, quando a seção de transição é formada por vasos displásicos (subdesenvolvidos, mal desenvolvidos). O tipo misto ocorre em 53% dos casos. Existem tipos de patologia:

  1. Arteriovenoso. Consiste em vasos anormalmente tecidos, caracterizados pela ausência de uma seção com leito capilar. O sangue das artérias de suprimento entra imediatamente nas veias, ignorando o sistema capilar.
  2. Malformação venosa vascular. É um aglomerado de veias anormais. Esta espécie é caracterizada pela ausência de pressão aferente na artéria aferente e reduzida dentro da formação.
  3. Malformação capilar (telangiectasia). Formado a partir de capilares anormais com expansão pronunciada e persistente do lúmen.

Distinga o tipo de patologia hemorrágica e torácica. No primeiro caso, focos de hemorragia aparecem, no segundo, predominam síndromes neurológicas características de dano cerebral.

Anti-germes

Livrar-se de malformações vasculares do cérebro é possível de várias maneiras. Ao escolher as táticas de tratamento, o tipo de anomalia, sua localização e o tamanho da MAV são levados em consideração. Também leva em consideração se houve casos de ruptura de vasos sanguíneos e hemorragia anteriormente. As características individuais do corpo e dos sintomas do paciente são avaliadas e o efeito da violação na vida e na saúde é levado em consideração.

!  Teste de sangue KFK que significa a norma e decodificação

Em algumas situações, malformações vasculares são constantemente observadas, realizando tratamento conservador, examinando periodicamente o corpo do paciente. Porém, com mais frequência, você deve recorrer a um método cirúrgico de tratamento. Durante a operação, todas as embarcações adicionais devem ser removidas ou desconectadas da rede. Hoje é considerado um grande erro enfaixar as artérias portadoras ou shunts vasculares individuais. Isso só agrava a patologia e piora o estado do paciente.

A operação é realizada de três maneiras principais. Cada um tem suas próprias indicações e contra-indicações; portanto, apenas um especialista altamente qualificado pode escolher o caminho certo. A MAV vascular cerebral pode ser removida por cirurgia aberta.

É realizado com anomalias rasas e menores e é considerado bastante eficaz. A excisão completa às vezes é impossível dessa maneira (focos dispersos ou localizados profundamente no tecido cerebral). Neste caso, é combinado com cirurgia intravascular. Isso requer o trabalho coordenado de profissionais tão estreitos como cirurgião vascular, traumatologista e neurocirurgião.

Um método minimamente invasivo é considerado embolização endovascular completa com controle radiológico. A essência deste método é que um cateter macio é colocado nos vasos anormais e fechado, selado com preparações especiais, excluindo os vasos da corrente sanguínea geral.

Várias manipulações semelhantes são sempre necessárias, uma vez que a angiodisplasia tende a retornar. Este tipo de tratamento é utilizado como principal apenas se não houver condições para a ressecção completa.

A terapia a laser é usada para lesões rasas de tamanho pequeno em bebês (menos de três centímetros). A radiocirurgia usando uma faca gama é uma irradiação local exata dos glomérulos vasculares com sua destruição.

Áreas saudáveis ​​ao redor não são afetadas, uma vez que os raios estão focados na área afetada. O tratamento é realizado em várias etapas, a eficácia aumenta a cada uso repetido. Este método é aconselhável quando os sintomas não são muito pronunciados, não há perigo óbvio de que os vasos rebentem.

Com a ajuda da radioterapia estereotáxica em XNUMX% dos casos, a patologia pode ser completamente removida, mas esse é um processo longo, às vezes se estendendo por meses. É não invasivo, não há contra-indicações, não é necessária anestesia. Porém, devido à duração do curso do tratamento, existe o perigo de uma hemorragia no tecido ao redor do foco.

A terapia medicamentosa inclui medicamentos que inibem o crescimento vascular, reduzem a dor e o inchaço sem afetar o foco da patologia. Essa classe de medicamentos ainda está sendo estudada ativamente pelos pesquisadores.

Paralelamente, o paciente é aconselhado a alterar seu regime e cardápio, a fim de se livrar de hábitos prejudiciais à saúde. É muito importante parar de fumar, excluir da dieta tudo que é gordo, salgado, fumado.

É aconselhável não engordar. Você pode comer peixe, pratos de vegetais, mais frutas, bagas. Em vez de gorduras animais, é melhor usar óleos vegetais, reduzir significativamente a ingestão de sal. O álcool é permitido apenas em pequenas doses. Mas é completamente proibido se o paciente tiver distúrbios nervosos e mentais.

1441358867 malformaciya - Malformações vasculares do cérebro espécies sintomas diagnóstico tratamento

A medicina alternativa pode ser acessada apenas em adição ao tratamento principal, para aliviar os sintomas e manter a condição geral do corpo. Remédios populares normalizam com sucesso a pressão arterial, o tônus ​​vascular. A hirudoterapia é eficaz se houver distúrbios ateroscleróticos nos vasos.

O método de escolha de medidas terapêuticas depende inteiramente da localização, gravidade dos sintomas, tipo de patologia, características individuais do paciente. Se uma pessoa está muito preocupada com dores de cabeça, são prescritos medicamentos sintomáticos (analgésicos). Nas convulsões convulsivas, a terapia anticonvulsivante é selecionada para evitar edema cerebral e morte de células nervosas.

Há momentos em que basta que os pacientes sejam observados constantemente por um médico e tomem os medicamentos prescritos que reduzem o risco de ruptura do plexo vascular. Mas essa técnica de tratamento é usada apenas na ausência de sintomas pronunciados e queixas dos pacientes.

Em outros casos, os focos patológicos são removidos e as paredes vasculares dos vasos com fusão anormal são soldadas para não perturbar o fluxo sanguíneo geral e normalizar a circulação sanguínea cerebral. Quais métodos cirúrgicos usar, os médicos decidem. Aplicável:

  • A ressecção cirúrgica é um dos métodos eficazes de tratamento de malformações. Este é um procedimento neurocirúrgico complexo que requer preparação especial. Se o plexo vascular não for profundo e seu tamanho for pequeno, esse método será o melhor. Se a patologia estiver nas partes mais profundas do cérebro, é recomendável usar outros métodos.
  • Embolização É indicado para a colocação profunda de vasos anormais e grandes tamanhos da neoplasia. O tratamento da malformação com esse método consiste em introduzir no vaso uma substância especial que bloqueia o fluxo sanguíneo e ajuda a grudar as paredes das artérias e veias danificadas. A embolização é frequentemente realizada antes da cirurgia.
  • Exposição radiocirúrgica a prótons. Destrói vasos danificados e contribui para a completa eliminação de malformações. Esta operação é realizada sem o uso de uma faca cirúrgica, evitando complicações e infecção do paciente. Este tipo de operação é mostrado com pequenos tamanhos de malformação e sua localização profunda. Os vasos que receberam a dose de radiação morrem gradualmente e o fluxo sanguíneo através deles para.

A malformação vascular é corrigível? Os métodos de tratamento dependem do tipo de anomalia, sua localização, tamanho do foco e presença de história de acidente vascular cerebral.

- cirurgia aberta; - embolização minimamente invasiva; - tratamento radiocirúrgico não invasivo.

Para cada um deles há indicações, contra-indicações e uma lista de possíveis complicações.

O mais traumático é a cirurgia aberta. Para alcançar o foco, o crânio é aberto, os vasos são cortados e cruzados. Esta opção é possível se a malformação estiver localizada na superfície do cérebro e tiver um tamanho pequeno. Tentativas de alcançar uma lareira profundamente enraizada podem resultar em danos aos centros vitais e à morte.

O que pode ser feito se o paciente tiver uma malformação profunda? O tratamento consiste em embolização endovascular. Este é um procedimento bastante gentil, durante o qual um cateter fino é inserido em um grande vaso que alimenta um conglomerado anormal e, sob o controle de um raio-x, o médico sofre de malformação.

Em seguida, um medicamento hipoalergênico é introduzido no lúmen dos vasos, que preenche todo o espaço disponível e bloqueia o fluxo sanguíneo nessa área. Infelizmente, esta técnica não fornece uma garantia absoluta de que o navio está completamente obliterado. Portanto, na maioria das vezes é usado como um tratamento adicional.

1. O diâmetro total dos vasos não deve exceder três centímetros. 2. Não deve haver histórico de derrames ou outras hemorragias. Uma vez que a parede fina pode não suportar e rasgar a lacuna entre o procedimento e a esclerose final da malformação.

O método de tratamento depende da localização da patologia, seu tipo, gravidade dos sintomas e características individuais do paciente. Qualquer um dos métodos visa atingir o bloqueio completo dos vasos sanguíneos, a fim de evitar hemorragias.

Se o paciente sofre de dores de cabeça frequentes e graves, devem ser prescritos analgésicos.

Se o paciente estiver preocupado com convulsões convulsivas, os médicos selecionam a terapia anticonvulsivante apropriada para evitar edema cerebral e morte de células nervosas.

Há casos em que é suficiente que o paciente seja examinado por um neurologista e tome os medicamentos prescritos, o que reduz o risco de ruptura do plexo vascular. No entanto, essa opção é possível apenas na ausência de sintomas graves e queixas do paciente.

!  O que é cirrose criptogênica do fígado

Existem 3 métodos cirúrgicos no total:

  1. A ressecção cirúrgica é um dos tipos mais eficazes de intervenção cirúrgica para se livrar da malformação. Tal procedimento neurocirúrgico é complexo e é prescrito principalmente em situações em que o plexo vascular patológico não é profundo e é pequeno.
  2. A embolização é um procedimento realizado antes da cirurgia, que é usado com um arranjo profundo de plexos anormais dos vasos sanguíneos e grandes quantidades de patologias. Com esse método, uma substância especial que bloqueia o fluxo sanguíneo é injetada no vaso.
  3. A radiocirurgia destrói vasos danificados e elimina completamente as malformações. A operação não requer o uso de uma faca cirúrgica, pois consiste em irradiar o paciente com prótons. Isso elimina a possível infecção do paciente. O procedimento é usado se a patologia for pequena e localizada em grandes profundidades.

Detonic - um medicamento único que ajuda a combater a hipertensão em todas as fases do seu desenvolvimento.

Detonic para normalização da pressão

O efeito complexo dos componentes vegetais da droga Detonic nas paredes dos vasos sanguíneos e no sistema nervoso autônomo contribuem para uma rápida diminuição da pressão arterial. Além disso, este medicamento evita o desenvolvimento da aterosclerose, graças aos componentes únicos envolvidos na síntese da lecitina, um aminoácido que regula o metabolismo do colesterol e impede a formação de placas ateroscleróticas.

Detonic síndrome não viciante e de abstinência, uma vez que todos os componentes do produto são naturais.

Informações detalhadas sobre Detonic está localizado na página do fabricante www.detonicnd.com.

Sobre complicações

Entre as complicações estão:

  • Ruptura de malformação arterial e venosa, o que leva a sangramentos e distúrbios circulatórios. O resultado é um aumento da carga nas paredes vasculares, e isso pode levar ao derrame hemorrágico.
  • Devido a plexos anormais dos vasos sanguíneos e circulação sanguínea prejudicada, pode ocorrer deficiência de oxigênio nos tecidos cerebrais e, como resultado, eles gradualmente morrem. Isso levará a um ataque cardíaco.
  • Se ocorrer uma forte compressão pelo plexo vascular grande, a probabilidade de paralisia aumenta.

avm pri karotidnoy angiografii - Malformações vasculares do cérebro espécies sintomas diagnóstico tratamento

MAV para angiografia carotídea

Complicações

imagem padrão do usuário - Malformações vasculares do cérebro, espécies, sintomas, diagnóstico, tratamento

Mesmo antes que a malformação se manifeste clinicamente, uma pessoa secretamente desenvolverá fenômenos patomorfológicos irreversíveis. Isto é devido à hipóxia na área do tecido cerebral, sua degeneração e morte. Dependendo da localização da área afetada, são observados sintomas focais característicos (fala prejudicada, marcha, movimentos voluntários, inteligência etc.), podendo ocorrer convulsões epilépticas.

Complicações graves já começam na idade adulta. Os vasos anormais têm uma parede fina e são mais propensos a se romper, portanto, pacientes com malformações têm maior probabilidade de apresentar derrames isquêmicos. Grandes conglomerados de artérias e veias comprimem o tecido ao seu redor, causando hidrocefalia. O mais perigoso é a hemorragia como resultado da ruptura de vários vasos ao mesmo tempo.

Muitas vezes, os pacientes subestimam a ameaça à sua vida causada por malformação vascular. A recusa da intervenção cirúrgica pode levar a hemorragia cerebral, perda de funções cognitivas e outras funções cerebrais importantes e morte. A incerteza dos sintomas e a imprevisibilidade da exacerbação da doença complicam a situação. Com um aumento persistente dos vasos sanguíneos, as manifestações patológicas aumentam, existe o risco de hemorragia.

A condição pode piorar sob a influência do estresse, trauma, gravidez. Com a patologia, a possibilidade de ruptura de vasos anormais aumenta devido à sua expansão na área de fusão arteriovenosa. Para bebês, os aneurismas são mais provavelmente uma raridade.

Se não houver manifestações da doença, são utilizados medicamentos. No curso agudo, o paciente precisa urgentemente de cirurgia, porque há XNUMX% de chance de morrer devido a sangramento intracerebral.

Também existe o risco de disfunções cerebrais devido a acidente vascular cerebral hemorrágico e isquêmico, estreitamento do lúmen dos vasos cerebrais, probabilidade de perda de visão, audição, perda de capacidade de se servir na vida cotidiana, paralisia, distúrbios digestivos. Tudo isso leva à deficiência. Nos casos mais graves, a morte é possível.

Ao prever o resultado, leve em consideração no momento do diagnóstico da doença, como o tratamento foi realizado corretamente e totalmente. Na infância, a anomalia pode crescer rapidamente e é difícil de ressecar.

A terapia, neste caso, visa prevenir lesões repetidas na forma de sangramento. Se a patologia prosseguiu sem manifestações óbvias antes do cinquentenário, é possível uma cura completa e bem-sucedida com a preservação de todas as funções do corpo. A doença não se repete se os vasos doentes puderem ser completamente excisados. Se isso for difícil por algum motivo, a doença retornará.

Ignorar os sintomas da malformação vascular aumenta a probabilidade de desenvolver uma complicação da doença. Vasos anormais podem levar ao suprimento sanguíneo insuficiente para certas áreas do cérebro, causando sua hipóxia. A hipóxia, por sua vez, leva à distrofia e à morte do tecido cerebral. Como resultado, o quadro clínico do AVC isquêmico se desenvolve.

Uma consequência muito séria das malformações é a hemorragia cerebral. Dependendo do volume de hemorragia e sua localização, pode haver um resultado diferente de uma dor de cabeça a um resultado fatal.

A malformação dos vasos cerebrais é uma causa comum de uma complicação tão formidável como a hemorragia subaracnóidea.

Você pode suspeitar dos seguintes sinais:

  • dor de cabeça aguda e súbita (muitos pacientes a associam a um derrame);
  • latejante no pescoço;
  • vômitos repetidos, que não traz alívio;
  • possíveis cãibras;
  • consciência prejudicada - atordoamento, estupor ou coma;
  • o aparecimento de sintomas meníngeos;
  • menos comumente, a falta de resposta dos alunos à luz.

meningealnye simptomy pri subarahnoidalnom krovoiz - Malformações vasculares do cérebro espécies sintomas diagnóstico tratamento

Os sintomas meníngeos da hemorragia subaracnóidea são fortemente positivos

Em 5-10% dos casos, a hemorragia subaracnóide é acompanhada pela síndrome de Terson - hemorragia na câmara anterior, corpo vítreo ou retina.

Sem assistência médica oportuna, com o objetivo de estabilizar as funções vitais e impedir o desenvolvimento de complicações, a condição da vítima piora significativamente, a morte é possível.

Prevenção de complicações

Os especialistas recomendam que seus pacientes não negligenciem medidas preventivas que visem prevenir possíveis complicações. Segue:

  • Elimine o esforço físico pesado que exige levantamento de peso.
  • Evite situações estressantes, estresse mental, agitação severa.
  • Controle constantemente a pressão e evite um aumento acentuado. Se uma pessoa sente que a pressão aumenta (uma dor de cabeça aparece, sonolência, dedos ficam dormentes, o rosto fica vermelho, a temperatura aumenta), você precisa tomar um medicamento hipotensor, que foi prescrito pelo médico.
  • Inclua alimentos que contenham grandes quantidades de sódio (manteiga, queijos duros e macios, nozes, chucrute, frutos do mar) em sua dieta.
  • Recusar vícios e beber.

O tratamento oportuno e competente com ressecção do feixe vascular oferece ao paciente a chance de uma recuperação completa. A moderna tecnologia médica permite identificar a doença nos estágios iniciais e fornecer ao paciente um atendimento qualificado.

A malformação arteriovenosa é uma doença bastante grave. Para reduzir o risco de ruptura e ressangramento da MAV, os médicos recomendam que os pacientes sigam estas regras:

  • não levante pesos, não force fisicamente;
  • aprenda a superar o estresse, não se preocupe, relaxe;
  • Mantenha a pressão arterial em um nível normal. Tome medicamentos para baixar a pressão selecionados pelo médico para os primeiros sintomas de hipertensão: cefalgia, letargia, dormência dos dedos, rubor facial, hipertermia;
  • ajuste o menu adicionando mais óleos vegetais, queijos, nozes, chucrute, frutos do mar;
  • desistir de cigarros e álcool.

Svetlana Borszavich

Clínico geral, cardiologista, com trabalho ativo em terapia, gastroenterologia, cardiologia, reumatologia, imunologia com alergologia.
Fluente em métodos clínicos gerais para o diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas, bem como eletrocardiografia, ecocardiografia, monitoramento de cólera em um eletrocardiograma e monitoramento diário da pressão arterial.
O complexo de tratamento desenvolvido pelo autor ajuda significativamente com lesões cerebrovasculares e distúrbios metabólicos no cérebro e doenças vasculares: hipertensão e complicações causadas pelo diabetes.
O autor é membro da European Society of Therapists, participante regular em conferências e congressos científicos na área da cardiolmedicina e medicina geral. Ela tem participado repetidamente de um programa de pesquisa em uma universidade privada no Japão na área de medicina reconstrutiva.

Detonic